10 cachoeiras incríveis para conhecer no Brasil

Se você gosta de aventura, com certeza não dispensa uma trilha em planos de viagem! E, convenhamos, não há nada melhor do que aquele banho de cachoeira refrescante depois de caminhar pela mata. Entre as centenas de cachoeiras brasileiras espalhadas pelos 27 estados, temos formações de todo tipo: grandes, pequenas, extensas… De tantas, selecionamos 10 cachoeiras que são imperdíveis para qualquer apaixonado por quedas d’água, podendo ser visitadas a qualquer época do ano, basta se programar.

Confere aí!

1 Cachoeira da Fumaça (BA)

Cachoeira da Fumaça, uma das mais altas quedas d'água da América do Sul. Na Chapada Diamantina, Bahia, Brasil

Cachoeira da Fumaça, uma das mais altas quedas d’água da América do Sul. Na Chapada Diamantina, Bahia, Brasil. Créditos: Danielle Pereira / Fonte: Flickr

Só a localização dessa cachoeira já é motivo de encanto. Situada no Parque Nacional da Chapada Diamantina, foi difícil escolher a cachoeira mais bonita. Mas entre as mais de 10 quedas d’água – todas impressionantes! – a queridinha dos turistas é a Cachoeira da Fumaça. Ela fica no Vale do Capão, uma cidade bem pequenininha que não pega nem sinal de celular.

Importante: se você for de carro, abasteça na cidade de Palmeiras antes de subir para o Vale do Capão. Não há bancos ou caixas eletrônicos por lá.

São duas trilhas diferentes para a Fumaça. Se você quiser chegar ao poço, vai precisar de boas doses de disposição e adrenalina: a trilha de 20 km dura três dias e é cheia de subidas, descidas e obstáculos. Leve material para acampamento e, se possível, contrate um passeio com guia. No final, vale a pena o esforço: você pode dar aquele mergulho e se banhar à vontade enquanto admira a enorme queda d’água.

Agora, se a disposição ficar em casa, pegue a trilha de acesso ao topo da cachoeira: são apenas 6 km de percurso – sendo que uma parte pode ser feita de carro e outra a pé.

Onde se hospedar na Chapada Diamantina

Uma dica para se hospedar é o Hostel Chapada, que tem opções de quartos privativos e compartilhados, e facilita o acesso para a cachoeira.

2 Salto Yucumã (RS)

A mínima estrutura turística no Salto Yucumã preserva sua beleza natural. No Rio Grande do Sul, Brasil. Créditos: João Luiz Schneider / Fonte: Wikimedia Commons

A mínima estrutura turística no Salto Yucumã preserva sua beleza natural. No Rio Grande do Sul, Brasil. Créditos: João Luiz Schneider / Fonte: Wikimedia Commons

Outra cachoeira que chama a atenção pela extensão é o Salto Yucumã. Situada no sul do país e dividida com a Argentina, essa cachoeira se esconde em Derrubadas uma pequena cidade com 3 mil habitantes, no Rio Grande do Sul. São quase 2km de comprimento combinados com os 15 metros de quedas d’água, umas ligadas à outra.

Mas prepare-se: chegando ao parque, você vai seguir mais 15km de carro por uma estrada de terra, até parar no estacionamento. E de lá, a trilha fica bem simples e rápida: apenas 10 minutos a pé.

Dica: procure visitar entre os meses de novembro a abril, é a melhor época para ver as cachoeiras.

3 Cachoeira do Tabuleiro (MG)

Tabuleiro também é conhecida como Cachoeira do Coração

Tabuleiro também é conhecida como Cachoeira do Coração. Créditos: Rafael dos Reis Pereira / Fonte: Wikimedia Commons

Minas Gerais foi premiada com a cachoeira considerada a mais bonita do Brasil por 2 anos consecutivos, no Guia 4 Rodas! Escondida no distrito de Tabuleiro, no município de Conceição do Mato Dentro (MG), ela é a queda d’água mais alta do estado. Com quase 280 metros, sua altura equivale a um prédio de 91 andares, e suas águas formam um poço turvo com 18 metros de profundidade.

Se o seu negócio for trilha, você tem várias opções até chegar à Cachoeira do Tabuleiro. Veja as dicas que postamos sobre a Travessia entre Lapinha e Tabuleiro aqui no Viajei Bonito.

O parque fica aberto diariamente das 7h às 16h e é aconselhável contratar um guia para a trilha. Cuidado também com os mergulhos, há muitos blocos de pedra submersos nessa profunda piscina natural.

4 Cachoeira de Santa Bárbara (GO)

As águas cristalinas de Santa Bárbara são consideradas as mais belas águas da Chapada dos Veadeiros

As águas cristalinas de Santa Bárbara são consideradas as mais belas águas da Chapada dos Veadeiros. Créditos: Rafael Defavari/ Fonte: WikimediaCommons

Santa Bárbara chama a atenção por suas belas águas azul-esverdeadas e cristalinas. Ela é considerada uma das mais belas águas da Chapada dos Veadeiros (GO), que convenhamos, tira suspiros com a beleza do Cerrado Brasileiro. O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros abrange os municípios de Alto Paraíso de Goiás, Colinas do Sul e Cavalcante. Mas se quiser visitar essa cachoeira, é no último que você precisa se hospedar.

A cachoeira fica dentro da Comunidade Kalunga, e o acesso é via estrada de terra de mais ou menos 28km de distância de Cavalcante. Ao chegar na entrada da Comunidade, são mais 6 km de caminhada até a cachoeira. Esse trajeto provavelmente você vai fazer com guia – geralmente jovens da própria comunidade, que cobram R$10,00 por pessoa ou R$ 50,00 por grupo, em média. A caminhada não possui muitos obstáculos, mas o trajeto é todo debaixo de sol, não há sombras. Por isso levar água e disposição são fundamentais!

5 Cachoeira de São Romão (MA)

A forte queda d’água da Cachoeira de São Romão, na Chapada das Mesas, é destaque no Maranhão

A forte queda d’água da Cachoeira de São Romão, na Chapada das Mesas, é destaque no Maranhão. Crédito: Otávio Nogueira. Fonte: Flickr

O Nordeste volta a aparecer na nossa lista, com a Cachoeira de São Romão. Ela é parte do conjunto de belas cachoeiras do sul do Maranhão, e fica a 70km de Carolina (cidade famosa por suas quedas d’água no estado, também chamada de Paraíso das Águas). Mas não se engane, não vai ser nada fácil chegar ao paraíso São Romão! Você vai precisar de um carro 4×4 e é aconselhável estar acompanhado de um guia para passar pelos obstáculos sem se perder pelo caminho.

Se você está gostando do artigo até o momento, que tal curtir nossa página no Facebook?

6 Salto do Itiquira (GO)

Com 168m de queda d’água o Salto do Itiquira, no estado de Goiás, é a maior cachoeira com fácil acesso do Brasil

Com 168m de queda d’água o Salto do Itiquira, no estado de Goiás, é a maior cachoeira com fácil acesso do Brasil. Créditos: Jacksomora / Fonte: Flickr

Essa cachoeira é o passeio ideal para quem gosta de natureza, mas não quer fazer aquele esforço a mais na hora de subir a trilha. De todas que descrevemos até agora, esta tem a trilha mais acessível: são apenas 15 minutos de caminhada em um percurso 100% pavimentado.

O Salto do Itiquira fica em Formosa (GO), no Parque Municipal do Itiquira. O parque está aberto o ano todo, das 09h às 16h, mas o melhor horário de visita é pela manhã. Os raios de sol com as gotas de água formam um arco-íris na base da cachoeira. Chegando cedo, você consegue fazer as outras trilhas.

7 Cascata do Caracol (RS)

Cartão-postal de Canela (RS) a Cascata do Caracol é rodeada pela natureza e atrai turistas de todas as idades

Cartão-postal de Canela (RS) a Cascata do Caracol é rodeada pela natureza e atrai turistas de todas as idades. Créditos: Aureliano Nóbrega / Fonte: Flickr

Um dos cartões postais de Canela (RS), a cascata fica no Parque Estadual do Caracol a apenas 7km do centro da cidade. Com toda infraestrutura turística, o parque possui um mirante que permite observar a cachoeira de 131 metros ao longe. Mas se você quiser chegar mais perto da cachoeira, aproveite para descer a famosa escadaria de 927 degraus e sentir os pingos d’água no rosto. Com trilhas muito bem sinalizadas, você pode explorar todo o parque sem correr o risco de se perder.

8 Cataratas do Iguaçu (PR)

Multidão vidrada nas Cataratas do Iguaçu, no estado do Paraná, sul do Brasil

Multidão vidrada nas Cataratas do Iguaçu, no estado do Paraná, sul do Brasil. Créditos: Deni Williams / Fonte: Flickr

Impossível falar de cachoeiras sem citar as Cataratas do Iguaçu! Mundialmente conhecidas como uma das maiores belezas naturais do planeta, e situadas na fronteira entre o Brasil e a Argentina, nada mais natural que elas fizessem parte da nossa lista de cachoeiras brasileiras incríveis! Mais de 260 quedas, com 70 m de altura aproximadamente e um grande fluxo de água, a parte brasileira dessa exuberância natural fica em Foz do Iguaçu (PR), no Parque Nacional do Iguaçu.

Ao todo, as cataratas contam com 2.700 metros de extensão, sendo 800m em território brasileiro, e os outros 1.900m do lado argentino. O interessante é que os saltos e quedas da cachoeira possuem nomes próprios, como Floriano, Deodoro, Benjamin Constant e, o mais famoso, Garganta do Diabo. Os únicos meses com menos visitas no parque são junho e julho, por causa do frio do inverno. Mas, se você não tiver problemas com isso, pode arrumar as malas e fazer sua visita!

Não dá para nadar nela, mas dá para contemplar tamanha beleza proporcionada pela Mãe Natureza. Aqui no Viajei Bonito nós já publicamos um guia completo para desbravar as Cataratas do Iguaçu e seus arredores. O parque está aberto todos os dias, das 9h às 17h.

9 Salto São Francisco (PR)

No Salto São Francisco você tem o bônus de contemplar mais 2 saltos, o Salto dos Cavalheiros e a Cachoeira Menor. Esta última, aparente ao lado do salto (na foto) em períodos de vazão alta

No Salto São Francisco você tem o bônus de contemplar mais 2 saltos, o Salto dos Cavalheiros e a Cachoeira Menor. Esta última, aparente ao lado do salto (na foto) em períodos de vazão alta. Créditos: Fabiano Ferrari / Fonte: Wikimedia Commons

A queda livre de 196 metros é famosa pela transformação da água em névoa antes de tocar o chão. Do tamanho de um prédio de 60 andares o salto São Francisco está numa região de fronteira entre Guarapuava, Turvo e Prudentópolis, três municípios do estado do Paraná. Mas são duas as vias de acesso para o salto: por Pudentópolis ou por Guarapuava.

Pela estrada Linha Vista Alegre, você sai de Prudentópolis e percorre 46 km de estrada com boa parte do trajeto em estrada de chão. Fique atento às condições do percurso! E o Caminho de São Francisco, partindo de Guarapuava, tem boa parte da estrada pavimentada, com apenas 10km de terra, dos 48km. Só é preciso prestar bastante atenção, pois a entrada é pela BR-277, com pouca sinalização. Aconselhamos a estadia em Guarapuava, pois as condições da estrada costumam ser melhores.

A trilha é leve e tem adaptações, com escadas e pontes. Já a descida para a base do Salto São Francisco é de nível intermediário. São aproximadamente 2h de descida e 3h de subida.

10 Cachoeira Santo Isidro (SP)

Cachoeira de Santo Isidro, no parque Estadual da Serra da Bocaina, bem na divisa entre SP e RJ

Cachoeira de Santo Isidro, no parque Estadual da Serra da Bocaina, bem na divisa entre SP e RJ. Créditos: Adriano Aurelio Araujo / Fonte: Flickr

De todas desta lista, essa é a melhor cachoeira para banho! Sua queda de aproximadamente 50m de altura forma um poço com fundo de areia – ou seja você não corre o risco de se machucar. Essa belíssima queda d’água fica entre Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP), no Parque Nacional da Serra da Bocaína.

Apesar de reunir várias cidades do interior, para visitar o parque você vai precisar se hospedar em São José do Barreiro (SP), único município com acesso na região. Não encontramos muitos hostels pelos arredores, mas há várias opções de pousadas e hotéis por lá.

Chegando ao parque, a trilha para Santo Isidro tem 1,5 km e a caminhada de 15 a 20 minutos vai te levar ao topo da cachoeira. Para dar um mergulho, você precisa descer pelas pedras. Fique atento e aproveite o passeio!

Bônus! Cachoeira do Buracão (BA)

Você pode nadar por entre os cânions, para acessar o poço da Cachoeira do Buracão, Chapada Diamantina, Bahia

Você pode nadar por entre os cânions, para acessar o poço da Cachoeira do Buracão, Chapada Diamantina, Bahia. Créditos: Bart van Dorp / Fonte: Flickr

Mais um espetáculo natural da Chapada Diamantina (BA), a Buracão chama a atenção em função de seus grandes cânions avermelhados. A cachoeira fica em Ibicoara (BA), cidade com mais opções e estrutura do que o Vale do Capão (BA).

Na hora da visita à cachoeira, você deve seguir à margem do Rio Espalhado. O bom é que antes de chegar ao grande cânion, você passa pela Cachoeira das Orquídeas. Não deixe de dar um mergulho por lá. Passados os cânions, chegou na Buracão, e aí, é só aproveitar!

Já sabe qual delas você vai visitar primeiro?

Créditos da imagem de capa: Rafael Defavari/ Fonte: WikimediaCommons

De malas prontas para São Paulo e Foz do Iguaçu?

Em São Paulo, nossa sugestão de hospedagem é o Yellow House Hostel International. Já em Foz do Iguaçu, recomendamos o CLH Suítes Foz do Iguaçu.

Mesmo sem a obrigatoriedade de contratar um seguro viagem ao viajar pelo Brasil, é altamente recomendável para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Ou então aprenda aqui a contratar um seguro viagem.

Do Brasil, o voo mais barato para São Paulo sai de Curitiba no dia 25/03/17 e custa R$71,89 (clique aqui para ver todas as datas disponíveis). Confira também outras opções de voo para São Paulo.

Sobre Viajei Bonito

Somos duas pessoas apaixonadas por movimento. Para nós, cair na estrada é mais importante do que um projeto futuro de estabilidade e quaisquer oportunidades de novas viagens, por mais remotas e loucas que pareçam ser, a gente tá pegando!
  • Marcelo Fernandes

    Uma lista de cachoeiras maravilhosas! Já visitei 5 delas, as outras já coloquei na lista de “lugares a visitar”, rsrsrsrs. Obrigado pelo conteúdo!

  • Legal, Marcelo!!! Cachoeira é uma parada que vicia, né? Agora é hora de visitar as outras 5! Se tiver qualquer informação que seja útil aos leitores, sinta-se mais do que bem vindo a compartilhar por aqui. Grande abraço e obrigado pelo comentário!