Torres del Paine: o tour de um dia pelo parque

O Parque Nacional Torres del Paine fica na Região de Magalhães, na Patagônia chilena e, durante nossa viagem pelo extremo sul das Américas, ocupou nosso nono dia, partindo de Puerto Natales. A denomades.com foi a nossa parceira e o que você confere neste artigo é uma revisão sincera da experiência, que para nós foi a melhor possível.

Eles oferecem outros roteiros pelo parque, inclusive a caminhada pela Geleira Grey, que foi um dos passeios que queríamos ter feito, mas as restrições de tempo nos permitiram fazer apenas o Full Day, que está resumido nos próximos parágrafos.

Você pode ler mais aqui sobre Puerto Natales e conhecer um pouco mais sobre essa cidade que nos chamou muito a atenção. Pois bem, saímos bem cedo – antes mesmo do sol nascer – do The Singing Lamb, onde estávamos hospedados, para começar um dia intenso de paisagens fantásticas!

Estrada a caminho do Parque Nacional Torres del Paine, Chile

Estrada a caminho do Parque Nacional Torres del Paine, Chile. Créditos: Gisele Rocha

Pausa para o café

Mas já? O passeio ainda nem começou.

Na verdade, essa é a última pausa antes do almoço e quem não tomou café da manhã no hotel tem ali uma última chance de botar alguma coisa no estômago antes de entrar no parque. É também uma ótima opção para quem quer economizar no almoço – falarei disso nos próximos parágrafos. Vale a pena comprar pra viagem um sanduíche de presunto. Por que? Encontraremos o Chaves no caminho? Não, você saberá em breve.

Essa primeira parada é feita num cruzamento de estradas com algumas casinhas espalhadas. Estávamos na capital da província de Torres del Paine.

O Parque Nacional Torres del Paine

As primeiras paradas do tour são em mirantes, um mais bonito que o outro.

Ainda antes da entrada do parque, paramos na Laguna Amarga onde ficamos por alguns minutos. Tempo suficiente para que parte do grupo caminhasse até o mirante e a outra parte (eu e Gisele) descesse por um caminho improvisado no mato até a beira do lago. A propósito, dada à “agitação” das águas naquele momento era como se estivéssemos de frente para um grande espelho.

Chegamos então à entrada do parque, onde pagamos 11.000 pesos cada um (R$81,40). Vale apontar aqui que você pode registrar seus dados no ingresso para poder voltar por dois dias seguintes. Basta anotar o número do documento e carimbar na portaria. É interessante caso você tenha alugado um carro e queira voltar com calma para explorar melhor.

A próxima parada é uma caminhada na neve para ver de perto os guanacos, que são camelídeos da América do Sul. Se parecem muito com lhamas e seu principal predador dentro do parque são os pumas. O guia nos disse que é comum avistá-las durante os tours, mesmo sendo pequena sua população naquele território.

Não vimos nenhum puma, infelizmente.

Ossada de guanaco devorado por um puma

Ossada de guanaco devorado por um puma. Créditos: Gisele Rocha

Alguns minutos após a entrada do parque, nossa van estaciona e fazemos uma caminhada de, aproximadamente, 25 minutos até uma queda d’água sensacional chamada Salto Grande. Cenário perfeito para boas fotografias, tanto pelo rio em queda quanto pelas montanhas de fundo.

Depois de mais alguns mirantes com vistas para as grandes torres que preenchiam o horizonte a todo momento, chegamos ao Lago Grey para almoçar.

O almoço

Você se lembra que falei no início do texto sobre comprar um sanduíche e trazer para o parque? Pois bem, ao chegar no restaurante, o guia nos avisa que quem trouxe comida pode usar as mesas, mesmo sem consumir. Isso é muito comum nesse tour, já que o preço do almoço é um pouco alto por ali: 24.800 pesos chilenos, o equivalente a R$183,52, por pessoa!

Caminhada no Lago Grey em Parque Nacional Torres del Paine, Chile

Caminhada no Lago Grey em Parque Nacional Torres del Paine, Chile. Créditos: Gisele Rocha

Independentemente de onde (e do quê) você coma, após a refeição é possível caminhar pelo lago e ver de longe a Geleira Grey, acessível por um passeio de barco que você pode fazer se estiver visitando o parque por conta própria.

Você pode conferir maiores detalhes sobre o tour no site da denomades.com.

Assista ao vídeo

Leia mais sobre a nossa viagem pelo extremo sul das Américas

Buenos Aires

Ushuaia

Punta Arenas

Puerto Natales

El Calafate

Vídeos

Torres del Paine: o tour de um dia pelo parque

Prepare-se para viajar

Use o cupom SAUDE para adquirir o seguro viagem com até 20% de desconto. Além da cobertura médico-hospitalar, você também estará protegido em casos de cancelamento de viagem, extravio ou danos à bagagem.

Ícone hotel

Reserve hospedagem com antecedência através do Booking e Hostelworld para garantir preços promocionais. Parcelamento sem juros no cartão de crédito e possibilidade de cancelamento reembolsável.

Garanta internet em mais de 210 países utilizando o chip da Easysim4u, que nós já testamos na Europa e do norte ao extremo sul das Américas. Use o cupom MULHER50 e garanta 50% de desconto.

Economize em passagens aéreas usando o comparador de preços ou a ferramenta quando viajar, um calendário que mostra as tarifas mais baixas para o destino que você escolher.

Tenha liberdade para ir aonde quiser alugando um carro através da Rentcars, que atua em parceria com locadoras renomadas do mundo todo. Parcele sem IOF em até 12x ou cancele sem custos.

Pague menos comprando suas passagens de ônibus com a ClickBus,  a empresa líder em vendas online de passagens rodoviárias, trabalhando em parceria com mais de 140 empresas em mais de 4 mil destinos!

Faça passeios guiados em qualquer lugar do mundo e fure a fila comprando ingressos com antecedência através da GetYourGuide. Cancele sua reserva até 24 horas antes do início de sua atividade e obtenha reembolso integral.

Adriano Castro

Formado em Ciência da Computação pela UFJF, trabalhou durante 10 anos como analista de sistemas até chutar o balde e tocar a vida como freelancer, carregando seus projetos para onde quer que vá.

6 pensou em “Torres del Paine: o tour de um dia pelo parque

  1. Olá! Em que mês do ano vocês foram? Estou pensando em ir em Março para pegar um pouco do verão, mas os preços de hospedagens estão um pouco salgados, então pensei em ir em Abril, mas estou em dúvida….

    1. Nós fomos em agosto, Jéssica, pleno inverno. Mas se você quiser acampar no Parque, é recomendável ir no verão ou na primavera, pois nas estações mais frias os acampamentos ficam fechados e o acesso é restrito em diversas trilhas.

      Se precisar de mais alguma informação, estamos às ordens.

      Abraços!

  2. Olá, parabéns pelo site, muito bom. Eu e minha esposa estaremos em Santiago em Agosto e queria conhecer a Patagônia chilena, mas tenho dúvidas se será possível, por conta do mês que iremos, ver paisagens bonitas que tanto faltam. O que vc pode nos dar de dica, obrigado.

    1. Oi, Junior! Santiago fica um tanto quanto distante de Torres del Paine, são quase 3.000 km. De qualquer forma, se você quiser fazer atividades na neve, há várias estações de esqui nos arredores de Santiago e a melhor época para visitá-las é justamente em agosto.

      Mas se o seu objetivo for conhecer a Patagônia, recomendo viajar até El Calafate (que faz parte da Patagônia argentina) e de lá seguir para outros destinos como Punta Arenas, Cabo Horn, Puerto Natales, Torres del Paine, Vila O’Higgins e Puerto Montt. Nós fomos em agosto e não nos arrependemos, porque não nos interessava acampar no parque de Torres del Paine, o passeio de um dia foi suficiente. Contudo, se vocês quiserem fazer as trilhas do parque e dormir nos alojamentos, precisarão remarcar a viagem para a primavera ou verão. No inverno essas partes da reserva ficam fechadas.

      Espero ter esclarecido suas dúvidas.
      Se precisarem de outras informações, estamos à disposição.

      Abraços!

  3. Excelente matéria, bastante detalhada! Uma dúvida: Como funciona com o denomades? Você compra o passeio no site, eles mandam voucher por e-mail e depois é só esperar eles buscarem você no hostel para o passeio?

    1. Olá, Brenda. Obrigado pelo elogio. Respondendo à sua pergunta, com base nas informações da própria empresa, você paga online sua reserva e com a informação de confirmação do pagamento, você será levada de volta ao site, onde encontrará um resumo da compra; ao mesmo tempo, eles vão te enviar um e-mail de confirmação da reserva, com todos os detalhes do seu itinerário. No momento do pickup no hotel, ou no ponto de encontro, você só precisará apresentar o voucher de confirmação impresso ou no seu celular. Assim, eu sugiro que você fique atenta às instruções do voucher, porque pode ser que eles indiquem um ponto de encontro ao invés de disponibilizar o transfer do hotel. Resumindo, seu voucher provavelmente terá todas as instruções de que precisa, por isso fique tranquila. =) Se você tiver outras dúvidas, poderá consultar o site oficial da empresa para informações mais precisas e atualizadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo