Riga, capital da Estônia, foi a segunda cidade que visitamos nos Países Bálticos, um mochilão que também cobriu a Rússia, Finlândia e Itália e que nos custou menos de R$ 5.000. A cidade parece ter saído de um livro de contos de fadas, com castelos, resquícios de muralhas e torres medievais, jardins bem cuidados e edifícios deslumbrantes em estilo Art Nouveau.

Neste guia você descobrirá o que fazer em Riga, a melhor época para viajar, como chegar à cidade, quantos dias ficar, onde se hospedar, documentos necessários para viajar, sugestões de bate e voltas, entre outras dicas práticas.

Boa leitura!

Para ler em seguida

Documentos necessários para viajar

Com base no acordo firmado entre Brasil e União Europeia, brasileiros não precisam de visto de turismo para viagens que durem até 90 dias. Ainda assim o agente de imigração poderá exigir os seguintes documentos:

  • Passaporte com validade mínima de 6 meses contados a partir da data de entrada no país.
  • Apólice de seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros para despesas médico-hospitalares.
  • Comprovante de hospedagem (pode ser de hotel ou Airbnb).
  • Comprovantes de subsistência (extratos bancários, comprovante de rendimentos, contracheque, declaração de Imposto de Renda, etc). 
  • Passagens de volta para o Brasil.

Melhor época para ir a Riga

Na primavera a temperatura é mais agradável, pois não faz mais tanto frio e nem calor escaldante. No verão os dias rendem mais, uma vez que o sol se põe depois das 22h. Para muita gente, essa é a melhor época para ir a Riga, mas é preciso levar em consideração que na alta temporada os preços são mais elevados, as filas são maiores e as opções de hospedagens econômicas se esgotam mais rápido.

Na nossa opinião, o melhor mês para viajar para Riga é em outubro, no começo do outono, quando a temperatura ainda está agradável e os preços estão mais baixos. No inverno faz muito frio e os dias são mais curtos, tendo em vista que o sol nasce por volta das 10h e se põe antes das 16h. É melhor evitar essa estação.

Quantos dias ficar em Riga

A Cidade Velha não é muito grande. Para explorar o Centro Histórico de Riga são necessários apenas dois dias inteiros, mas se você quiser conhecer outros lugares nos arredores, como o Parque Nacional de Gauja ou os castelos medievais nas cidades de Cesis e Sigulda, recomendo ao menos mais um dia para cada passeio.

Como chegar a Riga

Avião

O Aeroporto Internacional de Riga é o maior aeroporto dos Países Bálticos, interligando mais de 80 cidades em 30 países. Não é a forma mais econômica de ir do Brasil à Letônia. Nós pegamos um voo até Moscou e de lá seguimos viagem de ônibus.

Ainda assim, se você chegar a Riga de avião, a forma mais econômica de ir até o centro é através no ônibus nº 22, que leva até a Estação Central. O percurso dura cerca de 30 minutos e os bilhetes podem ser comprados com o motorista. 

Você também pode chamar um motorista pelos aplicativos Taxify, Yandex e Panda Taxi. Até meados de 2018 Uber ainda não operava na cidade e não sabemos como está a situação hoje em dia (nos atualize se você souber).

Ônibus

Viajar de ônibus é a opção com o melhor custo-benefício. Há linhas saindo e chegando da Alemanha, Polônia, Rússia, Bielorrússia, Lituânia e Estônia, com carros confortáveis, limpos, com wi-fi a bordo e até bebidas quentes gratuitas. Nós compramos as passagens com algumas semanas de antecedência na GoEuro, atual Omio, e foi o melhor preço que encontramos. Comprar na hora pode custar uns bons euros a mais e há chances de não haver poltronas disponíveis.

Pesquisar passagens 

Trem

A Estação Ferroviária fica bem em frente ao Mercado Central, na entrada da Cidade Velha de Riga. É uma opção a ser analisada para quem viaja para a Rússia e outras cidades da Letônia, mas aviso de antemão que os deslocamentos são mais lentos e as passagens mais caras. Vale a pena comparar preços na Omio.

Dica importante: se você estiver apenas de passagem, use o guarda-volumes da estação. 

Pesquisar bilhetes 

Carro

Se você estiver viajando em grupo e quiser conhecer outras cidades da Letônia, pode ser interessante alugar um carro em Riga para ter mais autonomia e flexibilidade de horários. Lembre-se de levar a sua Permissão Internacional para Dirigir (PID).

Reservar carro 

Onde ficar em Riga

Onde ficar em Riga, Letônia
Onde ficar em Riga, Letônia. Créditos: Gisele Rocha

O melhor lugar para ficar em Riga é a Cidade Velha. Não faça como nós dois, que deixamos para reservar hospedagem em cima da hora e não encontramos nenhuma opção econômica disponível no Centro Histórico.

Entre os hotéis e albergues que pesquisamos, estes eram os melhores:

Albergues:

Hotéis:

Encontre hospedagem em Riga

O que fazer em Riga

Não falta o que fazer em Riga, mas se o seu roteiro for de apenas um ou dois dias, aconselhamos que você se concentre na Old Town, a Cidade Velha, um labirinto repleto de edifícios históricos, igrejas deslumbrantes, estátuas curiosas, cafeterias aconchegantes e restaurantes temáticos. 

Nômades digitais, alegrai-vos! Pois há internet livre em todo Centro Histórico e os cafés são ótimos lugares para sentar e resolver as coisas, principalmente porque são lugares silenciosos. Nós passamos uma tarde trabalhando assim e foi bastante prazeroso.

Vecriga

Vecriga, Old Town Riga, Letônia
Vecriga, Old Town Riga, Letônia. Créditos: Troy David Johnston / Fonte: Flickr

Vecriga é o nome original do centro histórico de Riga, onde começa o nosso roteiro. Este é um verdadeiro museu a céu aberto, com construções que existem há mais de 800 anos! É uma delícia se perder por aqui, mas se o seu tempo é limitado, recomendo que faça um passeio guiado pelos principais pontos turísticos

Praça da Cúpula

Começamos o nosso roteiro em Riga por essa que é a maior praça da Old Town. Daqui saem sete ruas, por isso é natural que você passe um tempão andando sem rumo e acabe passando por aqui de novo. Aproveite para olhar para cima e procurar os três galos de ouro no topo das igrejas.

Catedral de Riga

Catedral de Riga passando por reformas
Catedral de Riga passando por reformas. Créditos: Gisele Rocha

Se as paredes da Catedral de Riga falassem, elas teriam muitas histórias para contar, afinal, ela foi construída no século XIII e já comemorou seu oitavo centenário. É a mais antiga e também a maior igreja medieval da Letônia, já passou por várias reconstruções e foi transformada em sala de concertos durante o período soviético.

Hoje em dia, a Catedral é sede da Igreja Luterana e ainda organiza concertos de órgão todos os dias ao meio-dia durante os meses de verão. Programe-se para estar lá pontualmente.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 9h às 18h.
Preços: €3 para visitação e €10 o concerto de órgão. 

Museu de História e Navegação de Riga

O Museu de História e Navegação de Riga foi inaugurado em 1773 com peças que pertenciam ao médico Nikolaus von Himsel. Ao longo do séculos o acervo cresceu significativamente, graças ao grande número de doações feitas pela população e outras entidades locais.

Infelizmente, durante a Segunda Guerra Mundial parte do acervo foi levada pelos alemães e depois pelos soviéticos, que destruíram alguns artefatos sob o pretexto de que eram ideologicamente inapropriados.

Algumas décadas se passaram desde esse período triste da história do museu. Atualmente a coleção conta com mais de 500 mil itens, que recontam em detalhes a história da República da Letônia. Há também uma seção dedicada a peças de navios e instrumentos de navegação.

Horário de funcionamento: de quarta a domingo, das 11h às 17h.
Preço: €5

Casa da Irmandade dos Cabeças Negras

Este é o cartão postal da cidade e não pode ficar de fora da sua lista com o que fazer em Riga. A Casa da Irmandade dos Cabeças Negras, uma antiga sociedade de comerciantes alemães solteiros.

Seu lema é: “se cair, construam-me outra vez”, e não é à toa. Os prédios originais foram destruídos por bombas em 1941, pelos próprios alemães e os soviéticos acabaram com as ruínas em 1948. Somente em 1995 começaram os trabalhos de reconstrução, que foram finalizados em 1999.

Durante o último domingo de cada mês, às 13h, a instituição oferece gratuitamente visitas guiadas em inglês. As vagas são limitadas e devem ser reservadas com antecedência através do e-mail mgnekskursijas@riga.lv.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 10h às 18h.
Preços: €6 para adultos e €3 para estudantes com carteira ISIC.

Museu da Ocupação da Letônia

O Museu da Ocupação da Letônia foi criado com o objetivo de manter viva a memória nacional, relembrando a luta e o sofrimento pelo qual a população passou durante a ocupação alemã e soviética, que só terminou em 1991, quando a Letônia finalmente conquistou a independência.

Além de fotografias, objetos e recortes de jornais, o espaço transmite depoimentos emocionantes de pessoas que foram enviadas para campos de trabalhos compulsórios da Sibéria porque eram contra o sistema. Um lembrete para valorizarmos a nossa liberdade de expressão e lutarmos com unhas e dentes para mantê-la.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 11h às 18h.
Preço: doações voluntárias.
Visitas guiadas em inglês: diariamente, às 14h e 16h. €3 por pessoa.

Igreja de São Pedro

Igreja de São Pedro, na Cidade Velha de Riga, Letônia
Igreja de São Pedro, na Cidade Velha de Riga, Letônia. Créditos: Gisele Rocha

A Igreja de São Paulo também tem mais de 800 anos de existência, mas pouco sobrou de sua construção original, que já foi afetada por raios, incêndios e até bombardeios. Depois de um longo processo de restauro ela voltou a sua glória e está aberta à visitação. Suba a torre de 123 metros de altura para ter uma vista panorâmica da Old Town. 

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 17h. Aberto até às 18h entre maio e agosto.
Preço: €9 para adultos e €7 para estudantes com carteira ISIC.

Escultura dos Músicos da Cidade de Bremen 

Escultura dos Músicos da Cidade de Bremen, em Riga, Letônia
Escultura dos Músicos da Cidade de Bremen, em Riga, Letônia. Créditos: Gisele Rocha

Atrás da Igreja de São Pedro, uma escultura muito curiosa atrai os olhares dos turistas por conter quatro animais, um em cima do outro: burro, um cachorro, um gato e um galo. A escultura foi um presente dos músicos da cidade de Bremen, na Alemanha, e é uma referência ao conto de fadas escrito pelos irmãos Grimm: Os Músicos de Bremen. Reza a lenda que quem tocar o focinho e o bico dos animais terá sorte. Não custa tentar!

Igreja de São João

Mais alguns passos a frente e você estará diante da Igreja de São João, construída por frades dominicanos. Depois que os congregados foram expulsos do país, a igreja – pasmem – se tornou um estábulo e mais tarde foi usada para guardar armas e munições. Só no século XVI ela voltou a funcionar como templo religioso, atendendo a comunidade luterana. Vale a pena entrar e conhecer o seu interior em estilo gótico.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 10h às 17h.
Preço: doações voluntárias.

Sinagoga Peitav-Shul

Todas as sinagogas em Riga foram incendiadas pelos alemães durante o Holocausto, menos esta, que se salvou graças a sua localização, em plena Cidade Velha. Os nazistas tiveram receio de que os fogo se alastrasse para outras construções e acharam melhor poupá-la da destruição. Ainda bem! Um tesouro desses merece ser preservado e visitado.

Horário de funcionamento: de domingo a sexta, das 10h às 16h. Fechada aos sábados.
Preço: doações voluntárias

Cafe Black Magic

Depois de visitar tantos pontos turísticos de Riga, é hora de fazer uma pausa. O Cafe Black Magic é um lugar muito legal para um pit stop, pois parece nos transportar para muitos séculos atrás. 

Só para contextualizar, existe uma bebida típica da Letônia chamada Black Balsam, que foi desenvolvida por um boticário chamado Abraham Kunze. Acredita-se que o laboratório dele funcionava neste local onde hoje é o café, por isso o cardápio da casa é recheado de quitutes que usam esse licor como base. Aqui você pode saborear trufas, bolos, biscoitos e outras delícias mais.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 10h às 22h

Três Irmãos

Os Três Irmãos formam o complexo de casas mais antigo da capital da Letônia e cada uma delas tem seu estilo arquitetônico, representando diferentes épocas.

A verde, à esquerda, ficou pronta no final do século XVII, enquanto a amarela passou por algumas modificações até meados do século XVIII. Ali funciona o Museu de Arquitetura de Riga, mas nós não entramos. Por fim, a casa branca é a mais antiga das três, tendo sido construída no século XV e habitada por artesãos. Pare e observe as singularidades de cada edifício.

Catedral de São Tiago

A Catedral de Saint James, ou de São Tiago, também data do século XIII. Assim como as outras, passou por diversas transformações e atualmente representa os estilos arquitetônicos góticos, românicos e Art Nouveau. É parte do Patrimônio Mundial da UNESCO e merece ao menos alguns minutos de observação.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 7h às 13h e das 14h30 às 19h. Aos sábados está aberta à visitação das 7h às 19h.
Preço: doações voluntárias.

Portão Sueco

Assim como Tallinn, a capital da Estônia, Riga também teve sua muralha medieval e torres de vigilância. O Portão Sueco é uma parte do que sobrou dessa estrutura de proteção. Contam que no apartamento logo acima do portão morava um carrasco que colocava uma rosa vermelha na janela toda vez que um condenado era decapitado. Cruz credo!

Museu da Guerra da Letônia 

O Museu da Guerra da Letônia abriga a antiga Torre de Pólvora em Riga
O Museu da Guerra da Letônia abriga a antiga Torre de Pólvora em Riga. Créditos: Gisele Rocha

Quando paramos em frente àquela torre redonda, não imaginávamos que ali existia um museu. Mas existe, e é um dos maiores e mais antigos museus sobre a história política e militar da Letônia, com ênfase no século XX, período em que o país precisou lutar por sua independência duas vezes. Vá ao menos para conhecer a Torre de Pólvora por dentro e descobrir o porquê desse nome.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 10h às 17h.
Preço: entrada gratuita.

Praça Livu

Praça Livu no Centro Histórico de Riga, Letônia
Praça Livu no Centro Histórico de Riga, Letônia. Créditos: Gisele Rocha

Caminhando despretensiosamente pelo Centro Histórico de Riga, encontramos essa praça animada, com bares ao ar livre, música ao vivo e crianças brincando entre os canteiros do jardim. Neste momento, não nos lembramos mais dos preços exatos cobrados pelas bebidas, mas nos recordamos que mesmo com o orçamento apertado foi possível parar para um drink enquanto observávamos as construções que cercam a praça: a Pequena Guilda, o Teatro Russo e a Casa do Gato (Cat House).

Casa do Gato

Casa do Gato em Riga, Letônia
Casa do Gato em Riga, Letônia. Créditos: Gisele Rocha

Riga tem muitas coisas curiosas (e é por isso mesmo que recomendamos o passeio guiado, senão muitos detalhes vão passar batidos) e uma delas é a fissura que o pessoal de lá tem por gatos. Vimos desenhos de gatos, pessoas vestidas de gato em frente a uma loja e, por fim, uma escultura de um gato em cima de um edifício. E parecia que o felino estava se posicionando para fazer suas necessidades.

Reza a lenda que um rico comerciante da cidade encomendou a escultura após ter sido rejeitado na adesão para a Câmara do Comércio que situava-se em uma rua próxima. Como forma de protesto, ele pediu que para que o traseiro do bichano ficasse virado para a guilda. Pelo visto eles não entenderam a provocação, pois séculos se passaram e o bichano continua lá, sendo um dos mais emblemáticos pontos turísticos de Riga.

Grande Guilda

É para este edifício que o traseiro do gato aponta. A Grande Guilda (Great Guild) se parece com um castelo e já foi palco de inúmeros eventos ligados à associação de comerciantes alemães. Ao longo dos séculos, continuou com o seu papel de promover eventos culturais, incluindo seminários, festas, apresentações teatrais, concertos musicais. Atualmente esse belo palácio é casa da Orquestra Filarmônica da Letônia.

Horário de funcionamento: a bilheteria atende de segunda a sexta, das 12h às 19h. 

Ópera Nacional da Letônia

Ópera Nacional, Riga, Letônia
Ópera Nacional, Riga, Letônia. Créditos: Diego Delso / Fonte: Wikimedia Commons

Quando a tarde começar a cair, vá em direção à Ópera Nacional, que está rodeada de áreas verdes. Assim como outros espaços públicos de Riga, este também foi afetado durante o tempo em que a Letônia ficou sob domínio soviético. Muitos artistas foram censurados e expulsos, só entravam em cartaz os espetáculos que estivessem de acordo com a ideologia imposta pelos russos. Nós não conseguimos visitar o interior da Ópera, mas fizemos um passeio muito agradável pelos jardins.

Horário de funcionamento: tour guiado às quintas-feiras, às 16h.
Preço: €8

Parque Bastejkalna

Parque Bastejkalna, em Riga, capital da Letônia
Parque Bastejkalna, em Riga, capital da Letônia. Créditos: Gisele Rocha

A poucos passos da Ópera Nacional se encontra o Parque Bastejkalna, a principal área verde de Riga. Infelizmente não tivemos tempo suficiente para aproveitar esse espaço tão relaxante. Faça-o por nós!

Monumento da Liberdade

Esta escultura de 42 metros de altura é um grande motivo de orgulho para o povo letão. O Monumento da Liberdade (chamado de “Milda” pelos nativos) é o símbolo da luta pela independência do país e retrata uma mulher segurando três estrelas douradas, que representam as províncias de Kurzeme, Vidzeme e Latgale. É uma construção que se destaca na paisagem, impossível não notá-la.

Museu Nacional de História da Letônia

Mais alguns passos e você estará diante de um palácio que é lar provisório do Museu Nacional de História da Letônia, que originalmente habita o Castelo de Riga. O acervo expõe objetos desde a Idade da Pedra até os dias atuais, incluindo ferramentas, armas, joias, recipientes de barro e de palha, esculturas e moedas. Há também exibições interativas e filmes em inglês, tudo para que você conheça a história do país desde o princípio.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 17h.
Preço: €3

Catedral da Natividade

Catedral da Natividade em Riga, Letônia. Créditos: Gisele Rocha

Surgindo atrás de um grande parque, a Catedral da Natividade chama atenção por suas cúpulas douradas que ficam ainda mais reluzentes sob os últimos raios de sol do entardecer. Ela é a maior igreja ortodoxa dos Bálticos e sua construção se deu entre os anos de 1876 e 1883, quando a Letônia ainda fazia parte do Império Russo.

Já foi usada como observatório, planetário, cinema e refeitório, porém voltou às suas antigas funções de culto após a queda da União Soviética. Mesmo que você não seja uma pessoa religiosa, vale a pena entrar e admirar cada detalhe das pinturas e objetos dourados que ornam a igreja. 

Horário de funcionamento: diariamente das 7h às 18h30.
Preço: doações voluntárias

Museu Nacional de Arte Letã

O Museu Nacional de Arte Letã reabriu suas portas recentemente, após três anos fechado para restauro. Quem passa por aqui pode se perder pelos dois andares onde estão expostas mais de 52 mil obras de arte de artistas bálticos e russos. São desenhos, pinturas e esculturas que datam do século XVII até os dias atuais.

Dica quente: se quiser economizar os €10 da visita guiada, baixe gratuitamente o aplicativo “Mākslas muzejs” que apresentará todas as obras da galeria fixa. Infelizmente não há versão em português, mas tem em inglês.

Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 18h; sábados e domingos, das 10h às 17h.
Preço: €6

Igreja Ortodoxa de Alexander Nevsky

Igreja Ortodoxa de Alexander Nevsky, Riga, Letônia
Igreja Ortodoxa de Alexander Nevsky, Riga, Letônia. Créditos: Persusha / Fonte: Wikimedia Commons

Andando pelo centro passamos por uma igreja que nos chamou atenção pelas cores, os mesmos tons de verde e amarelo da bandeira brasileira. Na hora não encontramos nenhuma informação sobre ela, porém mais tarde soubemos que aquela era a Igreja Ortodoxa de Alexander Nevsky, construída no século XIX e tombada como Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Horário de funcionamento: diariamente, das 8h às 20h.

Antiga Igreja de Santa Gertrudes

A essa altura você já deve ter notado que o que não falta em Riga são igrejas e a de Santa Gertrudes é tão bonita que não podia ficar de fora do roteiro. Assim como os demais templos da cidade, este também foi incendiado e precisou ser reconstruído sete vezes até chegar ao edifício atual, em estilo neogótico. 

Prédio da KGB (a Casa da Esquina)

Assim como aconteceu em Tallinn, a polícia secreta do estado soviético, a KGB, também se instalou em Riga para controlar, censurar, torturar, deportar e matar opositores do regime. Uma das sedes estava nesse prédio, que hoje funciona como um memorial para que esse triste passado jamais seja esquecido e que coisas parecidas não voltem a acontecer por aqui. 

Nós não visitamos o lugar porque a energia que circula nesses corredores é muito pesada, mas fica como sugestão para o que fazer em Riga fora da Cidade Antiga, caso você tenha interesse em entender mais sobre esse passado nebuloso.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 10h30 às 17h30.
Preço: entrada gratuita, com visita guiada diariamente, às 11h, 12h, 13h, 15h e 16h no valor de €10.

Alberta iela

Para espantar a bad, nada melhor que um passeio à toa pela rua mais bonita da cidade. A Rua Alberta (Alberta iela) reúne o maior número de edifícios em estilo Art Nouveau em Riga, construídos entre 1901 e 1908. A rua é um verdadeiro museu a céu aberto e se você gosta desse tipo de passeio, recomendo que visite o Museu Art Nouveau de Riga ou faça o Walking Tour de arquitetura Art Nouveau com um guia poliglota que contará curiosidades sobre as construções monumentais.

Horário de funcionamento do museu: de terça a domingo, das 10h às 18h.
Preço: €9

Teatro Nacional da Letônia

Este é um lugar muito especial que não pode ficar de fora da sua lista de lugares para visitar em Riga. O Teatro Nacional da Letônia foi palco da proclamação da primeira independência da Letônia, em 1918. Anos depois ela ficou novamente sob domínio dos russos e só com a dissolução da União Soviética, em 1991, conseguiu conquistar sua independência definitiva.

Além de ser um lugar de grande importância para o povo letão, o Teatro Nacional é um edifício magnífico, uma mistura dos estilos Barroco e Art Nouveau. Os espetáculos são em sua maioria apresentados na língua local, pode até ser interessante, mas achamos melhor gastar o dinheiro com outras coisas.

Castelo de Riga

Castelo de Riga, casa do presidente da Letônia
Castelo de Riga, casa do presidente da Letônia. Créditos: Bernt Rostad / Fonte: Flickr

Caminhando pelas margens do rio Daugava você vai encontrar o Castelo de Riga, construído no século XIV para proteger a cidade de possíveis invasores e atual residência do presidente da Letônia. Pela sua função de defesa, sofreu diversos bombardeios e ataques inimigos, passando por diversas reconstruções. Graças a isso é possível notar diversos estilos arquitetônicos, que seguiam os padrões de cada época. A torre, por exemplo, segue o estilo Barroco, enquanto os quartos têm interiores em estilo Art Deco.

Até 2013 o edifício abrigava o Museu de História Nacional da Letônia, mas precisou ser realocado devido a um incêndio que afetou algumas salas, destruindo parte do acervo com peças insubstituíveis e de valor inestimável, parecido com a tragédia que aconteceu em 2018 no Museu Nacional do Brasil, no Rio de Janeiro.

Mercado Central de Riga

Não espere a fome bater para se deslocar até o Mercado Central, o lugar para indicado para comprar comidas típicas e lembrancinhas. A feira começa ao ar livre, se expandindo por vários quarteirões, mas o mercado em si ocupa cinco antigos hangares de zepelins. Você pode vê-los em qualquer cartão postal de Riga.

Nossa experiência no mercado não foi muito bem-sucedida. Até começamos bem, comendo deliciosos pelmenis, prato típico da Rússia que consiste em uma massa recheada com frango, porco, cordeiro, legumes ou queijo. Uma porção custou apenas €2,5. Deveríamos ter parado por aqui, mas inventamos experimentar outras coisas e foi só ladeira abaixo. Eu peguei uma sopa horrorosa, que tinha gosto de azeite quente. Já o Adriano escolheu um prato que vinha com purê de batata e dois bifes de porco que estavam totalmente destemperados, parecendo comida de hospital. Mas recomendamos que você vá pela experiência e pelos pelmenis.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 7h às 18h.

Academia de Ciências

Academia de Ciências de Riga, Letônia
Academia de Ciências de Riga, Letônia. Créditos: Adriano Castro

Se você foi a Moscou vai perceber que ele se parece com as Sete Irmãs de Stalin, um conjunto de prédios imponentes construídos a mando o líder russo. Pois bem, este prédio, considerado o primeiro arranha-céu de Riga, foi construído para ser dado de presente a Stalin e inaugurado no dia do seu aniversário, mas ele morreu antes que a obra fosse concluída.

O prédio ganhou o apelido de “bolo de aniversário do Stalin” e a maioria dos moradores locais não gostam dele, mas não dá para negar que a vista que se tem do alto de seus 107 metros é a mais bonita da cidade.

Horário de funcionamento: todos os dias de 1º de abril a 31 de outubro, das 9h às 22h.
Preço: €5

Gueto de Riga e Museu do Holocausto

O Gueto de Riga ocupa 16 quarteirões de Maskavas Vorstadt, um subúrbio da capital, não muito distante da Old Town. Mais de 30 mil judeus foram transferidos para cá durante o Holocausto, ficando trancados e isolados do mundo por trás de muros cobertos por arames farpados e sob vigia de guardas armados até os dentes. Durante a ocupação nazista, mais de 70 mil judeus nascidos na Letônia foram barbaramente assassinados.

Grande parte do museu está ao ar livre, com esculturas e um memorial com os nomes de todas as vítimas do massacre. Na parte interna encontramos muitas luminárias com fotos antigas, maquetes, móveis, além de recortes de jornais e arquivos de vídeo que são exibidos em looping.

Horário de funcionamento do museu: de domingo a sexta, das 10h às 18h. Fechado aos sábados.
Preço: €5

Biblioteca Nacional

Biblioteca Nacional de Riga
Biblioteca Nacional de Riga. Créditos: Nigar Alizada / Fonte: Shutterstock

Ainda tem tempo sobrando e nãos sabe o que fazer em Riga? Atravesse a ponte sobre o Rio Duína e visite o lado moderno da capital da Estônia. A nova Biblioteca Nacional foi projetada pelo renomado arquiteto letão Gunnar Birkerts e inaugurada em 2014. O prédio tem 12 andares, com estruturas de metal e muitas vidraças, que nos dão a chance de ver a cidade de um ângulo diferente. A fachada fica mais bonita à noite, mas a visita interna só acontece durante o dia.

Horário de funcionamento: de terça e quinta, das 9h às 17h; quartas e sectas, das 12h às 20h; sábados, das 10h às 17h. Fechada aos domingos e segundas-feiras.
Preço: €2 para fazer a visita guiada que deve ser agendada antecipadamente através do e-mail ekskursijas@lnb.lv

Rooftop bar da Galleria Riga 

Procurando o que fazer em Riga à noite? Vá ao terraço da Galleria Riga, que funciona o dia inteiro, mas fica muito mais interessante com as luzes noturnas. A entrada é gratuita, mas os preços praticados ali não são os mais acessíveis para quem viaja com orçamento restrito, o que já é esperado de um rooftop bar. Se não puder consumir nada, vá ao menos pela vista. 

Horário de funcionamento: das 10h à meia-noite.

Continua após a publicidade

Outros passeios e pontos turísticos em Riga

No nosso roteiro e dois dias em Riga, cobrimos os principais pontos turísticos da Old Town e do Centro, mas há muito mais o que fazer na capital da Letônia. Você pode fazer um passeio de barco pelo rio Daugava, ou um tour de bike ou até mesmo ir à praia de Jurmala.

Esperamos que este guia seja útil para a sua viagem e que você goste de Riga tanto quanto nós gostamos. Boa viagem!

Leia mais sobre os Países Bálticos

Prepare-se para sua viagem

Central Hostel

Ernesta Birznieka-Upisa iela 20

Descrição baseada em avaliações do Booking

A partir de revisões obtidas no Booking, a localização do albergue é muito bem avaliada. Quem já ficou por lá avaliou como ótima a limpeza. Os serviços prestados e as comodidades foram extremamente bem classificados, chamando atenção também pelo conforto. Os funcionários são extremamente solícitos e profissionais. Podemos dizer que o custo benefício é excelente.

Diárias a partir de R$180,00 (preço atualizado em 14 de maio de 2019)

Quando você utiliza o botão abaixo para procurar sua hospedagem, o Viajei Bonito ganha uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso. É uma forma de ajudar nosso blog a continuar vivo, trazendo informações valiosas para sua viagem.

Verificar disponibilidade

Em Riga, nossa sugestão de hospedagem é o Central Hostel (88, diárias a partir de R$180,00). Aprenda a reservar um hotel pela internet aqui. Você pode procurar outros hotéis através do Booking, ou então se sua preferência é por albergues, acesse o Hostelworld.

Quer economizar em sua viagem? Conheça então os cupons de desconto oferecidos pelo Viajei Bonito.

Vai alugar um carro? O preço do aluguel de veículos na categoria Mini em Riga é de aproximadamente R$140,00 por diária (confira mais preços aqui). Na Rentcars você compara preços em diversas locadoras no mundo todo com muita segurança, sem taxas no cartão de crédito, 5% de desconto no boleto, parcelamento em até 12 vezes e isenção de IOF. Veja como é simples fazer sua cotação e reservar um carro pela internet.

Viajar pela Europa de trem é uma experiência que serve bem a qualquer tipo de viajante, é fácil e em muitos casos mais barato até mesmo que os voos low cost. Você pode pesquisar preços para uma infinidade de destinos na Omio. Aprenda aqui a comprar passagens de trem na Europa pela internet.

Receba um desconto em sua primeira viagem com a Uber ao utilizar o cupom adrianoc135ue durante o cadastro pelo aplicativo ou então através deste link.

testamos o chip internacional da Easysim4u e aprovamos tanto o serviço quanto a qualidade da internet no exterior. Clique aqui para ver todas as opções de coberturas disponíveis nos EUA e em mais de 210 países! Ainda, utilize o cupom VIAJEIBONITO10 para garantir 10% de desconto em seu pedido! Recomendamos que você dê uma olhada nos planos Dados Mundi e 4G Europa que saem a partir de R$195,25 e R$206,52 respectivamente. O Viajei Bonito indica também como alternativa o chip da Yes Brasil.

Se você teve algum voo cancelado, atrasado, perda de conexão, overbooking, extravio de bagagem ou outros tipos de imprevisto com companhias aéreas, faça aqui uma consulta e descubra se você tem direito a indenizações. A Resolvvi cuida de toda a burocracia e você recebe o valor sem sair de casa, além de pagar apenas se ganhar.

Os países europeus exigem que os viajantes tenham contratado seguro viagem, geralmente com valores mínimos estabelecidos para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Leia também o que escrevemos sobre seguro viagem para a Europa. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiroE se liga que tá rolando promoção! Até o dia 18/07/19 você pode usar o cupom FERIAS para garantir 10% de desconto em sua apólice! Aproveite esse descontão porque ele é por tempo limitado!

Em Riga, o almoço simples sai por volta de R$30,82, já o fast-food sairá por mais ou menos R$22,02. Considerando o cappuccino, podemos dizer que o cafezinho da tarde custa R$10,39. Em restaurantes, a garrafa d'água de 330ml custa R$3,19, o refrigerante - considerando também o de 330ml - custa R$4,90 e o pint de cerveja R$12,33.

Descubra quanto custa viajar para Riga.

A GetYourGuide oferece passeios, tours, visitas a atrações turísticas e guias para vários destinos no mundo! Descubra o que ela tem a oferecer para Riga. Você pode conferir também o nosso passo-a-passo sobre como reservar tours e guias pela internet.

Pesquise por preços de passagens aéreas para destinos nacionais e internacionais na plataforma da Passagens Promo.

Com base em cotações atualizadas diariamente do Alpha Vantage, a proporção entre o Euro e o Real é de 1 EUR para 4,2165 BRL. Utilizando o voucher VIAJEIBONITO você garante em sua primeira compra 10% de desconto no spread da BeeCâmbio e 25% de desconto no spread da Remessa Online, além de garantir as melhores taxas para câmbio de moeda. Confira nosso passo-a-passo para enviar e receber dinheiro do exterior durante uma viagem.

Adicione ao Pinterest

Clique na imagem para adicionar este artigo em seu Pinterest e veja também nossos painéis. Foto por: Olena Z / Fonte: Shutterstock

Viajei Bonito

Somos duas pessoas apaixonadas por movimento. Para nós, cair na estrada é mais importante do que um projeto futuro de estabilidade e quaisquer oportunidades de novas viagens, por mais remotas e loucas que pareçam ser, a gente tá pegando!

Ver mais artigos de Viajei Bonito

Créditos da imagem de capa: Gisele Rocha

Um comentário em “Riga, Letônia: o que fazer, como chegar e onde ficar”

  1. Legal demais a publicação. Estou cogitando passar por Riga como conexão e a leitura dessa página aumentou ainda mais a motivação.

    Abraços e parabéns pela simpática abordagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *