Conheça a Gruta de São Mateus, em Bonito

Na manhã de nosso terceiro dia por Bonito, visitamos a Gruta de São Mateus e o Museu Kadiwéu em um passeio que durou em torno de uma hora e meia. Na ocasião não havia ninguém além de nós então a guia acabou prolongando a visitação um pouco mais, pois estávamos cheios de perguntas.

Para chegar até lá você precisará percorrer uma distância de, aproximadamente, três quilômetros e meio a partir de Bonito. Ou seja, recomendamos que vá de carro e no artigo que escrevemos a respeito das estradas do Pantanal explicamos melhor o motivo pelo qual o aluguel é a melhor opção.

Quem pode fazer o passeio e quem não pode?

Quando visitamos o local, crianças menores de 5 anos não eram permitidas, mas como regras mudam a todo tempo, consulte a sua agência de passeios para se certificar. Vale lembrar que o uso de tênis é obrigatório!

Além disso, pessoas com labirintite ou dificuldades de locomoção não devem se aventurar, segundo recomendações de algumas agências. Você entenderá o porquê nos próximos tópicos.

Em direção à Gruta de São Mateus

O passeio começa com uma subida íngreme pela trilha que leva até a entrada da gruta. A caminhada é curta, mas cansativa. No dia chovia e nos foram oferecidas capas de chuva, o que dificultava ainda mais a locomoção e, principalmente, a transpiração.

Durante alguns trechos da trilha é possível avistar a cidade de Bonito, mas nada que vá trazer fotografias fantásticas, uma vez que a mata fechada tampa praticamente toda a visão. Não se preocupe, ao final do passeio você terá acesso a um mirante de vista linda.

Alguns minutos depois já estávamos na entrada da Gruta e ao olhar para ela começamos a entender os alertas a quem tem labirintite: uma fenda estreita e íngreme iniciava a segunda etapa do passeio.

Entrada da trilha que leva até a Gruta de São Mateus, em Bonito, Mato Grosso do Sul

Entrada da trilha que leva até a Gruta de São Mateus, em Bonito, Mato Grosso do Sul. Créditos: Gisele Rocha

O interior da Gruta de São Mateus

Depois de entrar na gruta, percorremos alguns bons metros de cenários fantásticos em seu interior, ao mesmo tempo angustiantes. Não havia correntes de vento, muito menos caminhos espaçosos. Algumas clareiras permitiam que esticássemos os braços, mas eram poucas.

O ponto alto da visitação à gruta foi quando a guia nos avisou que apagaria as poucas luzes que iluminavam o caminho. Nesse momento, o breu foi tamanho que não víamos nem sequer as palmas das mãos na frente dos olhos. Quando as luzes foram acesas novamente, vários insetos que estavam escondidos apareceram. Uma aranha enorme parou em uma das paredes pelas quais passaríamos, mas se assustou com o movimento tão logo a iluminação voltou.

Em seu interior são vistas formações rochosas de deixar o queixo cair. A iluminação artificial dá ao lugar uma atmosfera única. Juntamente com todo esse arranjo natural, raízes de árvores que estão a vários metros acima da gruta cortam o espaço, enriquecendo ainda mais os cenários vistos lá em baixo.

Museu Kadiwéu

Terminado o passeio pela gruta, fomos levados diretamente ao Museu Kadiwéu, tribo indígena diretamente relacionada ao surgimento de Bonito.

Quadros, animais empalhados e objetos de cerâmica são alguns dos vários artefatos presentes no local.

Os arredores

Após visita ao Museu Kadiwéu, a guia se despediu e disse para ficarmos à vontade nos arredores da fazenda que sedia as atrações. O mirante, a ponte de madeira e as sacadinhas são ótimas para fotos ou até mesmo para apreciar a natureza que toma conta de praticamente todas as paisagens.

Tudo isso visitado em pouco menos de duas horas: passeio que se encaixa perfeitamente em um turno (manhã ou tarde), permitindo-se que deixe o restante do dia para outra atração. E foi exatamente isso que fizemos, mas aí já é assunto para um próximo artigo.

Está gostando dessa série de artigos sobre Bonito? Deixe seus comentários logo abaixo e compartilhe conosco quais são suas curiosidades sobre o lugar.

Leia mais sobre nossa viagem por Bonito e pelo Pantanal

Conheça a Gruta de São Mateus, em Bonito

Prepare-se para viajar

Use o cupom FERIAS para adquirir o seguro viagem com até 20% de desconto. Além da cobertura médico-hospitalar, você também estará protegido em casos de cancelamento de viagem, extravio ou danos à bagagem.

Ícone hotel

Reserve hospedagem com antecedência através do Booking e Hostelworld para garantir preços promocionais. Parcelamento sem juros no cartão de crédito e possibilidade de cancelamento reembolsável.

Garanta internet em mais de 210 países utilizando o chip da Easysim4u, que nós já testamos na Europa e do norte ao extremo sul das Américas. Use o cupom SPRING e garanta 50% de desconto.

Economize em passagens aéreas usando o comparador de preços ou a ferramenta quando viajar, um calendário que mostra as tarifas mais baixas para o destino que você escolher.

Tenha liberdade para ir aonde quiser alugando um carro através da Rentcars, que atua em parceria com locadoras renomadas do mundo todo. Parcele sem IOF em até 12x ou cancele sem custos.

Pague menos comprando suas passagens de ônibus com a ClickBus,  a empresa líder em vendas online de passagens rodoviárias, trabalhando em parceria com mais de 140 empresas em mais de 4 mil destinos!

Faça passeios guiados em qualquer lugar do mundo e fure a fila comprando ingressos com antecedência através da GetYourGuide. Cancele sua reserva até 24 horas antes do início de sua atividade e obtenha reembolso integral.

Viajei Bonito

Somos duas pessoas apaixonadas por movimento. Para nós, cair na estrada é mais importante do que um projeto futuro de estabilidade e quaisquer oportunidades de novas viagens, por mais remotas e loucas que pareçam ser, a gente tá pegando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo