Escolher onde ficar em Paris é um desafio. São tantas áreas bonitas, tantos pontos turísticos e uma oferta cultural tão grande que a cabeça chega a dar um nó.

Este artigo tem o propósito de tornar mais fácil e prazerosa a missão de encontrar uma hospedagem em Paris que tenha a sua cara. Apresentaremos as características de cada distrito, seja ele mais familiar, mais jovem, mais luxuoso ou econômico. Também mencionaremos algumas áreas que devem ser evitadas à noite, já que mesmo sendo a cidade mais romântica do mundo, Paris não conseguiu escapar da criminalidade.

Além de recomendações de hotéis e hostels, acrescentaremos os principais pontos turísticos de cada distrito, bem como algumas sugestões de passeio. Assim você poderá usar este texto como um guia de viagem simplificado. Guarde-o com carinho!

Para ler em seguida

Documentos necessários para viajar a Paris

Em primeiro lugar, antes de escolher a sua hospedagem em Paris, você precisa estar ciente de todos os documentos que podem ser exigidos pelo agente de imigração no aeroporto de destino.

  • Passaporte com validade de, no mínimo, 6 meses contados a partir da data de entrada no país.
  • Apólice de seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros para despesas médico-hospitalares (veja nossos cupons de desconto antes de contratá-la).
  • Comprovante de hospedagem (pode ser do Booking ou do Airbnb).
  • Comprovantes de subsistência (extratos bancários, comprovante de rendimentos, contracheque, declaração de Imposto de Renda ou qualquer outro documento desse tipo).
  • Passagens de volta para o Brasil.

Dito isso, vamos ao que viemos: ajudá-lo a escolher onde ficar em Paris!

Entendendo os distritos de Paris

Arrondissements ou distritos de Paris
Arrondissements ou distritos de Paris. Créditos: Hmaglione10 / Fonte: Wikimedia Commons

Para escolher onde ficar em Paris, é necessário entender a geografia da cidade. A capital francesa é dividida em 20 arrondissements (distritos), cada qual composto de quatro bairros.

O mapa é parecido com um caracol e os números vão crescendo no sentido horário. Quanto menor for o número, mais perto ele está do Centro e dos principais pontos turísticos. Agora você já sabe qual é a melhor localização para se hospedar em Paris. 😉

1° arrondissement – Louvre

Museu do Louvre, o mais visitado de Paris, França
Museu do Louvre, o mais visitado de Paris, França. Créditos: redcharlie / Fonte: Unsplash

Hospedar-se no 1º Arrondissement é um privilégio. Ele é o distrito mais antigo da cidade e concentra grande parte dos palácios e jardins criados pela e para a realeza. Para quem estiver viajando a Paris pela primeira vez, essa pode ser a melhor localização, uma vez que abriga alguns monumentos e pontos turísticos que não podem ficar fora do roteiro clássico, como o Palácio Real, o Jardim das Tulherias e o Museu do Louvre, além de belíssimas pontes que arrancam suspiros mesmo daqueles que passam por elas todos os dias.

Quando a noite cai, os bares ficam lotados e os artistas de rua invadem a Place des Halles com suas performances. É uma área segura a qualquer hora do dia e ainda que você escolha se hospedar em outro lugar, vale a pena caminhar às margens do Rio Sena depois que o sol se pôr. As luzes da cidade realçam sua beleza.

Principais pontos turísticos: Museu do Louvre, Palais Royal, Jardim das Tulherias, Museu Orangerie, Museu de Artes Decorativas, Place Dauphine, Conciergerie, Sainte-Chapelle, Les Halles, Place des Victoires, Place Vendôme, Pont Neuf, Pont des Arts.

Passeios recomendados: tour guiado e sem filas no Louvre, códigos antigos e mensagens ocultas no Museu do Louvre, descobrindo tesouros escondidos em Paris e excursão guiada de meio dia pela Paris histórica.

Onde ficar em Paris no 1° arrondissement

2° arrondissement – La Bourse

O 2º arrondissement é uma boa escolha para quem procura onde ficar em Paris, França
O 2º arrondissement é uma boa escolha para quem procura onde ficar em Paris, França. Créditos: Etienne Boulanger / Fonte: Unsplash

O 2° arrondissement é o menor distrito de Paris, nasceu em torno da antiga Bolsa de Valores e ainda hoje mantém forte caráter comercial. Essa área da capital é marcada por grandes avenidas, bancos, lojas de grifes, além de deslumbrantes passagens cobertas que fascinam amantes da arquitetura.

Ainda que não abrigue pontos turísticos significativos, o 2° arrondissement está muito bem localizado no centro da cidade, com bairros seguros e bem movimentados, lotados de restaurantes, bares e cinemas. Uma ótima escolha para quem está procurando onde se hospedar em Paris perto de tudo.

Principais pontos turísticos: Place des Victoires, Notre-Dame des Victoires (não confundir com a Catedral de Notre-Dame, onde está o marco-zero de Paris), Galerie Vivienne, Galerie Colbert, Passage des Panoramas, Opéra Cominque, Café de la Paix, Le Grand Rex, Rue des Degrés, Jardim Vertical, Place du Caire, Rue Réaumur, Tour Jean sans Peur

Passeio recomendado: passagens secretas em Paris.

Onde ficar em Paris no 2° arrondissement

3° arrondissement – Temple

Museu Nacional Picasso, no 3º arrondissement de Paris, França
Museu Nacional Picasso, no 3º arrondissement de Paris, França. Créditos: Takashi Images / Fonte: Shutterstock

Parques arborizados, ruas residenciais tranquilas, excelentes museus, belos cafés e grandes áreas comerciais marcam o 3° arrondissement de Paris. Ele abriga metade do bairro Le Marais (a outra parte fica no 4º ème), lugar que um dia foi lar das famílias mais nobres da França e agora é o queridinho de turistas e moradores.

O 3° arrondissement também abriga a comunidade chinesa de Wenzhou, formada por descendentes do primeiro grupo de imigrantes chineses a se instalar em Paris. Nessa área é fácil encontrar restaurantes asiáticos com comida boa e barata.

Principais pontos turísticos: Museu Picasso, Museu Carnevalet, Museu de Artes e Ofícios, Museu dos Arquivos Nacionais, Jardim de Anne Frank, Hôtel de Soubise, Passage de l’Ancre.

Passeio recomendado: Museu Picasso com acesso prioritário.

Onde ficar em Paris no 3° arrondissement

4º arrondissement – L’Hôtel de Ville

Catedral de Notre-Dame, um dos principais pontos turísticos de Paris, França
Catedral de Notre-Dame, um dos principais pontos turísticos de Paris, França. Créditos: bennett tobias / Fonte: Unsplash

Essa segunda metade do Marais situada no 4º arrondissement é o epicentro do movimento LGBT de Paris, por isso podemos dizer sem medo de errar que aqui acontecem as melhores festas da cidade. Também não podemos nos esquecer de dizer que no final do mês de junho o bairro sedia a Parada do Orgulho Gay, uma festa linda e inclusiva. Mas se você estiver procurando um lugar tranquilo para se hospedar em Paris, é melhor procurar outra área.

Para além da vida noturna, o 4º arrondissement possui alguns dos melhores museus de Paris e várias galerias de arte, além de muitos brechós e lugares legais para comer e passear. O distrito abrange a Ile de la Cité, onde está a Catedral de Notre-Dame de Paris; O Hôtel de Ville, sede do governo municipal e o Centre Pompidou, uma das mais importantes coleções de arte moderna e contemporânea da Europa.

Principais pontos turísticos: Catedral de Notre-Dame, Place des Vosges, Praça da Bastila, Hôtel de Ville, Hôtel-Dieu, Centre Pompidou, Casa de Victor Hugo, Memorial da Shoah, Tour Saint Jacques.

Passeios recomendados: tour a pé pelo Marais, vistas da Catedral de Notre-Dame e excursão guiada no bairro e Centro Georges Pompidou.

Onde ficar em Paris no 4° arrondissement

5º arrondissement – Panthéon

Pantheon, no 5º arrondissement de Paris, França
Pantheon, no 5º arrondissement de Paris, França. Créditos: Robin Benzrihem / Fonte: Unsplash

O 5º Arrondissement de Paris é onde os romanos se estabeleceram pela primeira vez, fundando a cidade de Lutetia, que deu origem ao Quartier Latin. Aqui estão as primeiras universidades de Paris, além de muitas bibliotecas e lojas de livros usados. Por ser um distrito universitário, tem uma atmosfera mais jovem e tende a ficar bastante animado à noite, especialmente em torno da Rue de Mouffetard e Place de la Contrescarpe.

Em maio de 1968, o Quartier Latin foi o centro dos protestos estudantis que influenciaram outros movimentos sociais nos quatro cantos do mundo, inclusive no Brasil durante a Ditadura Militar.

Principais pontos turísticos: Panthéon, Arènes de Lutèce, Universidade Paris-Sorbonne, Collège des Bernardins, Grande Mosquée de Paris, Grande Galerie de l’Évolution, Musée du Moyen Age, Musée de la Sculpture en Plein Air, Musée des Collections Historiques de la Préfecture de Police, Musée Curie, Jardin des Plantes

Passeios recomendados: excursão a pé pelo Quartier Latin, passeio pelas ruas medievais de Paris e ingresso e tour autoguiado no Panthéon.

Onde ficar em Paris no 5° arrondissement

6º arrondissement – Luxembourg

Jardim de Luxemburgo, em Paris, França
Jardim de Luxemburgo, em Paris, França. Créditos: Cristian Bortes / Fonte: Flickr

Elegante, sofisticado, repleto de lojas luxuosas, antiquários, galerias de arte e construções majestosas. Este é o 6º arrondissement, o lugar ideal para quem procura onde ficar em Paris com todo o glamour que a cidade inspira.

Este é o distrito mais requintado da Cidade Luz, portanto, o mais caro. Fique nessa área para apreciar a bela arquitetura, andar sem pressa pelos Jardins de Luxemburgo, jantar em bons restaurantes e repousar em hotéis divinos. Essa é a Paris que você sempre sonhou!

Principais pontos turísticos: Principais pontos turísticos: Institut de France, Museu Delacroix, Abadia de Saint-Germain-des-Près, Igreja de Saint Sulpice, Théâtre de l’Odéon, Fontaine Medicis, Jardins de Luxemburgo, Museu Zadkine, Convento dos Cordeliers, Pont Neuf, Pont des Arts.

Passeio recomendado: 2 horas nos passos de escritores e pintores renomados.

Onde ficar em Paris no 6º arrondissement

7º arrondissement – Palais Bourbon

Torre Eiffel, o principal ponto turístico de Paris, França
Torre Eiffel, o principal ponto turístico de Paris, França. Créditos: Stephen Leonardi / Fonte: Unsplash

Localizado aos pés da Dama de Ferro e às margens do Rio Sena, o 7º arrondissement é o distrito mais rico de Paris, em todos os aspectos. Habitado pela alta classe parisiense, suas primeiras construções foram erguidas por aristocratas com o que havia de mais luxuoso no século 17. Atualmente, esses elegantes palácios abrigam instituições francesas, embaixadas estrangeiras e grandes museus.

O 7º arrondissement é lar das principais atrações culturais da cidade, além de estar muito bem conectado a outros distritos por meio do sistema de metrô e pelo RER, o que o torna uma excelente base para quem quer explorar cada canto da capital. Se ainda não sabe onde ficar em Paris, leve em conta que nessa região você encontra diversos hotéis com vistas privilegiadas para a Torre Eiffel.

Principais pontos turísticos: Torre Eiffel, Palácio Bourbon, Champ de Mars, Museu do Exército (que funciona dentro do Hôtel des Invalides e abriga o túmulo de Napoleão Bonaparte), Museu Rodin, Museu d’Orsay, Museu do Quai Branly, Pont Alexandre III, Pont de l’Alma e Pont d’Iéna.

Passeios recomendados: excursão guiada à Torre Eiffel com acesso ao Topo, cruzeiro no Sena com degustação de champanhe, excursão guiada à Torre Eiffel com acesso ao Topo, tour guiado pelo Musée d'Orsay sem filas e segredos do Palácio dos Inválidos.

Onde ficar em Paris no 7º arrondissement

8º arrondissement – l’Elysée

Arco do Triunfo, um importnte monumento de Paris, França
Arco do Triunfo, um importnte monumento de Paris, França. Créditos: Florian Wehde / Fonte: Unsplash

É no 8º arrondissement que se encontra a Champs-Élysées, a avenida mais famosa de Paris e o metro quadrado mais caro da cidade. Ela começa no Arco do Triunfo e percorre 1,9 quilômetro até a Praça da Concórdia em uma linha reta repleta de lojas de grifes, ateliês de alta costura, joalherias, restaurantes sofisticados e até showrooms de carros.

O Palácio do Eliseu, residência oficial do presidente França, também está localizado no 8º arrondissement, o que nos sugere que ficar hospedado nessa área é um privilégio que poucos podem custear.

Principais pontos turísticos: Arco do Triunfo, Champs Elysées, Grand Palais, Petit Palais, Praça da Concórdia, Igreja Madeleine, Chapelle Expiatoire, Museu Jacquemart-André, Museu Cernuschi, Parc Monceau.

Passeios recomendados: entrada sem lila no terraço do Arco do Triunfo, caminhada pelos Champs-Élysées, Petit Palais e Museu de Belas Artes e Art Nouveau walking tour.

Onde ficar em Paris no 8º arrondissement

9º arrondissement – l’Opéra

Palais Garnier, Paris, França
Palais Garnier, Paris, França. Créditos: Sebastien Gabriel / Fonte: Unsplash

Na nossa opinião, o 9º arrondissement é uma dos melhores lugares para se hospedar em Paris. É uma área residencial ligeiramente afastada do centro, porém bem servida de transporte público, com 19 estações de metrô. Assim é possível conseguir diárias mais econômicas sem abrir mão de boa localização.

Há muito o que ver e fazer neste distrito. De um lado, monumentos famosos, teatros e edifícios que nos mostram belos exemplos da arquitetura haussmanniana em Paris. De outro, temos Pigalle com sua intensa vida noturna. Seja lá qual for a sua preferência, é impossível se sentir entediado aqui.

Principais pontos turísticos: Opéra Garnier, Galeries Lafayette, Museu do Perfume Fragonard.

Passeios recomendados: excursão Ópera Garnier com guia especializado e excursão histórica guiada nas Galeries Lafayette.

Onde ficar em Paris no 9º arrondissement

10º arrondissement – l’Entrepôt

Canal Saint-Martin, Paris, França
Canal Saint-Martin, Paris, França. Créditos: Thomas Loizeau / Fonte: Unsplash

Há quem torça o nariz para o 10º arrondissement, um distrito multicultural e cheio de vida. É que ele não nos remete em nada a Paris turística, cercada por edifícios imponentes e butiques de renome mundial. Esse é o bairro da classe trabalhadora e vem ganhando notoriedade pelas intervenções artísticas, bares descolados, bistrôs e lojas voltadas para o público jovem.

Para os amantes de arquitetura, passear pelas estações de Gare de l’Est e Gare du Nord é um programa imperdível. Faça-o durante o dia e aproveite o entardecer em torno do Canal Saint-Martin, um cenário bonito e tranquilo onde turistas e moradores locais se reúnem ver a vida passar. Se você assistiu ao filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, vai ser fácil reconhecer algumas locações.

Principais pontos turísticos: Praça da República, Canal Saint-Martin, Jardin Villemin, Gare de l’Est, Gare du Nord, Eglise St-Vincent-de-Paul, Musée Gourmand du Chocolat.

Passeios recomendados: tour com degustação no Museu do Chocolate de Paris (Musée Gourmand du Chocolat), e cruzeiro com jantar no Canal Saint-Martin.

Onde ficar em Paris no 10º arrondissement

11º arrondissement – Popincourt

A Praça da Bastilha está no limite entre o 4º, 11º e 12º arrondissements em Paris, França
A Praça da Bastilha está no limite entre o 4º, 11º e 12º arrondissements em Paris, França. Créditos: Jean-Louis Zimmermann / Fonte: Flickr

Nem todo viajante gosta de ficar no burburinho andando de um ponto turístico para outro. Há quem prefira viver a rotina de um morador local, visitar lugares frequentados por nativos e interagir com eles. Para essas pessoas, o 11º arrondissement é o melhor lugar para se hospedar em Paris. Além da possibilidade de passar por uma verdadeira imersão cultural, os preços mais baixos são atrativos para quem viaja com o orçamento apertado.

Apesar de estar um pouco afastada dos principais pontos turísticos, a região é bem abastecida em termos de transporte público, além de ser uma graça. A Rue Oberkampf é a parte mais cool do distrito, com restaurantes diferentões, vários bares legais e lojas cheias de personalidade.

Principais pontos turísticos: Praça da Bastilha, Ópera da Bastilha, Atelier des Lumières, Cirque d’Hiver, Museu Edith Piaf, Maison des Métallos.

