Passeio pelo fascinante encontro das águas, em Manaus

Passar por Manaus e não fazer um passeio de barco para ver o impressionante encontro das águas é como se a viagem tivesse sido em vão. Por sorte, tivemos a chance de observar esse fenômeno nada menos que quatro vezes durante os passeios que fizemos com a Iguana Turismo.

A primeira se deu quando partíamos para a nossa expedição de três dias na selva. Viajávamos em um barco pequeno e mais baixo, então pudemos colocar as mãos na água com a autorização do guia, que nos explicou tudo sobre esse milagre da natureza.

As águas dos rios Negro e Solimões correm por mais de 6 quilômetros em paralelo antes de formarem o grandioso Rio Amazonas

As águas dos rios Negro e Solimões correm por mais de 6 quilômetros em paralelo antes de formarem o grandioso Rio Amazonas. Créditos: Gisele Rocha

A segunda aconteceu na volta a Manaus, quando o sol deu o ar da graça e nós pudemos ver e registrar melhor o contraste entre os rios. Depois passamos mais duas vezes durante o passeio que fizemos para ver as vitórias régias, nadar com os botos e participar de um ritual indígena na tribo Dessana.

Os rios são muito importantes para as pessoas que moram na região, pois é de onde vem o que elas comem, além de servirem como vias de deslocamento, chegada e saída de produtos do comércio local, fonte de pesquisas para cientistas do mundo inteiro e, claro, lazer.

Saindo do porto, em menos de 15 minutos já estávamos diante desse fenômeno que se expande por uma faixa de 6 quilômetros até que os dois rios se transformam em um só: o Rio Amazonas, o mas extenso e com maior volume de água do mundo.

Por que as águas não se misturam?

Essa é a pergunta que nunca cala. Até arriscamos alguns palpites, mas por não sermos estudiosos da área, esperamos a explicação de alguém que pudesse falar com propriedade a respeito.

Segundo o nosso guia, diversos elementos contribuem para que as águas dos rios não se misturem. A começar pela velocidade de suas correntezas, que no Rio Negro é de 2 km/h, enquanto no Solimões, mais rápido, é de 6 km/h. Outro fator importante é a temperatura das águas, que no rio escuro é maior que no rio barrento. Densidade, composição e acidez são outros aspectos que influenciam nesse fenômeno.

O Rio Negro nasce na Colômbia, onde é chamado de Rio Guainia. É o rio de águas negras mais extenso do mundo e o segundo maior em volume de água, desbancado apenas pelo Rio Amazonas, o qual ele ajuda a compor com o Solimões (o trocadilho foi inevitável).

O Solimões, por sua vez, nasce no Peru com o nome de Vilcanota, ao longo do caminho é chamado de Uicaiali, Urubamba e Marañón, até entrar no Brasil na cidade de Tabatinga, onde começa a ser chamado de Solimões. Ele tem esse aspecto barrento devido aos muitos sedimentos que acumula ao longo do trajeto que faz desde a Cordilheira dos Andes.

Livre de mosquitos

Rio Negro, livre de mosquitos.

Rio Negro, livre de mosquitos. Créditos: Gisele Rocha

Outra coisa interessante que aprendemos é que em lugares banhados pelo Rio Negro a proliferação de mosquitos é menor, pois a água é mais ácida devido à grande quantidade de matérias orgânicas provenientes da decomposição da vegetação. Sendo assim, as chances de se contrair doenças tropicais como dengue, malária e zika são muito remotas. Para se ver livre dos poucos pernilongos que aparecem, use repelente e roupas compridas.

Se você está gostando do artigo até o momento, que tal curtir nossa página no Facebook?

Onde se hospedar em Manaus

Durante a nossa passagem por Manaus tivemos a graça de ter como parceiros o Local Hostel, localizado no Centro Histórico da cidade, a 150 metros do Teatro Amazonas. As instalações são excelentes, com quartos amplos, camas confortáveis, banheiros sempre limpos, café da manhã farto e funcionários muito solícitos. Fizemos um vídeo sobre lá, mostrando todos os detalhes.

Quantas informações para um único passeio, né? Aprendemos muitas coisas novas e aos poucos vamos compartilhando todo conhecimento adquirido. Acompanhe a nossa saga pela Amazônia.

Leia mais sobre nossa viagem por Manaus, Amazonas

De malas prontas para Manaus?

Local Hostel Manaus

Rua Dona Libania, 215

Localizado no centro da cidade de Manaus, o Local Hostel Manaus oferece acesso Wi-Fi gratuito e um buffet de pequeno-almoço. O Teatro Amazonas está a 150 metros da propriedade.

Verificar disponibilidade

Descrição obtida de Booking

Localizado no centro da cidade de Manaus, o Local Hostel Manaus oferece acesso Wi-Fi gratuito e um buffet de pequeno-almoço. O Teatro Amazonas está a 150 metros da propriedade.

Quando você utiliza o botão abaixo para procurar sua hospedagem, o Viajei Bonito ganha uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso. É uma forma de ajudar nosso blog a continuar vivo, trazendo informações valiosas para sua viagem.

Verificar disponibilidade

Em Manaus, nossa sugestão de hospedagem é o Local Hostel Manaus.

Mesmo sem a obrigatoriedade de contratar um seguro viagem ao viajar pelo Brasil, é altamente recomendável para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Ou então aprenda aqui a contratar um seguro viagem.

Do Brasil, o voo mais barato para Manaus sai de São Paulo no dia 28/03/17 e custa R$227,40 (clique aqui para ver todas as datas disponíveis). Confira também outras opções de voo para Manaus.

Sobre Viajei Bonito

Somos duas pessoas apaixonadas por movimento. Para nós, cair na estrada é mais importante do que um projeto futuro de estabilidade e quaisquer oportunidades de novas viagens, por mais remotas e loucas que pareçam ser, a gente tá pegando!