O Rio de Janeiro continua lindo? Continua, sim. Mas, há um tempo, está com preços bem salgados também. Se quer passear por lá sem gastar muito, esse post é para você, pois vamos listar 30 lugares para conhecer de graça no Rio de Janeiro.

Quando pensamos na capital carioca, logo lembramos do Cristo Redentor e do Pão de Açúcar, certo? Porém, existem várias atrações gratuitas no Rio de Janeiro tão interessantes quanto os pontos turísticos mais badalados, ou até mais!

Você pode visitar parques ecológicos, se refrescar em praias desertas, conhecer locais históricos e ainda ver galerias de arte. Tem programas para todos os gostos. Confira!

Onde se hospedar no Rio de Janeiro

Os passeios gratuitos e principais pontos turísticos do Rio de Janeiro estão concentrados no Centro e na Zona Sul. Hospedar-se nessas áreas poupa tempo de deslocamento e dinheiro, porém é preciso escolher criteriosamente a localização em ruas bem movimentadas de dia e à noite para não colocar em risco a sua segurança.

Copacabana, Ipanema, Flamengo, Catete, Botafogo e Laranjeiras são bairros seguros e bem abastecidos pelo transporte público. Dentro deles estão as nossas sugestões de hospedagens no Rio de Janeiro:

Lugares para conhecer no Rio de Janeiro de graça

Agora que você já sabe quais são os melhores bairros para se hospedar, vamos ao que interesse. Abaixo você encontra um mapa com 30 lugares para visitar de graça no Rio de Janeiro, dá para baixar e usar offline durante o passeio.

1. Floresta da Tijuca

Floresta da Tijuca, um dos passeios no Rio de Janeiro que não dá para perder
Floresta da Tijuca, um dos passeios no Rio de Janeiro que não dá para perder. Créditos: Anacarla Az / Fonte: Wikimedia Commons

Localizada dentro do Parque Nacional da Tijuca, no Alto da Boa Vista, é uma ótima opção para curtir a natureza sem ter que ir muito longe, já que o PNT possui acessos pelas zonas norte, sul e oeste.

A maior floresta urbana já replantada pelo homem tem programa para todos os gostos: trilhas, cachoeiras, recreação para as crianças, escalada, áreas para piquenique e churrasco e, claro, paisagens incríveis.

Às quartas-feiras eles oferecem visitas guiadas gratuitas e você pode optar entre dois trajetos: Escravos, no qual remete ao trabalho escravo das plantações de café através das ruínas e caminhos da Floresta ou Artistas, que mostra a relação de arquitetos, paisagistas e pintores famosos com o Parque. Um super passeio gratuito no Rio de Janeiro, né?

Horário de funcionamento: diariamente, das 8h às 17h e até às 18h no verão. As visitas guiadas são às 9h, mas é preciso chegar ao parque às 8h30.

2. Parque Lage

Se você busca por um passeio grátis no Rio de Janeiro que una cultura, lazer, aventura e um pouquinho de história, vai gostar do Parque Lage. Aos pés do morro do Corcovado e cercado pela Mata Atlântica, o local já foi engenho de açúcar e deu lugar à mansão feita com azulejos, mármores e ladrilhos vindos diretamente da Itália.

Você pode fazer uma trilha ecológica, explorar as cavernas artificiais e ver os aquários inseridos em suas paredes, fazer um piquenique, percorrer as ruínas da época do engenho e, para as crianças, tem parquinho com vários brinquedos.

O casarão conta também com a Escola de Artes Visuais do Parque Lage, que oferece exposições, cursos, biblioteca e auditório.

Horário de funcionamento: diariamente, das 8h às 17h. Durante o horário de verão, se estende até às 18h.

3. Lagoa Rodrigo de Freitas

Entre os lugares para conhecer de graça no Rio de Janeiro encontramos é possível encontrar várias opções para quem gosta de praticar esportes ao ar livre. A Lagoa é um deles.

Lá você vai encontrar pistas de patins, bicicleta e skate, parquinho infantil e espaços para piquenique.

Além disso, o local é ideal para praticar esportes aquáticos, como canoagem e remo, já que as águas da Lagoa Rodrigo de Freitas são calmas. Como são cerca de 8km de extensão, indicamos escolher algum ponto para descer e sair caminhando para apreciar a vista.

4. Instituto Moreira Salles

Marco na arquitetura moderna, a antiga residência do embaixador Walther Moreira Salles é um encanto para os olhos de quem a visita. Cercada pela Mata Atlântica, a casa tem em seu pátio um enorme mosaico e piscina com vista para a montanha. Os jardins foram desenhados por Burle Marx!

A programação do Instituto tem como foco principal o próprio Rio de Janeiro. São exposições, show, filmes e um acervo musical, literário e iconográfico que contam a história da cidade e do país desde o século XIX.

Se está na lista de lugares para conhecer no Rio de graça, você já deve imaginar que as exposições e a visita à casa têm entrada franca. Para saber mais sobre a agenda deles, só conferir no site do IMS.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 11h às 20h. Também funciona esse horário aos feriados (exceto às segundas).

5. Quinta da Boa Vista

Em São Cristóvão você poderá visitar a antiga residência da família real, que morou ali até a Proclamação da República.

Além de ser um local histórico, a Quinta da Boa Vista é também um dos maiores parques urbanos cariocas, com lagos e jardins e grandes áreas verdes, muito usadas para fazer um piquenique ou praticar esportes.

Entre outras alternativas para quem passeia por ali estão: explorar as grutas artificiais, andar de pedalinho no lago ou conhecer o Museu Nacional. Um passeio gratuito no Rio de Janeiro que agrada a família inteira!

Horário de funcionamento: diariamente, das 8h às 18h.

6. Boulevard Olímpico

Mural Etnias do artista Kobra, no Boulevard Olímpico, Rio de Janeiro
Mural Etnias do artista Kobra, no Boulevard Olímpico, Rio de Janeiro. Créditos: NakNakNak / Fonte: Pixabay

Depois das Olimpíadas e das Paraolimpíadas, a Via Olímpica foi renovada e se transformou em um parque público com áreas de lazer, praças, deques, calçadão e jardins. Logo na entrada você se depara com o Muro dos Campeões e o registro cada uma das medalhas distribuídas nos Jogos.

O Boulevard Olímpico ainda exibe o que promete ser uma das maiores galerias a céu aberto do mundo. São aproximadamente 2km de obras de mais de 20 artistas nacionais e internacionais, como Kobra, Mariko Mori e Vik Muniz. Os murais já são considerados cartões postais da cidade e por isso podemos classificá-los como passeios gratuitos imperdíveis no Rio de Janeiro.

Além de uma vista maravilhosa da Baía de Guanabara, o Boulevard dá acesso a vários centros culturais como o Museu do Amanhã, Museu de Arte do Rio, Museu Histórico Nacional, Casa França-Brasil e muitos outros.

Horário de funcionamento: atração ao ar livre, sem horários.

7. Museu do Amanhã

O próprio edifício em si já é um convite ao futuro, com suas formas pós-modernas, cercado por espelhos d’água e totalmente orgânico e sustentável. Ciclovia e área de lazer também fazem parte deste museu de ciências aplicadas.

Com uma proposta diferente, o Museu do Amanhã levanta questionamentos de como será nossa relação com o mundo nos próximos 50 anos. Lá você é estimulado a refletir sobre a era em que vivemos e como também é parte dessa transformação e interferência no ecossistema. A programação completa está no site oficial do museu e você pode ter uma noção de como é a visita lendo o relato da Lulu Freitas no blog Let’s Fly Away.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h (com a última entrada às 17h). Entrada gratuita às terças-feiras, nos demais dias R$20,00 (inteira) / R$10,00 (meia).

8. MAR – Museu de Arte do Rio

Outro lugar para visitar de graça no Rio de Janeiro é o MAR – Museu de Arte do Rio. Ele é composto por duas construções bem contrastantes: uma é o antigo palacete de Dom João VI e comporta pavilhões com mostras nacionais e internacionais; a outra é um prédio totalmente modernista onde funciona a Escola do Olhar, programa acadêmico de desenvolvimento cultural.

O passeio começa no terraço com vista para a região portuária. Depois você desce para as salas de exposição e no último andar confere sempre alguma exibição sobre o Rio de Janeiro, já que o pavimento é inteiramente dedicado ao tema. No site oficial do MAR é possível ver a
programação completa.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 17h. Entrada gratuita às terças-feiras, nos demais dias R$20,00 (inteira) / R$10,00 (meia).

DICA: Caso não role ir nos dias gratuitos, você pode comprar um Bilhete Único dos Museus, que garante sua entrada nos dois (Museu do Amanhã + MAR) R$32,00 (inteira) / R$16,00 (meia).

9. Mosteiro de São Bento

Mosteiro de São Bento, Rio de Janeiro
Mosteiro de São Bento, Rio de Janeiro. Créditos: Leonardo Jorge / Fonte: Flickr

Fundado por monges da Congregação Beneditina do Brasil, este monumento é uma das principais construções de arte colonial do Rio de Janeiro com um portão de ferro em art nouveau e altares talhados em jacarandá e cobertos por ouro.

O Mosteiro fica próximo à Praça Mauá, bem no Centro Histórico da cidade. E, apesar da localização central, do trânsito e do vai e vem de pedestres nos arredores, é um local silencioso e sereno.

Horário de funcionamento: diariamente, das 6h30 e 18h30. No site do Mosteiro, você pode ver os horários das missas e algumas orientações importantes.

10. Centro Cultural Banco do Brasil

Construído para ser a sede da Associação Comercial da cidade, o edifício alojou também o pregão da Bolsa de Fundos Públicos. Em 1920, foi obtido pelo Banco do Brasil, que após reformá-lo, o transformou em sede, depois em agência até que virou um centro cultural que é definitivamente um dos passeios imperdíveis no Rio de Janeiro!

Além de uma arquitetura simbólica, o CCBB disponibiliza auditórios, salas de exposições interativas, cabines de vídeo, cinema, teatros, restaurante e salão de chá. A entrada é gratuita somente para exposições. Você pode conferir a programação completa no site do CCBB.

Horário de funcionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21h.

11. Centro Cultural dos Correios

Outra opção para quem passeia pelo Centro Histórico é visitar o Centro Cultural dos Correios, que fica ao lado do CCBB. Inaugurado em 1922, a intenção é que fosse utilizado como escola, mas acabou sediando unidades administrativas e operacionais dos Correios e, mais tarde, convertido em centro cultural.

Até hoje preserva suas características originais tanto por fora, na fachada, quanto por dentro, em seus três pavimentos. Um item de muito sucesso entre os visitantes é o elevador datado do início do século XX, que continua em pleno funcionamento.

Apresentações teatrais e musicais, espetáculos de dança, cinema, exposições de arte e exibições de vídeo fazem parte da diversificada lista de atrações gratuitas do CCC. A Praça dos Correios, em seu interior, possui espelhos d’água e uma concha acústica, recebendo vários eventos a céu aberto.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 12h às 19h.

12. Paço Imperial

Marco da história do Brasil e bem no centro do Rio de Janeiro, o casarão foi construído em 1743 e usado como residência dos Vice-Reis, com a chegada da Família Real Portuguesa, passou a ser sede dos governos do Reinado e Império. Mais tarde, com a independência do país, se transformou em Correios e Telégrafos.

O Paço Imperial foi plano de fundo para acontecimentos históricos como o Dia do Fico e a assinatura da Lei Áurea. Atualmente é um centro cultural com museu, apresentações literárias e musicais, exposições nacionais e estrangeiras, filmes, cursos e espetáculos de dança. Tudo de graça! A programação completa está no site oficial deles.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 12 às 19h.

13. Palácio Tiradentes

Ao lado do Paço Imperial está o Palácio Tiradentes, está é uma parada obrigatória para quem visita a região central do Rio de Janeiro.

O Palácio Tiradentes é uma notável construção em estilo eclético idealizada por Francisco Couchet e Archimedes Memória.

Ali, ficava um edifício bem mais singelo, usado como parlamento imperial e cadeia que foi demolida (tendo entre seus prisioneiros Tiradentes, daí o nome do palácio), dando lugar a grandiosa obra que já foi utilizada para várias funções governamentais e hoje abriga a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ).

O espaço oferece visitação com guias locais ao salão nobre, além de exposições permanentes contando a história do Parlamento Brasileiro. Lembrando que não é possível entrar de short, bermuda, camiseta sem manga ou chinelo.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 10h às 17h e domingos e feriados, das 12h às 17h.

14. Real Gabinete Português de Leitura

Real Gabinete Portugues de Leitura, Rio de Janeiro

Real Gabinete Portugues de Leitura, Rio de Janeiro. Créditos: Boris G / Fonte: Flickr

No centro do Rio de Janeiro fica uma das bibliotecas mais bonitas do mundo! Já do lado de fora é possível perceber o contraste entre a antiga fachada do Real Gabinete Português de Leitura e as novas construções ao seu redor.

Criada por um grupo de portugueses em 1837, a ideia era que eles e os sócios da biblioteca, também imigrantes, pudessem trocar conhecimento, recordar e vivenciar a essência lusitana no Rio.

Sabe por que esse é um dos melhores lugares para conhecer de graça no Rio? Porque o acervo guarda o maior número de obras portuguesas fora de Portugal, com livros raros, inclusive dos séculos XVI, XVII e XVIII, por isso não era incomum encontrar visitantes ilustres como Olavo Bilac e Machado de Assis.

Além dos mais de 350 mil livros nacionais e internacionais, o Real Gabinete ainda conta com uma ampla coleção de pinturas e um centro de estudos, que oferece cursos, palestras e conferências, tendo a cultura luso-brasileira como ponto central.

Dica: ao ingressar no salão de leitura, antes de sair procurando por livros, apenas pare e olhe para cima.

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

15. Centro de Arte Hélio Oiticica

Hélio Oiticica foi um artista revolucionário, transgressor dos valores conservadores burgueses. Era frequentador assíduo da Mangueira e usou sua criatividade para dar voz aos oprimidos e bater de frente com o regime militar.

É dele a icônica frase “seja marginal, seja herói”, usada como bandeira em 1969 durante um show dos Mutantes, Gilberto Gil e Caetano Veloso no Rio de Janeiro. Essa afronta serviu como desculpa para prenderem os dois baianos, que foram exilados na Inglaterra.

Algumas de suas obras estão expostas no Inhotim mas só no Rio de Janeiro existe um espaço totalmente dedicado ao artista. Instalado num edifício de arquitetura neoclássica do século XIX, bem no corredor cultural da Praça Tiradentes, o Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica é um espaço que busca a disseminação de diversas linguagens artísticas.

São três andares com espaço para debates, oficinas, exposições e mostras temporárias de artistas nacionais e internacionais. O CMAHO é referência quando o assunto é a diversidade da produção cultural contemporânea.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 12h às 18h.

16. Centro Carioca de Design

Com o objetivo de discutir e promover o design carioca, produzir ideias e incentivar novos talentos, o Centro Carioca de Design é um lugar aberto a estudantes, profissionais e interessados no ramo. O espaço oferece exposições, seminários, workshops e áreas multiuso.

Foi a primeira residência da cantora lírica Bidu Sayão e se transformou no Centro durante o programa de revitalização da Praça Tiradentes. Também é lá que funciona o Studio-X Rio, uma espécie de laboratório de pensamento sobre a cidade, projeto em parceria com a Universidade de Columbia, Nova York.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 10h às 19h.

17. Catedral Metropolitana

A principal igreja da cidade tem a arquitetura um pouco diferente do que estamos acostumamos a ver nas edificações religiosas. Construída em 1976, seu estilo modernista brutalista deixa aparente todo o concreto, além das largas faixas, que se fecham ao subir, constituindo uma espécie de cone.

Lá dentro é possível perceber que essas faixas, na verdade, são enormes vitrais coloridos que contam um pouco sobre catolicismo e que ao convergirem para o teto formando uma cruz.

A igreja conta também com um Museu Arquidiocesano de Arte Sacra, com pinturas, mobiliário, prataria, esculturas, livros litúrgicos e indumentárias. São mais de 5 mil peças narrando a história religiosa no Brasil. É um passeio grátis no Rio de Janeiro do qual você não pode abrir mão!

Horário de funcionamento: todos os dias, das 07h às 17h. Para conferir horários de missas, funcionamento da secretaria e outras informações, consulte o site oficial da paróquia.

18. Arcos da Lapa

Um dos pontos turísticos mais famosos do Rio de Janeiro, os 42 Arcos da Lapa foram construídos durante o período colonial por índios e escravos para levar água à população, mas hoje é utilizado como passagem de bondes que ligam o bairro de Santa Teresa à Estação da Carioca.

Símbolo da Lapa, os Arcos ficam na região mais boêmia do Rio e perto de duas ilustres casas de shows: Circo Voador e Fundição Progresso. Os Arcos já serviram de palco para festivais, tela para projeções e cenário para filmes.

Temos um posto que mostra os Arcos da Lapa tudo e tudo que o bairro Santa Teresa tem de bom.

19. Escadaria Selarón

Escadaria Selarón, um ponto turístico icônico do Rio de Janeiro
Escadaria Selarón, um ponto turístico icônico do Rio de Janeiro. Créditos: Adriano Castro

Andando apenas 5 minutos dos Arcos da Lapa você pode ver um dos principais cartões postais da cidade. A Escadaria Selarón começou a ser feita em 1990, pelo chileno Jorge Selarón que, cansado do péssimo estado de conservação da passagem, decidiu renová-la.

São mais de 2 mil peças, com azulejos de todas as cores, várias estampas e de diversos países, incluindo o Cazaquistão, Eslovênia e Jordânia, formando um gigantesco mosaico. Este cartão postal da cidade ficou tão famoso que ganhou o mundo, aparecendo em propagandas, editoriais de moda e clipes.

20. Parque das Ruínas

O que hoje é conhecido como Centro Cultural Parque das Ruínas, antes era um palacete que, sem herdeiros, ficou desabrigado até que acabou em ruínas. Mais tarde foi adquirida pela prefeitura do Rio, que preferiu manter a história do local e ao invés de reformá-lo, fez apenas intervenções.

O lugar, que é uma das mais interessantes atrações gratuitas no Rio de Janeiro, graças à mistura o estilo glamouroso do passado, com estruturas modernas de vidro e ferro, além das ruínas do período de abandono, criando um cenário único. Para completar, possui ampla área de jardins, terraços panorâmicos e palco externo.

O Parque das Ruínas oferece uma programação bem diversificada, tanto paga quanto gratuita, de exposições, teatros, músicas, apresentações circenses e infantis. Na página deles no Facebook é possível conferir todas as atrações.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 8h às 18h.

21. Museu Chácara do Céu

Também em Santa Tereza está a Chácara do Céu, antiga moradia do empresário Castro Maya, que demoliu a casa em 1954, construindo uma residência moderna de três pavimentos, que integra jardins, habitação e uma vista incrível da cidade.

O museu conserva dois cômodos originalmente decorados e mobiliados daquela época e ainda exibe artigos como livros raros, artes decorativas, mobiliários e coleções de arte de diferentes períodos e origens, em exposições temporárias ou de longa duração.

Horário de funcionamento: de quarta a segunda, das 12h às 17h. Entrada gratuita às quartas-feiras, nos demais dias R$6,00 (inteira) / R$3,00 (meia).

22. Centro Cultural Laurinda Santos Lobo

Apesar de receber este nome, Laurinda nunca residiu no casarão. Foi assim batizado, porque mantém e dissemina os princípios da mecenas de incentivar a cultura.

No Centro Cultural você poderá ver apresentações teatrais, assistir recitais de piano, visitar exposições, observar projeções fotográficas, fazer oficinas de dança e música ou ainda escolher um dos diversos eventos ao ar livre.

Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 19h e sábados e domingos, das 12h às 20h.

23. Palácio do Catete

Sinônimo de poder, o Palácio do Catete foi sede da República e residência de vários presidentes. Hoje abriga o Museu da República, onde é possível ver o quarto de Getúlio Vargas do jeito que estava no dia de seu suicídio.

Sua arquitetura e decoração misturam vários estilos, seguindo inspiração Neoclássica, o que era tendência na época. Complementando a suntuosidade do local, os jardins com lagos, estátua, coreto, grutas, chafariz e pontes se estendem aos fundos do Palácio.

No espaço também há uma ala de palmeiras na parte externa, livraria, bar-café e espaço para atividades culturais.

Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 17h e sábados e domingos, das 11h às 18h. Para o jardim, o acesso é gratuito em qualquer dia da semana. Já para o museu o ingresso custa R$6,00 exceto quartas e domingos, quando a entrada é gratuita.

24. Centro Cultural Oi Futuro

Localizado no bairro do Flamengo, o prédio que um dia foi o Museu do Telephone e sede da Estação Telefônica Beira-Mar, hoje dá lugar ao Centro Cultural Oi Futuro, um espaço que promove a convergência entre a arte, a ciência e a tecnologia. É praticamente um complemento do Museu do Amanhã, só que com temáticas relacionadas à telecomunicação.

O local é um convite ao futuro, apresentando novas linguagens artísticas com teatro multiuso, galerias expositivas flexíveis e curadorias próprias, dando ao visitante a chance de interagir com as exposições.

Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 11h às 17h.

25. Parque Guinle

Um bom lugar para conhecer de graça no Rio de Janeiro a fim de relaxar, fazer uma caminhada, passear com as crianças ou dar uma voltinha com o pet é o Parque Guinle. Cercado de árvores e plantas tropicais e dispõe de alamedas, córrego, lago, viveiro de patos, parque infantil e equipamentos de ginástica.

Ao chegar, você logo se depara com enormes portões adornados com dois leões alados de ferro fundido que retratam a imponência e importância do local que abriga o Palácio das Laranjeiras.

A mansão que antigamente era o ponto central da política nacional, hoje é residência do governador do Estado do Rio de Janeiro. Também por isso, o espaço é super seguro, com policiamento o tempo todo e uma unidade do BOPE lá no alto do Parque.

Horário de funcionamento: por causa do conjunto residencial, o portão do parque fica permanentemente aberto para circulação e utilização das dependências.

26. Largo do Boticário

O conjunto arquitetônico do Largo do Boticário é uma das atrações gratuitas no Rio de Janeiro mais pitorescas. Para chegar lá é preciso passar por um pequeno beco e atravessar uma ponte apertada. O local, cercado de matas, transborda tranquilidade, em contraste com seus movimentados arredores.

É formado por casinhas de estilo colonial bem coloridas, algumas originalmente construídas em 1831, mas que, ao longo dos anos, tiveram diversas modificações de seus respectivos residentes, resultando no que vemos hoje.

Atualmente o local sofre com o abandono e está bem desmantelado. A boa notícia é que, ao que parece, a maior parte das casas foi comprada por uma grande rede de hotéis que irá restaurar, reformar e fazer do local um hostel. Aguardemos.

27. Mirante Dona Marta

Vista do Mirante Dona Marta, passeio gratuito no Rio de Janeiro

Vista do Mirante Dona Marta, passeio gratuito no Rio de Janeiro. Créditos: Said Laand / Fonte: Unsplash

Do alto dos seus 360 metros, o Mirante Santa Marta proporciona uma das vistas mais exuberante do Rio de Janeiro, contemplando vários pontos turísticos da Cidade Maravilhosa. De um lado do mirante podemos ver o Cristo Redentor, do outro está o Pão de Açúcar, Maracanã, Baía de Guanabara, praias da Zona Sul e Lagoa Rodrigo de Freitas.

Para chegar ao mirante o ideial é ir de carro ou agendar algum passeio em grupo. Taxistas e motoristas de aplicativos podem até levá-lo lá em cima, o difícil será conseguir alguém para buscá-lo na volta.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 8:00 às 17:00, se estendendo até às 18:00 no horário de verão.

Reservar passeio

28. Aterro do Flamengo

O que antes eram pequenas praias e enseadas, mas que foram aterradas para melhorar o tráfego entre as zonas norte, sul e centro, agora é um do melhores passeios gratuitos Rio de Janeiro já que oferece um monte de opções de lazer.

Com seu enorme gramado e árvores por todos os lados, o local é um convite à prática de esportes com ciclovia, quadras poliesportivas, pistas de aeromodelismo e modelismo náutico e área para caminhada.

No Aterro do Flamengo também está o Monumento aos Pracinhas, homenagem aos que lutaram na Segunda Guerra, o Museu de Arte Moderna do Rio e o Museu Carmem Miranda.

29. Mureta da Urca

Mais uma opção de passeio gratuito no Rio de Janeiro e uma excelente escolha para quem procura um programa de fim de tarde. A Mureta da Urca é point dos cariocas e de muitos turistas, que se encontram para jogar conversa fora, tomar umas cervejas e apreciar a bela vista da cidade.

A mureta começa ao lado do Iate Clube e vai até o Forte, então, dá para ir caminhando tranquilamente e passar por pontos marcantes como um antigo complexo dos anos 60, onde foi a TV Tupi e a igrejinha frequentada pelo cantor Roberto Carlos.

30. Pedra do Arpoador

Pôr do sol visto da Pedra do Arpoador, no Rio de Janeiro

Pôr do sol visto da Pedra do Arpoador, no Rio de Janeiro. Créditos: LeoChaves / Fonte: Flickr

Encerrando com chave de ouro a lista de lugares para conhecer no Rio de Janeiro de graça, a Pedra do Arpoador é o programa ideal para um fim de tarde de um dia ensolarado, sem nuvens no céu. A vista que se tem do alto da pedra garante e um pôr do sol incrível e fotos lindas. Isso porque de lá é possível ver o oceano, algumas ilhas, a Praia de Ipanema e do Leblon, além do Morro Dois Irmãos e da Pedra da Gávea.

Existem dois caminhos para chegar lá: um do lado direito, pelas rochas e mais difícil e outro do lado esquerdo, mais fácil, com degraus de pedra. Para facilitar a visitação, a formação rochosa sofreu várias intervenções e hoje tem iluminação, cercas nos mirantes e escadas.

Faça como os cariocas e aplauda o espetáculo que é o sol se pondo no mar, colorindo o céu e anunciando mais uma noite agitada na Cidade Maravilhosa.

Passagens aéreas para o Rio de Janeiro

A seguir você encontra os melhores preços de passagens para o Rio de Janeiro. Para mudar a cidade de origem, basta selecionar outras opções no canto superior direito da tabela.

Leia mais sobre o Rio de Janeiro

Prepare-se para sua viagem

Hoshtel

Rua Sa Ferreira 189

Descrição baseada em avaliações do Booking

A partir de revisões observadas no Booking, a localização do albergue é excelente. Quem já se hospedou por lá avaliou como excelente a limpeza. Os serviços prestados e as comodidades beiram a excelência, chamando atenção também pelo conforto. Os funcionários são extremamente solícitos e profissionais. Podemos dizer que o custo benefício é excelente.

Diárias a partir de R$65,00 (preço atualizado em 14 de maio de 2019)

Quando você utiliza o botão abaixo para procurar sua hospedagem, o Viajei Bonito ganha uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso. É uma forma de ajudar nosso blog a continuar vivo, trazendo informações valiosas para sua viagem.

Verificar disponibilidade

Em Rio de Janeiro, nossa sugestão de hospedagem é o Hoshtel (95, diárias a partir de R$65,00). Aprenda a reservar um hotel pela internet aqui. Você pode procurar outros hotéis através do Booking, ou então se sua preferência é por albergues, acesse o Hostelworld.

Quer economizar em sua viagem? Conheça então os cupons de desconto oferecidos pelo Viajei Bonito.

Vai alugar um carro? O preço do aluguel de veículos na categoria Economico em Rio de Janeiro é de aproximadamente R$55,00 por diária (confira mais preços aqui). Na Rentcars você compara preços em diversas locadoras no mundo todo com muita segurança, sem taxas no cartão de crédito, 5% de desconto no boleto, parcelamento em até 12 vezes e isenção de IOF. Veja como é simples fazer sua cotação e reservar um carro pela internet.

Receba um desconto de R$10 em sua primeira viagem com a Uber ao utilizar o cupom 9udns9 durante o cadastro pelo aplicativo ou então através deste link.

testamos o chip internacional da Easysim4u e aprovamos tanto o serviço quanto a qualidade da internet no exterior. Clique aqui para ver todas as opções de coberturas disponíveis nos EUA e em mais de 210 países! Ainda, utilize o cupom VIAJEIBONITO10 para garantir 10% de desconto em seu pedido! O Viajei Bonito indica também como alternativa o chip da Yes Brasil.

Se você teve algum voo cancelado, atrasado, perda de conexão, overbooking, extravio de bagagem ou outros tipos de imprevisto com companhias aéreas, faça aqui uma consulta e descubra se você tem direito a indenizações. A Resolvvi cuida de toda a burocracia e você recebe o valor sem sair de casa, além de pagar apenas se ganhar.

Mesmo sem a obrigatoriedade de contratar um seguro viagem ao viajar pelo Brasil, é altamente recomendável para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiro.

No Rio de Janeiro, o almoço simples sai por volta de R$30,00, já o fast-food sairá por mais ou menos R$25,49. Considerando o cappuccino, podemos dizer que o cafezinho da tarde custa R$6,47. Em restaurantes, a garrafa d'água de 330ml custa R$3,06, o refrigerante - considerando também o de 330ml - custa R$5,10 e o pint de cerveja R$8,00.

Descubra quanto custa viajar para Rio de Janeiro.

A GetYourGuide oferece passeios, tours, visitas a atrações turísticas e guias para vários destinos no mundo! Descubra o que ela tem a oferecer para Rio de Janeiro. Você pode conferir também o nosso passo-a-passo sobre como reservar tours e guias pela internet.

Descubra quanto custam os voos para Rio de Janeiro, ou então pesquise por preços de passagens aéreas para destinos nacionais e internacionais na plataforma da Passagens Promo.

Adicione ao Pinterest

Clique na imagem ao lado para adicionar este artigo em seu Pinterest e veja também nossos painéis. Foto por: marchello74 / Fonte: Shutterstock

Juliane Sarandy

Comunicóloga por formação, escritora de coração que entre aprender a cozinhar (cozinhando), amar incondicionalmente os animais e tentar ir à academia todos os dias, vai planejando qual será o próximo destino.

Ver mais artigos de Juliane Sarandy

Créditos da imagem de capa: NakNakNak / Fonte: Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *