Quanto custa viajar pelos bálticos, Rússia e Finlândia

Um dos assuntos nos quais somos mais consultados é a respeito do quanto se gasta em uma viagem. Às vezes recebemos perguntas sutis como “fica caro viajar para tal lugar?”, outras vezes ouvimos “vocês devem ser muito ricos pra viajar assim”. Este artigo responderá todas as suas dúvidas a respeito de custos em uma viagem pelos bálticos. Você verá que não sai caro e que não, não somos ricos, pelo menos financeiramente.

Incluiremos no escopo das contas abaixo dois países que não fazem parte dos países bálticos: Finlândia e Rússia, pelo simples fato de que nosso roteiro também percorreu seus territórios juntamente com os originais Lituânia, Letônia e Estônia.

Para lhe contextualizar, nossa viagem começou no Galeão, Rio de Janeiro, no dia 21 de setembro de 2015. Fizemos uma conexão em Roma e chegamos a Moscou um dia depois. Foram 17 dias de mochilão e retornamos no dia 8 de outubro. Apresentaremos os gastos detalhados e no final do artigo faremos um total estimado do custo de tudo.

Agora vamos ao que interessa!

Passagens aéreas

Avião que nos levou do Rio de Janeiro para a Rússia

Avião que nos levou do Rio de Janeiro para a Rússia. Créditos: Adriano Castro

Como sempre falamos, viajar barato para qualquer canto do mundo é possível! Entretanto ter um pouco de flexibilidade é importante, assim você tem disponibilidade para comprar passagens aéreas em datas com pouca demanda e também a possibilidade de decidir rapidamente na presença de uma promoção relâmpago. Foi o nosso caso.

Acompanhamos alguns alertas de passagens promocionais e na ocasião já havíamos cogitado conhecer a Rússia um dia. Pra falar a verdade, demoramos quase uma semana pra decidir e, por sorte, a promoção se manteve.

No final das contas, pagamos o total de R$ 1.666,74 por pessoa: R$ 1.491,82 + tarifas de embarque. Detalhe: fizemos duas longas conexões em Roma, na ida, e em Milão, na volta. Vale lembrar que quanto maior for a sua disposição para pegar longas conexões, menor será o custo com as passagens.

Transporte entre os países bálticos

Ônibus entre Riga e Tallinn, durante mochilão pelos bálticos

Ônibus entre Riga e Tallinn, durante mochilão pelos bálticos. Créditos: Gisele Rocha

Os deslocamentos entre os países foram estudados exaustivamente. Perdemos várias horas de sono nas semanas que antecediam a viagem de forma a encontrar a melhor combinação possível de passagens baratas.

Um pouco de pesquisa e disposição para traduzir do russo para o inglês no Google Translate são imprescindíveis. Alguns dos sites de passagens de ônibus e trens não têm versões em outros idiomas senão o russo.

No final das contas, fizemos uso apenas de ônibus e trens, e os preços você confere logo abaixo:

Origem Destino Transporte Empresa Valor
Moscou Vilnius (Lituânia) Ônibus LUX Express R$ 294,36
Vilnius Riga (Letônia) Ônibus LUX Express R$ 49,06
Riga Tallinn (Estônia) Ônibus LUX Express R$ 71,36
Tallinn Helsinki (Finlândia) Barca Eckerö Line R$ 97,13
Helsinki São Petersburgo (Rússia) Ônibus Lux Express R$ 142,72
São Petersburgo Moscou Trem Lux Express R$ 164,00
Total por pessoa R$ 818,63

Alimentação

Shot de vodca no Forto Dvaras, Vilnius, Lituânia

Shot de vodca no Forto Dvaras, Vilnius, Lituânia. Créditos: Romanas Kiela

Despesas com almoço, lanches, cafés da manhã e bebidas são muito relativos. Você pode ser do tipo de pessoa que só almoça em restaurantes baratos, que cozinha em albergues ou então que não economiza um tostão quando o assunto é comer bem.

Nós nos consideramos um meio termo disso tudo. Procuramos sempre os restaurantes baratos, mas que ofereçam ao menos um prato típico, cozinhamos no albergue quando possível e fazemos muito uso dos supermercados para montar nossos lanches e cafés.

Se for considerar o preço médio de uma refeição, podemos dizer que eles são muito parecidos com os preços do leste europeu. Entretanto, com o Euro quase atingindo os R$ 5,00, tudo fica muito mais caro. Por exemplo, um cafezinho e um croissant que saem por quatro ou cinco euros passam a custar para nós algo em torno de vinte reais. Triste realidade, mas todo viajante deve relevar um pouco essas conversões. De qualquer forma, apresentamos aqui um valor estimado em reais do quanto gastamos nesse período envolvendo café da manhã, almoço, café da tarde, jantar e compras em supermercado: 15 euros por dia, o que equivalia na época aproximadamente R$ 66,00/dia.

Isto é, em 17 dias, cada um de nós gastou R$ 1.137,30.

Se você está gostando do artigo até o momento, que tal curtir nossa página no Facebook?

Hospedagem

Recepção do Hostel B&B&B&B&B, onde nos hospedamos em Vilnius, Lituânia

Recepção do Hostel B&B&B&B&B, onde nos hospedamos em Vilnius, Lituânia. Créditos: Hostel B&B&B&B&B / Fonte: Facebook

Em termos de hospedagem, optamos apenas por quartos compartilhados em albergues com boa localização. Dessa forma ficávamos próximos atrações turísticas e pagamos um valor baixo se comparados a hotéis.

Vale ressaltar que o somatório de diárias é menor do que a quantidade de dias de nossa viagem, isso porque coordenamos alguns deslocamentos entre os países para serem feitos em madrugadas, de forma a economizar diárias.

Cidade Albergue Diárias Valor Total
Vilnius B&B&B&B&B 3 R$ 104,36
Riga Central Hostel Riga 1 R$ 26,76
Tallinn Kohver 1 R$ 40,14
São Petersburgo Compass Hostel 3 R$ 66,90
Moscou Godzillas Hostel 4 R$ 115,96
Total por pessoa R$ 354,12

 

Atrações turísticas

Assim como acontece com alimentação, atrações turísticas são muito relativas. Evitamos ao máximo gastar com museus e outros pontos turísticos a não ser que sentíssemos muita vontade de ver.

O Kremlin de Moscou saiu por R$25,35, o Bunker 42 por R$ 75,00 e nossa ida à Gediminas Tower custou R$ 8,92 (mas poderíamos ter subido a pé). Fora isso, todos os tours que fizemos foram os Free Tours, que saíram por algumas gorjetas e não entrarão no cálculo.

Considere então que gastamos o total de R$ 109,27 por pessoa, entretanto esse valor poderá variar caso você queira visitar muitas atrações pagas.

Total estimado

Lembre-se que existem sempre alguns hidden costs como souvenirs, táxis, imprevistos, entre outros. Considerando apenas os gastos citados aqui, ao todo gastamos R$ 4.086,06 cada um.

Se você também tem interesse em conhecer os bálticos, Rússia e Finlândia, não deixa de tirar suas dúvidas nos comentários abaixo. Será um prazer ajudar no que for possível.

De malas prontas para Vilnius, Riga e Tallinn?

Em Vilnius, o almoço simples sai por volta de R$24,22, já o fast-food sairá por mais ou menos R$17,30. Considerando o cappuccino, podemos dizer que o cafezinho da tarde custa R$6,74. Em restaurantes, a garrafa d'água de 330ml custa R$2,58, o refrigerante - considerando também o de 330ml - custa R$3,62 e o pint de cerveja R$8,65.

Descubra quanto custa viajar para Vilnius, Riga e Tallinn.

Em Vilnius, nossa sugestão de hospedagem é o B&B&B&B&B. Já em Riga, recomendamos o Central Hostel. Em Tallinn, nossa recomendação é o Kohver Hostel.

Os países europeus exigem que os viajantes tenham contratado seguro viagem, geralmente com valores mínimos estabelecidos para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Ou então aprenda aqui a contratar um seguro viagem.

Com base em cotações atualizadas do Yahoo Finance a cada duas horas, a proporção entre o Euro e o Real é de 1 EUR para 3,4574 BRL. Você pode simular o valor que deseja converter com os preços das casas de câmbio clicando aqui.

Um grupo só de mulheres vivendo a cultura, a língua e o cotidiano inglês, já pensou? A Expedição Teraví - edição Londres – é um programa focado no aprendizado e prática da língua inglesa e recheado de atividades culturais e turísticas por Londres e pelo interior da Inglaterra, que acontecerá entre os dias 02 a 16 de setembro de 2017. Conheça.

Sobre Viajei Bonito

Somos duas pessoas apaixonadas por movimento. Para nós, cair na estrada é mais importante do que um projeto futuro de estabilidade e quaisquer oportunidades de novas viagens, por mais remotas e loucas que pareçam ser, a gente tá pegando!
  • Vi seu post no instagram e fiquei curiosa porque eu também adoro viajar e fico chateada quando as pessoas ficam cheias de dedos e não falam, na lata, quanto gastaram em uma viagem. Esse valor, para o tempo que vocês passaram viajando, é muito, muito bom. Eu já gastei coisa de 3 mil reais em viagem de poucos dias pro nordeste do Brasil! Pensando em euros (já que moro na Irlanda e recebo em euros), os 4 mil reais dá uns 800, o que é muito bom! Que vontade de fazer um mochilão! 🙂

  • Olá, Bárbara! Obrigado pelo feedback! Isso que você disse sobre o Nordeste é uma coisa que a gente sempre comenta: dá pra viajar mais barato lá fora do que dentro do Brasil, basta ter disposição pra se hospedar em locais sem muito conforto e encontrar formas de deslocamento mais cansativas, porém mais baratas.

    Pra tudo se dá um jeito.

    Vários de nossos artigos batem nessa mesma tecla: viajar barato. Espero que você se identifique com o blog e continue mandando seus comentários. Gostamos muito de saber o que os leitores estão achando e quanto mais retorno tivermos, mais saberemos sobre o que falar. Você disse que gostou de ver os valores ali expostos, então já sabemos que vale a pena colocar as contas no ar e compartilhar com os demais viajantes.

    Mais uma vez muito obrigado!

  • denisetonin

    Adorei o post! Muito bom e super explicadinho. Fiquei com vontade de cair na estrada agora. beijos

  • Imagina! Sempre dou feedback quando eu curto o blog/post porque eu também tenho blog e gosto quando recebo comentários! rs

  • Gisele Rocha

    Passa pra gente o link do seu, Bárbara!
    Obrigada pelo seu feedback. Um abraço!

  • Isabela Norton

    Posts assim são muito bons pra dar uma noção de viagem pra quem não é “viajador profissional”. Achei o preço super acessível, pelo tempo de viagem e locais por onde passaram. Se alguém me perguntasse eu chutaria bem mais alto os custos!

  • Imagina! O meu blog é o http://www.barbarahernandes.com

  • Pois é, Isabela. É o que muita gente nos pergunta: “onde vocês tiram tanto dinheiro pra viajar assim?” Quando você coloca no papel e se esforça pra gastar o mínimo possível você viaja barato.

  • Marília Melo

    Que artigo maravilhoso!!
    To começando a pensar em incluir a Rússia no meu roteiro pro ano que vem, exatamente nessa época que vocês foram!
    Me diz duas coisas: como é a temperatura por lá essa época? E qual cidade valeu mais a pena, Moscou ou São Petesburgo?
    Beijoss

  • Gisele Rocha

    Estava frio, Marília, mas nada que atrapalhasse os passeios. Um casacão e meia calça fio 80 ou legging térmica seguram as pontas tranquilamente. Bom, nós não curtimos muito a Rússia (você deve ter lido o nosso post sobre os perrengues que passamos por lá http://viajeibonito.com.br/nossos-15-dias-de-desventuras-na-russia/), mas São Petersburgo é uma cidade linda, mais ainda que Moscou. De Helsinque, na Finlândia, você pega um ônibus fácil até lá, são bem confortáveis.
    Espero que tenha ajudado. Beijo!

  • Marília Melo

    :O não tinha visto os perrengues.. Mas, ajudou bastante! Obrigada! Bjs