Choquequirao: como chegar à verdadeira Cidade Perdida dos Incas

Pouca gente sabe ou conhece, mas Machu Picchu tem uma irmã quase gêmea igualmente importante e cheia de histórias. Localizada na mesma região, dos andes peruanos, Choquequirao foi construída pelos incas para fins culturais e religiosos. Ainda não é muito explorada turisticamente, o que faz dela uma cidade verdadeiramente “perdida”.

Num ano inteiro, poucas vezes contabilizou mais de 10 mil visitantes, cerca de 15 por dia. Esse mesmo número é atingido em apenas quatro dias na sua vizinha famosa. O nome pode parecer estranho, mas significa “berço de ouro” na língua quéchua e todo o complexo foi descoberto dois anos antes que Machu Picchu, em 1909, pelo mesmo historiador: o norte-americano Hiram Bingham.

Choquequirao tem ruínas, templos e grandes construções de pedra sob montanhas, grande parte delas em seu estado verdadeiramente natural, sem restauros. São quase 2 mil hectares de área repleta de mistérios e, o melhor, é possível conhecê-la com calma e praticamente sozinho. Quer encarar a aventura? A gente te dá, literalmente, o caminho das pedras!

Como chegar a Choquequirao

Chegar a Choquequirao não é tão fácil quanto como chegar a Machu Picchu. O acesso é mais complicado e, por conta dos baixos investimentos em turismo, as opções de transporte e agências de turismo são quase inexistentes. Mas isso também garante a quase exclusividade do local, ao contrário da sua irmã pop. Se você não vai de helicóptero (acredite, tem gente que vai), o início da trilha de 65 km, ida e volta, está na cidade de Cachora, localizada a 165 km de Cusco. O município é pequeno e lembra o interior do sertão da Bahia, com casas de barro e ruas de terra. Mas é lá mesmo que se contrata mulas para levar os equipamentos de camping e a comida e um arrieiro, que acompanha os animais e faz as vezes de guia.

A partir daí, as acomodações se resumem mesmo à barraca e ao saco de dormir. A infraestrutura de camping no trajeto total, que dura de 4 a 5 dias até o retorno a Cachora, é gratuita, mas mínima (banheiro e água encanada). O caminho consiste em descer um belo vale profundo, fazer a travessia do cânion do rio Apurimac e encarar uma subida considerável. A volta é pelo mesmo caminho. Ou seja, esteja preparado para grandes mudanças de altitude (como chegar a Machu Picchu). Embora difícil, a trilha é excelente e sua conservação é mantida por uma entidade local.

A trilha para Choquequirao tem ótima estrutura e é bem demarcada
A trilha para Choquequirao tem ótima estrutura e é bem demarcada. Créditos: Danielle Pereira / Fonte: Flickr

A cidade inca de Choquequirao é menor que Machu Picchu mas, segundo pesquisadores, menos de 40% está visível. Ainda faltam muitas ruínas para serem escavadas. Não é preciso seguir nenhum circuito específico e tudo o que está exposto é aberto e explorável pelo público, como praças, terraços agrícolas e casas. Um convite mesmo ao turismo como deve ser.

Onde ficar em Choquequirao

As opções não são muitas e são bem simples. Isso significa que são, também, baratas. As principais são a CasaNostra Choquequirao, Hospedaje Salcantay, a Hospedaje Choquequiraw, o camping Luisa Sullcahuasami Lopez e o hostel Los Tres Balcones, que também fornece guias, mulas e equipamentos de camping. Há também moradores que alugam quartos ou o quintal.

Dicas importantes

Uma boa dica para economizar na aventura até Choquequirao é fechar com o arrieiro apenas em Cachora. Senão precisará de uma ponte com agências de turismo em Cusco e isso encarecerá bastante sua travessia. Algumas oferecem guia, cozinheiro… mas nada disso é realmente necessário. No pacote completo em uma agência, os valores podem chegar a 200 dólares por dia/pessoa. Assustador! Por conta própria, tudo não chega aos 150 dólares.

Quem dispõe de tempo e disposição de sobra também consegue prosseguir a caminhada a partir de Choquequirao e, com mais alguns dias, chegar a Águas Calientes e Machu Picchu. A dificuldade do caminho duplica, a altitude também. Mas há quem encare e não se arrependa.

Choquequirao: como chegar à verdadeira Cidade Perdida dos Incas

Prepare-se para viajar

Ícone seguro viagem

Use o cupom CRIANCA para adquirir o seguro viagem com até 20% de desconto, pagando via PIX ou boleto bancário. Além da cobertura médico-hospitalar, você também estará protegido em casos de cancelamento de viagem, extravio ou danos à bagagem.

Ícone hotel

Reserve hospedagem com antecedência através do Booking e Hostelworld para garantir preços promocionais. Parcelamento sem juros no cartão de crédito e possibilidade de cancelamento reembolsável.

Garanta internet em mais de 210 países utilizando o chip da Easysim4u, que nós já testamos na Europa e do norte ao extremo sul das Américas. Use o cupom SPRING e garanta 50% de desconto.

Compre passagens aéreas com até 35% de desconto usando o comparador de preços ou utilize a ferramenta quando viajar, um calendário que mostra as tarifas mais baixas para o destino que você escolher.

Tenha liberdade para ir aonde quiser alugando um carro através da Rentcars, que atua em parceria com locadoras renomadas do mundo todo. Parcele sem IOF em até 12x ou cancele sem custos.

Pague menos comprando suas passagens de ônibus com a ClickBus, a empresa líder em vendas online de passagens rodoviárias, trabalhando em parceria com mais de 140 empresas em mais de 4 mil destinos!

Faça passeios guiados em qualquer lugar do mundo e fure a fila comprando ingressos com antecedência através da GetYourGuide. Cancele sua reserva até 24 horas antes do início de sua atividade e obtenha reembolso integral.

Viajei Bonito

Somos duas pessoas apaixonadas por movimento. Para nós, cair na estrada é mais importante do que um projeto futuro de estabilidade e quaisquer oportunidades de novas viagens, por mais remotas e loucas que pareçam ser, a gente tá pegando!

11 pensou em “Choquequirao: como chegar à verdadeira Cidade Perdida dos Incas

  1. Que lugar lindo. Incrível como a tanto tempo faziam construções tão bem elaboradas ne. E a paisagem daí acho que não deixa nada a desejar comparando com Macchu Picchu eim. Deve ter sido incrível
    Obrigado por compartilhar

  2. Muito legal seu post e bem detalhado ajuda nós viajantes na programação da nossa viagem, vamos para lá com mais informação.

  3. Poxa…
    Quando estivemos no Peru nós soubemos de Coquequirão mas não tivemos tempo de visita-lo.
    Teremos que voltar, queremos muito conhecer.
    Adorei o post!
    Beijos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo