De Bike Pela Estrada Real – Dia #5: Tudo que sobe, desce

Dia 05 – Capela Do Saco (MG) – Carrancas (MG)

Total: 31 km

Amanheceu frio e nublado. Sinto-me cansado e com preguiça, mas logo me lembro do destino de hoje e me animo. Tomo café da manhã bem reforçado e parto para mais um dia de pedal.

Pedalando pela Serra de Carrancas, Estrada Real

Pedalando pela Serra de Carrancas, Estrada Real. Créditos: Rafael Barletta

O dono da pousada me alertou sobre os dois caminhos para se chegar a Carrancas. Um pelo asfalto e o outro pela temida Serra de Carrancas.

Claro que optei pela serra. Não faria sentido ir pelo asfalto e deixar a “majestosa” de lado. Então, rumo à Serra!

A estrada de Capela do Saco é muito boa. Larga e com muitas descidas. O problema é que no final das descidas sempre tem mata-burros na vertical! Freia-se tudo, passa empurrando e depois volta ao pedal…

Mata-burro na Estrada Real

Mata-burro na Estrada Real. Créditos: Rafael Barletta

Quando você chega na “entrada da serra”, uma placa já te recebe com os seguintes dizeres: “Só sobe carro 4X4” Yeah!!!

Até o momento eu agradeço pelo tempo nublado. A subida é tensa! Praticamente toda subida é empurrando a bike. A vantagem de empurrar é que você repara melhor a sua volta. Sozinho. Ninguém. Só você.

Durante a subida encontro com cachoeiras ao lado da estrada. Largo a bike e vou observar aquelas águas límpidas e geladas! Faço um descanso e depois continuo a procissão rumo ao topo.

Foram quase duas horas só de subida. Na maioria das vezes, empurrando. Como a paisagem é sensacional, vale a pena passar pela serra. O visual é surreal!

Se você está gostando do artigo até o momento, que tal curtir nossa página no Facebook?

Já na parte de cima, e alguns minutinhos de pedal, você já começa enxergar Carrancas. Um alívio, rs. Comecei a ficar ansioso e a pedalar mais rápido, mas logo me contive. “Pra quê essa pressa rapaz?! Aprecie a paisagem e deixa a bike fazer o resto”. Coloco um reggaezim pra tocar. Vooooa…

Tudo que sobe, desce.

E lá vou eu sentido Carrancas! Descida tranquila que te leva bem na entrada da cidade. Aproveitei que tinha um posto de gasolina e já mandei um jato de água na relação da velha e boa mongoose. Pronto. Ela já está de banho tomado. Agora só falta eu.

Mapa da Estrada Real

Mapa da Estrada Real. Créditos: Rafael Barletta

Já está próximo de meio dia e será ótimo encontrar os amigos que estão em algum lugar de Carrancas.

Como eu disse no post anterior, é feriado de Corpus Christi e a cidade está em festa. Aliás, peguei bastantes comemorações nas outras cidades que passei.

Chego à pousada e não tem ninguém. Arrumo minhas coisas, tomo banho, lavo praticamente todas as roupas e saio sozinho para almoçar… Não espero cinco minutos e chega todo mundo. Surpresos, maravilhados com a cidade, ansiosos pelas histórias, secos em uma cerveja! Faço minha refeição (macarrão, claro!) e vamos a um boteco com televisão para assistir algum jogo da copa. Ah! Tá tendo Copa!

Tirei o sábado para descansar. Aproveitamos para tomar banho de cachoeira, passear e no domingo cedo sigo viagem. Eu aqui e eles lá, no sentido contrário.

Trilha pra cachoeira

Trilha pra cachoeira. Créditos: Rafael Barletta

Não vejo nenhum problema em viajar sozinho, mas os dias passados em boas companhias me alimentaram a alma e de certa forma me fizeram lembrar quem eu sou e o que estou fazendo ali. Viajando de bike, sem pressa, conhecendo lugares e pessoas (você nunca está sozinho, lembre-se disso!). A partir de Carrancas eu tive certeza. Falta muito, mas meu destino final é Paraty!

Domingo a programação vai ser Carrancas – Traituba – Cruzília, aproximadamente 70 km.

Sempre em paz.


Créditos da imagem de capa: Rafael Barletta

De malas prontas para Rio de Janeiro e São Paulo?

No Rio de Janeiro, o almoço simples sai por volta de R$28,00, já o fast-food sairá por mais ou menos R$25,00. Considerando o cappuccino, podemos dizer que o cafezinho da tarde custa R$6,24. Em restaurantes, a garrafa d'água de 330ml custa R$3,08, o refrigerante - considerando também o de 330ml - custa R$4,68 e o pint de cerveja R$7,00.

Descubra quanto custa viajar para Rio de Janeiro e São Paulo.

Em Rio de Janeiro, nossa sugestão de hospedagem é o Copacabana Hostel. Já em São Paulo, recomendamos o Yellow House Hostel International.

Mesmo sem a obrigatoriedade de contratar um seguro viagem ao viajar pelo Brasil, é altamente recomendável para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Ou então aprenda aqui a contratar um seguro viagem.

Do Brasil, o voo mais barato para Rio de Janeiro sai de São Paulo no dia 08/08/17 com volta em 10/08/17 e custa R$98,00 (ver as datas). Confira todas as opções de voo para Rio de Janeiro.

Sobre Rafael Barletta

Possui bacharel e licenciatura em Geografia. Leciona para os ensinos médio e fundamental de escolas públicas e particulares. Gasta todo seu salário no mundo duas rodas e em viagens. Não dispensa um feriado.
  • Adriana Magalhães

    Show de bola essas pedaladas. To amando

  • Legal, Adriana! Eu sempre insisto pra que o Rafael escreva mais para nós! Ele faz muitas viagens de bike!