Devo participar do mergulho com botos em Manaus?

O que te motiva a viajar? Sair da rotina, provavelmente. Talvez em um lugar que seja importante na história mundial, ou que ofereça um cenário paradisíaco, com mata virgem e animais exóticos, desde que haja alguém para resguardá-lo dos perigos inerentes à natureza selvagem. Se render boas fotos então, maravilha!

Esse pensamento bobo, acreditem, pauta a escolha dos destinos de muita gente. Nada contra registrar momentos especiais, nós também fazemos isso, mas passar toda a viagem tentando impressionar os seguidores não deveria ser a principal razão da sua viagem.

Estamos dizendo tudo isso porque a Amazônia é um destino incrível, mas bastante controverso se formos levar em conta o uso de animais para atrair turistas e gerar lucro. Deste modo, um pouco de sensatez é necessária para discernir o certo e o errado na hora de fechar um pacote ou sair pegando qualquer animal que os moradores tentam jogar no seu colo a troco de alguns reais.

A tentação de fotografar e posar com animais silvestres, como cobras, jacarés, macacos e bicho preguiça pode ser forte, mas pense que ao fazer isso você estará alimentando o turismo que explora animais e desequilibra o meio ambiente.

Boto cor de rosa sendo bem cuidado por um instrutor

Boto cor de rosa sendo bem cuidado por um instrutor. Créditos: Martha de Jong-Lantink / Fonte: Flickr

Como escolher o passeio certo

Nós do Viajei Bonito temos como princípio não interagir com nenhum animal fora do habitat natural dele. Foi esse mesmo princípio que norteou os nossos passeios pelo Pantanal e não poderia ser diferente na Amazônia. E Ter como parceira uma agência tão séria quanto a Iguana Turismo nos deixou mais tranquilos.

Decidimos participar do mergulho com os botos depois de termos certeza que eles não seriam tirados da água, ou atraídos com alguma armadilha que pudesse machucá-lo.

Existem inúmeras maneiras de identificar se uma atração turística causa o abuso de animais e para não nos desviarmos muito do objetivo do texto, convidamos você a ler um texto escrito pelo blog 360meridianos, que trata justamente sobre esse tema.

Se você está gostando do artigo até o momento, que tal curtir nossa página no Facebook?

Regras para o mergulho com os botos

O mergulho com botos é feito dentro do rio, não em tanques ou reservatórios. Os animais estão em seu meio natural e são atraídos pelo guia com peixes daquelas águas. Não existe nenhum artifício além do alimento para atrai-los, então, dependendo das condições do ambiente, eles podem simplesmente não se aproximar. Falaremos sobre isso daqui a pouco.

Na entrada do flutuante existe um banner de todo tamanho com as regras a serem praticadas em prol do bem-estar dos animais e segurança dos banhistas.

Regras para o mergulho com botos na Amazônia

Regras para o mergulho com botos na Amazônia. Créditos: Gisele Rocha

O que nós observamos

Veja bem, botos são animais silvestres e ainda que o comportamento dele seja estudado por pesquisadores, nunca se sabe como ele reagirá em uma situação de desconforto. Por isso, não tente tocar o animal, não o alimente sem auxílio de um guia e evite gritaria.

Fomos colocados na água com colete salva-vidas. Antes disso, é necessário retirar qualquer produto que esteja na pele, como creme solar e repelente, para não poluir a água, muito menos causar irritação na pele e nos olhos dos animais.

O instrutor pediu silêncio e fez alguns movimentos para atrair o boto. Rapidamente o animal apareceu para comer o peixe, colocou metade do corpo para fora da água e depois foi embora.

Boto sendo alimentado pelo instrutor

Boto sendo alimentado pelo instrutor. Créditos: Mateus Stock

Nesse momento em que ele subiu à superfície, começou a histeria. Algumas mulheres e duas crianças gritavam sem parar. O guia, constrangido, pedia distância e avisava que os botos não voltariam naquelas condições. Não deu outra.

Ele tentava, jogava peixes, fazia movimentos na água, imitava os sons produzidos pelos animais e nada dos botos aparecerem. As crianças, entediadas, apostavam corrida na água, batendo os pés, esbarrando nos outros banhistas e falando alto. Os pais não chamavam atenção, então outros turistas começaram a fazê-lo. Quando o clima ficou mais calmo, outro boto se aproximou.

Mas era só o animal aparecer que as pessoas ficavam eufóricas, tentavam encostar no bicho sem autorização do guia e disputavam espaço pra ver quem conseguiria a melhor foto. Assim o instrutor encerrou o passeio e fomos embora.

Nossas conclusões

Um mergulho no Rio Negro com os botos para refrescar

Um mergulho no Rio Negro com os botos para refrescar. Créditos: Mateus Stock

O passeio é válido porque nenhum boto é retirado de seu ambiente natural, eles não vivem em cativeiro, tampouco passam por adestramento. O objetivo do passeio é nadar com os botos, não é interagir, tirar selfie, tocar, beijar ou alimentar. É apenas ficar na água, distante, observando o animal ser alimentado por quem sabe o que está fazendo.

E o mergulho no Rio Negro é delicioso, a água é morna e sem correnteza forte. Uma excelente pedida para o calor recorrente no Norte. Se você não quiser mergulhar, pode ficar no deck, que oferece uma vista deslumbrante do rio e da mata.

Onde se hospedar em Manaus

Durante a nossa passagem por Manaus tivemos a graça de ter como parceiros o Local Hostel, localizado no Centro Histórico da cidade, a 150 metros do Teatro Amazonas. As instalações são excelentes, com quartos amplos, camas confortáveis, banheiros sempre limpos, café da manhã farto e funcionários muito solícitos. Fizemos um vídeo sobre lá, mostrando todos os detalhes.

Leia mais sobre nossa viagem por Manaus, Amazonas

Prepare-se para sua viagem

Local Hostel Manaus

Rua Dona Libania, 215

Descrição obtida de Booking

Localizado no centro da cidade de Manaus, o Local Hostel Manaus oferece acesso Wi-Fi gratuito e um buffet de pequeno-almoço. O Teatro Amazonas está a 150 metros da propriedade.

Quando você utiliza o botão abaixo para procurar sua hospedagem, o Viajei Bonito ganha uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso. É uma forma de ajudar nosso blog a continuar vivo, trazendo informações valiosas para sua viagem.

Verificar disponibilidade

Em Manaus, nossa sugestão de hospedagem é o Local Hostel Manaus. Você pode procurar outros hotéis através do Booking, ou então se sua preferência é por albergues, acesse o Hostel World.

Vai alugar um carro? O preço do aluguel de veículos na categoria Compacto em Manaus é de aproximadamente R$90,00 por diária pela Alamo (confira mais preços aqui). Na Rentcars você compara preços em diversas locadoras no mundo todo com muita segurança, sem taxas no cartão de crédito, 5% de desconto no boleto, parcelamento em até 12 vezes e isenção de IOF.

Mesmo sem a obrigatoriedade de contratar um seguro viagem ao viajar pelo Brasil, é altamente recomendável para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiro.

Em Manaus, o almoço simples sai por volta de R$20,00, já o fast-food sairá por mais ou menos R$25,00. Considerando o cappuccino, podemos dizer que o cafezinho da tarde custa R$5,33. Em restaurantes, a garrafa d'água de 330ml custa R$2,80, o refrigerante - considerando também o de 330ml - custa R$3,65 e o pint de cerveja R$5,50.

Descubra quanto custa viajar para Manaus.

Do Brasil, o voo mais barato para Manaus sai de Brasília no dia 11/08/17 com volta em 14/08/17 e custa R$355,69 (ver as datas). Confira todas as opções de voo para Manaus.

Viajei Bonito

Somos duas pessoas apaixonadas por movimento. Para nós, cair na estrada é mais importante do que um projeto futuro de estabilidade e quaisquer oportunidades de novas viagens, por mais remotas e loucas que pareçam ser, a gente tá pegando! Créditos da imagem de capa: Martha de Jong-Lantink / Fonte: Flickr
  • welsinhojf

    Quando eu fui, um boto imenso quase saiu me carregando. Ele passou por entre minhas pernas e subiu para comer o peixe na mão do guia. Putz, quase morri de susto!!!

    Mas foi maneiro. Não engravidei do boto, ainda bem!

  • Gisele Rocha

    Hahahahahah… nesse momento só tenho vontade de agradecer à minha professora do jardim de infância, Tia Lia, por ter me ensinado me alfabetizado. Graças a ela pude ler esse comentário estupendo!