Olá, me chamo Adriano e sou um dos fundadores do Viajei Bonito. Nos últimos meses tenho escrito artigos nesse blog que tentam mostrar a você que viajar é importante e que isso não é só coisa pra quem tem muito dinheiro, mas sim pra quem tem vontade. Posso falar um pouquinho do que vem por aí?

Calma, antes disso, deixe-me contar um pouco sobre o que motivou o Especial 134 dias de Mochilão pela África e Europa que apresentarei a você.

Há exatamente um ano atrás eu estava trabalhando em uma grande empresa no Rio de Janeiro como analista de sistemas, tinha um cargo bom, um salário decente, certa estabilidade, mas no geral não estava completamente satisfeito. Por mais que eu tivesse direito a um mês de férias por ano e de emendar alguns feriados, ainda não era suficiente.

Aos poucos passei a perceber que os melhores momentos do ano eram aqueles em que eu conseguia viajar, independente do destino. A empolgação sempre existia, fosse uma viagem internacional, fosse uma simples visita a meus pais no interior de Minas. Demorei muito a entender o que eu realmente queria pra mim e só em novembro do ano passado consegui me desligar desse ritmo frenético de trabalho, abrindo minha própria empresa para tocar um projeto que eu já vinha desenvolvendo há um bom tempo.

Pôr-do-sol na cidade de Tânger, Marrocos, visto do terraço do albergue The Melting Pot

Pôr-do-sol na cidade de Tânger, Marrocos, visto do terraço do albergue The Melting Pot. Créditos: Adriano Castro.

Pra que você disse tudo isso?

Calma… eu ainda chego lá.

Nos primeiros meses em que estive desenvolvendo o projeto com meus antigos sócios, aprendi a ter controle do meu dinheiro e de minhas despesas, afinal de contas, uma empresa recém-criada dificilmente vai lhe sustentar como um emprego de carteira assinada. Vendi meu carro e alguns outros pequenos bens que eu tinha, como meu PS3, móveis e eletrodomésticos que estavam parados em casa, e aos poucos eu fui tomando controle total sobre o que eu gasto com alimentação, transporte, moradia, etc. Isso me permitiu fazer planejamentos do quanto eu gastaria nos próximos meses.

Passaram-se dez meses desde minha saída como funcionário de carteira assinada e eu já tinha noção do quanto eu preciso pra “sobreviver” a cada mês. Depois de muitas leituras sobre uma nova onda chamada nomadismo digital, me foi surgindo um novo pensamento: e se eu largasse também o apartamento em que vivia no Rio de Janeiro e pudesse fazer o que faço em outro lugar? Ora, trabalhando com tecnologia é quase sempre possível substituir um escritório físico pela internet… basta ter um pouco de criatividade. Aos poucos eu comecei a trabalhar fora do Rio por alguns dias, visitando parentes e amigos, afinal de contas eu precisava validar essa ideia antes do próximo passo. Aos poucos meus clientes começaram a se acostumar com o Skype e já não contavam mais com a minha presença física em seus escritórios, já que eu conseguia facilmente acessar seus computadores remotamente quando havia necessidade.

Chegou então o dia em que eu finalmente consegui dar o próximo passo: me desligar completamente de meu apartamento no Rio de Janeiro e de tudo que me segurava por lá para trabalhar em movimento. Algumas semanas de planejamento foram suficientes para traçar um roteiro que conseguia conciliar trabalho, turismo e, principalmente, economia.

Continua após a publicidade

O que vem por aí?

Em outubro iniciarei um mochilão por vários países com custo de vida baixo… se lembra de quando eu disse que viagem não é só pra gente rica? Passarei pelo Marrocos, Eslováquia, Hungria e vários outros países do leste europeu que se encaixam no perfil de mochilão que adotei. Serão quatro meses e meio de viagem. A matemática é bem simples: se eu viver exatamente como vivo hoje, gastando o que estou gastando, trabalhando nos mesmos horários em que trabalho, passeando nas horas em que eu geralmente saio de casa, por que eu deveria fincar raízes em um mesmo local?

marrocos-com-banner

Dou início, então, à nova série de postagens no Viajei Bonito que chamo de Especial 134 dias de Mochilão pela África e Europa. Nela, pretendo dar a vocês dicas extremamente úteis para os diversos lugares em que passarei, que vão servir para que você possa se inspirar e se planejar melhor caso esteja pensando em visitá-los. Sinto que isso será útil, pois vejo que ainda falta muita informação nos blogs e sites especializados em destinos… vai por mim, são muitos os detalhes que você precisa se preocupar quando está montando seu mochilão.

Este foi apenas um post inaugural para abrir esta nova seção. Continue acompanhando o Viajei Bonito para ficar por dentro dos novos artigos que estão por vir. Caso você tenha ideias ou comentários, não deixe de escrevê-los logo abaixo.

Um grande abraço e até o próximo.

Leia mais sobre nomadismo digital

Prepare-se para sua viagem

É altamente recomendável contratar um seguro viagem para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiroE se liga que tá rolando promoção! Até o dia 22/04/19 você pode usar o cupom PASCOA para garantir 15% de desconto em sua apólice! Aproveite esse descontão porque ele é por tempo limitado!

Pesquise por preços de passagens aéreas para destinos nacionais e internacionais na plataforma da Passagens Promo.

Adriano Castro

Formado em Ciência da Computação pela UFJF, trabalhou durante 10 anos como analista de sistemas até chutar o balde e tocar a vida como freelancer, carregando seus projetos para onde quer que vá.

Ver mais artigos de Adriano Castro

Créditos da imagem de capa: Adriano Castro