Camden Town é um bairro bastante peculiar localizado na zona norte de Londres, marcado pela multiculturalidade e constantemente associado à cultura punk, embora seja possível encontrar os tipos mais exóticos de pessoas. Tem de tudo: gente de cabelo colorido, com moicano, mulher com cabelo raspado e tatuagem na cabeça, homem com roupa de mulher, trajes típicos do século XIX, garotas desfilando de jeans e sutiã, jaquetas com franjas, sandálias de madeira, coturnos, muitos piercings, muito couro, vinil, plástico… enfim, para quem gosta de moda assim como eu, este lugar é um prato cheio.

Não foi difícil chegar até lá. Peguei o metrô Northern Line (da linha preta) e tempos depois desci na estação de Camden Town. Antes de mais nada, é bom avisar que esta estação costuma fechar durante os finais de semana, quando um amontoado de gente invade aquela área para garimpar as feirinhas exclusivas dos sábados e domingos. Mas dá pra descer uma estação antes e ir a pé, é tranquilo.

E por falar em feirinhas, os mercados de rua são muito frequentados por quem quer se vestir de forma autêntica sem desembolsar muita grana. É o exemplo do Camden Lock, o shopping mais diversificado da Terra da Rainha. Lá você também consegue encontrar discos raros, livros, acessórios e até móveis. Os mesmos souvenires vendidos nos pontos turísticos mais badalados podem ser encontrados ali por um terço do valor. Isso sem deixar de falar das comidas típicas provenientes dos quatro cantos do mundo. Tem desde os famosos Fish & Chips até comida tailandesa, vietnamita, italiana e, pasmem, até coxinha de frango com cream cheese eu achei! E tudo variando entre £1,50 e £7, então aproveite para comer barato e economizar. Mas vá cedo, pois o horário de funcionamento se encerra às 18h.

Camden Lock e as suas milhares de lojinhas. Distrito de Camden Town, Londres, Inglaterra
Camden Lock e as suas milhares de lojinhas. Distrito de Camden Town, Londres, Inglaterra. Créditos: James London

Depois de bater perna pelos mercados de Camden Town, parti para a segunda parte do passeio. Enquanto tomava um pint no meio do caminho, fiquei pensando com os meus botões que aquele bairro agitado, com música rolando o tempo todo, por onde circulavam pessoas de todos os estilos também abrigou autores consagradíssimos, como George Orwell (que escreveu “A Revolução dos Bichos” e “1984”), Mary Shelley (autora do clássico “Frankenstein”), Dylan Thomas (poeta ídolo da beat generation), entre tantos outros. Na minha cabeça, eu só conseguia ligar aquele bairro à música e farra.

Continua após a publicidade

Ainda falando sobre música, depois de uma longa caminhada e de pedir informação umas 15 vezes, cheguei aonde queria. Estava em frente a casa de Amy Winehouse, no nº30 da Camden Square. A data era 23 de julho de 2012. Quando cheguei lá, me deparei com um conglomerado de fãs entoando as canções daquela que revolucionou a música soul. Nas calçadas havia flores, além de muitas fotos, velas e cartazes. Até então nem tinha me ligado que naquele dia estava completando 1 ano de seu falecimento. Embora a casa que pertenceu à cantora esteja afastada dos principais pontos turísticos de Londres, o local virou parada obrigatória para os fãs. Em menores proporções, é como a Abbey Road para os fãs dos Beatles.

No dia 14 de setembro de 2014, data em que completaria 31 anos, Amy foi eternizada através de uma estátua de bronze colocada no Stables Market em sua homenagem. Inicialmente pensaram em posicionar a escultura na varanda de uma sala de espetáculos na Roundhouse Music Venue, ideia que foi superada porque o local não era tão acessível quanto o Stables.

Se a ideia for conhecer os lugares mais frequentados pela cantora, procure pelo Hawley Arms, que era o seu favorito (e onde as vezes ela servia os garçons. Inclusive, tem uma imagem dela olhando os passantes na janela mais alta à esquerda), ou pelo The World’s End, que também era frequentado por ela e ainda guarda uma foto da jovem na parede. Para os viajantes que procuram um pub para curtir a noite em lugares menos tumultuados, mas não menos divertidos, são recomendados: Oxford Arms, Dublin Castle e Electric Ballroom.

Nesses palcos já passaram bandas consagradas como: Sex Pistols, Ramones, The Clash, Smiths, U2, Garbage, Radiohead, Red Hot Chilli Peppers, The Killers, Gogol Bordello, entre muitos outros. Se você se está decidido a passar uma noite por lá, o Viajei Bonito recomenda o Palmers Lodge (84).

Se souber de outras coisas bacanas para fazer em Camden Town, divida com os outros leitores aqui nos comentários.

Leia mais sobre Londres

Prepare-se para sua viagem

Em Londres, nossa sugestão de hospedagem é o Palmers Lodge Swiss Cottage (84, diárias a partir de R$97,00). Aprenda a reservar um hotel pela internet aqui. Você pode procurar outros hotéis através do Booking, ou então se sua preferência é por albergues, acesse o Hostelworld.

Quer economizar em sua viagem? Conheça então os cupons de desconto oferecidos pelo Viajei Bonito.

Os países europeus exigem que os viajantes tenham contratado seguro viagem, geralmente com valores mínimos estabelecidos para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Leia também o que escrevemos sobre seguro viagem para a Europa. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiro. Como alternativa, nós sugerimos que você também faça uma cotação na Real Seguro Viagem.

Viajar pela Europa de trem é uma experiência que serve bem a qualquer tipo de viajante, é fácil e em muitos casos mais barato até mesmo que os voos low cost. Você pode pesquisar preços para uma infinidade de destinos na Omio. Aprenda aqui a comprar passagens de trem na Europa pela internet.

Vai alugar um carro? O preço do aluguel de veículos na categoria Mini em Londres é de aproximadamente R$65,00 por diária (confira mais preços aqui). Na Rentcars você compara preços em diversas locadoras no mundo todo com muita segurança, sem taxas no cartão de crédito, 5% de desconto no boleto, parcelamento em até 12 vezes e isenção de IOF. Tem cupom de desconto rolando! Até o dia 30/09/2019 você garante 6% de desconto ao utilizar o cupom ANIVERSARIORENTCARS (confira as condições aqui). Veja como é simples fazer sua cotação e reservar um carro pela internet.

testamos o chip internacional da Easysim4u e aprovamos tanto o serviço quanto a qualidade da internet no exterior. Clique aqui para ver todas as opções de coberturas disponíveis nos EUA e em mais de 210 países! Ainda, utilize o cupom VIAJEIBONITO10 para garantir 10% de desconto em seu pedido! Recomendamos que você dê uma olhada nos planos Dados Mundi e 4G Europa que saem a partir de R$217,32 e R$229,86 respectivamente. O Viajei Bonito indica também como alternativa o chip da Yes Brasil.

A GetYourGuide oferece passeios, tours, visitas a atrações turísticas e guias para vários destinos no mundo! Descubra o que ela tem a oferecer para Londres. Você pode conferir também o nosso passo-a-passo sobre como reservar tours e guias pela internet.

Descubra quando viajar para Londres, ou então pesquise por preços de passagens aéreas para destinos nacionais e internacionais na plataforma da Kayak.

Se você teve algum voo cancelado, atrasado, perda de conexão, overbooking, extravio de bagagem ou outros tipos de imprevisto com companhias aéreas, faça aqui uma consulta e descubra se você tem direito a indenizações. A Resolvvi cuida de toda a burocracia e você recebe o valor sem sair de casa, além de pagar apenas se ganhar.

Receba um desconto em sua primeira viagem com a Uber ao utilizar o cupom adrianoc135ue durante o cadastro pelo aplicativo ou então através deste link.

Em Londres, o almoço simples sai por volta de R$74,84, já o fast-food sairá por mais ou menos R$29,94. Considerando o cappuccino, podemos dizer que o cafezinho da tarde custa R$13,79. Em restaurantes, a garrafa d'água de 330ml custa R$5,59, o refrigerante - considerando também o de 330ml - custa R$7,52 e o pint de cerveja R$24,95. Descubra quanto custa viajar para Londres.

Adicione ao Pinterest

Clique na imagem para adicionar este artigo em seu Pinterest e veja também nossos painéis. Foto por: Neil Crump / Fonte: Flickr

Gisele Rocha

Formada em Comunicação Social pela UFJF. Andou meio mundo tentando descobrir o que queria fazer, até descobrir que queria mesmo era andar pelo mundo.

Ver mais artigos de Gisele Rocha

Créditos da imagem de capa: Neil Crump

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *