Como os nômades digitais ganham dinheiro?

Há pouco menos de um ano lançamos o Viajei Bonito com a proposta de viajar o mundo, escrever sobre as experiências vividas, e, acima de tudo, bancar nossas viagens com trabalhos que nos permitam fazer tudo de longe a partir de um computador e internet. Sim, tínhamos dúvidas sobre como os nômades digitais ganham dinheiro. Com o crescimento do blog, muitos amigos me perguntam como fazemos para sustentar esse estilo de vida.

Assim como todo novo negócio, o blog vem crescendo, mas não a ponto de nos sustentar por completo e, por mais que queiramos ele como nossa única fonte de renda, uma transição é necessária. Atualmente temos trabalhos esporádicos para algumas empresas e até mesmo alguns contratos de prestação de serviço para outras com maior frequência de demanda. Isto é, blog e freelances se complementam.

Pensando nisso e nas perguntas feitas por vários amigos, resolvi compilar neste texto os trabalhos mais comuns executados por nômades digitais. A ideia é abrir a sua mente para possibilidades que talvez você não esteja enxergando, mas que estão à sua volta. São formas de se ganhar dinheiro que você possivelmente tem total capacidade de executar, mas ainda está pensando dentro da caixa.

Afinal de contas, como os nômades digitais ganham dinheiro?

Recentemente, o site Secret Nomads publicou uma série de entrevistas com pessoas que estão ganhando a vida mundo afora. Elas estão sendo lançadas aos poucos, mas em uma publicação do próprio responsável pelo site, Matt Giles – no Quora – há um resumo dos “episódios”, dando-nos a ideia geral de como os nômades digitais ganham dinheiro.

1 Blogs

A esmagadora fonte de sustento dos nômades digitais são os blogs. Praticamente todos os nômades digitais que se consideram como tal têm um, sejam eles representando receita principal ou secundária.

Planejando os rumos do Viajei Bonito em uma cafeteria no Rio de Janeiro

Planejando os rumos do Viajei Bonito em uma cafeteria no Rio de Janeiro. Créditos: Viajei Bonito

Percebo que muitas pessoas também me perguntam como é possível ganhar dinheiro com um blog. A princípio, a primeira ideia que lhes vêm à cabeça é com a venda de publicidade. Mas veja bem, para chegar ao ponto onde você já esteja com um blog capaz de despertar a atenção de patrocinadores será necessário ralar muito.

Felizmente, existem opções que permitem até mesmo um blog pequeno começar a gerar receita:

  • Programas de afiliados;
  • Assinaturas e conteúdo pago;
  • Produtos digitais como e-books;

De todas opções acima, os programas de afiliados são ótimos para quem está começando e você terá renda proporcional ao número de acessos, uma vez que estatisticamente falando, é possível ter uma noção de quantas pessoas seguirão as recomendações de seu blog, mas lembre-se que você precisa ter uma certa influência. Não é um bicho de sete cabeças, é um relacionamento que você vai construindo ao longo do tempo.

2 Web designers e programadores

Não há como negar que quem trabalha com web design e/ou programação já tem um pé no nomadismo digital. Dos entrevistados vários se encaixaram nesses perfis, uma vez que eles podem muito bem ser executados de qualquer lugar do mundo.

Notebook na varanda de uma casa

Notebook na varanda de uma casa. Créditos: David Joyce / Fonte: Flickr

Particularmente esta é minha situação hoje. Além de manter o blog, tenho três empresas que solicitam trabalhos esporádicos e algumas delas com muita frequência.

Trabalhando como home-office, é perfeitamente possível conciliar o blog juntamente com meus demais trabalhos. E se aprender a programar parece ser algo de outro mundo para você, saiba que existem hoje vários sites que ensinam os primeiros passos.

Sinceramente, acredito que desenvolvimento de aplicativos exige muito mais vontade do que habilidades em matemática e/ou lógica. Já vi muita gente aprendendo isso por conta própria. E antes que você pense que é necessário ter canais com empresas para começar a atuar no ramo, hoje em dia existem terceirizações na internet que facilitam muito esse início, como o freelancer.com. Nesse site é possível pegar trabalhos de desenvolvimento esporádicos que vão desde páginas até pequenos softwares, inclusive manutenção em sistemas legados. O pagamento é feito em dólar, e é possível encontrar algumas propostas boas.

Antes que comece a sessão de apedrejamento, visto que muita gente detesta sites assim, deixo aqui meu ponto de vista: não digo que dá para viver trabalhando para sites de freelancers como o freelancer.com. A concorrência com alguns países, como a Índia, é cruel, mas é um ótimo ponto de partida. Nele você tem a amostra essencial para se ter certeza ou não que a vida de nômade digital e de trabalhador home-office é a ideal para você. Por isso recomendo usar esse recurso no início, caso não haja outras opções.

Aos poucos você começa a perceber como os nômades digitais ganham dinheiro, e vendo que isso é possível, sim.

Siga nossa página no Facebook

3 Marketing digital online

Algumas das profissões que mais têm evoluído em conjunto com a internet são as de gerenciamento de redes sociais, consultoria em estratégias digitais, produção de conteúdo e SEO. O trabalho do social media exige muito esforço e, principalmente, estar constantemente atualizado. A recompensa, obviamente, é permitir que tudo seja feito a partir de um computador conectado à internet.

Professionais de Marketing Digital e Social Media

Professionais de Marketing Digital e Social Media. Créditos: Werbeplanung.at / Fonte: Flickr

É o caso da Gisele, que toca o Viajei Bonito em paralelo com seus freelances na área.

Felizmente, se for o seu caso, ter um blog, além de tudo que ele proporciona, serve também como um riquíssimo portfolio, e você estará matando dois coelhos com uma cajadada só. De acordo com as entrevistas do Secret Nomads, essas áreas de atuação são observadas em vários nômades digitais, por isso é interessante ficar ligado.

Como passo inicial, se você tem aptidão e curte redes sociais, produzir conteúdo, escrever, pode começar a procurar por empresas pequenas que queiram se destacar, mas não têm capital suficiente para investir em grandes empresas de marketing. Sua reputação vai crescendo à medida que seu trabalho é reconhecido, e, depois de um tempo, essa pode ser sua fonte de renda para rodar o mundo levando o trabalho com você.

O site de freelancers citado no tópico anterior também é uma boa opção, visto que muitas empresas anunciam trabalhos pequenos na área de marketing digital por lá.

4 Fotografia

Já falamos a respeito de fotógrafos que rodam o mundo em outros artigos sobre nômades digitais. São várias as fontes de renda para fotógrafos, mas de cara já consigo visualizar duas:

  • Fotógrafos de casamento e outros eventos;
  • Venda de imagens na internet.

Sim, hoje é possível vender suas imagens em vários sites, como o iStock Photo. O interessante em unir as duas formas que citei acima, é que sua galeria na internet acaba sendo a prova de que seu trabalho é bem executado, facilitando a contratação como freelancer para vários eventos.

Turistas fotografando

Fotógrafos ao redor do mundo. Créditos: 7 w d / Fonte: Flickr

Você pode ser ainda mais audacioso: quando estávamos de passagem por Kuala Lumpur, mais precisamente nas Petronas Twin Towers, um palestino chegou até nós oferecendo tirar uma foto pelo equivalente a R$ 5,00. Ele tinha uma boa câmera e pelo que vimos suas fotos eram bem enquadradas, mas recusamos.

Em uma hora que ficamos parados ali, pude observar a quantidade de pessoas que compravam as fotos, reveladas na hora por uma mini impressora. Não contei com exatidão, mas tenho certeza de que pelo menos umas 15 fotos ele tirou, o que dá algo em torno de R$ 75,00/hora. Trabalhando uma média de 6 horas por dia, esse cara consegue no mínimo uns R$ 450,00/dia, ou, R$ 9.000,00 por mês brutos, sem descontar os impostos e as despesas para manter seu equipamento.

Mas o que importa nisso é a possibilidade que ele tem de trabalhar em qualquer canto do mundo. Ele poderia um dia sair da Ásia e ir pra Europa, tirar suas fotos no Coliseu, na Torre Eiffel, etc. Você consegue enxergar como o necessário para se levar a vida de nômade é ter criatividade e disposição? É necessário pensar fora da caixa.

5 O próprio negócio

Por fim, alguns dos entrevistados se mostraram donos do próprio negócio, o que não é diferente de se ter um blog. Tocando sua empresa de forma inovadora, você pode trabalhar de qualquer lugar do mundo. Vai dar um certo trabalho até que sua equipe, seus sócios e funcionários aprendam a lidar com essa rotina, mas sempre há um jeito quando a vontade existe.

Já tive uma empresa antes do Viajei Bonito e pude gerenciá-la quando fiz meu mochilão pela Europa. Digo que nas primeiras semanas era complicado sincronizar horários por conta do fuso e responder com agilidade aos e-mails, mas tudo foi se ajeitando e até seu fim (que se deu por outras razões) havia muita transparência com minha equipe a respeito de onde eu estava, como seriam as reuniões e, principalmente, minha disponibilidade para com eles.

Inspirado?

Todas as cinco áreas de atuação citadas neste artigo foram observadas com muita frequência nas entrevistas do site Secret Nomads, como indiquei nos primeiros parágrafos, e são a prova de que é possível sim arrumar as malas e viver mundo afora, como um verdadeiro nômade. É assim que os nômades digitais ganham dinheiro, e você sendo criativo pode ganhar também. Mas lembre-se sempre da tecla na qual batemos o tempo todo: não é somente pelo dinheiro, mas pelo estilo e por um ritmo de vida mais adequado à correria louca que o mundo se encontra hoje.

Agora respire fundo, coloque a cabeça para funcionar e seja criativo. O mundo lhe espera.

Até a próxima!

Prepare-se para sua viagem

É altamente recomendável contratar um seguro viagem para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiroE se liga que tá rolando promoção! Se a sua viagem for de 18/12/18 até 04/02/19 você pode usar o cupom FERIAS para garantir 10% de desconto em sua apólice! Aproveite esse descontão porque ele é por tempo limitado!

Pesquise por preços de passagens aéreas para destinos nacionais e internacionais na plataforma da Passagens Promo.

Adriano Castro

Formado em Ciência da Computação pela UFJF, trabalhou durante 10 anos como analista de sistemas até chutar o balde e tocar a vida como freelancer, carregando seus projetos para onde quer que vá. Créditos da imagem de capa: www.Pixel.la Free Stock Photos / Fonte: Flickr