Choquequirao: como chegar à verdadeira Cidade Perdida dos Incas

Pouca gente sabe ou conhece, mas Machu Picchu tem uma irmã quase gêmea igualmente importante e cheia de histórias. Localizada na mesma região, dos andes peruanos, Choquequirao foi construída pelos incas para fins culturais e religiosos. Ainda não é muito explorada turisticamente, o que faz dela uma cidade verdadeiramente “perdida”.

Choquequirao, a verdadeira cidade perdida dos Incas. Acessível apenas através de trilhas. Créditos: Danielle Pereira / Fonte: Flickr

Clique na imagem acima para adicionar este artigo em seu Pinterest e veja também nossos painéis. Foto por: Danielle Pereira / Fonte: Flickr

Num ano inteiro, poucas vezes contabilizou mais de 10 mil visitantes, cerca de 15 por dia. Esse mesmo número é atingido em apenas quatro dias na sua vizinha famosa. O nome pode parecer estranho, mas significa “berço de ouro” na língua quéchua e todo o complexo foi descoberto dois anos antes que Machu Picchu, em 1909, pelo mesmo historiador: o norte-americano Hiram Bingham.

Choquequirao tem ruínas, templos e grandes construções de pedra sob montanhas, grande parte delas em seu estado verdadeiramente natural, sem restauros. São quase 2 mil hectares de área repleta de mistérios e, o melhor, é possível conhecê-la com calma e praticamente sozinho. Quer encarar a aventura? A gente te dá, literalmente, o caminho das pedras!

Como chegar a Choquequirao

Chegar a Choquequirao não é tão fácil quanto como chegar a Machu Picchu. O acesso é mais complicado e, por conta dos baixos investimentos em turismo, as opções de transporte e agências de turismo são quase inexistentes. Mas isso também garante a quase exclusividade do local, ao contrário da sua irmã pop. Se você não vai de helicóptero (acredite, tem gente que vai), o início da trilha de 65 km, ida e volta, está na cidade de Cachora, localizada a 165 km de Cusco. O município é pequeno e lembra o interior do sertão da Bahia, com casas de barro e ruas de terra. Mas é lá mesmo que se contrata mulas para levar os equipamentos de camping e a comida e um arrieiro, que acompanha os animais e faz as vezes de guia.

A partir daí, as acomodações se resumem mesmo à barraca e ao saco de dormir. A infraestrutura de camping no trajeto total, que dura de 4 a 5 dias até o retorno a Cachora, é gratuita, mas mínima (banheiro e água encanada). O caminho consiste em descer um belo vale profundo, fazer a travessia do cânion do rio Apurimac e encarar uma subida considerável. A volta é pelo mesmo caminho. Ou seja, esteja preparado para grandes mudanças de altitude (como chegar a Machu Picchu). Embora difícil, a trilha é excelente e sua conservação é mantida por uma entidade local.

A trilha para Choquequirao tem ótima estrutura e é bem demarcada

A trilha para Choquequirao tem ótima estrutura e é bem demarcada. Créditos: Danielle Pereira / Fonte: Flickr

A cidade inca de Choquequirao é menor que Machu Picchu mas, segundo pesquisadores, menos de 40% está visível. Ainda faltam muitas ruínas para serem escavadas. Não é preciso seguir nenhum circuito específico e tudo o que está exposto é aberto e explorável pelo público, como praças, terraços agrícolas e casas. Um convite mesmo ao turismo como deve ser.

Se você está gostando do artigo até o momento, que tal curtir nossa página no Facebook?

Onde ficar em Choquequirao

As opções não são muitas e são bem simples. Isso significa que são, também, baratas. As principais são a CasaNostra Choquequirao, Inka DreamHospedaje Salcantay, a Hospedaje Choquequiraw, o camping Luisa Sullcahuasami Lopez e o hostel Los Tres Balcones, que também fornece guias, mulas e equipamentos de camping. Há também moradores que alugam quartos ou o quintal.

Dicas importantes

Uma boa dica para economizar na aventura até Choquequirao é fechar com o arrieiro apenas em Cachora. Senão precisará de uma ponte com agências de turismo em Cusco e isso encarecerá bastante sua travessia. Algumas oferecem guia, cozinheiro… mas nada disso é realmente necessário. No pacote completo em uma agência, os valores podem chegar a 200 dólares por dia/pessoa. Assustador! Por conta própria, tudo não chega aos 150 dólares.

Quem dispõe de tempo e disposição de sobra também consegue prosseguir a caminhada a partir de Choquequirao e, com mais alguns dias, chegar a Águas Calientes e Machu Picchu. A dificuldade do caminho duplica, a altitude também. Mas há quem encare e não se arrependa.

Prepare-se para sua viagem

Em Machu Picchu, nossa sugestão de hospedagem é o Andino Hotel. Já em Choquequirao, recomendamos o CasaNostra Choquequirao. Você pode procurar outros hotéis através do Booking, ou então se sua preferência é por albergues, acesse o Hostel World.

Vai alugar um carro? Na Rentcars você compara preços em diversas locadoras no mundo todo com muita segurança, sem taxas no cartão de crédito, 5% de desconto no boleto, parcelamento em até 12 vezes e isenção de IOF.

Veja o motivo pelo qual recomendamos o seguro viagem para quem viaja pela América do Sul. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiro.

Com base em cotações atualizadas do Yahoo Finance a cada duas horas, a proporção entre o Novo sol peruano e o Real é de 1 PEN para 0,9743 BRL. Você pode simular o valor que deseja converter com os preços das casas de câmbio clicando aqui.

Viajei Bonito

Somos duas pessoas apaixonadas por movimento. Para nós, cair na estrada é mais importante do que um projeto futuro de estabilidade e quaisquer oportunidades de novas viagens, por mais remotas e loucas que pareçam ser, a gente tá pegando! Créditos da imagem de capa: Danielle Pereira / Fonte: Flickr
  • Diego Cabraitz Arena

    Que lugar lindo. Incrível como a tanto tempo faziam construções tão bem elaboradas ne. E a paisagem daí acho que não deixa nada a desejar comparando com Macchu Picchu eim. Deve ter sido incrível
    Obrigado por compartilhar

  • Christian Gutierrez

    Muito legal seu post e bem detalhado ajuda nós viajantes na programação da nossa viagem, vamos para lá com mais informação.

  • KEUL FORTES

    Que lugar bonito! Post super informativo. Não sabia dessa irmã de Machu Picchu. Obrigada pela dica!

  • Camila Pereira

    Poxa…
    Quando estivemos no Peru nós soubemos de Coquequirão mas não tivemos tempo de visita-lo.
    Teremos que voltar, queremos muito conhecer.
    Adorei o post!
    Beijos

  • Alessandra Fratus

    Nossa, que lugar lindo! Que país rico é o Peru, né?! A gente descobre coisas incríveis a cada post. Muito legal!

  • Gisele Rocha

    Não dá pra ir ao Peru pensando em visitar apenas Machu Picchu. O país é mesmo riquíssimo, Alessandra.

  • Gisele Rocha

    Também tive que tirar várias cidades do roteiro. O lado bom disso é que temos motivos para voltar a esse país tão lindo.

  • Gisele Rocha

    Agora é só fazer as malas, Keul!

  • Gisele Rocha

    Que bom que gostou, Christian. Espero que ajude em uma futura viagem ao país. Abraços!

  • Que lugar top! Espero um dia ter oportunidade de conhecer. Vou esperar as meninas crescerem mais um pouco… Vai ser bem bacana!

  • Gisele Rocha

    E o tempo passa voando, Simone, então logo logo vc estará lá.