Conhecendo Londres sem gastar nada

Londres é um sonho de viagem para muitas pessoas que visitam a Europa. É fato que o momento não está nada favorável para quem precisa converter reais em libras esterlinas, mas se você ficar de olho nas dicas do Viajei Bonito, vai poder visitar a terra da rainha sem gastar nada.

Não estou falando para você dormir em espeluncas, se alimentar mal e só visitar os parques da cidade (que são lindos e você vai querer morar neles). Felizmente, as atrações mais legais de Londres são gratuitas. Tá pronto para saber o que fazer em Londres de graça? Já consigo ver os seus olhos brilhando!

Museus

Victoria & Albert Museum

É quase um sonho pensar que o maior museu de decorações, artes e design do mundo inteiro oferece ingresso gratuito a seus visitantes. O acervo do Victoria & Albert Museum conta com fotografias, pinturas, esculturas, vasos, tapetes, instrumentos musicais, joias e roupas de diversas épocas, oriundos de diversos lugares.

Recebe visitantes todos os dias, das 10h às 17h45; sexta-feira o museu funciona até às 22h.

British Museum

Se eu tivesse que escolher um único museu para visitar em Londres, escolheria o Museu Britânico, com certeza. Ele é o museu público mais antigo do mundo (fundado em 1753) e tem um acervo extraordinário, com mais de 8 milhões de objetos preciosíssimos que acompanham a evolução humana. Não dá para acreditar que é de graça!

Para se ter ideia, a Múmia de Katebet, uma das mais estudadas do mundo, está lá. Rosetta Stone também está lá, partes do Partenon de Atenas e até um moai da Ilha de Páscoa tem no acervo do Museu Britânico.

Aberto todos os dias, das 10h00 às 17h30; sextas-feiras até às 20h30.

Dica: Para extrair o máximo de conhecimento, faça uma visita guiada. Você não vai se arrepender, até porque isso também é de graça, basta consultar os horários e escolher o tipo de passeio que mais lhe interesse.

London Museum

O Museu de Londres, como o nome sugere, conta a história dessa cidade fantástica, expondo imagens e documentos que ilustram a evolução urbana e social da capital britânica.

Aberto todos os dias, das 10h às 18h. Chegar até às 17h30.

Science Museum

Sabe aquele lance de que em museu você não pode tocar em nada? No Museu da Ciência de Londres não tem nada disso. Aqui é permitido usar todos os sentidos para entender o que está sendo exposto e, embora tenha sido inaugurado no século XIX, dentro do museu parece que estamos no futuro.

São mais de 15 mil objetos em exposição, entre eles trens a vapor, aviões e até a Cápsula da nave Apollo 10, dentro da qual os astronautas viajaram em volta da Lua, em 1969. O mais legal neste museu é poder experimentar a sensação de decolar para o espaço a bordo do ônibus espacial como se fizesse parte do Programa Apollo da Nasa. Essa experiência é possível através de simuladores 3D e 4D. Imperdível!

O Museu da Ciência funciona todos os dias, das 10h às 18h.

Natural History Museum

Está entre os maiores de Londres e é um dos mais legais para visitar com crianças, já que tem várias exposições interativas, que prendem a atenção dos pequenos. Elas vão adorar ver os dinossauros e as baleias.

São mais de 70 milhões de espécies de animais, plantas e minerais apresentados ali por meio de fotos, vídeos, desenhos e esqueletos. Tem até meteoritos de Marte! Trata-se do maior acervo de história natural do planeta. E tudo isso de graça!

Aberto diariamente, das 10h às 17h50. Última entrada às 17h30.

Bank of England Museum

Conhecer histórias relacionadas ao dinheiro sem ter de gastar o seu parece interessante, né? No geral, este museu conta a história do Banco da Inglaterra desde a sua fundação, em 1694. A coleção é composta por objetos que pertenceram, além de notas, moedas, barras de ouro e instrumentos utilizados nos esquemas de segurança do lugar.

Há também uma exposição com cerâmicas e mosaicos romanos descobertos quando o banco foi reconstruído, em 1930. Bem legal.

Aberto de segunda a sexta, das 10h às 17h (última entrada às 16h45). Fechado aos finais de semana e feriados.

The Geffrye Museum

Quem curte design de interiores vai ficar apaixonado por este museu. O acervo traz objetos decorativos datados de 1600 até os dias de hoje. Veja as mudanças que ocorreram gradativamente nas mobilhas das casas de famílias de classe média ao longo dos anos, acompanhando o desenvolvimento tecnológico e as alterações comportamentais.

Recebe visitas de terça a domingo, das 10h às 17h.

Imperial War Museum

Embora sejam episódios muito tristes na história da humanidade, conhecer museus de guerra nos faz entender melhor os comportamentos de determinados povos. No Imperial War Museum de Londres são explicados os conflitos envolvendo a Grã-Bretanha durante o século XIX segundo a ótica britânica, mostrando também algumas armas, munições, tanques de guerra, aviões, entre outras coisas.

Não foi o museu de guerra mais impressionante que visitei. O do Vietnã sim foi realmente chocante.

O Imperial War Museum fica aberto todos os dias, das 10h às 18h.

Streetmuseum

Veja sem pagar nada como Londres era em tempos remotos. Fica ainda mais interessante se você baixar o aplicativo que mostra em tempo real como era a rua pela qual você está andando.

Wellcome Collection

Eu diria que é o “Museu do Tudo“, porque o acervo é composto por várias coisas desconexas, que vão desde obras de arte, passando por múmia, escova de dentes de Napoleão Bonaparte e uma bengala de Darwin.

Tudo isso vem da coleção de Henry Wellcome, um viajante que gostava de pinturas, livros e tudo mais que tivesse a ver com a medicina.

Funciona todos os dias, das 10h às 18h, exceto quinta-feira, dia em que fica aberto até às 22h.

Galerias

National Gallery

Oportunidade única para ver de perto o brilhantismo das obras de artistas renomados como Leonardo da Vinci, Botticelli, Van Gogh, Cézanne, Rembrandt, Gainsborough, Turner e Renoir.

Aberta diariamente das 10h às 18h. Durante as sextas-feiras o funcionamento se estende até às 21h.

National Portrait Gallery

Este é a maior coleção do mundo de retratos de pessoas ilustres, com pinturas, fotografias e esculturas feitas desde o final da Idade Média até os dias atuais. Você ficará frente a frente com pessoas que foram importantes para a história britânica e, consequentemente, de outros tantos países. As personalidades vão desde reis até artistas de cinemas e músicos.

A galeria fica aberta para visitação todos os dias, das 10h às 18h. Quintas e sextas o horário é prorrogado até às 21h.

Royal Academy of Arts

A Royal Academy of Arts foi fundada em 1768, sendo a mais antiga instituição de artes plásticas na Grã-Bretanha. Hoje em dia ela abriga algumas das melhores exposições temporárias de Londres. Todos os anos, acadêmicos e artistas anônimos expõem os seus trabalhos durante a Summer Exhibition.

Aberta de segunda a quinta das 10h às 18h; sexta-feira das 10h às 22h. Chegar até meia hora antes para o fechamento dos portões para a última admissão.

Tate Modern

Indicado para os apreciadores de arte moderna e contemporânea. Aqui estão expostas obras que são verdadeiras preciosidades, entre elas algumas de Andy Warhol, Matisse, Picasso, Rothko, Bonnard, Bourgeois e Dali. Imperdível!

Funciona de domingo a quinta-feira, das 10h às 18h; sexta e sábado, das 10 às 22h.

Tate Britain

Apresenta o maior acervo de arte britânica, com obras que vão de 1500 até os dias de hoje.

Recebe visitantes de sábado a quinta-feira, das 10h às 18h; sexta-feira, das 10h às 22h.

Guildhall Art Gallery

Veja de perto as ruínas do anfiteatro romano de Londres no porão da Guildhall Art Gallery. Nas galerias estão expostas obras do século XVII que retratam de maneira riquíssima a história da cidade.

Aberta de segunda a sábado, das 10h às 17 (última entrada às 16h30); domingo, do meio-dia às 16h (última entrada às 15h30).

Orleans House Gallery

Outro lugar lindíssimo e pouco conhecido pelos turistas que visitam Londres. O belo casarão do século XVIII está localizado em um lugar tranquilo da cidade, cercado pela natureza. O melhor de tudo é que o espaço é todo adaptado para pessoas com necessidades especiais. Não deixe de ver a sala octogonal, projetada pelo arquiteto James Gibbs. Coisa mais linda!

Abre de terça a domingo, das 10h às 17h.

Saatchi Gallery

Recomendada para os amantes de arte contemporânea, a Saatchi Gallery oferece uma vasta gama de exposições temporárias em 12 espaços diferentes. Consulte a programação.

Aberta todos os dias das 10h às 18h, última entrada às 17h30.

Serpentine Gallery

A Serpentine Gallery está localizada no Kensington Gardens, oferecendo atividades culturais para pessoas de todas as idades. Além das exposições temporárias que acontecem normalmente durante o ano todo, de junho a setembro acontece o Serpentine Pavilion, que visa mostrar inovações na área de arquitetura e design. Projetos de profissionais renomados já passaram por ali, entre eles: Oscar Niemeyer, Zaha Hadid, Smiljan Radic e Frank Gehry.

Visite o site oficial para se inteirar sobre a programação.

Funciona de terça-feira a domingo, incluindo feriados, das 10h às 18h.

Wallace Collection

Este esplendoroso palácio setecentista guarda quadros de pintores renomados, luxuosas mobílias francesas, peças de porcelana, armas e armaduras, além de outras inúmeras obras de arte.

A galeria tem acervo proveniente da coleção particular de Sir Richard Wallace e é pouco conhecida até mesmo pelos próprios londrinos. Se você foge do mainstream, precisa conhecer esse lugar!

Está aberto à visitação todos os dias, das 10h às 17h.

Se você está gostando do artigo até o momento, que tal curtir nossa página no Facebook?

Whitechapel Art Gallery

Fundada em 1901, a Whitechapel Art Gallery não tem nenhuma coleção permanente, o que torna a visita praticamente obrigatória a cada viagem a Londres. As exposições contam com obras vindas da África, Índia e América Latina e já foi morada temporária de alguns trabalhos de artistas muito admirados, como Picasso, Frida Kahlo, Mark Rothko e Jackson Pollock.

Aberta de terça-feira a domingo, das 11h às 18h; quinta-feira até as 21h.

Teatros

Theatre Royal Stratford East

Durante todas as segundas tem noite de comédia gratuita no Theatre Royal Stratford East a partir das 20h. Mesmo que o seu inglês não seja excelente a ponto de entender tudo o que está rolando, vá pela beleza do teatro. É uma experiência totalmente fora do roteiro turístico londrino.

Top Secret Comedy Club

Terça é dia de show de improviso no Covent Garden. Eu não colocaria na minha lista de coisas para fazer se tivesse pouco tempo em Londres, mas se morasse lá, certamente iria assistir à apresentação.

Comedy Café Theatre

Todas as quartas-feiras, o Comedy Café Theatre é palco para stand-up comedians e você não paga nada para entrar, basta reservar o ingresso no site do estabelecimento para garantir o seu lugar.

Biblioteca

Biblioteca Britânica

Vários tesouros literários, entre eles a Magna Carta, alguns desenhos de Leonardo da Vinci, o First Folio de Comedies, Histories & Tragedies do Shakespeare, o manuscrito de Alice no País das Maravilhas e algumas letras de músicas dos Beatles escritas à mão por John Lennon. Todos eles abertos ao público.

Abre ao público de segunda a sexta, das 9h30 às 18h, sendo que terça o horário é prorrogado até às 20h; sábado das 9h30 às 17h; domingos e feriados, das 11h às 17h.

Igrejas

St Paul’s Cathedral

Em 2016, visitar a majestosa Catedral de St Paul pode custar aos desavisados uma bagatela de £18. Entretanto, existe uma forma de vê-la por dentro sem pagar nada e ainda ouvir um coral extraordinário. Dá para ir em qualquer dia da semana, mas horários são variáveis, então recomendo dar uma olhada na programação de acordo com as datas em que você estiver lá, basta olhar o calendário oficial da catedral para saber os horários das apresentações. Procure por “Choral Evensong“.

As entradas para missas também são gratuitas e acontecem se segunda a sábado às 7h30, 8h e 12h30. Aos domingos ocorrem às 8h, 11h, 16h45 e 18h.

Dicas: Chegue cedo, pois as apresentações costumam lotar. Evite fazer muito barulho para não incomodar quem está ali para orar.

Westminster Abbey

Se essa igreja já é espetacular vista de fora, imagine por dentro. Os ingressos para visitantes também custam a pequena fortuna de £18, mas você poderá conhecê-la por dentro no mesmo esquema anterior, assistindo ao coral. Veja os horários aqui.

Dicas: Conheça também a Igreja de Santa Margarida e o Jardim e os Claustros da Abadia de Westminster. Todos impressionantes e com entradas gratuitas, embora doações sejam sempre bem vindas para manutenção dos espaços.

Catedral de Southwark

Você não precisa pagar nada para conhecer a igreja mais antiga de Londres, um exemplar magnífico da arquitetura gótica levantado em 1212, após um incêndio ter devastado a construção anterior, que era no estilo romano.

A Catedral de Southwark fica aberta de segunda a sexta, das 8h às 18h. Aos sábados e domingos funciona das 8h30 às 18h.

St Martin-in-the-Fields Church

Apresentações musicais acontecem todos os dias nessa igreja anglicana, com verdadeiros talentos da música clássica inglesa. Os concertos se dão na hora do almoço e no começo da noite, sendo possível consultar a programação no site da paróquia.

Parques

Hyde Park

É o mais conhecido e um dos maiores parques reais, divido em duas partes pelo rio Serpentine. Nele está o maravilhoso memorial da princesa Daiana e o Memorial do Holocausto.

O parque também é espaço para práticas esportivas, passeios com a família e com os animais de estimação, além de ser um cenário belíssimo para fotos espetaculares.

Sempre que aparece um solzinho, as pessoas se estiram na grama para aproveitá-lo, já que na maior parte do tempo faz frio em Londres. Diminua o ritmo dos passeios e estire-se na grama você também. Não há nada mais gostoso!

O pessoal do blog Mapa de Londres fez um roteiro impecável para quem quer explorar o Hyde Park. Não deixe de ver!

Kensington Gardens

Menos badalados que o vizinho Hyde Park, estes jardins também são muito bonitos. Durante muitos anos eles eram restritos aos moradores e convidados do Palácio de Kensington, onde moram o Príncipe William, a Duquesa de Cambridge e os dois filhos do casal, mas agora estão abertos ao público e merecem uma visita. Ele era o preferido da Lady Di, então você já pode imaginar o quão sublime ele é.

Procure pela estátua do Peter Pan, um marco do local.

Regents Park

Certamente um dos parques mais bonitos da cidade, com casas projetadas pelo arquiteto John Nash. Na primavera, o lugar ganha novas cores com o desabrochar das rosas e outras flores plantadas ali. Aves aquáticas também mostram a sua graça, enquanto canoístas se preparam para competições e outros atletas praticam as mais variadas modalidades esportivas. Crianças também podem aproveitar o jardim brincando nos parquinhos.

Greenwich Park

Um passeio recomendável a quem visita o Observatório Real e o Old Royal Naval College. O ponto forte é a bela vista que o parque oferece do Rio Tâmisa e do centro de Londres.

Andando pelo parque é possível ver as mais variadas espécies de plantas, patinhos nadando na lagoa e até alguns cervos, se tiver sorte.

Durante a primavera e o verão é possível andar de pedalinho, o programa favorito dos casais apaixonados e das crianças. Para estas, há também um parquinho

St James Park

É o mais antigo dos parques reais de Londres, enriquecido com um pequeno lago onde é possível observar os pelicanos sendo alimentados todos os dias às 14h30. Outras espécies de pássaros também dão o ar da graça por ali.

Bushy Park

É o melhor parque para quem gosta de praticar ou simplesmente assistir esportes. É o segundo maior parque de Londres e abriga o Rugby Club, além de um clube de hóquei e quatro clubes de críquete.

Indicado também para pessoas que gostam de admirar a natureza, já que ali habitam uma enorme quantidade de plantas e animais silvestres. O lugar fica longe de toda a aglomeração turística, então a sensação de paz é indescritível.

Barbican Conservatory

É um dos maiores jardins de inverno de Londres e abriga milhares de espécies da flora e fauna tropicais, pra quem já estiver com saudades do Brasil.

Battersea Park

Trata-se de um belíssimo espaço inaugurado em 1858 na margem sul do rio Tamisa que atrai os moradores pelas riquezas naturais. Há até um zoológico feito para o público infantil, além de várias quadras para prática de esportes e pista de atletismo. Nas dependências do parque está o Peace Pagoda Londres, um templo budista construído em 1985.

Dica: No mesmo bairro é possível ver uma usina desativada que entrou pra história por ser a capa do álbum Animals, do Pink Floyd. Fãs poderão vê-la e fotografá-la.

Aberto todos os dias das 10h às 17h.

Brockwell Park

É possível ter uma vista espetacular do centro de Londres, mas isso é apenas uma das inúmeras coisas que o Brockwell Park oferece. Ali é possível fazer piquenique nos jardins, nadar na piscina pública, praticar esportes, admirar as flores e os animais.

Atividades ao ar livre acontecem frequentemente durante os meses mais quentes do ano. Se tiver sorte, poderá encontrar alguma aula de yoga ou alongamento. Não há lugar mais inspirador para isso!

Chelsea Physic Garden

O Jardim Físico de Chelsea é um jardim botânico que só fica aberto para visitação entre os meses de abril e outubro. Foi inaugurado em 1673 como Jardim dos Boticários e até hoje os cientistas fazem pesquisas no local, estudando as propriedades de mais de 5 mil tipos de plantas.

Covent Garden

É o lugar perfeito para relaxar e assistir aos artistas de rua, com apresentações impecáveis e muita música boa. Nem dá para acreditar que é de graça.

Hampstead Heath

Outro lugar que oferece uma vista maravilhosa da cidade. Fica em uma área nobre, então talvez seja possível esbarrar com alguma celebridade fazendo esportes por lá.

A melhor época para desfrutar do Hampstead Heath é durante o verão, quando é possível nadar em uma das três piscinas públicas e assistir às apresentações musicais.

Holland Park

Ao contrário do que o nome possa sugerir, o Holland Park guarda um jardim japonês muito charmoso e completamente zen. É um lugar muito gostoso para relaxar, meditar, namorar (com decência) e ler um livro.

O que mais chama atenção no parque é um jogo de xadrez enorme, mas as crianças gostam mesmo é do parquinho, um dos mais legais de Londres. Além disso, tem várias quadras esportivas e espaço de sobra para quem gosta de caminhar ou correr. Qualidade de vida é isso!

Parliament Hill

Essa colina fica perto do Hampstead Heath, bem afastada do centro de Londres, oferecendo uma vista sensacional da cidade. Aliás, o lugar serviu como ponto de vigilância e defesa durante a Guerra Civil Inglesa exatamente por oferecer um panorama da capital. London Eye pra quê???

O que diferencia este dos demais parques é a sua paisagem. Ao invés de belíssimos jardins milimetricamente cuidados, no Parliament Hill temos a sensação de caminhar por um bosque que saiu de algum livro infantil.

Durante o verão, é um ótimo lugar para se esticar e tomar sol. No Réveillon, é um ponto excelente para ver os fogos.

Dica: Leve casaco porque ali venta muito.

Postman’s Park

Uma área verde muito bem cuidada em pleno centro, perto da St Paul’s Cathedral. O lugar recebeu esse nome porque os funcionários de uma antiga agência dos correios costumavam frequentá-lo nos momentos de descanso.

É no Postman’s Park que fica o Memorial Watts Victorian que aparece no filme Closer. Bem legal!

Queen Elizabeth Olympic Park

Estive em Londres durante as Olimpíadas de 2012 e vi essa joia em pleno funcionamento. Se você não teve a mesma oportunidade, ainda pode visitar o espaço, hoje destinado fins recreativos.

Richmond Park

Este é o maior dos parques reais e atrai moradores e turistas por ser um importante centro de conservação da vida selvagem, onde vivem centenas de veados. Não deixe de ir.

Southwark Park

O Southwark Park foi projetado por Alexander McKenzie no século XIX e hoje é um espaço bem democrático, com atrativos para todas as idades. Os jardins são muito bem cuidados e há também um lago onde ficam alguns barquinhos, campos de futebol, pista de atletismo, quadras de tênis e até uma galeria de arte.

Atrações gratuitas imperdíveis

Subir até o topo do Big Ben

Já pensou em ver Londres do alto a partir do maior símbolo da cidade? Existe uma visita guiada que conduz os interessados por mais de 334 degraus até chegar ao sino. Além da vista do alto de 62 metros, melhor do que a da London Eye, você terá a oportunidade de ver de perto como o relógio funciona.

Essa atração é restrita a pessoas que moram no Reino Unido e você deve contactar um MP local para solicitar um ingresso, com meses de antecedência.

As visitas acontecem de segunda a sexta (exceto feriados) às 9h, 11h e 14 horas. Na alta temporada, entre maio e setembro, acrescentam o horário das 16h.

Dica: É altamente recomendável que você faça a reserva com muitos meses de antecedência e tenha flexibilidade de datas e horários, já que a demanda pelos ingressos é muito alta.

Dica 2: Inscreva-se apenas se você tiver condições físicas de subir e descer os 334 degraus a pé. Por ser um construção antiga, não existe outra maneira de ir até ao topo senão andando. O passeio não é recomendável para pessoas que sofram de vertigem, problemas cardíacos ou respiratórios, tampouco para grávidas. Certifique-se de estar com bom preparo físico e vista-se de maneira apropriada, com roupas e calçados confortáveis. Chinelos, sandálias e sapatos com salto não são permitidos a fim de evitar acidentes.

Troca da guarda no Palácio de Buckingham

É uma cerimônia tradicionalíssima que acontece diariamente às 11h30 em frente ao Palácio de Buckingham. É um evento muito bonito e vale a pena assisti-lo, embora haja uma grande aglomeração de pessoas querendo registrar cada movimento dos guardas.

Dica: Chegue cedo ou não verá nada e prepare-se para ser amassado pelos outros turistas.

Dica 2: Existem outras trocas de guarda que são menos concorridas que a supracitada. São elas: a do Castelo de Windsor e Horse Guards Parade. Ambas acontecem pontualmente às 11 horas (no domingo a Horse Guards Parade acontece às 10h).

Ceremony of the Keys

É o trancamento da Torre de Londres que acontece todas as noites há mais de 700 anos. A cerimônia é gratuita, mas por ser muito disputada, é necessário reservar o ingresso com muita antecedência.

Dica: As entradas são permitidas até às 21h30. Com um minuto de atraso você fica de fora e os ingleses não perdoam mesmo. Seja pontual!

Abertura da Tower Bridge

A icônica Tower Bridge que por si só é um “must see” também oferece o seu espetáculo gratuito, subindo a ponte para que as embarcações possam passar. Verifique os horários em que ocorrerão as aberturas nos dias em que você estará na cidade e posicione-se nas redondezas para assistir sem pagar nada.

Brompton Cemetery

Um dos cemitérios mais antigos e mais ricos da Grã-Bretanha. Pode até soar esquisito para alguns, mas visitar esse tipo de lugar é algo bastante comum devido à grande quantidade de objetos de arte, como vitrais, esculturas e grandiosos mausoléus.

O Brompton Cemetery é um dos sete magníficos cemitérios históricos de Londres, construído ainda no século XIX. É o único cemitério no país de propriedade da Coroa e administrado pela Royal Parks. Dento dele há uma capela cuja cúpula foi inspirada pela Catedral de São Pedro, no Vaticano, porém em escala muito menor.

Devido à beleza do lugar, o cemitério já serviu de cenário para inúmeras produções audiovisuais, entre elas os filmes “007 Contra GoldenEye” (1995), “Asas do Amor” (1997) e a comédia “Johnny English” (2003).

O Brompton Cemetery fica aberto à visitação todos os dias a partir das 8h. No inverno, o cemitério fecha às 16h e no verão os horários são variáveis, consulte o calendário oficial.

Dica: A melhor forma de explorar o lugar é através da visita guiada pelos Amigos do Brompton Cemetery, realizada aos domingos pontualmente às 14 horas. O passeio começa em frente à capela.

Pedra de Brutus

Londres guarda alguns mistérios desconhecidos pelos turistas. Um deles fica na 111 Cannon Street e é conhecido como London Stones ou Pedra de Brutos, devido a uma lenda que diz que a pedra era parte de um altar em um templo edificado por Brutus de Tróia. Há um ditado que afirma que “enquanto a pedra do Brutus estiver segura, Londres florescerá”. Como podemos ver através dos parques, ela continua bem florida.

Somerset House

A Somerset House é o principal espaço para o intercâmbio criativo em Londres, um espaço que transpira arte e cultura bem no coração da cidade.

No verão, há espetáculos de fontes dançando ao ritmo da música. Já no inverno, a atração principal é a pista de patinação no gelo, além de exposições de arte contemporânea, oficinas, shows e visitas guiadas.

Arte urbana

Londres é conhecida pelas manifestações artísticas e por ter sido berço de diversos movimentos contraculturais. As ruas da cidade por si só já merecem toda a sua atenção (largue o celular um pouco), tanto pela excentricidade de alguns londrinos quanto pelas intervenções urbanas.

Se você se interessa por grafites, poderá ver desenhos de Bansky e de outros artistas não tão famosos quanto ele, mas igualmente brilhantes, quase sempre com ilustrações que aludem a questões políticas e sociais. Um lugar legal para conhecer é o Leake Street Graffiti Tunnnel, perto da estação Waterloo. O lugar também é conhecido como “Banksy Tunnel”.

Abbey Road

Atravessar a lendária rua do álbum Abbey Road dos Beatles não tem preço! Difícil mesmo é arrumar uma brecha, pois o espaço é disputadíssimo.

Dica: Preste bastante atenção no mapa e não seja juvenil como eu fui.

Platform 9 ¾

Fãs de Harry Potter vão enlouquecer com a Platforma 9 ¾ da estação King’s Cross. É a sua chance de tirar uma foto fingindo estar indo pegar o trem para Hogwarts.

Um fotógrafo profissional fica ali tirando fotos dos turistas. Minutos depois elas já podem ser compradas na loja oficial do Harry Potter, que fica bem ao lado. Se você for um fã fervoroso, é melhor se controlar ou vai gastar tudo que economizou fazendo só passeios gratuitos.

Dica: Não vá no meio da tarde, pois nesse horário o local fica abarrotado de gente. Prefira o começo da manhã ou o fim do dia.

Pisar no meridiano Greenwich

Você já deve ter visto várias fotos de pessoas pisando com um pé no oeste e outro no leste. E você também pode fazer isso de graça! A linha que faz essa divisão simbólica está em frente ao Observatório Real, a 15km do centro de Londres.

É interessante observar as coordenadas das principais cidades do mundo ao lado da linha. E se você for do tipo que perde a hora, não terá mais desculpas. Bem perto da entrada do Observatório está um relógio imenso, que mostra a hora exata do Meridiano de Greenwich e a partir da qual foi estabelecida a marcação oficial do tempo (GMT).

Vida noturna gratuita em Londres

Hope and Anchor Pub

Pessoas afinadas (por favor) podem soltar a voz nos microfones do Hope and Anchor todos os domingos.

The Forge

Em Camden Town rola apresentação de jazz de graça toda segunda-feira.

Ain’t Nothing But…

Se você curte blues, vai adorar este bar que oferece música gratuita todas as noites de quinta a domingo.

Deu para ver que não faltam opções de programas gratuitos, né? Para facilitar as coisas, coloquei um mapa que você pode baixar para o seu celular e usar durante os passeios, com ícones mostrando cada tipo de atração. Assim você não perde nada que for do seu interesse.

Como é a imigração na Inglaterra

A Débora Resende do blog Foco no Mundo escreveu sobre duas experiências que viveu durante a temida imigração na Inglaterra. Leia e tire suas próprias conclusões.

Viu como passear por Londres não dói no bolso? Espero que tenha sido útil para você e, em caso de dúvidas, escreva um comentário. Será um prazer respondê-lo.

Prepare-se para sua viagem

Palmers Lodge Swiss Cottage

40 College Crescent

Descrição obtida de Booking

O Palmers Lodge Swiss Cottage possui acomodações económicas e premiadas, num belo edifício vitoriano listado com grau II. O Lodge encontra-se apenas a 3,2 km de West End e possui um bar e acesso Wi-Fi gratuito nas áreas públicas.

Quando você utiliza o botão abaixo para procurar sua hospedagem, o Viajei Bonito ganha uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso. É uma forma de ajudar nosso blog a continuar vivo, trazendo informações valiosas para sua viagem.

Verificar disponibilidade

Em Londres, nossa sugestão de hospedagem é o Palmers Lodge Swiss Cottage. Você pode procurar outros hotéis através do Booking, ou então se sua preferência é por albergues, acesse o Hostel World.

Um grupo só de mulheres vivendo a cultura, a língua e o cotidiano inglês, já pensou? A Expedição Teraví - edição Londres – é um programa focado no aprendizado e prática da língua inglesa e recheado de atividades culturais e turísticas por Londres e pelo interior da Inglaterra, que acontecerá entre os dias 02 a 16 de setembro de 2017. Conheça.

Vai alugar um carro? O preço do aluguel de veículos na categoria Mini em Londres é de aproximadamente R$105,00 por diária pela InterRent (confira mais preços aqui). Na Rentcars você compara preços em diversas locadoras no mundo todo com muita segurança, sem taxas no cartão de crédito, 5% de desconto no boleto, parcelamento em até 12 vezes e isenção de IOF.

Os países europeus exigem que os viajantes tenham contratado seguro viagem, geralmente com valores mínimos estabelecidos para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiro.

Em Londres, o almoço simples sai por volta de R$63,64, já o fast-food sairá por mais ou menos R$21,21. Considerando o cappuccino, podemos dizer que o cafezinho da tarde custa R$11,14. Em restaurantes, a garrafa d'água de 330ml custa R$4,12, o refrigerante - considerando também o de 330ml - custa R$5,15 e o pint de cerveja R$19,09.

Descubra quanto custa viajar para Londres.

Para quem está na Europa, o voo mais barato para Londres sai de Madri no dia 22/07/17 com volta em 23/09/17 e custa R$459,14 (ver também outras datas). Do Brasil, o voo mais barato para Londres sai de São Paulo no dia 24/09/17 com volta em 10/10/17 e custa R$2.719,30 (ver as datas). Confira todas as opções de voo para Londres.

Com base em cotações atualizadas do Yahoo Finance a cada duas horas, a proporção entre a Libra esterlina e o Real é de 1 GBP para 4,1932 BRL. Você pode simular o valor que deseja converter com os preços das casas de câmbio clicando aqui.

Gisele Rocha

Formada em Comunicação Social pela UFJF. Andou meio mundo tentando descobrir o que queria fazer, até descobrir que queria mesmo era andar pelo mundo. Créditos da imagem de capa: