Como é voar pela Air Asia

Quem viaja pela Europa provavelmente já se acostumou com as empresas aéreas de baixo custo, as famosas low cost. Ryanair e a EasyJet, duas das mais conhecidas, fazem a festa dos mochileiros e de quem deseja conhecer o mundo gastando pouco.

Mas como o assunto aqui é a Ásia, saiba que por lá também é possível se aventurar pelos ares gastando muito pouco e viajando com qualidade. Estamos falando não apenas de uma companhia qualquer, a Air Asia é uma das melhores low costs do planeta.

Em nossa viagem pelo sudeste asiático, voamos quatro vezes por ela, nos trechos Bangkok – Ho Chi Minh, Ho Chi Minh – Kuala Lumpur, Singapura – Krabi e Krabi – Bangkok. Particularmente preferimos sempre ir por terra por vários motivos: paisagens, facilidade de embarque e desembarque, entre outros fatores, mas nesse caso os preços foram muito convidativos.

Mas como é voar pela Air Asia?

Compra das passagens pela Air Asia

Durante o planejamento de nosso roteiro, surgiram várias promoções bombásticas no site da Air Asia que vendia vários trechos entre os países do sudeste asiático a menos de USD 10,00 (dez dólares). Infelizmente perdemos todas elas por não estarmos com nosso roteiro fechado, por isso recomendamos que você fique sempre ligado no site da companhia.

Mas não pense que pagamos caro em cada passagem. O preço ainda saía mais em conta do que ir de trem e, claro, menos “trabalhoso” do que realizar conexões de ônibus por conta própria.

No site da empresa é possível encontrar vários preços promocionais. Se você não tem os dias certos para seus deslocamentos, é possível pegar os vários horários que saem por até metade do preço espalhados pelas semanas, basta ter disposição pra acordar cedo ou chegar de madrugada em seu destino.

Dias e horários disponíveis no site da Air Asia

Dias e horários disponíveis no site da Air Asia. Créditos: Air Asia

Lembre-se de que as imagens tiradas do site da companhia podem não refletir o site atual, visto que elas foram tiradas em dezembro de 2015.

O melhor de tudo é que, diferente da grande maioria das companhias aéreas, a Air Asia ainda mantém preços promocionais a poucos dias da data dos bilhetes. Quando estávamos em Krabi e decidimos ir pra Bangkok de avião, faltavam apenas cinco dias para o deslocamento, e encontramos passagens que saíram por $ 45,00 dólares pra cada um, já incluindo uma bagagem despachada de 20kg por passageiro.

Ah! Falando em bagagens…

Bagagens pela Air Asia

Bagagem é sempre um problema pra quem viaja por companhias low cost. Parte de seus modelos de negócio é estruturada na quantidade de bagagens permitidas por passageiro. Com a Air Asia não é diferente.

Uma bagagem de mão que respeite os tamanhos daquelas cestas encontradas ao lado do check-in  está incluída no preço de todos os bilhetes, mas se você está viajando com uma mochila maior ou até mesmo uma mala é necessário pagar um pouquinho a mais para poder despachar sua mala no bagageiro da aeronave. As medidas também podem ser consultadas no próprio site da companhia.

Fique ligado: no momento em que você seleciona a data e a hora de sua viagem, lhe será oferecido um upgrade para a tarifa premium, que lhe dará o direito de uma bagagem de porão. Entretanto, esse preço é elevado se comparado ao preço somente da bagagem, por isso, se você não faz questão de marcar seu assento, embarcar na frente de todo mundo ou de usufruir dos serviços especiais, não marque essa opção. Você poderá contratar sua bagagem de mão nos próximos passos.

Air Asia oferecendo o bilhete premium durante a compra da passagem

Air Asia oferecendo o bilhete premium durante a compra da passagem. Créditos: Air Asia

Para exemplificar o que estamos falando, considerando uma passagem de Bangkok pra Kuala Lumpur em dezembro de 2015, os preços por bagagem/kg eram:

  • $ 18,62 dólares até 20 kg
  • $ 20,66 dólares até 25 kg
  • $ 33,46 dólares até 30 kg
  • $ 61,11 dólares até 40 kg
Reservando uma bagagem de mão na Air Asia

Reservando uma bagagem de mão na Air Asia. Créditos: Air Asia

Contrate sua bagagem no momento da compra, pois no aeroporto os preços por bagagem serão mais altos.

Se você está gostando do artigo até o momento, que tal curtir nossa página no Facebook?

Check-in e embarque

Avião da Air Asia durante embarque

Avião da Air Asia durante embarque. Créditos: IQRemix / Fonte: Flickr

Quem voa de low cost já deve estar acostumado a isso: os portões de embarque e desembarque são quase sempre os últimos do aeroporto. Há também o fato de que o embarque é realizado poucos minutos antes do voo. Ou seja, depois de efetuado o check-in e de ter passado pela segurança, procure seu portão de embarque e só depois saia andando pelo aeroporto para fazer compras ou comer alguma coisa.

Em Singapura tivemos uma surpresa quanto a isso. Na ocasião faríamos um voo internacional para a Tailândia e não havia a esteira de segurança entre o check-in e o portão de embarque. Achamos estranho mas por algum motivo imaginamos que ambos os países pudessem ter algum tipo de acordo ou algum pacto de confiança. Só depois do portão de embarque é que passamos por essa esteira, praticamente dentro do túnel que levava à aeronave. Dá pra imaginar a confusão ali? Os agentes e funcionários da companhia apressavam a todos, afinal de contas faltavam poucos minutos para a decolagem e a fila só crescia.

Nos demais aeroportos não tivemos problemas com isso.

Refeições em um voo pela Air Asia

Não espere nenhum tipo de refeição liberada durante o voo. Estamos falando de uma low cost. Mas você pode contratar essas refeições ainda durante a compra das passagens por poucos dólares. No exemplo que estamos bookando entre Bangkok e Kuala Lumpur, a refeição poderia ser contratada por $ 2,62 dólares. Entretanto, durante o voo os preços serão maiores, obviamente.

Reservando uma refeição na Air Asia

Reservando uma refeição na Air Asia. Créditos: Air Asia

Vale a pena? Diríamos que sim. No momento da compra pensamos que poderíamos dar um jeito, fazer um lanche antes de ir para o aeroporto ou coisa do tipo. Resultado? No aeroporto de Ho Chi Minh, no Vietnã, chegamos praticamente famintos e ainda faltava uma hora para o voo. Somando o tempo necessário para que chegássemos em nosso albergue em Kuala Lumpur seriam mais quatro horas sem colocar nada no estômago e precisamos apelar para o único restaurante dentro da área de embarque. O rombo no bolso foi de $ 18,00 dólares por dois sanduíches e uma Coca-cola. Converta isso pra real: R$ 70,00 em um lanche bobinho. Fica de aprendizado.

Refeição em um voo da Air Asia

Refeição em um voo da Air Asia. Créditos: bizmac / Fonte: Flickr

Marcação de assentos em um voo da Air Asia

A marcação de assentos também é cobrada a parte durante a compra dos bilhetes. Mas há uma coisa que você precisa saber sobre a distribuição dos mesmos: caso você não se preocupe com isso e deixa a cargo da companhia, ela provavelmente reservará os piores assentos pra você. Por quê? Ora, você chegará ao aeroporto e pedirá pra trocar e eles oferecerão uma pequena taxa para realocá-lo.

Isso é óbvio, acontece com praticamente com todas as low costs pelas quais já passamos. Por sorte, viajamos na janela e nos corredores em todos os trechos sem pagar nada a mais por isso. Como? Simplesmente deixe rolar. Primeiro: nossos voos tinham duração máxima de 2 horas e meia. O assento era a menor de nossas preocupações. Segundo: a Air Asia às vezes nos alocava nos assentos do meio (inclusive em filas diferentes), mas os voos quase sempre estavam vazios e quando as portas da aeronave se fechavam nós pulávamos para o lado um do outro.

Por isso não se precipite. A não ser que você esteja desesperado para sentar na janela ou ao lado de seu parceiro, deixe tudo como está e na hora do voo você pula pros assentos vazios.

O voo da Air Asia

Decolagem de um Air Asia

Decolagem de um Air Asia. Créditos: Roderick Eime / Fonte: Flickr

Bom, falamos de todos os procedimentos até agora, mas como é um voo pela Air Asia? Para uma low cost ficamos muito satisfeitos. As aeronaves são novas e as mais antigas bem conservadas. A quantidade de assentos por fileira em praticamente todos os trechos era no esquema de três por três. Já para a bagagem de mão, em alguns casos tivemos que deixar as nossas embaixo da poltrona da frente, uma vez que os compartimentos estavam cheios e não queríamos espremer nossos notebooks lá em cima.

Os comissários de bordo eram simpáticos na grande maioria das vezes e não lembramos de nenhum atraso na hora da chegada. Pra falar a verdade em alguns trechos chegamos antes do horário previsto.

Houve uma situação curiosa durante o trecho entre Bangkok e Ho Chi Minh: a Gisele estava com frio (realmente, o ar condicionado estava congelando os primeiros assentos da aeronave) e por isso chamamos o comissário de bordo para pedir um cobertor. Foi nítida a expressão de constrangimento do funcionário, que coçou a cabeça e disse timidamente que eles não tinham nenhum pra poder oferecer. Felizmente a primeira coisa que ele fez depois disso foi aumentar um pouco a temperatura.

Se vale a pena viajar pela Air Asia, nossa opinião é: vale muito. Graças aos períodos reduzidos em deslocamentos durante nossa viagem de três semanas por quatro países do sudeste asiático pudemos visitar mais locais e aproveitar melhor nosso tempo em cada cidade.

Fique sempre atento às dicas sobre bagagens, assentos e refeições dadas nos parágrafos anteriores. Assim você viaja gastando pouco e ao mesmo tempo consegue driblar as armadilhas das low costs. Um outro artigo bem completo e que pode somar ao que falamos aqui é o Como é voar na Air Asia, do Melhores Destinos. Vale a pena dar uma conferida.

Até o próximo artigo!

Créditos da imagem de capa: Kentaro Iemoto / Fonte: Wikimedia Commons

Sobre Viajei Bonito

Somos duas pessoas apaixonadas por movimento. Para nós, cair na estrada é mais importante do que um projeto futuro de estabilidade e quaisquer oportunidades de novas viagens, por mais remotas e loucas que pareçam ser, a gente tá pegando!