Onde ficar em Paris no 11º arrondissement

12º arrondissement – Reuilly

Parc de Bercy, uma área tranquila para se hospedar em Paris, França
Parc de Bercy, uma área tranquila para se hospedar em Paris, França. Créditos: kyu / Fonte: Flickr

O 12º arrondissement ainda é pouco conhecido entre os turistas, o que é uma pena, pois a região tem muito a mostrar e é uma ótima opção para quem procura onde ficar em Paris gastando pouco.

Entre os destaques desse distrito, podemos citar o Bosque de Vincennes, um belíssimo parque que é considerado o “pulmão de Paris”. Outro canto que tem feito enorme sucesso entre as blogueiras e instagrammers é a Rue Crémieux, repleta de casinhas pintadas em tons pastéis. A estação Gare de Lyon também merece uma visita pela sua arquitetura que representa todo o luxo da Belle Époque. Isso sem mencionar outras tantas áreas verdes, cafés e mercados de rua.

Principais pontos turísticos: Bosque de Vincennes, Cité Nationale de l’Histoire de l’immigration, Palácio da Porte Dorée, Musée des Arts Forains, Musée de la Cinémathèque, Parque de Bercy, Bercy Arena, Gare de Lyon, Viaduc des Arts, Le Marché d’Aligre, Rue Crémieux, Promenade Plantée, Parc Floral.

Onde ficar em Paris no 12º arrondissement

13º arrondissement – Gobelins

Manufacture des Gobelins, Paris, França
Manufacture des Gobelins, Paris, França. Créditos: Damien / Fonte: Flickr

O 13º arrondissement está longe de ser um lugar cênico e atrativo para se hospedar em Paris, mas é uma opção a ser considerada por quem deixou para reservar o hotel em cima da hora. Embora não tenha forte apelo turístico, é um lugar seguro e mais barato que os demais.

O distrito abriga a maior Chinatown da capital (são três no total) e vem passando por um ambicioso processo de modernização. A Bibliothèque François Mitterand e a Place d’Italie são exemplos de projetos grandiosos que mostram uma nova face de Paris, assim como o bairro artístico de Butte-Aux-Cailles.

Principais pontos turísticos: Rue de la Butte-aux-Cailles, Place d’Italie, Manufacture des Gobelins, Bibliothèque François Mitterrand, Gare d’Austerlitz

Onde ficar em Paris no 13º arrondissement

14º arrondissement – l’Observatoire

As Catabumbas de Paris, França
As Catabumbas de Paris, França. Créditos: I. Casavechia / Fonte: Shutterstock

O 14º arrondissement é composto por quatro bairros, mas o mais conhecido é o quartier Montparnasse, um bairro residencial acessível e seguro que já foi lar de grandes personalidades, como Pablo Picasso, Simone de Beauvoir, Jean-Paul Sartre e Ernest Hemingway.

Esse distrito é lar de alguns pontos turísticos que não podem ficar de fora do roteiro, como Catacumbas de Paris, o Observatório e o Parc Montsouris. E embora a Torre Montparnasse não esteja dentro do limite do 14º arrondissement, ela se destaca no horizonte e pode ser vista de qualquer rua dessa área. É uma boa opção para quem procura onde se hospedar em Paris gastando pouco.

Principais pontos turísticos: Catacumbas de Paris, Observatório de Paris, Fundação Cartier, Notre Dame du Travail, Parc Montsouris, Cemitério do Montparnasse, Cité Internationale Universitaire, Carrières des Capucins, Place Denfert-Rochereau,

Passeio recomendado: tour de 2 Horas com entrada prioritária nas Catacumbas de Paris.

Onde ficar em Paris no 14º arrondissement

15º arrondissement – Vaugirard

Estátua da Liberdade no Ile aux Cygnes, 15 eme, Paris, França
Estátua da Liberdade no Ile aux Cygnes, 15 eme, Paris, França. Créditos: frlegros / Fonte: Shutterstock

O 15º arrondissement é o maior distrito de Paris e o mais populoso. No entanto, apesar de seu tamanho, é uma área relativamente inexplorada por turistas que visitam a capital francesa. Amado por famílias parisienses, é um lugar tranquilo e seguro, com muitas joias escondidas esperando para serem descobertas. E o melhor: muitos hotéis dessa região possuem vista panorâmica para a Torre Eiffel!

Esta é uma região para quem procura onde se hospedar em Paris longe das hordas de turistas, mas com acesso rápido a todos os pontos da cidade. Vaugirard é bem servida de transporte público e possui numerosos cafés, parques, mercados de rua, cinemas e teatros.

Principais pontos turísticos: Museu Pasteur, Parque André Citroën, Aquaboulevard, Pont Mirabeau, Palais des Sports, Praça Georges Brassens, Ile aux Cygnes (onde há uma réplica da Estátua da Liberdade).

Passeio recomendados: Torre Montparnasse com vista de Paris.

Onde ficar em Paris no 15º arrondissement

16º arrondissement – Passy

Trocadéro, Paris, França
Trocadéro, Paris, França. Créditos: Sladjana Karvounis / Fonte: Unsplash

O 16º arrondissement é um distrito residencial elegante, habitado pela alta classe parisiense. O lugar ideal para quem busca onde se hospedar em Paris longe das multidões, mas não abre mão de estar perto do centro. O distrito de Passy é bem dotado de infraestrutura e se conecta a outras regiões da cidade através do metrô e do RER.

Andando pelo 16º arrondissement parece que o tempo parou. Suas ruas estreitas com edifícios em estilo art nouveau nos transportam para um filme de época. O que nos traz de volta ao século 21 são as butiques e restaurantes. Tire uma tarde para explorar o parque Bois de Boulogne e quando o sol estiver perto de se pôr, vá para o Trocadéro e desfrute de uma das melhores vistas da Torre Eiffel em Paris.

Principais pontos turísticos: Trocadéro, Bois de Boulogne, Palais de Tokyo, Museu de l’Homme, Museu Guimet, Fundação Louis Vuitton, Cité de l’Architecture et du Patrimoine, Museu Yves Saint Laurent, Museu Marmottan-Monet.

Passeio recomendado: Paris night tour, a Cidade das Luzes.

Onde ficar em Paris no 16º arrondissement

17º arrondissement – Batignolles-Monceaux

Parc Monceau, uma região tranquila onde se hospedar em Paris, França
Parc Monceau, uma região tranquila onde se hospedar em Paris, França. Créditos: Norbu Gyachung / Fonte: Unsplash

Durante muitos anos o 17º arrondissement foi essencialmente um distrito habitado pela classe operária de Paris. Nele não há muitos museus, tampouco pontos turísticos significativos. O que dá vida ao lugar são seus restaurantes, lojas e ateliês tocados por jovens empreendedores.

À medida em que jovens famílias e artistas se distanciam dos distritos mais centrais, que são mais caros, o tranquilo e arborizado 17º vem ganhando uma nuance mais moderna e eclética graças à abertura de novos restaurantes, bares e clubes noturnos. É um local recomendado a todos os tipos de viajantes, pois atende a todas as demandas.

Principais pontos turísticos: Parc de Monceau e Musée National Jean-Jacques Henner.

Passeios recomendados: , e .

Onde ficar em Paris no 17º arrondissement

18º arrondissement – Butte-Montmartre

Sacre Coeur, no bairro Montmartre, Paris, França
Sacre Coeur, no bairro Montmartre, Paris, França. Créditos: Julien Borean / Fonte: Unsplash

Não existe um meio-termo para o 18º arrondissement, as pessoas tendem a amá-lo ou detestá-lo. A parte que agrada a todos é a magnífica Basílica de Sacré Coeur e a vista deslumbrante que se tem da colina que ela ocupa. Já o restante de Montmartre gera comentários controversos, alguns gostam de sua atmosfera boêmia, outros se sentem inseguros andando pelas estreitas ruas de pedra à noite porque têm em mente exemplos de cidades brasileiras onde ruas desertas, estreitas e escuras são potencialmente perigosas.

A única desvantagem do 18º arrondissement são as ladeiras e escadarias que precisamos subir e descer a cada vez que queremos explorar a cidade. Sendo assim, certifique-se de que a hospedagem escolhida se encontra perto de alguma estação de metrô.

Principais pontos turísticos: Sacré Coeur, Museu de Montmartre, Place du Tertre, Dalí Paris, Le mur des je t’aime (o muro do “Eu te Amo”), Igreja Saint Jean-de-Montmartre, Cemitério de Montmartre, Moulin Rouge.

Passeios recomendados: tour Sacré Coeur e Montmartre com guia especializado e nas pegadas de Amélie Tour.

Onde ficar em Paris no 18º arrondissement

19º arrondissement – Buttes-Chaumont

Parc de la Villette na Cité des Sciences et de l'Industrie, Paris, França
Parc de la Villette na Cité des Sciences et de l’Industrie, Paris, França. Créditos: Katchooo / Fonte: Flickr

Outro lugar negligenciado por turistas e que pode proporcionar uma experiência genuinamente parisiense. O 19º arrondissement é composto por paisagens bucólicas, convidativas ao ócio. O distrito é cortado pelo Canal de l’Ourcq e possui dois parques maravilhosos: o Parc des Buttes Chaumont e o Parc de la Villette.

Embora esteja afastado do centro, essa área vem ganhando espaço na cena cultural através de seus museus e complexos musicais. É o lugar mais indicado para quem já conhece os pontos turísticos mais batidos e procura onde ficar em Paris a fim de viver como um morador local, ainda que por poucos dias.

Principais pontos turísticos: Canal de la Villette, Canal de l’Ourcq, Igreja de Saint-Serge de Radonège, Cité de la Science et l’Industrie, Cité de la Musique, Parc Buttes-Chaumont, Parc de la Villette, Parc de la Butte du Chapeau-Rouge, distrito de Mouzaïa, Philharmonie de Paris.

Passeio recomendado: Cruzeiro no Rio Sena saindo do Parc de la Villette.

Onde ficar em Paris no 19º arrondissement

20º arrondissement – Ménilmontant

Cemitério Père Lachaise em Paris, França
Cemitério Père Lachaise em Paris, França. Créditos: Echo Grid / Fonte: Unsplash

Enfim, chegamos ao 20º e último arrondissement de Paris. Há séculos o distrito de Ménilmontant vem acolhendo famílias de imigrantes e refugiados, principalmente de origem africana e do Oriente Médio. Infelizmente, muitas pessoas associam essa pluralidade étnica a um perigo iminente, mas podemos afirmar que essa área é tão segura quanto o restante da cidade.

Atraídos pelo baixo custo de vida, estudantes e artistas começaram a chegar ao 20º distrito e aos poucos foram dando nova cara a ele. Se estiver por aqui, não deixe de visitar o Cemitério Père Lachaise, um verdadeiro museu a céu aberto, morada eterna de figuras mundialmente conhecidas, como o escritor Oscar Wilde e o cantor Jim Morrison, vocalista da banda The Doors.

Principais pontos turísticos: Père Lachaise Cemetery e Parc de Belleville.

Passeios recomendados: excursão gastronômica a pé em Belleville e excursão guiada ao Cemitério Père-Lachaise.

Onde ficar em Paris no 20º arrondissement

Continua após a publicidade

Afinal, qual é o melhor lugar para se hospedar em Paris?

Tudo depende dos seus interesses. Quer visitar os pontos turísticos mais clássicos e está financeiramente tranquilo? Então fique entre o 1º e 8º arrondissement. Está procurando um bairro mais jovem com vida noturna pulsante? O Marais é o seu lugar, ele fica entre o 3º e 4ª arrondissements. Está com a grana curta? O 12º e 13º arrondissement oferecem os hotéis mais baratos. Já conhece a cidade e quer viver alguns dias como um legítimo parisiense? Fique no 15º, 16º 19º ou 20º arrondissement.

Em resumo, podemos dizer que os melhores bairros para se hospedar em Paris são: Ile Saint-Louis, Le Marais, Quartier Latin, Saint-Germain-des-Près, Bastille, République e Belleville.

Paris é mesmo uma cidade segura? Qual bairro evitar?

Dificilmente você vai ouvir falar sobre homicídios e assalto à mão armada em Paris, mas os batedores de carteira estão na espreita esperando você dar bandeira. Esse foi um dos destaques do nosso post sobre ciladas e golpes mais comuns na Europa, então fique de olho! Eles costumam agir onde há aglomerados de turistas e em metrôs lotados, sabendo disso, guarde sua carteira, celular e demais pertences fora do alcance das mãos deles. Temos um post sobre onde esconder dinheiro durante uma viagem que pode ser útil nesses casos.

Bairros mais afastados, próximos ao Boulevard Périphérique, não são agradáveis aos olhos e podem causar uma sensação maior de insegurança. Além disso, o deslocamento até os pontos turísticos pode ser demorado demais.

Leia mais sobre Paris

Passagens aéreas para Paris


Prepare-se para sua viagem

Em Paris, nossa sugestão de hospedagem é o Vintage Paris Gare du Nord by Hiphophostels (82, diárias a partir de R$210,00). Aprenda a reservar um hotel pela internet aqui. Você pode procurar outros hotéis através do Booking, ou então se sua preferência é por albergues, acesse o Hostelworld.

Quer economizar em sua viagem? Conheça então os cupons de desconto oferecidos pelo Viajei Bonito.

Vai alugar um carro? O preço do aluguel de veículos na categoria Mini em Paris é de aproximadamente R$85,00 por diária (confira mais preços aqui). Na Rentcars você compara preços em diversas locadoras no mundo todo com muita segurança, sem taxas no cartão de crédito, 5% de desconto no boleto, parcelamento em até 12 vezes e isenção de IOFTem cupom de desconto rolando! Até o dia 31/07/2019 você garante R$ 30 de desconto ao utilizar o cupom FERIAS30 (confira as condições aqui). Veja como é simples fazer sua cotação e reservar um carro pela internet.

Viajar pela Europa de trem é uma experiência que serve bem a qualquer tipo de viajante, é fácil e em muitos casos mais barato até mesmo que os voos low cost. Você pode pesquisar preços para uma infinidade de destinos na Omio. Aprenda aqui a comprar passagens de trem na Europa pela internet.

Receba um desconto em sua primeira viagem com a Uber ao utilizar o cupom 9udns9 durante o cadastro pelo aplicativo ou então através deste link.

testamos o chip internacional da Easysim4u e aprovamos tanto o serviço quanto a qualidade da internet no exterior. Clique aqui para ver todas as opções de coberturas disponíveis nos EUA e em mais de 210 países! Ainda, utilize o cupom VIAJEIBONITO10 para garantir 10% de desconto em seu pedido! Recomendamos que você dê uma olhada nos planos Dados Mundi e 4G Europa que saem a partir de R$194,84 e R$206,08 respectivamente. O Viajei Bonito indica também como alternativa o chip da Yes Brasil.

Se você teve algum voo cancelado, atrasado, perda de conexão, overbooking, extravio de bagagem ou outros tipos de imprevisto com companhias aéreas, faça aqui uma consulta e descubra se você tem direito a indenizações. A Resolvvi cuida de toda a burocracia e você recebe o valor sem sair de casa, além de pagar apenas se ganhar.

Os países europeus exigem que os viajantes tenham contratado seguro viagem, geralmente com valores mínimos estabelecidos para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Leia também o que escrevemos sobre seguro viagem para a Europa. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiro.

Em Paris, o almoço simples sai por volta de R$63,52, já o fast-food sairá por mais ou menos R$35,99. Considerando o cappuccino, podemos dizer que o cafezinho da tarde custa R$14,04. Em restaurantes, a garrafa d'água de 330ml custa R$8,93, o refrigerante - considerando também o de 330ml - custa R$12,46 e o pint de cerveja R$27,52.

Descubra quanto custa viajar para Paris.

A GetYourGuide oferece passeios, tours, visitas a atrações turísticas e guias para vários destinos no mundo! Descubra o que ela tem a oferecer para Paris. Você pode conferir também o nosso passo-a-passo sobre como reservar tours e guias pela internet.

Descubra quanto custam os voos para Paris, ou então pesquise por preços de passagens aéreas para destinos nacionais e internacionais na plataforma da Passagens Promo.

Com base em cotações atualizadas diariamente do Alpha Vantage, a proporção entre o Euro e o Real é de 1 EUR para 4,2058 BRL. Utilizando o voucher VIAJEIBONITO você garante em sua primeira compra 10% de desconto no spread da BeeCâmbio e 25% de desconto no spread da Remessa Online, além de garantir as melhores taxas para câmbio de moeda. Confira nosso passo-a-passo para enviar e receber dinheiro do exterior durante uma viagem.

Adicione ao Pinterest

Clique na imagem para adicionar este artigo em seu Pinterest e veja também nossos painéis. Foto por: Joshua Humphrey / Fonte: Unsplash

Gisele Rocha

Formada em Comunicação Social pela UFJF. Andou meio mundo tentando descobrir o que queria fazer, até descobrir que queria mesmo era andar pelo mundo.

Ver mais artigos de Gisele Rocha

Créditos da imagem de capa: Liam Macleod / Fonte: Unsplash

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *