Dirigindo em uma Autobahn abaixo de neve

As famosas Autobahns alemãs são associadas à velocidade por possuírem trechos sem limitação de velocidade. Então quando você descobre que vai passar por uma dessas famosas rodovias o primeiro pensamento que vem à cabeça é: vou voar! Mas o que acontece quando a neve chegou primeiro que você? É possível acelerar ainda assim? Percorri um grande trecho pela Alemanha durante o inverno entre Amsterdã, na Holanda e Praga, na República Tcheca, e digo a você: sim, é possível voar, desde que você tenha certos cuidados.

O artigo de hoje do Viajei Bonito é pra você que está pensando em pegar a estrada depois de uma tempestade de neve. Autobahns são vias expressas com vários trechos em reta, pouquíssimas curvas e as poucas que aparecem são muito abertas. A presença de neve pode ser assustadora, mas não significa que você precisa ir devagar: é possível ir rápido, contanto que dirija com segurança.

Trajeto

Para situá-lo no contexto da viagem que descrevo juntamente com as dicas de segurança neste artigo, era um sábado qualquer de janeiro, durante o inverno europeu, quando partimos eu e um holandês de Amsterdã, chamado Benjamin, com destino à Praga, na República Tcheca. Grande parte do percurso foi por dentro da Alemanha, que estava praticamente coberta de neve no dia que resolvemos fazê-lo.

Trajeto da road trip pela Alemanha

Trajeto da road trip pela Alemanha. Créditos: Adriano Castro / Fonte: Google Maps

O caminho em azul acima foi a rota escolhida por nós (pelo GPS) por ser a de menor quilometragem.

Condição das faixas

Autobahn alemã após queda de neve e chuva

Autobahn alemã após queda de neve e chuva. Créditos: Adriano Castro

As primeiras horas foram bem tranquilas pra mim, afinal de contas eu estava no banco do carona, tirando fotos, escolhendo as músicas que tocavam… parecia uma criança que nunca andou de carro na vida, maravilhado com a neve espirrando pro alto e com as rajadas de água com gelo que eram arremessadas no carro.

Mesmo na condição de carona naquele momento, eu tinha uma responsabilidade muito grande que era a de registrar tudo que aprendia enquanto Benjamin me explicava a respeito de segurança na neve. Além do mais eu precisaria revezar com ele nas próximas horas.

Não há muito que temer, pois os pneus dos carros europeus são trocados para pneus próprios para neve, como aconteceu com o carro que aluguei na Islândia e que registrei em outro artigo sobre road trips no gelo. Mas percebia que poucas pessoas trocavam de faixa na estrada. Nas faixas onde os carros estão circulando, a neve é prensada e empurrada para fora, criando uma espécie de trilha onde todos estão constantemente passando. Nessas trilhas a estrada está limpa, apenas molhada. Mas entre as faixas há algumas camadas grossas de gelo. E nos poucos momentos que precisamos trocar de faixa, seja pra ultrapassar veículos, seja para dar passagem, a sensação era de aquaplanagem: a direção ficava leve e o carro menos estável. Detalhe: isso a 120 km/h em média.

A dica que dou é: se você está inseguro, o melhor a se fazer é ocupar a faixa mais à direita possível e andar na sua velocidade. Se você tirar o carro pra ultrapassar alguém estará sujeito a trocar de faixa várias vezes, pois há motoristas que trafegam muito mais rápido que você e rapidamente um deles vai pedir passagem. Lembre-se: as Autobahns possuem várias faixas. Não são somente duas ou três como estamos acostumados. Uma vez que você entrou no bolo de carros, vai ficar pra lá e pra cá.

Além da falta de aderência causada numa simples troca de faixa, quando um carro à sua frente faz a troca, ele lança contra seu vidro um jato de gelo escuro que está acumulado na pista. A visibilidade aí vai a quase nenhuma em questão de segundos, até que seu limpador de para-brisa passe novamente.

Autobahn alemã após queda de neve e chuva com marcações

Autobahn alemã após queda de neve e chuva com marcações. Créditos: Adriano Castro

Passarelas para animais

Em alguns trechos da rodovia, ainda no lado holandês, passamos por várias áreas florestais em alta velocidade. Nessa hora você pensa: e se um animal aparecer pulando na frente do carro? Não se preocupe com isso, até porque você não conseguiria parar. Felizmente nessas rodovias há várias passarelas para animais, semelhantes a passarelas as quais estamos acostumados.

E os animais respeitam isso, atravessando somente nas passarelas? Sim, todo animal selvagem na Europa passa por um treinamento enquanto filhotes. É um aprendizado pra vida toda. Óbvio que não. Eles simplesmente respeitam, pois a estrada é toda cercada. Basta prestar bastante atenção na mata e você verá que logo a alguns metros em meio à vegetação há cercas altas e que aparentam ser resistentes. Não resta outra opção aos cervos, esquilos e outros animais típicos da região, por isso eles têm de atravessar nas passarelas que sobram.

Trecho da cerca que separa a mata das autobahns, na Alemanha

Trecho da cerca que separa a mata das Autobahns, na Alemanha. Créditos: Adriano Castro

A única oportunidade que eu tive de fotografar uma parte da cerca está na imagem acima. O restante da cerca estava muito pra dentro da floresta e não sairia nítida. No trecho registrado ela estava quase na beirada… aproveitei pra fotografá-la. Mas você pode dizer: por que diabos eu queria ver essa cerca? Ah… sei lá, pra ilustrar o que eu disse. Bola pra frente que tenho um caso engraçado pra contar.

Siga nossa página no Facebook

A grande cidade de Ausfahrt

A partir de certo momento da viagem, comecei a anotar o nome de cada cidade pelas quais passávamos pra que depois eu pudesse montar o mapa do trajeto aqui no blog. A placa indicando a entrada para Ausfahrt apareceu e eu anotei no papel, juntamente com o horário que passamos por ela.

Placa de Ausfahrt, Alemanha

Placa de Ausfahrt, Alemanha. Créditos: Adriano Castro

A viagem seguia e algo em torno de 20 minutos depois vi outra placa para Ausfahrt. Comentei com Benjamin: que cidade grande essa, hein? Ainda há entradas pra ela, mesmo depois de vários quilômetros. Ele sorriu e disse: essa piada é clássica. Eu não entendi muito bem, mas havia vários momentos em que nosso inglês não funcionava muito bem, então dei de ombros e ignorei completamente o que ele falou.

Minhas anotações já estavam prejudicadas, pois eu estava considerando Ausfahrt como uma cidade-polo, deixando de registrar todas as outras cidades pequenas que apareciam no caminho. Até que uma hora depois da primeira entrada para Ausfahrt eu vi outra entrada e aí sim caiu a ficha: Benjamin, estou começando a suspeitar que Ausfahrt não é uma cidade. Ele disse: do que você está falando, cara? Houve alguns segundos de silêncio e aí sim ele entendeu, riu, respirou e me disse que Ausfahrt é “saída” em alemão.

E lá se foram minhas anotações de quase uma hora. Vários trechos completamente descartados. Agora você sabe: O mapa que você vê no início do artigo foi gerado no Google, pois as anotações estão em alguma lixeira de um dos estacionamentos da Autobahn.

A propósito, me bateu uma curiosidade: qual seria o tamanho de Ausfahrt caso ela fosse mesmo uma cidade?

Como seria se Ausfahrt fosse mesmo uma cidade

Como seria se Ausfahrt fosse mesmo uma cidade? Créditos: Adriano Castro / Fonte: Google Maps

Parkings

Aqui vai uma boa notícia aos motoristas que trafegam pelas Autobahns, principalmente em períodos de nevascas (vai que esse também seja o seu caso): há vários estacionamentos espalhados pela rodovia. Quando digo estacionamentos não digo que são acostamentos espaçosos, mas sim áreas enormes para caminhões e carros poderem se retirar da pista, seja para o motorista dormir, ir ao banheiro, descansar, aguardar o fim de uma chuva ou tempestade de neve.

Instalações dos parkings na autobahn alemã

Instalações dos parkings na Autobahn alemã. Créditos: Adriano Castro

Vários? Sim! Vários! Eu chutaria um a cada dez minutos de trajeto. São completíssimos, com banheiros gratuitos e espaço para vários carros tranquilamente. Repare que destaquei os toaletes na frase anterior: acontece que os restaurantes ao longo da rodovia cobram (e caro) pelo uso do banheiro. Pra cada utilização você precisará desembolsar um valor entre 0,70 e 1,00 euro. Multiplique isso por sete, se você também for atravessar a Alemanha inteira.

Um detalhe muito interessante referente aos estacionamentos é que eles têm nomes. Se você estiver dirigindo com outros motoristas, em um comboio, por exemplo, poderá combinar pontos de encontro ao longo do dia em determinados estacionamentos, referenciando-os pelo nome.

A dica pra você saber quando está próximo a um desses estacionamentos é olhar no GPS e se você notar um desenho parecido com o abaixo as chances de isso ser um desses estacionamentos é alta. Mas não se preocupe, se você perder um, alguns minutos surgirá outro. Não há dúvida de que o grande número de opções aos motoristas com sono ou que estão enfrentando problemas durante a viagem é responsável pelo baixo número de acidentes nessas rodovias.

Como identificar um parking de autobah em seu GPS

Como identificar um parking de Autobah em seu GPS. Créditos: Adriano Castro / Fonte: Google Maps

Velocidade de reentrada

Em uma das várias reentradas após parar em estacionamentos ou postos de gasolina, tomei uma chamada do Benjamin a respeito da velocidade que eu voltava pra pista. Nas primeiras, como eu não sabia do perigo que estava correndo, voltava pra Autobahn devagar pra depois acelerar, enquanto estava nas faixas da direita.

Carros estacionados em uma autobahn alemã

Carros estacionados em uma Autobahn alemã. Créditos: Adriano Castro

Isso é errado e muito perigoso!

Quando você sai de um estacionamento, olha no retrovisor e vê que o carro atrás de você ainda está longe, não subestime sua velocidade. Ele pode estar até mesmo a 200 km/h! Estou falando de uma Autobahn.

Pelo que entendi, é necessário acelerar antes de reentrar na rodovia e quando você estiver a, no mínimo, 100 km/h aí sim você coloca o carro novamente na Autobahn, acelerando mais ainda depois disso. Imagine-se dirigindo um carro de Fórmula Um saindo do pit stop.

Entrada do posto de gasolina de uma autobahn, Alemanha

Entrada do posto de gasolina de uma Autobahn, Alemanha. Créditos: Adriano Castro

Distância de segurança

Um dos detalhes que me chamou muita atenção foi o respeito que os motoristas têm pela distância de segurança. Nas dez horas que passei nas Autobahns alemãs não vi ninguém colando o carro na traseira de ninguém. Muito menos motoristas devagar nas faixas da esquerda.

Parece haver um guarda de trânsito guiando motorista por motorista. Quando os carros nas faixas mais à direita querem realizar ultrapassagens, eles vão até as faixas da esquerda, fazem a ultrapassagem e voltam às suas faixas anteriores. Ninguém permanece ocupando a esquerda.

Em alguns momentos eu precisava ir até a faixa da esquerda para ultrapassar alguém. Os carros que já vinham nessa faixa em alta velocidade não colavam em mim. Eles seguravam a velocidade, permaneciam a uma distância segura, aguardavam que eu voltasse pra direita e daí sim aceleravam. Sabe quando você está dirigindo um carro 1.0 enquanto ultrapassa um caminhão cegonha subindo um morro e vem aquela SUV a centímetros de seu para-choque traseiro piscando o farol freneticamente enquanto você esgoela seu carro? Isso não vai acontecer em uma Autobahn. Contanto que você respeite as regras de trânsito, como praticamente todos fazem.

Vale lembrar que dirigindo na neve ou na chuva isso é mais importante ainda, pois a distância de frenagem diminui.

Dirigindo na autobahn mantendo uma distância segura, na Alemanha

Dirigindo na Autobahn mantendo uma distância segura, na Alemanha. Créditos: Adriano Castro

Alta velocidade

Depois de muita neve e chuva desde as primeiras horas do dia, a partir das 16:00 as estradas foram perdendo as camadas de neve e estavam apenas molhadas até que pegamos um trecho enorme com pista seca. E aí sim eu consegui ver do que se tratam as Autobahns.

Isso soa como exagero, mas só estando na estrada pra ver que é verdade: mesmo dirigindo a 160 km/h – que era a velocidade máxima que nosso carro se mantinha estável – havia carros que nos ultrapassavam a altíssima velocidade. Na hora você até solta um “Nossa!”. Eu ficava tentando imaginar a que velocidade aquele ser humano passou.

Ultrapassando carro em uma autobahn alemã

Ultrapassando carro em uma Autobahn alemã. Créditos: Adriano Castro

Água congelada no vidro

Aqui vai um alerta a você que está pra pegar o carro durante o inverno europeu: cuidado com a água congelada no vidro. Dirigir um carro enquanto está nevando ou chovendo faz com que a água acumulada no vidro seja constantemente espalhada pelo limpador do para-brisa. Mas quando a chuva ou a neve cessam, uma fina camada de água começa a congelar e mesmo com o limpador ligado ela não dispersa.

Nessas horas é necessário utilizar aquele reservatório de água para esguichar no vidro sempre que uma nova camada de gelo começa a se formar. Se você a deixar crescer demais pode demorar um pouco para que ela derreta completamente. Por isso fique atento e não cultive essa placa por muito tempo.

A temperatura externa era de -1, com o cessar da chuva, a água congelava no vidro e isso dificultava a visibilidade, não adiantava muito mexer no desembaçador… então a ideia é usar a água do reservatório, por isso, encha o reservatório d’água antes.

Camada de gelo no vidro após chuva e nevem cessarem, em uma autobahn pela Alemanha

Camada de gelo no vidro após chuva e nevem cessarem, em uma Autobahn pela Alemanha. Créditos: Adriano Castro

Boa viagem

Espero que as dicas de segurança auxiliares para Autobahns abaixo de neve sejam úteis à sua próxima viagem. Lembre-se sempre que o que foi dito neste artigo são apenas informações complementares a todas as regras de segurança que você precisará ter ao andar em alta velocidade por uma rodovia alemã. Um carro em altíssima velocidade pode perder rapidamente a estabilidade, mesmo não estando em uma curva fechada.

De qualquer forma você não precisa andar quase parando se sua Autobahn estiver “congelada”. É sempre possível achar um meio termo. Nós achamos um, e no trecho de nove horas, entre Amsterdã e Praga, gastamos dez horas e meia. Chegamos vivos, e é isso que importa.

Você já pegou alguma Autobahn na vida? Com ou sem neve? Participe do artigo com seus comentários logo abaixo! Eles são muito importantes, pois servem de feedback e como ajuda para os futuros viajantes.

Prepare-se para sua viagem

ClinkNOORD Hostel

Badhuiskade 3, 1031 KV Amsterdam

Descrição obtida de Booking

O ClinkNOORD Hostel situa-se na área de Amsterdam-Noord, na vibrante zona cultural de Overhoeks. A Estação Central de Amesterdão está a 900 metros. O ClinkNOORD Hostel disponibiliza acesso Wi-Fi gratuito em todas as áreas e um multibanco.

Quando você utiliza o botão abaixo para procurar sua hospedagem, o Viajei Bonito ganha uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso. É uma forma de ajudar nosso blog a continuar vivo, trazendo informações valiosas para sua viagem.

Verificar disponibilidade

Em Amsterdã, nossa sugestão de hospedagem é o ClinkNOORD Hostel. Você pode procurar outros hotéis através do Booking, ou então se sua preferência é por albergues, acesse o Hostelworld.

Vai alugar um carro? O preço do aluguel de veículos na categoria Mini em Amsterdã é de aproximadamente R$225,00 por diária pela Hertz (confira mais preços aqui). Na Rentcars você compara preços em diversas locadoras no mundo todo com muita segurança, sem taxas no cartão de crédito, 5% de desconto no boleto, parcelamento em até 12 vezes e isenção de IOF. Veja como é simples fazer sua cotação e reservar um carro pela internet.

Viajar pela Europa de trem é uma experiência que serve bem a qualquer tipo de viajante, é fácil e em muitos casos mais barato até mesmo que os voos low cost. Você pode pesquisar preços para uma infinidade de destinos na GoEuro. Aprenda aqui a comprar passagens de trem na Europa pela internet.

Os países europeus exigem que os viajantes tenham contratado seguro viagem, geralmente com valores mínimos estabelecidos para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Leia também o que escrevemos sobre seguro viagem para a Europa. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiro.

Em Amsterdã, o almoço simples sai por volta de R$57,62, já o fast-food sairá por mais ou menos R$30,73. Considerando o cappuccino, podemos dizer que o cafezinho da tarde custa R$10,47. Em restaurantes, a garrafa d'água de 330ml custa R$7,41, o refrigerante - considerando também o de 330ml - custa R$9,00 e o pint de cerveja R$17,29.

Descubra quanto custa viajar para Amsterdã.

Para quem está na Europa, o voo mais barato para Amsterdã sai de Londres no dia 20/01/18 com volta em 21/01/18 e custa R$555,35 (ver também outras datas). Do Brasil, o voo mais barato para Amsterdã sai de Fortaleza no dia 18/05/18 com volta em 09/06/18 e custa R$2.578,14 (ver as datas). Confira todas as opções de voo para Amsterdã.

Com base em cotações atualizadas diariamente do Alpha Vantage, a proporção entre o Euro e o Real é de 1 EUR para 3,8830 BRL. Utilizando o voucher VIAJEIBONITO você garante em sua primeira compra 10% de desconto no spread da BeeCâmbio e 25% de desconto no spread da Remessa Online, além de garantir as melhores taxas para câmbio de moeda.

Adriano Castro

Formado em Ciência da Computação pela UFJF, trabalhou durante 10 anos como analista de sistemas até chutar o balde e tocar a vida como freelancer, carregando seus projetos para onde quer que vá.

Créditos da imagem de capa: Adriano Castro
  • Ricardo Oxigenio

    Uma delícia dirigir pelas Autobahns.. em um trecho pequeno de Munique a Garmisch cheguei a pegar 240km?h.

  • Legal é que você não percebe que está nessa velocidade! As condições da pista são boas e aqueles retões… quando você vê tá quase decolando…! 😛