O trekking da Laguna Esmeralda no inverno

Era o nosso último dia em Ushuaia antes de irmos para Punta Arenas, no Chile, e para fechar com chave de ouro nossa visita à cidade, nada melhor que conhecer um dos cartões postais da região: a Laguna Esmeralda. O lago leva esse nome justamente por conta da coloração de suas águas que fica mais evidente ainda no verão.

Inicialmente o plano era participarmos eu (Adriano) e Gisele, mas por conta da friagem que ela pegou na noite anterior, amanheceu doente e como o passeio exigiria um certo esforço físico, resolvemos que só eu iria. O que você lerá agora é um relato de como foi minha experiência nessa atração que faz jus à sua fama.

O tour – realizado pela Ushuaia Aventura e promovido pela All Patagonia em parceria com o Viajei Bonito, foi guiado por Ignacio, que fala e entende muito bem português. Logo, o idioma não será um problema caso você não domine o espanhol (meu caso). No final do artigo você terá acesso às informações de como fazer sua reserva.

Onde ficar em Ushuaia

Nossa indicação de hospedagem em Ushuaia é o Hotel Albatros, principalmente pela sua excelente localização. Outras opções também podem ser conferidas em nosso guia completo de hotéis e albergues.

O trekking

Fui pego no Los Cormoranes por volta das 9h00, quando o dia ainda estava começando a clarear. Era inverno e amanhecia tarde. Depois de aproximadamente 25 minutos chegamos ao Valley of Wolves, onde paramos o carro para calçar os crampons – aqueles dentes que ficam embaixo da bota para permitir mais firmeza ao caminhar sobre o gelo.

Crampons para caminharmos no gelo, em Laguna Esmeralda, Ushuaia, Argentina
Crampons para caminharmos no gelo, em Laguna Esmeralda, Ushuaia, Argentina. Créditos: Adriano Castro

Iniciamos então a caminhada rumo à Laguna Esmeralda na companhia de alguns cães que nos abordaram assim que estacionamos. Ignacio nos contou que é muito comum os cachorros seguirem o pessoal que faz a trilha. O passeio ganhava assim um elemento de diversão a mais, visto que eles eram muito simpáticos e carinhosos.

Cão que nos acompanhou pelo trekking da Laguna Esmeralda, Ushuaia, Argentina
Cão que nos acompanhou pelo trekking da Laguna Esmeralda, Ushuaia, Argentina. Créditos: Viajei Bonito

Pegamos o caminho da trilha e passamos por uma região devastada por castores. É possível ver, inclusive, as represas que eles constroem com troncos para então montar suas casinhas, que ficam no meio do lago formado. Ignacio explicou que a arquitetura de suas casas permite que elas fiquem livres de predadores, uma vez que as entradas ficam debaixo d’água, mas o interior fica acima do nível do lago, logo, eles acabam se protegendo justamente pela dificuldade do predador em mergulhar para encontra-las. Interessante, não?

O começo da trilha é a parta mais cansativa, visto que é uma subida íngreme em meio a árvores que abafam o vento. Era possível até mesmo tirar o casaco e fazer o percurso usando apenas a roupa térmica (em pleno inverno). Momentos depois quando terminamos essa etapa o frio intenso voltou com seus ventos cortantes.

Uma hora depois já avistávamos de longe as montanhas que cercam a Laguna Esmeralda, mas a falta de noção de profundidade confundia meu senso de distância e parecíamos estar mais perto do que estávamos. Essa parte final da trilha parecia um conjunto enorme de degraus. O que quero dizer com isso? Sabe quando você está subindo uma trilha e por várias vezes acha que já está no topo dela, mas quando chega descobre que o topo ainda não é ali? Pois bem, era mais ou menos assim.

O problema é que eu queria muito filmar o momento de chegada, fazendo uma tomada legal para o vídeo. Toda hora era a mesma coisa: eu ligava a câmera, caminhava e dizia “bem-vindo à Laguna Esmer… hmm, ainda não”.

A trilha é bem sinalizada e ao longo de seu trajeto há placas com telefones de emergência que realizam resgates em casos de acidente. Outras placas exibem apenas números, que são usados para que equipes de salvamento possam ter pelo menos uma ideia da região em que os acidentados estão. Supondo que você caia, quebre a perna e precise pedir socorro, basta ligar para o telefone de emergência e informar o último número que viu nessas placas.

Placa que mapeia as partes da trilha no trekking da Laguna Esmeralda
Placa que mapeia as partes da trilha no trekking da Laguna Esmeralda. Créditos: Adriano Castro

A Laguna Esmeralda

De esmeralda o lago não tinha nada, mas calma, não é lenda. É que estava tudo congelado e havia uma camada de neve por cima, visto que no dia anterior havia nevado muito. Não fosse por isso seria possível ver a coloração no gelo, segundo relatos de outros turistas que haviam feito o passeio antes.

Antes de caminhar sobre sua superfície, Ignacio nos pediu para vestir todas as blusas e acessórios que carregávamos nas mochilas. Você se lembra quando eu disse que no começo da trilha o corpo esquentava e íamos tirando as camadas de roupa? Então, mesmo com o corpo quente na chegada, é necessário colocar tudo de volta: na superfície do lago a temperatura cai drasticamente.

O frio que era suportável dado que ainda estávamos aquecidos pela atividade física se tornava insuportável à medida que caminhávamos para o centro do lago. Não sei explicar o que acontece ali e que torna sua superfície um lugar muito mais frio que suas bordas. Tirar as luvas nem pensar! Fui arrastar a neve para ver a camada de gelo e foram mais de dez minutos usando luvas com as mãos no bolso para que esquentassem novamente.

Era interessante ver como os cãezinhos ali são adaptados ao frio. Segundo o Ignacio, a sensação térmica no lago girava em torno dos -7 °C e eles corriam pisando em poças d’água que ainda não tinham congelado sem parecerem afetados pela temperatura! Deitavam de barriga para cima, rolavam na neve e brincavam o tempo todo.

Cão que nos acompanhou pelo trekking da Laguna Esmeralda, Ushuaia, Argentina
Cão que nos acompanhou pelo trekking da Laguna Esmeralda, Ushuaia, Argentina. Créditos: Ignacio, Ushuaia Aventura

Voltamos então para a beira e tomamos um chá quente que o nosso guia carregava em sua mochila. Ainda, barras de cereal e alfajores forraram nossos estômagos com chocolate – essencial para ajudar a manter o corpo aquecido. Depois de tirar muitas fotos no local pegamos a trilha de volta com uma pequena variação, passando por uma pista de esqui de fundo até estarmos de volta no Valley of Wolves.

Para concluir a atividade que durou ao todo algo em torno de 4 horas, almoçamos no único restaurante da viagem onde consegui comer arroz! É claro que o arroz não era o prato principal, mas naquele momento era o que mais me chamava a atenção, mesmo com os pratos principais à frente.

Informações técnicas do passeio

Os dados abaixo foram cedidos pela All Patagonia ao blog e podem sofrer pequenas variações ao longo do tempo. Ainda, recomendamos que você consulte a Brasileiros em Ushuaia para informações atualizadas:

  • Duração total: Aproximadamente 6 horas e meia, contando os tempos de transfer de onde você estiver hospedado. Em outras palavras, de 09h00 a 15h30 com margens de alguns minutos para mais ou para menos.
  • Dificuldade da trilha: Moderada, de 3 a 4 horas, aproximadamente. Nossa caminhada durou uma hora e meia na ida e na volta, totalizando três horas, mas isso varia de acordo com cada grupo, do preparo físico dos participantes e também com a quantidade de paradas para descanso e fotos.
  • Distância: 8 km ida e volta
  • Desnível: 150 m

Além da indicação pela agência Brasileiros em Ushuaia, oferecemos ainda um cupom de desconto a ser aplicado em qualquer passeio contratado com eles!

Brasileiros em Ushuaia
VIAJEIBONITO
Cupom que dá direito a 5% de desconto Ver todos os cupons Enviar por e-mail

Como utilizar este cupom
  1. Acesse o site da Brasileiros em Ushuaia
  2. Escolha o tour que deseja contratar
  3. Preencha a data e os demais campos solicitados
  4. Clique em COMPRAR
  5. Digite ou cole o cupom na tela do Carrinho de Compras
  6. Clique no botão USAR CUPOM

Informe abaixo seu e-mail para receber este cupom em sua caixa postal. Ele não será armazenado, nem utilizado para enviar campanhas de marketing.

O Eu Fui Blog também tem um artigo bem legal sobre a Laguna Esmeralda só que sem neve! Confira aqui!

Leia mais sobre nossa viagem por Ushuaia e pela Tierra del Fuego

Buenos Aires

Ushuaia

Punta Arenas

Puerto Natales

El Calafate

Vídeos

O trekking da Laguna Esmeralda no inverno

Prepare-se para viajar

Ícone seguro viagem

Use o cupom CRIANCA para adquirir o seguro viagem com até 20% de desconto, pagando via PIX ou boleto bancário. Além da cobertura médico-hospitalar, você também estará protegido em casos de cancelamento de viagem, extravio ou danos à bagagem.

Ícone hotel

Reserve hospedagem com antecedência através do Booking e Hostelworld para garantir preços promocionais. Parcelamento sem juros no cartão de crédito e possibilidade de cancelamento reembolsável.

Garanta internet em mais de 210 países utilizando o chip da Easysim4u, que nós já testamos na Europa e do norte ao extremo sul das Américas. Use o cupom SPRING e garanta 50% de desconto.

Compre passagens aéreas com até 35% de desconto usando o comparador de preços ou utilize a ferramenta quando viajar, um calendário que mostra as tarifas mais baixas para o destino que você escolher.

Tenha liberdade para ir aonde quiser alugando um carro através da Rentcars, que atua em parceria com locadoras renomadas do mundo todo. Parcele sem IOF em até 12x ou cancele sem custos.

Pague menos comprando suas passagens de ônibus com a ClickBus, a empresa líder em vendas online de passagens rodoviárias, trabalhando em parceria com mais de 140 empresas em mais de 4 mil destinos!

Faça passeios guiados em qualquer lugar do mundo e fure a fila comprando ingressos com antecedência através da GetYourGuide. Cancele sua reserva até 24 horas antes do início de sua atividade e obtenha reembolso integral.

Adriano Castro

Formado em Ciência da Computação pela UFJF, trabalhou durante 10 anos como analista de sistemas até chutar o balde e tocar a vida como freelancer, carregando seus projetos para onde quer que vá.

18 pensou em “O trekking da Laguna Esmeralda no inverno

  1. Achei este passeio espetacular! Por tudo o que envolve!!! A neve, a caminhada e principalmente pelas belas paisagens. Gostaria muito de fazê-lo um dia. Sabe que também na Ilha de Páscoa os cachorrinho são nossos companheiros de caminhada?! 🙂

  2. Nossa! Parece um passeio muito legal, e, ao mesmo tempo, quanta coisa é necessária se pensar né? Botas, comida, guia….
    Imagino que no final tenham feito imagens realmente lindas!

    1. Sim! Muita coisa pra se pensar… sinceramente achei que fui mal preparado e poderia ter me agasalhado melhor. Com relação às imagens, em breve publicaremos o vídeo dessa experiência em nosso canal do YouTube! =) youtube.com/viajeibonito

  3. Lindo passeio! A região de Ushuaia já está no meu radar há um tempo… E, caramba, você tem muita coragem por fazer trilhas no frio! Justamente pela questão das camadas, eu acho que cansa muito mais rápido. Causa fadiga, sabe? Me dá uma canseira só de pensar.

  4. Adorei o post. Super completo e cheio de dicas. E essas fotografias estão qualquer coisa de lindo 🙂 Uma aventura maravilhosa, cheia de vontade de conhecer também.

  5. Passeio incrível mesmo! Parece ser bem “puxado”, tem que estar com a academia em dia, procede? A presença dos cães deu um charme a mais a esta aventura! Massa demais! 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo