O que você deve saber pra viajar de trem pela Europa

As viagens de trem que cortam os países da Europa estão presentes em vários filmes e histórias de quem já viajou por lá. É praticamente impossível não conhecer uma pessoa que já fez uma eurotrip e disse que a melhor forma de navegar entre os países é através dos trilhos. Então você me pergunta: é fácil viajar de trem pela Europa? Sim, mas não é tão fácil caso seja sua primeira vez.

No artigo de hoje, pretendo escrever sobre todas as experiências que passei enquanto migrava pelos países do leste e da Europa Central durante minha passagem por lá e lhe dar alguns detalhes que só descobri quebrando a cara ou tendo de perguntar a várias pessoas durante os percursos. Então não espere um artigo poético sobre como são bonitas as paisagens e como são confortáveis os trens europeus. Vou falar sobre o que você deve saber pra que sua viagem seja prazerosa e sem dor de cabeça.

Já deixo avisado: uma vez que você aprende a comprar passagens e como fazer as conexões, as próximas viagens você tira de letra sem parecer um turistão perdido nas várias estações que cobrem o continente.

Tudo começa quando você resolve comprar sua passagem de trem… óbvio! Qual é a forma mais fácil de se fazer isso? Indo até o guichê na estação da cidade que você se encontra, mas na grande maioria dos casos isso não é possível: você pode ainda estar em casa planejando sua viagem e as hospedagens, ou então se encontra muito longe das estações… gastar o precioso tempo deixando de conhecer coisas novas não é algo em conta. Oh, e agora, quem poderá me ajudar? A internet, é claro.

Evitando situações de stress

Aguardando uma conexão na estação de Viena, na Áustria

Aguardando uma conexão na estação de Viena, na Áustria. Créditos: Adriano Castro

Acredito que toda empresa europeia de trens vende suas passagens através de websites, mas se prepare pra enfrentar páginas muito mal feitas, porcamente traduzidas e com pouca informação para quem desconhece completamente o processo de uma viagem de trem. A organização invejável que você vê nas plataformas e estações não é parâmetro para pensarmos que as empresas também são competentes no que tangem seus sites para compra de passagens.

Quer um exemplo real de situação que pode ocorrer? Quando eu estava em Budapeste e precisei viajar pra Graz, optei por ir de trem. Não citarei o nome da empresa que faz o trajeto, pois não é minha intenção fazer propaganda, nem a favor nem contra. Comprei minha passagem no site da própria companhia, que me enviou um código por e-mail pra que eu pudesse imprimi-la na estação, minutos antes do embarque. Por sorte, um dia antes eu passei pela estação e resolvi imprimir meu bilhete naquela hora, pra evitar deixar tudo pra última hora. Nesse momento descobri que não há máquinas de impressão de tickets dessa empresa em todo o território húngaro! E o que me informaram no guichê? Sim, o senhor perdeu a passagem, pois concordou com nossos termos de uso e neles há uma cláusula de que a impressão de bilhetes só pode ser feita em estações de trem dentro do território austríaco. Não fazemos reembolso.

Vai discutir isso em inglês com um húngaro… você está longe de casa e ninguém ali vai poder lhe ajudar se a situação complicar. Você não terá a polícia a seu favor e é capaz de você ser a ameaça caso levante o tom de voz. Por isso nessa hora eu acabei engolindo o sapo e comprei uma nova passagem. Ou seja, paguei duas passagens pra uma mesma viagem.

Prólogo: dias depois entrei em contato com a empresa em um e-mail extremamente educado (e com a cabeça fria). Eles foram muito atenciosos e reembolsaram o valor em meu cartão de crédito.

Essa é uma das várias situações que podem ocorrer, por isso fique sempre atento ao que está escrito nos websites de vendas de passagens de trem. Eles não são nada parecidos com os de passagens aéreas.

É muito importante ficar atento à forma de obtenção do bilhete. Você está comprando sua passagem pela internet, logo não terá um comprovante físico em mãos. Por isso leia sobre quais são as formas de impressão ou resgate das passagens. Uma das empresas alemãs que pesquisei quando estava indo de Graz pra Berlim não tinha a opção de impressão na própria estação ou por e-mail, somente a entrega através dos correios. Mas faltavam apenas dois dias pra minha viagem. Será que daria tempo? Preferi não arriscar. Mas se passasse despercebido e comprasse assim mesmo, provavelmente teria tomado um prejuízo, pois duvido muito que em dois dias eles conseguiriam atravessar uma correspondência da Alemanha pra Áustria usando envio gratuito.

Comprando pela internet

Nos parágrafos anteriores, fiz um alerta de que muitas vezes os sites das companhias de trem podem ser mal feitos, mas uma das vantagens que percebi é que eles são muito parecidos. Assim como existe certo padrão nas ferramentas de compra de passagens aéreas, parece que as empresas que cuidam dos transportes ferroviários utilizam o mesmo layout em suas páginas. Ainda sou muito cru no assunto pra generalizar, mas pelo menos nos sites húngaros, eslovacos, alemães e austríacos eu notei uma semelhança enorme. Pareciam ser o mesmo site, mas com as cores de cada companhia.

Você inicia preenchendo o nome da cidade que está e a cidade de destino, juntamente com a data de sua viagem e um horário mínimo de embarque. Por exemplo: quero viajar de Graz pra Berlim, no dia 28 de dezembro a partir das 15:00. Os sites encontrarão vários resultados e combinações de trem que te levarão a Berlim. Combinações? Sim… explicarei mais tarde.

Depois de várias pesquisas de trajetos e conexões, comecei a notar que alguns deles exibiam uma exclamação vermelha ao lado do preço. E geralmente esses resultados tinham os preços mais baratos. Descobri que quando ela aparece, significa que a companhia de trem não sabe ao certo o preço total do trajeto, pelo simples fato de que você precisará realizar parte do percurso de ônibus, de outras empresas, inclusive. Pra mim isso é furada. Você pode acabar perdendo um dos ônibus durante o trajeto, atrasando o resto das conexões. Por esse motivo, minha dica aqui é que você só compre as passagens quando a página indicar o preço final, sem qualquer tipo de alerta.

Alertas de preços indefinidos de passagens de trem ao lado de alguns resultados

Alertas de preços indefinidos de passagens de trem ao lado de alguns resultados. Créditos: Adriano Castro / Adaptado de OEBB

Além disso, preste muita atenção na data de sua viagem. Uma vez que você preenche a data da partida, não significa que a companhia exibirá somente resultados para o dia selecionado, mas sim a partir desse dia. Ou seja, por desatenção, você poderá estar comprando os bilhetes pra dias depois de sua necessidade. Sim, eu quase fiz isso. Por isso revise atentamente a data e hora da viagem antes do pagamento.

Minha dica final pra você que estará comprando suas passagens de trem pela internet para viajar de trem pela Europa é que tire prints de todas as páginas, desde os primeiros resultados da pesquisa até a página de pagamento, uma vez que, dependendo da companhia, a impressão dos bilhetes nas estações não exibe os detalhes de troca de trens juntamente com os horários de chegada em cada estação. Mas ainda falarei melhor disso nos próximos parágrafos.

Trens noturnos

Tirando um cochilo no Midnight Train, de Asilha à Marrakech, Marrocos

Tirando um cochilo no Midnight Train, de Asilha à Marrakech, Marrocos. Créditos: Adriano Castro

Fiquei pensando se colocava isso no texto e acabei concluindo que pode ser uma dica valiosa. Particularmente, não sou muito fã de dormir nos trajetos de uma cidade pra outra. Gosto muito de ir assistindo tudo lá fora. Por esse motivo sempre opto por viagens durante o dia. E, se você também se interessa pelas várias paisagens europeias, deveria fazer o mesmo.

Agora você pensa: óbvio, à noite não dá pra ver nada lá fora. Pior! Pra começar, as luzes internas dos vagões não são apagadas durante toda a noite, e isso faz com que as janelas se tornem espelhos! Então se você olha pra um lado, você vê pessoas, se olha pra frente vê as pessoas que estão sentadas de frente pra você e se olha pra janela o que você vê? As mesmas pessoas! Agora imagine isso por quatro, seis, oito horas? Não há o que olhar a não ser o teto do vagão ou tentar dormir como fiz na selfie acima.

Atenção com as trocas

Aguardando uma conexão na estação de Viena, na Áustria

Aguardando uma conexão na estação de Viena, na Áustria. Créditos: Adriano Castro

As trocas de trens são a parte onde você precisará dedicar a maior parte de sua atenção durante a compra de passagens e, claro, no percurso. Assim como uma passagem aérea faz conexões em um ou mais aeroportos, as companhias de trem montam seus trajetos entre si, cruzando vários países europeus através de conexões entre elas. O problema é que você deve migrar de um trem pro outro muitas vezes na correria.

Exemplo de trem com duas conexões

Exemplo de trem com duas conexões. Créditos: Adriano Castro / Adaptado de OEBB

Agora a pouco recomendei que você tirasse um print de cada página exibida durante a compra. Acontece que em alguns casos seu bilhete impresso vai exibir as estações em que você precisará trocar de trem, mas não exibe os horários dessas trocas. Como há uma pontualidade incrível no sistema ferroviário europeu, o tempo é seu aliado, uma vez que você pode não fazer a mínima ideia de onde está, mas sabe que em dez minutos, por exemplo, precisará fazer uma troca. Além disso, é interessante saber o número da plataforma do trem de conexão, e essa é outra informação que pode não constar em seu bilhete, somente na página de compra de passagens.

Com relação à pontualidade, nas várias viagens que fiz, só houve um atraso durante parte do trajeto. Mas nesse caso, não perdi a conexão, pois o trem seguinte aguardou alguns minutos para que todos pudessem fazer a troca. No final das contas dá tudo certo. Em todas as outras trocas, eu me guiava pelo tempo: as 15:03 o trem parará na estação X, e exatamente nessa hora ele parava… as 15:12 precisarei ir até a plataforma Y e pegar o trem Z… e exatamente as 15:12 lá estava o trem Z chegando. A pontualidade no sistema é incrível e facilita muito.

Se você está gostando do artigo até o momento, que tal curtir nossa página no Facebook?

Reserva de assentos

Algumas companhias dão a opção de você reservar seus assentos durante a compra. Saiba que isso não é necessário, mas pode ser de grande valia em datas próximas a feriados.

Imagine você com mochilas e malas pesadas andando pelos vagões em busca de um assento vazio. Daí quando você acha um, senta e aloca suas malas, vem uma pessoa dizendo que aquele assento estava reservado pra ela. E lá vai você saindo de vagão em vagão procurando outro.

A reserva custa alguns poucos euros, mas dependendo da sua vontade de ir dormindo sem se preocupar em precisar ceder o lugar vale muito a pena.

Durante a viagem

Viajando de trem pela Áustria

Viajando de trem pela Áustria. Créditos: Adriano Castro

A primeira coisa a se fazer durante a viagem é meio óbvia, mas vale a pena lembrar: mantenha seu ticket com você e em um local de fácil acesso. Você será constantemente cobrado por esse ticket e se perdê-lo pagará multa. Não preciso nem dizer que a multa custa várias vezes o valor do bilhete, né?

Com o print das estações que aconselhei a você imprimir ou salvar em seu celular, fique atento se o trem está no horário, acompanhando a estação em que ele está atualmente. Se você tiver um mapa de estações e horários fica ainda mais fácil saber se ele está no horário. Algumas empresas fornecem esse mapa, basta solicitar à mesma pessoa que passa validando seu bilhete durante a viagem. E vá por mim, na grande maioria das vezes ele estará no horário.

Eu sempre realizei minhas conexões com base no horário da troca. Como não fazia a mínima ideia de onde meu trem estava ou estava pra chegar e o GPS do celular não funcionava, tudo que eu podia fazer era aguardar que ele parasse na minha estação de conexão exatamente na hora que o site informava durante a compra da passagem.

Aqui vai outra dica valiosa… se seu trem não está atrasado e você sabe que em cinco minutos precisará descer, recomendo já ir levantando, pegando suas malas e indo pra perto da porta. Você verá que várias pessoas fazem isso e não é simplesmente por pressa ou ansiedade. Pode ser que sua composição fique apenas um ou dois minutos parado na estação de sua conexão. Eles não vão se preocupar com quem desceu e se todo mundo que deveria fazer a conexão já pulou fora. Caso você perca essa janela curta de tempo e continue no trem por ainda estar arrumando as coisas pra descer, além de possivelmente perder sua conexão, vai pagar uma multa por estar no trem errado quando o fiscal vier pedir pra carimbar seu bilhete novamente.

Agora é colocar o que você aprendeu em prática

Existem várias outras situações que podem ocorrer e que não tive o prazer de vivenciá-las pra poder compartilhar neste artigo e lhe ajudar a viajar mais fácil de trem pela Europa. Mas lembre-se, existe ali embaixo um campo pra comentários onde você pode contar suas experiências com trens e ler os comentários de quem já deixou registradas suas histórias e dicas.

Conheço várias pessoas que já estão calejadas de tanto que já viajaram e sei que existem muitos macetes pra se comprar passagens de trem pela internet. Acho até que isso faz parte de toda a aventura que envolve um mochilão e não deve ser encarado como a parte chata da viagem. Divirta-se!

Prepare-se para sua viagem

Hotel ViennArt am Museumsquartier

Breite Gasse 9

Descrição obtida de Booking

O Hotel ViennArt está localizado no centro da pitoresca área de Spittelberg, em Viena, junto ao Bairro dos Museus, a 3 minutos a pé da Estação de Metro Volkstheater (linhas U2 e U3) e dos Museus de História da Arte e de História Natural.

Quando você utiliza o botão abaixo para procurar sua hospedagem, o Viajei Bonito ganha uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso. É uma forma de ajudar nosso blog a continuar vivo, trazendo informações valiosas para sua viagem.

Verificar disponibilidade

Em Viena, nossa sugestão de hospedagem é o Hotel ViennArt am Museumsquartier. Você pode procurar outros hotéis através do Booking, ou então se sua preferência é por albergues, acesse o Hostel World.

Vai alugar um carro? O preço do aluguel de veículos na categoria Mini em Viena é de aproximadamente R$285,00 por diária pela Europcar (confira mais preços aqui). Na Rentcars você compara preços em diversas locadoras no mundo todo com muita segurança, sem taxas no cartão de crédito, 5% de desconto no boleto, parcelamento em até 12 vezes e isenção de IOF.

Os países europeus exigem que os viajantes tenham contratado seguro viagem, geralmente com valores mínimos estabelecidos para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiro.

Em Viena, o almoço simples sai por volta de R$34,96, já o fast-food sairá por mais ou menos R$23,43. Considerando o cappuccino, podemos dizer que o cafezinho da tarde custa R$10,61. Em restaurantes, a garrafa d'água de 330ml custa R$5,27, o refrigerante - considerando também o de 330ml - custa R$8,40 e o pint de cerveja R$12,94.

Descubra quanto custa viajar para Viena.

Do Brasil, o voo mais barato para Viena sai de São Paulo no dia 11/09/17 com volta em 22/09/17 e custa R$4.503,53 (ver as datas). Confira todas as opções de voo para Viena.

Com base em cotações atualizadas do Yahoo Finance a cada duas horas, a proporção entre o Euro e o Real é de 1 EUR para 3,7402 BRL. Você pode simular o valor que deseja converter com os preços das casas de câmbio clicando aqui.

Adriano Castro

Formado em Ciência da Computação pela UFJF, trabalhou durante 10 anos como analista de sistemas até chutar o balde e tocar a vida como freelancer, carregando seus projetos para onde quer que vá. Créditos da imagem de capa: Adriano Castro
  • Samantha Zarth

    Olá! Gostaria de saber mais sobre os trens com cabines para dormir, daquelas que tem cama mesmo e tal. Você já usou? Poderia dar alguma dica sobre o processo de compra e reserva? (como garantir que você não vai sentado rsrs)

  • Olá Samantha! Já sim! Na ocasião pegamos um night train entre São Petersburgo e Moscou, na Rússia. É bem tranquilo! O mais trabalhoso é montar a cama, hahaha, pq ela vem dobrada e até vc entender a mecânica… mas nada que lhe custará muito tempo. É só observar como seus “vizinhos” fazem.

    Até que era confortável, pra falar a verdade. O único problema é se você precisar descer antes do ponto final, porque aí vc tem que ficar atenta à hora de descer. Se o trem for pontual, basta colocar o celular pra despertar naquela hora, caso contrário, ainda não existe “despertador por GPS”. =P Vc precisa acordar de tempos em tempos pra checar sua posição.

    Sobre a reserva, acho que não existe alguma fórmula. A gente procurou no Google a achamos uns quatro sites que vendiam passagens. Fomos no que parecia mais confiável. Talvez se vc nos disser o país de origem e destino podemos ajudar a encontrar algum sistema online de vendas. =)

  • Samantha Zarth

    Obrigada pela resposta!
    Estávamos procurando o trecho Frankfurt – Budapest e fiquei confusa com o site da Deutsche Bahn (havia mensagem mencionando, por exemplo, que 2ª classe apenas assentos. Mas não cheguei a simular com 1ª classe pra ver se conseguia selecionar o sleeping car porque o preço ficava absurdo rsrs
    Acabamos comprando uma passagem pela German Wings para voar de Stuttgart para Budapeste, já que íamos passar por Stuttgart de qualquer jeito.
    PS = vamos cruzar a Áustria por terra na volta. Se tiver dicas para o trajeto Viena – Salzbourg – Innsbruck – München estou aceitando rsrs (queria tanto um passe como o Belgian Rail que pagava por x trechos e pegava qualquer trem dentro do país…)

  • Oi Samantha! Qd estive por lá usei esse site msm: https://www.bahn.com/i/view/GBR/en/. Se vc reparar bem, o layout dos sites que vendem passagens de trem são MUITO parecidos. Parece que fazem parte da msm empresa/grupo, sei lá. O da Bahn pode confiar pq comprei várias passagens com eles e n tive problema. Mas lá n comprei trem noturno, então n sei como funciona o lance das camas.

    Vc vai reparar que ir de low cost costuma ser mais barato do que ir de trem. É mais rápido, porém a burocracia e o excesso de segurança nos aeroportos acaba sendo muito maiores do que em uma estação de trem, então no final das contas em alguns casos chega a ser mais rápido ir de trem.

  • Samantha Zarth

    Pois é, eu compro direto da BAHN, mas não ficou claro esse lance dos “sleeping cars”. Bomo, como meu trecho mais longo será de avião, creio que não terei esse problema para os outros, já que serão mais curtos e de dia.