Petrópolis, na região serrada no estado do Rio de Janeiro, é um destino incrível! A cidade foi residência de veraneio do imperador Dom Pedro II e boa parte da corte subia a serra fugindo do calor da capital do Brasil. Não é a toa que o local não só homenageou monarca em seu nome, mas também ganhou o apelido de Cidade Imperial. Vai visitar a cidade e quer saber o que fazer em Petrópolis? A gente separou 20 pontos turísticos deste local encantador.

Porém, antes de desbravarmos a pólis do Pedro, vamos mostrar a você, leitor, qual é a melhor época para visitar a cidade, como chegar até ela, quantos dias ficar, os melhores albergues e hotéis, onde comer, lugares para comprar roupas muito baratas, entre outras dicas práticas para o seu passeio em Petrópolis.

Para ler em seguida

Como chegar a Petrópolis?

Não é difícil chegar a Petrópolis. Listaremos aqui os principais meios que podem levá-lo até a cidade.

Avião

Os aeroportos mais próximos de Petrópolis são o Santos Dumont e Galeão, ambos localizados no Rio de Janeiro. Desembarcando na capital, você pode continuar o trajeto por terra, já que a distância entre as duas cidades é de apenas 70 km.

Pesquise por passagens baratas para o Rio de Janeiro.

✈️ Alerta de promoção de passagens!

Para encontrar promoções de passagens aéreas para o Rio de Janeiro e ficar por dentro da época mais barata para viajar, basta criar um alerta no site Kayak ou verificar o calendário da seção Quando Viajar da Viajanet.
Criar alerta

Carro

O trecho da BR-040 que leva a Petrópolis é simplesmente deslumbrante, porém perigoso. Enquanto os passageiros se encantam com as vistas das montanhas e desfiladeiros da Serra, o motorista precisa manter atenção redobrada. As pistas possuem curvas sinuosas e constantemente estão com baixa visibilidade devido à neblina que encobre a paisagem.

Nossa recomendação para quem precisa alugar um carro é fazer uma cotação na Rentcars, que compara os preços entre as melhores locadoras. Nós sempre usamos esse serviço!

Ônibus

Petrópolis está conectada às principais cidades da região por meio das linhas de ônibus intermunicipais e estaduais. Entre as empresas que operam na cidade podemos citar: Util, Rio Doce, Progresso, Paraibuna e Águia Branca.

Excursão

Se você mora no Rio de Janeiro, é possível fazer bate e volta para Petrópolis com passeios guiados a partir da capital. Duas empresas da nossa confiança oferecem excursões desse tipo: TourOn e GetYourGuide.

Reservar excursão

Quando ir a Petrópolis

Petrópolis é uma cidade de clima tropical, que por estar localizada na região serrana, apresenta temperaturas mais amenas, principalmente à noite. A melhor época para visitar Petrópolis é entre os meses de maio a agosto, período em que as chances de dias chuvosos são menores.

Você também pode programar sua viagem a Petrópolis baseando-se no calendário de eventos locais. Os mais esperados são:

  • Expo Petrópolis em maio
  • Bauernfest em junho
  • Festival de Inverno em julho
  • Natal Imperial entre novembro e dezembro

Consulte a agenda de eventos da Prefeitura de Petrópolis para ficar por dentro da programação.

O que fazer em Petrópolis

Depois desta (nem tão breve) apresentação, vamos enfim mostrar o que fazer em Petrópolis e quais são os seus principais pontos turísticos.

1 Palácio de Cristal

Petrópolis é uma ótima opção de cidade para se visitar próxima do Rio de Janeiro
Petrópolis é uma ótima opção de cidade para se visitar próxima do Rio de Janeiro. Créditos: The Photographer / Fonte: Wikimedia Commons

Que tal começar o nosso roteiro por Petrópolis com um dos símbolos da cidade? Inaugurado já nos últimos anos do Segundo Império, em 1884, o Palácio de Cristal foi encomendado pelo Conde D’Eu, marido da Princesa Isabel.

A estrutura pré-moldada veio da França e foi montada em Petrópolis pelo engenheiro Eduardo Bonjean. Ele foi erguido com a finalidade de hospedar as feiras de produtos agrícolas e de pássaros, já tradicionais na região. Hoje a construção é utilizada para várias festas e eventos da cidade Imperial, com a tradicional Bauernfest, celebração que homenageia os colonos alemães que chegaram à Petrópolis.

Horário de funcionamento: domingo a terça-feira: 9h às 18h; quarta a sábado: 9h às 21h.
Preço: entrada franca

2 Museu Imperial

Museu Imperial de Petrópolis, Rio de Janeiro
Museu Imperial de Petrópolis, Rio de Janeiro. Créditos: Gisele Rocha

Casa do maior acervo do período do império brasileiro, o Museu Imperial de Petrópolis é um imponente palácio de estilo neoclássico construído com recursos pessoais de Dom Pedro II. A casa era usada pela Família Imperial durante longas temporadas, principalmente no verão, onde a corte subia a serra e fugia do calor do Rio de Janeiro. O palácio foi transformado em museu em 1940 por decreto do então presidente Getúlio Vargas e inaugurado três anos depois.

Com cerca de 300 mil itens históricos entre móveis, roupas, documentos, pinturas, esculturas e fotografias que retratam os 49 anos do Segundo Reinado, o Museu Imperial é, sem dúvida alguma, um dos principais pontos turísticos em Petrópolis. Além do palácio, o parque do complexo guarda belos jardins, exposições, café e outras atrações.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 11h às 17h30.
Preços: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Acesso livre para crianças de até 6 anos e idosos a partir de 80 anos.

3 Palácio Amarelo – Câmara Municipal

O Palácio Amarelo é a sede da Câmara Municipal de Petrópolis, Rio de Janeiro
O Palácio Amarelo é a sede da Câmara Municipal de Petrópolis, Rio de Janeiro. Créditos: Gisele Rocha

O Palácio Amarelo é a sede da Câmara Municipal de Petrópolis. Para quem gosta de belas pinturas vai se encantar com esse prédio que não é só bonito por fora. O interior do Palácio Amarelo guarda obras de artes maravilhosas. O grande salão teve o teto planejado e executado pelos escultores Henrique Levy e José Huss em 1885. Já as pinturas ficaram prontas um ano mais tarde.

Horário de visitação: todos os dias, das 10h às 17h.
Preço: entrada franca

4 Casa da Princesa Isabel

A construção pertenceu ao Barão de Pilar, mas foi adquirida pela Princesa Isabel e pelo Conde D’Eu em 1876. Localizada no Centro Histórico de Petrópolis, a casa era o local onde a família da princesa residia durante as estadias na serra. Foi nas escadarias da varanda que foi registrada a última foto que reúne toda a família Imperial no Brasil, alguns dias antes da Proclamação da República em 15 de novembro de 1889.

A casa não está aberta para visitação, mas é possível admirar o belo jardim e suas camélias brancas, principal símbolo do movimento abolicionista.

5 Catedral de São Pedro de Alcântara

Catedral de São Pedro de Alcântara, Petrópolis, Rio de Janeiro
Catedral de São Pedro de Alcântara, Petrópolis, Rio de Janeiro. Créditos: Gisele Rocha

Se ainda não se decidiu sobre o que fazer em Petrópolis, tenha em mente que a Catedral de São Pedro de Alcântara não pode ficar de fora do roteiro! O padroeiro que leva o sobrenome do segundo monarca brasileiro protege não só Petrópolis, mas também a Catedral. Em estilo neogótico francês, a igreja começou a ser construída em 1884. Porém, as obras só terminaram em 1929, 30 anos após a Proclamação da República.

Uma das principais atrações da Catedral de São Pedro de Alcântara são os vitrais e pinturas de Carlos Oswald e as esculturas de Jean Magrou. O altar gótico possui relíquias de São Magno, Santa Aurélia e Santa Tecla. Elas foram trazidas direto de Roma pelo Cardeal D. Sebastião Leme. Para completar, os restos mortais de Dom Pedro II, Dona Teresa Cristina, Princesa Isabel e Conde D’eu encontram-se em um Mausoléu logo na entrada da igreja.

Horário de visitação: todos os dias, das 8h às 18h
Preço: entrada gratuita

6 Igreja Luterana

A Igreja Luterana de Petrópolis é um dos templos mais antigos da cidade. A construção foi iniciada em 1863 e foi idealizada pelo Pastor George Gottlob Ströele. Em 1903 finalmente foi construída a torre e lá foram aplicados vários elementos neogóticos, como arcos ogivais e gárgulas. Lá também está um relógio mecânico e os centenários sinos de bronze.

Horário de visitação: mediante agendamento ou durante o culto, todos os domingos, às 9h.
Preço: entrada gratuita

7 Museu Palácio Rio Negro

Museu Palácio Rio Negro, Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil
Museu Palácio Rio Negro, Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil. Créditos: Gisele Rocha

O Palácio Rio Negro foi construído em 1889 pelo Barão do Rio Negro, um rico produtor de café do Vale do Paraíba fluminense. Nos primeiros anos do século XX o casarão de construção eclética virou residência de verão de vários Presidentes do Brasil. Hoje o Palácio Rio Negro é um museu e um dos pontos de paradas nos passeios em Petrópolis. Várias lembranças e memórias das temporadas dos presidentes estão ali, além dos quartos das filhas de Juscelino Kubitschek e Getúlio Vargas. Além disso, há uma galeria de todos os ilustres moradores de veraneia do Palácio: desde Washington Luís até Luiz Inácio Lula da Silva.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 17h.
Preço: entrada gratuita

8 Museu da FEB

Localizado na cocheira do Palácio Rio Negro, o Museu da FEB é pequeninho, mas nem por isso é menos importante. Nele há um rico acervo dos pracinhas petropolitanos que lutaram na Itália durante a 2ª Guerra Mundial. Entre fotos, documentos, medalhas, uniformes, objetos, entre tantos outros itens doados pelos próprios veteranos. Uma verdadeira joia escondida no centro da Cidade Imperial.

Horário de funcionamento: de quarta a sábado, das 13h30 às 17h
Preço: entrada gratuita

9 Praça 14 Bis

Praça 14 Bis, Petrópolis, Rio de Janeiro
Praça 14 Bis, Petrópolis, Rio de Janeiro. Créditos: Diego Grandi / Fonte: Shutterstock

Apesar de não ser uma das grandes atrações quando se pensa em um guia de o que fazer em Petrópolis, a Praça 14 Bis vale a visita. Por lá é possível ver uma réplica da mais famosa invenção de Santos Dumont, que viveu na cidade durante muitos anos. A representação foi inaugurada em 2006 para comemorar o centenário do primeiro voo deste modelo de avião.

10 Museu Casa de Santos Dumont

A Encantada, Casa de Santos Dumont em Petrópolis, Rio de Janeiro
A Encantada, Casa de Santos Dumont em Petrópolis, Rio de Janeiro. Créditos: Gisele Rocha

Um dos pontos turísticos mais famosos de Petrópolis, o Museu Casa de Santos Dumont era a antiga residência de verão do inventor. Conhecida com “A Encantada”, a casa guarda várias criações do Pai da Aviação, destacando-se o chuveiro e as escadas onde é impossível acessar a construção com o pé esquerdo. Além disso, o museu também tem um vasto acervo com objetos pessoais de Santos Dumont como livros, cartas, móveis e roupas.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h.
Preços: R$8 (inteira), R$4 (meia-entrada) e gratuito para crianças de até 6 anos e idosos acima dos 65.

11 Museu de Cera

Criado em 2011, o Museu de Cera de Petrópolis conta com padrões artísticos internacionais para a elaboração de esculturas hiper-realísticas de personagens históricos do Brasil e do mundo. Figuras de cera em tamanho real de personalidades como Dom Pedro II, Santos Dumont, Gilberto Gil, Gisele Bündchen, etc, fazem parte do acervo.

Horário de funcionamento: terça a sexta e domingo, das 10h às 17h; sábados, das 10h às 18h.
Preço: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada).

12 Cervejaria Bohemia

O que fazer em Petrópolis além de visitar os pontos turísticos tradicionais? Um tour pela Cervejaria Bohemia
O que fazer em Petrópolis além de visitar os pontos turísticos tradicionais? Um tour pela Cervejaria Bohemia! Créditos: Gisele Rocha

Visitar a Cervejaria Bohemia é conhecer o centro de experiência cervejeira da mais antiga fábrica da bebida no Brasil, aberta em 1853. Parte principal de qualquer roteiro turístico sobre o que fazer em Petrópolis, a Cervejaria Bohemia oferece 20 ambientes de visitação que contam a história da fábrica, da marca, além de reunir entretenimento, curiosidades e gastronomia. Leia o relato completo sobre o nosso tour na Cervejaria Bohemia.

Horário de funcionamento: de terça a quinta, das 12h às 17h; sábados, das 10 às 18h.
Preços: R$ 36 (inteira) e R$ 18 (meia-entrada).

13 Trono de Fátima

Trono de Fátima, Petrópolis, Rio de Janeiro
Trono de Fátima, Petrópolis, Rio de Janeiro. Créditos: Diego Grandi / Fonte: Shutterstock

Criado pelo mesmo arquiteto que projetou o Cristo Redentor, o Trono de Fátima foi erguido com ajuda popular tanto na arrecadação de fundos quanto na sua execução. A obra possui 14 metros de altura e uma vista incrível para o Centro Histórico da cidade. A imagem da Virgem pesa 4 toneladas e mede 3,5 metros. Ela foi esculpida em mármore branco, assim como a escultura do anjo Gabriel. Ambas as obras são de autoria do italiano Enrico Arrighini. Completam a obra a grandiosa cúpula e suas sete colunas, representações dos dons do Espírito Santo.

Horário de visitação: segunda, das 13h às 18h; terça a domingo, das 9h às 18h.
Preço: entrada gratuita

14 Ordem religiosa do Carmelo de São José

Um mosteiro de clausura absoluta onde moram 17 Carmelitas Descalças. Fiéis e curiosos visitam a Ordem Religiosa do Carmelo de São José para conhecer a rotina dessas mulheres e também para participar das missas que acontecem diariamente. Neste templo também se encontra a única imagem de Nossa Senhora da Saudade do mundo!

Horário de visitação: mediante agendamento através do telefone (24) 2242-3434.
Preço: entrada gratuita, mas doações são bem-vindas para contribuir com a manutenção do local.

15 Orquidário Binot

Orquidário Binot em Petrópolis, a Cidade Imperial
Orquidário Binot em Petrópolis, a Cidade Imperial. Créditos: Divulgação

O Orquidário Binot é o mais antigo do Brasil. Por lá é possível não só admirar as flores, mas também comprar vários tipos de orquídeas. O local foi aberto em 1870 pelo paisagista Pedro Maria Binot, filho do francês Jean Baptiste Binot, responsável pelos jardins do Palácio Imperial, e até hoje é administrado por seus descendentes.

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 7h às 17h
Preço: entrada gratuita

16 Vale do Amor

Vale do Amor em Petrópolis, Rio de Janeiro
Vale do Amor em Petrópolis, Rio de Janeiro. Créditos: Divulgação

Quer fugir dos roteiros tradicionais sobre o que fazer em Petrópolis? Então coloque na sua programação uma visita ao Vale do Amor. Localizada na Fazenda Inglesa, o espaço é um santuário ao ar livre planejado por Sérgio Fecher. O Vale do Amor é parada obrigatória para quem busca recarregar as energias e é aberto para pessoas de todas as crenças e religiões. No local há um altar de Ganesha, a Cachoeira da Umbanda, a Igrejinha Francisco e Clara, o Altar de pedras do Buda e um jardim com o símbolo do Yin-Yang.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 8h às 17h.
Preço: R$ 5

17 Casa Stefan Zweig

Se você assistiu “O Grande Hotel Budapeste” pode ter achado a construção pano de fundo para as histórias do filme um pouco parecida com o Hotel Quitandinha, né? O longa foi inspirado em várias obras de Stefan Zweig, escritor austríaco que viveu alguns anos em Petrópolis. Fugindo do nazismo, o autor faleceu na cidade em 1942 e a casa onde ele e a esposa viveram é hoje um museu em homenagem ao casal. Zweig é considerado um dos grandes biógrafos do país na primeira metade do século XX e escreveu – entre tantas obras – o livro “Brasil, um país do futuro”.

Horário de funcionamento: de sexta a domingo, das 11h às 17h.
Preço: entrada gratuita

18 Museu Casa do Colono

O Museu Casa do Colono foi construído em 1847 por Johan Gottlieb Kaiser. Com características das habitações da região de Simern, na Alemanha, a casa retrata o modo de vida simples dos primeiros colonos que chegaram a Petrópolis. Além da edificação em si, o museu também guarda um acervo de objetos de uso doméstico e pessoal, de trabalho na lavoura, fotografias e quadros.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 8h30 às 16h.
Preços: entrada franca

19 Parque Crémerie

O Parque Crémerie é uma boa surpresa para quem procura o que fazer em Petrópolis. A área de lazer está localizada dentro do terreno da antiga Crémerie Buisson, fábrica de queijos de Jules Buisson, fundada em 1845. Medindo mais de 40 mil m², o local é cercado por Mata Atlântica e tem quadras de esporte, piscina, playground, lago com pedalinhos, churrasqueira e muito espaço para as crianças brincarem.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 8h às 17h30
Preço: entrada gratuita

20 Palácio Quitandinha

Palácio Quitandinha, Petrópolis, Rio de Janeiro
Palácio Quitandinha, Petrópolis, Rio de Janeiro. Créditos: Rodrigo Soldon / Fonte: Flickr

Construído para ser o maior hotel cassino da América do Sul, o Quitandinha abriu as suas portas em 1944. Com a fachada em estilo normando francês e seu interior em rococó, o edifício de seis andares foi se adaptando ao tempo e ainda é uma das principais atrações de qualquer roteiro de passeios em Petrópolis.

O Palácio Quitandinha foi palco de vários acontecimentos desde bailes de Carnaval, concursos de Miss Brasil e shows e eventos que movimentaram e ainda movimentam a Cidade Imperial. Sob administração do SESC Rio, o palácio passou por reformas e hoje segue aberto para visitações.

Horário de funcionamento: terça, domingos e feriados, das 9h30 às 17h.
Preços: R$ 8 (inteira), R$ 4 (meia-entrada) e R$ 16 para visitas guiadas ou audioguiadas.

💡 Dicas para aproveitar melhor seu passeio por Petrópolis

  • Os centros de visitantes oferecem gratuitamente mapas e materiais informativos sobre os principais pontos turísticos de Petrópolis. Ideal para quem não se dá bem com mapas online ou para não se perder caso a bateria do celular acabe.
  • E por falar em celular, há várias placas com QR code espalhadas pela cidade com informações turísticas. Basta baixar o Aplicativo Petrópolis para ter acesso ao conteúdo.
  • Para completar, também é possível fazer o Passaporte da Estrada Real no Centro de Informação Turística da Praça da Liberdade. Acesse o site para informações sobre como tirar e onde carimbar o seu em cada cidade da Estrada Real.
  • Para os aventureiros amantes do ecoturismo, uma passeio no Parque Nacional da Serra dos Órgãos pode ser interessante. Programe-se com antecedência com as dicas do blog Viajante Móvel.

Quantos dias ficar em Petrópolis

Um fim de semana é tempo suficiente para conhecer os principais pontos turísticos de Petrópolis, no entanto, para conhecer todos os atrativos citados neste artigo, o ideal é passar entre três e quatro dias na cidade.

Onde ficar em Petrópolis

Agro que você já sabe o que fazer em Petrópolis e quantos dias ficar na cidade, é hora de escolher um lugar para recarregar as energias.

Para quem viaja com a finalidade de fazer turismo em Petrópolis, o ideal é se hospedar no Centro Histórico da cidade. Aqui vão algumas sugestões de hotéis e albergues limpos, bem localizados e com ótimos custos-benefícios.

Onde comer em Petrópolis

A Lívia Bergo do blog Malas pra que te quero fez um guia completo de restaurantes em Petrópolis com fotos que dão água na boca. Leia e anote os nomes!

Compras em Petrópolis

A Cidade Imperial não é um destino apenas para quem quer conhecer um pouco mais da história do Brasil e do Segundo Reinado. Fazer compras em Petrópolis pode ser bastante vantajoso e pessoas do Brasil inteiro chegam à cidade com esse objetivo.

Isso porque Petrópolis tem um polo de moda superaquecido e que oferece muitas opções de compras e com preços bem bacanas. Estes são alguns lugares em que você pode fazer bons negócios.

Rua Teresa

Uma das mais famosas ruas de Petrópolis é um dos mais importantes polos de compras da cidade. Localizada no Centro, são mais de 1200 lojas, a maioria de confecção própria. Com preços bem atrativos, é um dos pontos turísticos de Petrópolis e destino obrigatório de muita gente.

  • Horário de funcionamento: segunda-feira, das 14h às 18h; terça a sábado, das 9h às 18h; domingo das 10h às 16h.

Bingen

Localizado em uma das entradas de Petrópolis, Bingen é outra parada para quem busca a Cidade Imperial atrás de compras. O bairro possui um polo moveleiro e um polo de modas. Por lá é possível encontrar móveis de fabricação própria, roupas e acessórios com preços competitivos e vendidos no atacado e varejo, produtos para decoração, além de infraestrutura para estacionamento de carros e ônibus.

Horários de funcionamento:

  • Polo de Modas do Bingen: segunda a sábado, das 9h às 18h
  • Polo de Móveis: segunda, das 13h30 às 18h30; terça a sábado, das 9h às 18h30.

16 de Março

A rua 16 de março fica localizado no Centro Histórico de Petrópolis e é outro polo de compras da cidade. Por lá é possível encontrar shoppings, lojas de grifes, sapatos, perfumarias, livrarias, restaurantes, cinemas, etc.

Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 8h30 às 20h

Feira de Antiguidades

Se você curte garimpar relíquias, tem uma feirinha para você em Petrópolis. Na feira de antiguidades são comercializados objetivos de decoração, móveis, esculturas, pinturas e gravuras. Acontece semanalmente na Praça Visconde de Mauá em barraquinhas montadas ao ar livre, bem próximo ao Museu Imperial.

Horário de funcionamento: todos os domingos das 10h às 16h

Leia mais sobre Petrópolis

Prepare-se para sua viagem

Em Rio de Janeiro, nossa sugestão de hospedagem é o Hoshtel (94, diárias a partir de R$85,00). Já em Petrópolis, recomendamos o Princesa Isabel Pousada e Hotel Dom Pedro (89, diárias a partir de R$237,00). Aprenda a reservar um hotel pela internet aqui. Você pode procurar outros hotéis através do Booking, casas e quartos no Airbnb ou então se sua preferência é por albergues, acesse o Hostelworld.

Quer economizar em sua viagem? Conheça então os cupons de desconto oferecidos pelo Viajei Bonito.

Mesmo sem a obrigatoriedade de contratar um seguro viagem ao viajar pelo Brasil, é altamente recomendável para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiroE se liga que tá rolando promoção! Até o dia 19/12/19 você pode usar o cupom FERIAS para garantir 15% de desconto em sua apólice! Aproveite esse descontão porque ele é por tempo limitado! Como alternativa, nós sugerimos que você também faça uma cotação na Real Seguro Viagem.

Vai alugar um carro? O preço do aluguel de veículos na categoria Economico em Rio de Janeiro é de aproximadamente R$50,00 por diária (confira mais preços aqui). Na Rentcars você compara preços em diversas locadoras no mundo todo com muita segurança, sem taxas no cartão de crédito, 5% de desconto no boleto, parcelamento em até 12 vezes e isenção de IOF. Veja como é simples fazer sua cotação e reservar um carro pela internet. Compare preços para Petrópolis.

A GetYourGuide oferece passeios, tours, visitas a atrações turísticas e guias para vários destinos no mundo! Descubra o que ela tem a oferecer para Rio de Janeiro. Você pode conferir também o nosso passo-a-passo sobre como reservar tours e guias pela internet.

Descubra quando viajar para Rio de Janeiro, ou então pesquise por preços de passagens aéreas para destinos nacionais e internacionais na plataforma da Kayak. Aprenda a criar um alerta de passagens aéreas em promoção.

Se você teve algum voo cancelado, atrasado, perda de conexão, overbooking, extravio de bagagem ou outros tipos de imprevisto com companhias aéreas, faça aqui uma consulta e descubra se você tem direito a indenizações. A Resolvvi cuida de toda a burocracia e você recebe o valor sem sair de casa, além de pagar apenas se ganhar.

A ClickBus é uma plataforma para compra de passagens de ônibus no Brasil indicada pela ampla quantidade de itinerários. Utilize o cupom ABUS5 para garantir 5% em sua compra.

Receba um desconto em sua primeira viagem com a Uber ao utilizar o cupom 9udns9 durante o cadastro pelo aplicativo ou então através deste link.

No Rio de Janeiro, o almoço simples sai por volta de R$30,00, já o fast-food sairá por mais ou menos R$25,25. Considerando o cappuccino, podemos dizer que o cafezinho da tarde custa R$6,79. Em restaurantes, a garrafa d'água de 330ml custa R$3,40, o refrigerante - considerando também o de 330ml - custa R$5,37 e o pint de cerveja R$8,00. Descubra quanto custa viajar para Rio de Janeiro.

Adicione ao Pinterest

Clique na imagem para adicionar este artigo em seu Pinterest e veja também nossos painéis. Foto por: Gisele Rocha

Gisele Rocha

Formada em Comunicação Social pela UFJF. Andou meio mundo tentando descobrir o que queria fazer, até descobrir que queria mesmo era andar pelo mundo.

Ver mais artigos de Gisele Rocha

Créditos da imagem de capa: The Photographer / Fonte: Wikimedia Commons. Imagem utilizada nas redes sociais: Gisele Rocha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *