Glenrio: visitando uma cidade fantasma no Velho Oeste

Era domingo. Percorríamos a Rota 66 em um dia ensolarado, típico do verão nos Estados Unidos. Ao longo do caminho, encontramos muitos lugares abandonados, em franca decadência, mas nada era como Glenrio, uma cidade fantasma na divisa entre o Texas e o Novo México.

Vidros quebrados, entulhos acumulados, vegetação crescendo em frestas do chão e das paredes, letreiros desbotados e placas enferrujadas mostravam a passagem inexorável do tempo. Do que sobrou, só conseguimos reconhecer um posto de gasolina e um motel de beira de estrada, cujo o painel mostra com as poucas letras que sobraram que aquele se trata do “primeiro e último motel no Texas”.

O cenário era de dar medo, às vezes subia um frio na espinha. Ao mesmo tempo, estávamos nos perguntando: por que uma cidade aparentemente estruturada foi abandonada, largada ao deus-dará?

Glenrio teve seus tempos de glória entre as décadas de 1920 a 1960, quando servia como ponto de apoio para os viajantes que atravessavam a Rota 66 no deserto. A cidade chegou a comportar dois motéis, dois postos de gasolina (que só ficavam na parte texana da cidade porque as taxas do Novo México para o combustível eram e ainda são muito altas), restaurantes, bares, salão de dança e agência dos correios. Restam hoje 16 edifícios em diferentes níveis de preservação.

Mesmo durante seus dias mais prósperos, a população de Glenrio não ultrapassou 30 habitantes. Os primeiros sinais de decadência começaram aparecer após a construção da rodovia interestadual I-40, que faz um desvio fora da cidade. Em 1975, aqueles que residiam em Glenrio começaram a migrar para outras cidades em busca de emprego e aquele que um dia foi um refúgio para os viajantes hoje não passa de uma cidade fantasma no Velho Oeste dos Estados Unidos.

Apesar disso, parecia que os moradores pensavam em voltar, pois tudo estava em seu devido lugar: carros nas garagens, vasos de plantas enfeitando as casas e até algumas cadeiras posicionadas na varanda para um bate papo gostoso no fim da tarde. Só os caça fantasmas podem dizer se os antigos donos ocupam seus lugares na calada da noite.

Glenrio: visitando uma cidade fantasma no Velho Oeste

Prepare-se para viajar

Use o cupom SAUDE para adquirir o seguro viagem com até 20% de desconto. Além da cobertura médico-hospitalar, você também estará protegido em casos de cancelamento de viagem, extravio ou danos à bagagem.

Ícone hotel

Reserve hospedagem com antecedência através do Booking e Hostelworld para garantir preços promocionais. Parcelamento sem juros no cartão de crédito e possibilidade de cancelamento reembolsável.

Garanta internet em mais de 210 países utilizando o chip da Easysim4u, que nós já testamos na Europa e do norte ao extremo sul das Américas. Use o cupom SPRING e garanta 50% de desconto.

Economize em passagens aéreas usando o comparador de preços ou a ferramenta quando viajar, um calendário que mostra as tarifas mais baixas para o destino que você escolher.

Tenha liberdade para ir aonde quiser alugando um carro através da Rentcars, que atua em parceria com locadoras renomadas do mundo todo. Parcele sem IOF em até 12x ou cancele sem custos.

Pague menos comprando suas passagens de ônibus com a ClickBus,  a empresa líder em vendas online de passagens rodoviárias, trabalhando em parceria com mais de 140 empresas em mais de 4 mil destinos!

Faça passeios guiados em qualquer lugar do mundo e fure a fila comprando ingressos com antecedência através da GetYourGuide. Cancele sua reserva até 24 horas antes do início de sua atividade e obtenha reembolso integral.

Gisele Rocha

Formada em Comunicação Social pela UFJF. Andou meio mundo tentando descobrir o que queria fazer, até descobrir que queria mesmo era andar pelo mundo.

2 pensou em “Glenrio: visitando uma cidade fantasma no Velho Oeste

    1. Ninguém, ninguém, Paulo. Segundo o centro de visitantes do estado do Novo México, a cidade tem hoje 3 habitantes. Não os vi e nem encontrei nenhuma casa habitável ali.
      Se existem mesmo esses moradores, são muito corajosos, né? Hahaha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo