O que fazer em Manaus: roteiro completo com preços

Se engana quem pensa que no Amazonas só tem floresta, animais selvagens e índios. Se você procura o que fazer em Manaus, este roteiro traz opções de trilhas e praias fluviais, mas também muita cultura, história, bela arquitetura e gastronomia saborosa, com pratos feitos a partir de ingredientes da região.

Já publicamos aqui no Viajei Bonito um roteiro pelos pontos turísticos do Centro Histórico da Paris dos Trópicos, que pode ser facilmente percorrido em dois ou três dias, mas se você quiser o guia completo para descobrir o que visitar em Manaus e arredores, este é o lugar certo. Além dos pontos turísticos da cidade, aqui você ficará por dentro dos principais passeios que partem do porto da capital, além de sugestões de restaurantes que servem pratos típicos e dos melhores lugares para se hospedar.

Onde se hospedar em Manaus com conforto e segurança

Antes de descobrir o que visitar em Manaus, é importante escolher com cuidado onde se hospedar, pois algumas áreas do centro histórico são perigosas durante à noite. É recomendável que você fique nas proximidades do Largo São Sebastião, que por se tratar de um espaço muito frequentado por turistas, permanece policiado 24 horas por dia.

Nós nos hospedamos no incrível Local Hostel, que tem quartos compartilhados excelentes, com cortinas, tomadas e luminárias em cada cama, proporcionando mais conforto e privacidade. Mas se você não curtir dividir dormitório, tudo bem, eles também têm suítes privativas que deixam muitos hotéis no chinelo.

Reserve aqui

O que fazer em Manaus

Este guia traz os principais pontos turísticos de Manaus acompanhados de algumas informações para que você possa escolher o que se encaixa melhor no seu estilo de viagem.

📌 Dica para quem não tem tempo a perder!

Caso você esteja na correria, sem tempo para planejar o próprio roteiro para Manaus, saiba que há opções de passeios particulares que podem ser contratados antes da viagem. Você pode começar pelo tour guiado pelo Centro Histórico, mas não deixe de fazer a expedição na Floresta Amazônica, porque é uma experiência transformadora e inesquecível!

Agora vamos ao nosso roteiro independente. A seguir estão as nossas sugestões de programas imperdíveis na capital do Amazonas.

Teatro Amazonas

O mais famoso cartão postal de Manaus e principal Patrimônio Artístico Cultural do estado do Amazonas foi construído durante o ciclo da borracha e inaugurado em 1896 para atender à demanda da alta sociedade amazonense, carente de grandes centros culturais.

Mais de 200 anos depois o Teatro Amazonas continua com a agenda lotada de espetáculos de dança, música e teatro. Consulte a programação na bilheteria, alguns eventos são gratuitos.

Horário de funcionamento: de terça a sábado, das 9h às 17h (em janeiro a visitação se encerra às 14h). É necessário agendar com antecedência e apresentar o comprovante de reserva na bilheteria.

Preço: R$ 20. Meia entrada garantida para estudantes (carteirinha com validade), professores, idosos a partir de 60 anos, doadores de sangue e acompanhante de pessoa com deficiência. Entrada gratuita para amazonenses, crianças até 10 anos e pessoas com deficiência (PCDs).

Musa do Largo

Bem em frente ao Teatro, em um corredor ao lado da Galeria Amazônica, encontra-se o Musa do Largo, um espaço onde acontecem exposições, conferências e recitais gratuitos.

Durante a nossa passagem por Manaus, estava em cartaz uma exposição em homenagem ao artista Feliciano Lana. Eram vários desenhos que contavam lendas indígenas de maneira bem didática. A que nos deixou mais instigados foi a lenda do diabo sem cu e nós nem precisamos dizer o porquê.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 9h às 18h.
Preço: entrada gratuita

Palácio da Justiça

O Palácio da Justiça é um dos edifícios mais belos do Centro Histórico de Manaus
O Palácio da Justiça é um dos edifícios mais belos do Centro Histórico de Manaus. Créditos: Gisele Rocha

Logo atrás do Teatro Amazonas você verá o imponente Palácio da Justiça, cuja obra foi parte do plano de glamourização da cidade, estabelecido pelo governador Eduardo Ribeiro no final do século XIX. É um dos edifícios mais bonitos para visitar em Manaus!

Até 2006, o edifício foi sede do Poder Judiciário, mas hoje abriga um Centro Cultural, que promove visitas guiadas, exposições temporárias, além de espetáculos musicais, teatro e cinema.

Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 9h às 15h. É necessário agendamento prévio
Preço: entrada gratuita

Biblioteca Pública do Amazonas

O belo edifício da Biblioteca Pública do Amazonas ainda preserva elementos decorativos trazidos da Europa
O belo edifício da Biblioteca Pública do Amazonas ainda preserva elementos decorativos trazidos da Europa. Créditos: Joehawkins / Fonte: Wikimedia Commons

Dificilmente você pensou em visitar uma biblioteca quando começou a pesquisar o que fazer em Manaus, mas essa é especial.

A Biblioteca Estadual do Amazonas existe desde 1870 e funcionou em cinco endereços diferentes até chegar ao atual palácio, que foi inaugurado em 1910. Assim como outras construções erguidas durante o ciclo da borracha, esse edifício foi adornado com o que havia de mais luxuoso na Europa. As escadas e as colunas vieram da Escócia, enquanto os lustres e a claraboia vieram da Inglaterra.

O espaço era restrito à elite, apenas professores, sacerdotes, médicos, advogados e comerciantes podiam frequentar esse ambiente. Com um incêndio ocorrido em 1945, grande parte do patrimônio virou cinzas. Foi reaberta anos depois com um novo acervo, hoje compostos por livros, jornais, revistas em quadrinhos, fotografias e documentos que estão disponíveis para consultas.

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.
Preço: entrada gratuita com acessibilidade para deficientes físico, visual e auditivo.

Palacete Provincial, Pinacoteca e Museu da Imagem e do Som

Localizado na Praça Heliodoro Balbi, o Palacete Provincial serviu como quartel da Polícia Militar durante mais de 100 anos. Permaneceu sem uso durante décadas e estava perto de desabar quando foi restaurado, em 2009. Hoje ele abriga os principais museus da cidade: a Pinacoteca do Estado, o Museu de Numismática (com vasto acervo de moedas), Museu da Polícia Militar (com uniformes e armamentos), Museu Tiradentes, o Museu da Imagem e do Som e a Sala de Arqueologia.

A Pinacoteca apresenta em um grande acervo que engloba as mais diversas técnicas em pinturas, desenhos, gravuras e esculturas de autoria de cerca de 300 artistas do Amazonas, do Brasil e do mundo. As coleções apresentam artes visuais e iconográficas, com ênfase na produção artística brasileira e, principalmente, regional dos séculos XIX e XX. Consulte na portaria a possibilidade de participar das visitas guiadas, que enriquecem ainda mais o passeio.

Para quem curte cinema, fotografia e tecnologia (de época), o passeio pelo Museu da Imagem e do Som é mais que obrigatório e traz, além do acervo com máquinas fotográficas e filmadoras antigas, exposições diversas sobre audiovisual. O objetivo do museu é popularizar a cultura amazonense por meio de imagens, áudios e vídeos, celebrando, especialmente, cantores, diretores e artistas do Amazonas. E o melhor: a entrada é gratuita!

Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 9h às 15h. É necessário agendamento prévio.
Preço: entrada gratuita

Catedral Metropolitana de Manaus

Catedral Metropolitana de Manaus em fase de restauração
Catedral Metropolitana de Manaus em fase de restauração. Créditos: Gisele Rocha

A construção da Matriz foi a primeira grande obra arquitetônica de Manaus, viabilizada por missionários carmelitas. Os materiais utilizados na igreja foram importados da Europa, principalmente de Portugal. Não deixe de visitar o Museu, que guarda, entre outras relíquias, a cadeira utilizada pelo papa João Paulo II em 1980 durante uma visita à cidade.

Horário de funcionamento:

  • Segunda-feira, de 15h às 18h
  • Terça à sexta-feira, de 9h às 19h
  • Sábado, de 8h às 12h e das 15h às 19h
  • Domingo, de 7h30 às 12h e das 17h às 19h

Preço: entrada gratuita

📸 Antes de continuar a leitura, que tal ver as fotos dessa viagem no nosso Instagram?

Palácio Rio Branco

Este lindo edifício em estilo eclético foi construído entre 1905 e 1938 para abrigar a Chefatura da Polícia, mas acabou virando sede da Assembléia Legislativa do Estado do Amazonas, que ali permaneceu até o início dos anos 2000. Depois disso, o Poder Legislativo cedeu o edifício ao Governo do Estado para a criação de um Centro Cultural voltado aos estudos da história política amazonense.

Atualmente o Palácio Rio Branco abriga a biblioteca Thália Phedra. O interessante é que essa biblioteca reproduz com exatidão uma importante livraria de Manaus, a Livraria Acadêmica. O mobiliário é o mesmo, assim como as peças decorativas, todos doados pela família Barata, proprietária do antigo estabelecimento. É um lugar altamente recomendado para quem procura o que ver em Manaus além dos pontos turísticos mais conhecidos.

Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 16h.
Preço: entrada gratuita.

Alfândega

A alfândega de Manaus não está aberta à visitação, mas o belo edifício merece alguns minutos de contemplação
A alfândega de Manaus não está aberta à visitação, mas o belo edifício merece alguns minutos de contemplação. Crédtos: Gisele Rocha

Não é possível fazer um passeio pela antiga alfândega de Manaus, mas o edifício é tão bonito que vale a pena passar por ele para admirá-lo. Foi um dos primeiros prédios pré-fabricados do mundo. As peças foram trazidas da Inglaterra e montadas como um quebra-cabeças no local onde permanece até hoje.

Mercado Municipal

Inspirado na inspirou na estrutura da galeria Vittorio Emanuelle II de Milão, o Mercado Municipal Adolpho Lisboa foi construído durante o período mais próspero do ciclo da borracha e até hoje é um dos mais importantes centros de comercialização de produtos locais.

Aqui você encontra produtos artesanais, enfeites para a casa, peças de vestuário, bebidas, quitutes da gastronomia local, plantas, sementes, pescados, entre outras coisas. Cada ala possui suas cores e cheiros característicos. Se você quiser experimentar o X-Caboclinho, este é o lugar certo.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 6h às 18h; domingo, das 6h às 12h.

Palácio Rio Negro

O Palácio Rio Negro é outro edifício que você não pode deixar de visitar em Manaus
O Palácio Rio Negro é outro edifício que você não pode deixar de visitar em Manaus. Créditos: Gisele Rocha

O Palácio Rio Negro foi construído em 1903 para ser a residência do o alemão Karl Waldemar Scholz, poderoso exportador de borracha que se estabeleceu na cidade. Anos depois o edifício passou a funcionar como sede do Poder Executivo e residência oficial do governador durante muitos anos. Somente no ano de 1997 foi transformado em Centro Cultural, aberto ao público para mostras culturais, recitais, apresentações de dança e teatro.

Horário de funcionamento: de terça-feira a sábado, das 9h às 15h. A visita acontece mediante agendamento prévio.
Preço: entrada gratuita.

Museu do Índio

Este é o maior museu de história indígena no Brasil, onde é possível ver armas, instrumentos musicais, adornos e utensílios domésticos, além de uma pequena biblioteca e loja de artesanato. A atração também mostra como eram os rituais usados por várias tribos como Yanomamis, Tikunas, Xavantes, Banivwa e Tukanas.

A visita feita com um guia, que conta tudo sobre o acervo e modo de vida dos índios, enquanto passa por salas temáticas divididas em: cerâmicas, músicas e danças, trançados, usos e costumes, organização social, memória e ritos. Se você valoriza a cultura ancestral, esse é um dos lugares que você não pode deixar de visitar em Manaus!

Horário de funcionamento: de segunda à sexta, das 8h30 às 11h30 e das 14 às 16h30; aos sábados das 8h30 às 11h30

Preço: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)

Museu da Amazônia – MUSA

Diferente de museus históricos, a ideia do MUSA é fazer você experimentar um pouco da vida animal, desfrutando da diversidade biológica, social e cultural que a natureza tem a oferecer, seja no modo de reprodução ou sobrevivência. Ali é possível encontrar viveiros de bromélias e orquídeas, aquários, laboratórios de insetos, borboletas e serpentes. São inúmeras atrações divididas em:

  • Laboratórios Experimentais
  • Exposições
  • Torre de Observação
  • Jardim Botânico
  • Trilhas

Dica: a vista da torre é incrível em qualquer horário, mas, às seis da manhã, com o sol nascendo, memorável.
Horário de funcionamento: todos os dias, exceto quarta-feira, das 8h30 às 16h.
Preços: R$ 50 (visita guiada que precisa ser agendada através do e-mail [email protected]) e R$ 30 (passeio sem guia, não precisa de agendamento).

Museu do Seringal – Vila Paraíso

Criado inicialmente para ser cenário do filme “A Selva”, de Leonel Vieira, a construção foi tão fiel à inspiração original da época de ouro da borracha, que acabou se tornando museu.

O local reúne história, natureza e cultura num passeio que inclui a casa do barão seringalista, a capela de Nossa Senhora da Conceição, o tapiri de defumação da borracha, trilhas repletas de seringueiras e muito mais.

Durante a visita, que é sempre guiada, você aprende como a mandioca é ralada e torrada e como é feita a retirada do látex. Ponto negativo: só é possível acessar o local por meio de barcos particulares que saem da Marina do Davi. Mesmo com essa pequena dificuldade, recomendo manter o Museu do Seringal na sua lista com o que ver em Manaus.

Horário de funcionamento: de terça a sábado, 9h às 15h, com a última visita às 14h.
Preço: R$ 10
*Saídas das embarcações na Marina do Davi, R$ 28 reais ida e volta.

❤️ Seguro viagem é indispensável

Mesmo estando em território nacional, contar com a cobertura do seguro viagem faz toda a diferença, principalmente se você tiver planos de fazer passeos em locais remotos, com estrutura hospitalar precária. Além de garantir atendimento médico-hospitalar e traslado, o seguro irá indenizá-lo em casos de atraso de voo ou extravio de bagagem. Clique e saiba mais

Passeios imperdíveis nos arredores de Manaus

Agora que você já sabe o que fazer em Manaus e quais são os principais pontos turísticos da cidade, é hora de expandir os horizontes e entrar na selva. Todos estes passeios que cito aqui foram feitos com assistência da Iguana Turismo, que nos buscou no hostel e nos levou de volta. Entre em contato com eles e faça um orçamento.

Encontro das águas

O encontro dos rios Negro e Solimões é um fenômeno natural maravilhoso! Quanto mais passeios de barco você fizer, mais vezes poderá contemplar e aprender sobre ele. Os barqueiros fazem questão de parar no ponto em que os rios estão lado a lado para que os guias possam contar casos e passar informações científicas. Leia aqui o post sobre o encontro da águas em Manaus e entenda porque elas não se misturam.

Parque Janauari

Pausa para foto da trilha suspensa do Parque Janauari, Amazonas
Pausa para foto da trilha suspensa do Parque Janauari, Amazonas. Créditos: Viajei Bonito

O Parque Ecológico do Janauari fica em uma área de proteção ambiental e atrai turistas curiosos para ver pessoalmente as vitórias-régias, símbolos da Amazônia e protagonistas de algumas lendas brasileiras. Também não dá para deixar de ver a gigantesca sumaúma, árvore que pode chegar a 70 metros de altura!

Dentro do parque há barraquinhas de artesanato, além de um restaurante que serve peixes frescos e comida regional. Uma delícia! Leia mais sobre o Parque Janauari.

Nado com botos

Nado com botos em Manaus
Nado com botos em Manaus. Créditos: Mateus Stock

Se você acompanha o blog, sabe que a gente não apoia e não participa de passeios que tiram animais de seus ecossistemas naturais para entreter turistas, ou que os usem como tração, transporte de cargas e afins. Foi por isso que ficamos em dúvida entre fazer ou não o nado com os botos.

Neste caso em específico o animal não é retirado de seu habitat natural, pois o instrutor apenas oferece peixes para que eles apareçam por alguns instantes e depois retornem ao seu curso normal. Nada de tortura e nada de maus-tratos por parte da equipe, é o comportamento dos turistas que pode fazer mal aos bichos. Leia o artigo “devo participar do mergulho com botos em Manaus?” para entender o que estou dizendo.

Tribo indígena Dessana

Não é qualquer aldeia indígena que se abre para receber turistas, por isso é tão importante consultar uma agência local. Eu sempre tive vontade de conhecer uma aldeia, por isso assistir a um ritual na tribo Dessana foi um momento muito especial da minha viagem pela Amazônia. 

Durante essa visita aprendi sobre as origens desse povo, a forma como se organizam, de que vivem, do que se alimentam, como lidam com as pessoas de fora e com as novas tecnologias. Você pode ler o meu relato sobre essa experiência no artigo “Visitando uma tribo indígena na Amazônia“.

Cachoeiras em Presidente Figueiredo

Presidente Figueiredo é um verdadeiro santuário ecológico localizado a 110 quilômetros de Manaus. Lá você vai encontrar centenas de cachoeiras e grutas de cair o queixo. Infelizmente a chuva não me deu a chance de descobrir este paraíso, mas as meninas do blog Vida Sem Paredes foram e passam as coordenadas em um post muito bem detalhado.

Expedição na selva

O ápice da nossa viagem foi a expedição de três dias e duas noites que fizemos com a Iguana Turismo floresta adentro. Nos buscaram no hotel por volta das 8h da manhã e depois de 3h30 de travessia de barco, kombi e lancha, estávamos no Juma Lake, que foi a nossa base antes de começar o passeio pela selva.

No primeiro dia caminhamos pela mata aprendendo sobre as propriedades medicinais de cada planta que encontrávamos pelo caminho. Depois fizemos avistamento de botos, focagem de jacaré e observação de pássaros. No segundo dia assistimos ao nascer do sol e fomos preparados para passar a noite na selva com um grupo de 6 pessoas, além do guia. Foi a experiência mais marcante da minha vida! Assista ao vídeo e confira.

Passagens promocionais para Manaus

Leia mais sobre Manaus

O que fazer em Manaus: roteiro completo com preços

Prepare-se para viajar

Ícone seguro viagem

Use o cupom CRIANCA para adquirir o seguro viagem com até 20% de desconto, pagando via PIX ou boleto bancário. Além da cobertura médico-hospitalar, você também estará protegido em casos de cancelamento de viagem, extravio ou danos à bagagem.

Ícone hotel

Reserve hospedagem com antecedência através do Booking e Hostelworld para garantir preços promocionais. Parcelamento sem juros no cartão de crédito e possibilidade de cancelamento reembolsável.

Garanta internet em mais de 210 países utilizando o chip da Easysim4u, que nós já testamos na Europa e do norte ao extremo sul das Américas. Use o cupom SPRING e garanta 50% de desconto.

Compre passagens aéreas com até 35% de desconto usando o comparador de preços ou utilize a ferramenta quando viajar, um calendário que mostra as tarifas mais baixas para o destino que você escolher.

Tenha liberdade para ir aonde quiser alugando um carro através da Rentcars, que atua em parceria com locadoras renomadas do mundo todo. Parcele sem IOF em até 12x ou cancele sem custos.

Pague menos comprando suas passagens de ônibus com a ClickBus, a empresa líder em vendas online de passagens rodoviárias, trabalhando em parceria com mais de 140 empresas em mais de 4 mil destinos!

Faça passeios guiados em qualquer lugar do mundo e fure a fila comprando ingressos com antecedência através da GetYourGuide. Cancele sua reserva até 24 horas antes do início de sua atividade e obtenha reembolso integral.

Gisele Rocha

Formada em Comunicação Social pela UFJF. Andou meio mundo tentando descobrir o que queria fazer, até descobrir que queria mesmo era andar pelo mundo.

Um pensamento em “O que fazer em Manaus: roteiro completo com preços

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo