Dificilmente a primeira vez é uma escolha. Uma amiga diz que queria ir, mas não dá pra tirar férias naquela data, um colega justifica que está sem dinheiro, o primo até tem, mas prefere investir em trocar de carro e assim vai. Você quer viajar, mas não tem companhia. Bem-vindo ao clube. Você tem tempo livre, você tem uma graninha guardada e você tem muita vontade de conhecer um lugar específico. Depois de mil dúvidas e uma dose generosa de insegurança, você compra as passagens, ainda sem saber se está fazendo a coisa certa. E você vai. Você vai ter medo, mas você vai com medo. Agora você pertence, para sempre, ao seleto e mágico mundo dos viajantes solitários. Que de solitários não têm nada.

O roteiro é mais ou menos esse para todo mundo. A maioria das pessoas cansa de esperar a data perfeita em que os amigos vão poder, juntos, tornar realidade o sonho de fazer aquela trip que planejam desde sempre e resolve colocar a mochila nas costas e o pé na estrada sozinha. Sozinha? É, mãe, mas, calma, eu dou notícias, fica tranquila.

Preparar uma viagem sozinho exige planejamento. Todas as escolhas dependem da sua organização e da sua intuição – você vai precisar dela também. O planejamento é mais detalhado, a começar pelo transporte. Você passa a ter exatamente zero chance de se perder com os horários do avião, ônibus, trem, ou o que for te levar até lá. Isso é bom, vai te fazer mais atento. A pesquisa sobre as atrações do destino e a melhor forma para otimizar o roteiro tem que ser mais minuciosa. E vai dar certo. Você vai escolher exatamente o que te agrada. A internet é uma fonte inesgotável de informações bacanas e o Viajei Bonito está aqui pra te ajudar, cheio de dicas legais. 🙂

Em pouco tempo, você e sua mochila ou mala vão ter uma relação bem mais próxima, cada vez mais best friends. Você vai saber exatamente o que levar de essencial e vai ver que são bem menos coisas do que imaginava. Vai incluir pequenos itens salva-vidas e vai tirar muita, muita roupa.

O local de hospedagem ganha uma importância ainda maior nessa estrada trilhada sozinha. A melhor pedida é sempre um hostel, com o bom e velho quarto compartilhado. São seguros, baratos e ao gosto do freguês, com festas bem animadas ou mais tranquilos, você escolhe. Ali começam as primeiras amizades. Geralmente tem um bar. Peça sua cerveja e espere as coisas acontecer. Elas vão acontecer.

Continua após a publicidade

Durante os passeios, não tenha dúvidas de que vai rolar muita interação. Afinal, você não vai querer tirar todas as suas fotos com o pau de selfie! Tem muita gente viajando sozinha interessada nas mesmas coisas que você. Vocês têm assunto! E as turmas, os casais vão querer saber quem é você, o que está fazendo lá. Se vocês falarem a mesma língua ou pelo menos arranharem o inglês, deu bom pra você, vai por mim. Qualquer coisa, vai na mímica mesmo. Aqui chegamos ao ponto alto da história: você não vai ficar sozinho. Nunca. Muito pelo contrário.

Você vai conhecer muita gente incrível, que vai te inspirar com histórias de vida fantásticas e de locais que você nem imaginava conhecer. Você vai voltar com a lista de roteiros pra cumprir gigante, um monte de novos amigos, várias pessoas para visitar por aí. E, mais cedo ou mais tarde, vocês vão se rever em algum lugar do mundo e vai ser massa. O mais legal é que isso se vai repetir infinitas vezes na viagem: você segue o roteiro e encontra mais gente legal. Amanhã tem outro almoço com novos amigos. Outra mesa de bar cheia à noite. Risadas. Brindes em várias línguas, aquela coisa toda. Instagram cheio de gente interessante que você vai acompanhar para sempre. Só não vá achando que você vai encontrar um novo amor, mas – spoiler! – você vai sim.

De repente, você pertence, para sempre, ao seleto e mágico mundo dos viajantes solitários. Que de solitários não têm nada. E quando as suas próximas férias se aproximarem, você vai pensar mil vezes antes de chamar alguém para embarcar em uma aventura com você. Nada contra, é sempre bom estar entre amigos e dividir momentos, mas é que a sua melhor companhia você já vai ter encontrado: estava aí dentro o tempo todo.

O poder do pôr do sol no Salar de Uyuni, na Bolívia

O poder do pôr do sol no Salar de Uyuni, na Bolívia. Créditos: Ulisses Vasconcellos

Você vai se descobrir bem mais forte do que imagina. Mais organizado, mais capaz. Vai se abrir a novas culturas, ter outra noção de respeito e de diversidade. Vai aprender a ouvir mais, a prestar mais atenção no outro. No final das contas, você se vai se tornar uma pessoa melhor do que a que saiu sozinha com uma mochila nas costas e uma insegurança no peito. Bem melhor.

Você vai só. Vai voltar cheio de histórias, as suas melhores. E vai trazer um pouquinho de muita gente boa com você. Vai trazer com você a boa energia que ronda pelo universo. Aí vai ser a sua vez de espalhar isso ao seu redor.

A gente se vê no próximo destino. Prepare-se para a hora do brinde.

Prepare-se para sua viagem

Quer economizar em sua viagem? Conheça então os cupons de desconto oferecidos pelo Viajei Bonito.

É altamente recomendável contratar um seguro viagem para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiro.

Pesquise por preços de passagens aéreas para destinos nacionais e internacionais na plataforma da Passagens Promo.

Ulisses Vasconcellos

Ulisses é um mineiro, que a vida levou pro Ceará. Jornalista, muito de Humanas, gosta de conhecer gente e lugares pelo mundo. Registra um pouco do que vê por aí no Instagram @ulissesvasconcellos.

Ver mais artigos de Ulisses Vasconcellos

Créditos da imagem de capa: Ulisses Vasconcellos

25 comentários em “Eu e o mundo, só nós dois”

  1. Que texto gostoso de ler, e concordo plenamente! Tão bom viajar e fazer amigos! Na nossa última viagem (Espanha) conhecemos a Carol, viajando sozinha e com o astral lá em cima, foi muito divertido porque encontrávamos ela em várias lugares/cidades diferentes, aí gritávamos lá de longe: “Carol! Brasil!”, ganhamos mais uma amiga.

  2. Admiro muito quem viaja sozinho assim. Sem dúvidas, é uma experiência única, pois abre espaço para conhecer pessoas incríveis, viver aventuras sem limites, além de ser um ótimo processo de auto conhecimento. Nunca fiz uma viagem 100% sozinha, mas espero ter este desprendimento algum dia.

  3. Viajar sozinho é uma experiência diferente, e para quem gosta de viagens acho que é algo que temos mesmo que experimentar. Mas viajar acompanhado, na minha opinião, permite que a experiência seja partilhada.

    1. Esse é um ponto de vista bem interessante. De fato já senti falta de ter alguém pra compartilhar uma emoção. Em outras tantas vezes, compartilhei com quem estava por lá na hora e é outra experiência, também bem válida.

  4. Adoro viajar a dois e com amigos, mas viajar sozinho é um descobrimento, além da liberdade do roteiro e a disponibilidade acabamos conhecendo novas pessoas que muitas vezes uma companhia de viagem limita essa abertura, mas com certeza o melhor de viajar é viajar, mas todos deviam experimentar uma viaje a solo.

  5. Que relato bacana para quem quer viajar sozinho e derepente não tem coragem.. muito legal e encorajador. Confesso que ainda não tenho essa vibe de viajar sozinha mas foi muito bom ler seu post. Valeu.

    1. Que legal ler isso, @patriciaporcianoamarante:disqus! No começo, ninguém tem coragem mesmo. Mas um dia você tenta e nunca mais para. Vai por mim, que vale a pena. 😀

    1. Infelizmente, o mundo é sempre mais perigoso para as mulheres. Mas também tem muita gente bacana por aí e eu acho que com um pouquinho de cuidado dá pra encarar a aventura sem maiores problemas.

  6. Eu pessoalmente não gosto de viajar sozinha, mas já o fiz, principalmente em viagens de trabalho, realmente muda a nossa forma de ver algumas coisas da vida. Vale a pena fazerpelo menos uma vez na vida.

  7. Sem dúvidas quando a gente viaja sozinha é só a preparação que é sozinha mesmo, pq depois que chega no destino (e até no caminho) as novas amizades aos poucos vão surgindo pra quem tá aberto a isso. É uma experiência muito boa!

  8. A primeira viagem sozinho é uma barreira a ser vencida… mas, depois da primeira, sempre queremos mais!! Adorei o relato e ler um pouquinho sobre a sua experiência!
    Uqe venham muitas viagens!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *