Diário de Bordo: Viajei Bonito no extremo sul das Américas

DatasCidadesParceirosConteúdo
  • Ida para Buenos Aires: 1 de agosto de 2017
  • Punta Arenas: 7 de agosto de 2017
  • Puerto Natales: 8 de agosto de 2017
  • El Calafate: 12 de agosto de 2017
  • Volta: 17 de agosto de 2017

Hospedagem

Seguro Viagem

Tours

Argentina flag
Buenos Aires

Argentina flag
Ushuaia

Chile flag
Punta Arenas

Chile flag
Puerto Natales

Argentina flag
El Calafate

Vídeos

14 de agosto de 2017Agora sim fechamos com chave de ouro!

Quando achávamos que o dia de ontem seria o último dia de tour tivemos uma grande surpresa. A All Patagonia conseguiu pra gente um tour pela história de El Calafate que foi inesquecível. Visitamos rochas a beira mar que guardam inscrições rupestres de milhares de anos atrás.

Além de toda a volta no tempo em meio a uma das menores temperaturas que pegamos na viagem, jantamos em uma caverna com direito a sopa de abóbora, carne de cordeiro em um pão e pudim de chocolate para nos despedirmos da Argentina e também dessa viagem memorável.

Amanhã começamos todo o trajeto de volta pra casa, passando novamente por Ushuaia e Buenos Aires, para enfim desembarcar no Galeão e terminar o caminho por terra. Obrigado por acompanhar nosso diário de bordo e saiba que ele continuará sendo atualizado constantemente à medida que publicações sobre a viagem forem sendo lançadas no blog.

13 de agosto de 2017Perito Moreno

Mais um daqueles dias de tirar o fôlego! Sabíamos que o cartão postal de El Calafate era a grande geleira, então embarcamos novamente com a All Patagonia para nosso último tour antes de voltar para o Brasil. Podemos dizer com toda a certeza do mundo: fechamos com chave de ouro!

O tour inclui o transporte até o parque Los Glaciares, paradas nos mirantes, muitas informações e curiosidades dadas pela guia – que era super atenciosa e fazia questão que entendêssemos seu espanhol, acesso às plataformas que lhe permitem ver de perto a geleira e opcionalmente a navegação que te leva a 300 metros do paredão em um barco. Apenas a Gisele se aventurou nessa parte do tour e Adriano ficou por conta de explorar uma das trilhas que leva à beira do lago onde se é possível pegar alguns dos pedaços que se desprenderam da geleira.

A melhor parte estava guardada para o fim, quando somos liberados nas plataformas e temos duas horas livres para caminhar, fotografar e contemplar a geleira. Vimos pedras gigantescas se desprendendo e caindo no lago emitindo sons estrondosos como o de trovões. Foi uma experiência única!

12 de agosto de 2017De volta à Argentina

Mais um ônibus saindo antes do sol raiar, e assim começou nosso último dia no Chile. Depois de passar pela imigração argentina, os raios solares começaram a iluminar a estrada e pudemos ter uma noção de como seria nossa viagem se tivéssemos ido pra frente com o projeto da road trip. O que vimos era uma mistura de “Arizona com neve”… e nos bateu a nostalgia da viagem que fizemos ano passado pelos EUA.

Pedimos ao motorista que nos permitisse fixar uma câmera no vidro dianteiro do ônibus e ele se mostrou muito solícito, não só permitindo como nos apresentando alguns trechos de destaque. De repente avistamos o Lago Argentino ainda do alto, quando tudo que havia em volta de nós era gelo e asfalto. Começamos a descer oito quilômetros de estrada ingrime, com direito a Guanacos pulando na frente do ônibus, que lentamente fazia seu percurso com total segurança.

El Calafate é uma cidade pequena e muito esparsada. Pelo pouco que vimos é possível visitá-la a pé, mas é necessário ter disposição para longas caminhadas. Chegamos ao Boutique Hotel La Cantera, parceiro do Viajei Bonito nessa viagem. De cara já nos apaixonamos pelo nosso quarto, que tem uma vista fantástica para o lago e suas montanhas nevadas ao fundo. Amanhã visitaremos o parque Los Glaciares para conhecer a grande geleira chamada Perito Moreno. Até lá!

11 de agosto de 2017¡Adiós, Chile!

Outro dia sem tours, sem nenhum compromisso. E novamente saímos para passear pela cidade de Puerto Natales e conhecer os pontos que não conhecemos ontem. Resolvemos ouvir a sugestão de moradores e fomos conhecer um restaurante próximo ao Río Natales. Por sorte pedimos um prato pra dividir, até porque comemos pouco. O que havia chegado era uma montanha de carnes e batata com dois ovos fritos em cima. Mal comemos 30% daquele concentrado de óleo e gordura que de certa forma estava até “suculenti“, mas totalmente prejudicial a quem tem veias e coração. Trouxemos o resto para o hostel e agora teremos comida para nossos filhos, netos e bisnetos.

Por fim resolvemos voltar ao cassino mas este hoje estava cobrando a entrada. Pode isso, Arnaldo? Talvez seja porque ontem quebramos a banca… enfim… subimos até o alto da Avenida Santiago Bueras para fazer as últimas fotos da cidade e voltamos para o hostel. Arrumamos as malas e nos preparamos para voltar à Argentina. Próxima parada: El Calafate.

10 de agosto de 2017Passeando por Puerto Natales

Hoje tiramos o dia para trabalhar um pouco, até porque o blog não pode ficar muito tempo sem cuidados humanos gerenciando seu conteúdo. Saímos tarde pra almoçar e por esse motivo só achávamos restaurantes fechados… a tal da siesta… sempre nos esquecemos dela. Por sorte encontramos um que estava quase fechando e que resolveu acolher dois mochileiros famintos. A comida era deliciosa, um pouco sem sal, mas o preço por si só já era bem salgado. Não tínhamos opção… mas… horas depois recuperamos o rombo… logo falaremos disso.

Demos um pulinho na “orla” da cidade, para tirar fotos no letreiro que dá as boas-vindas a quem chega pela estrada. O clima na beira do Río Natales é muito agradável. O frio era mais do que suportável e a paisagem composta de montanhas nevadas ao fundo deixava tudo mais bonito.

Voltando ao centro, resolvemos ir até à feira de artesanato e adivinha o que estava no caminho? O Cassino de Puerto Natales! Sabíamos da existência desse cassino, mas até então não estava em nossos planos… bom, resolvemos conhecer. Gisele sentou na mesinha de poker eletrônico e colocou 1000 pesos (o equivalente a R$5,10). Enquanto isso Adriano sentou num clássico caça-níqueis e também depositou 1000 na máquina. Vinte minutos depois os dois saíam com 12.450 pesos (R$63,50)! Parece mágica… mas não… é tecnologia! Almoço caro pago, passagens para El Calafate compradas e fim do décimo dia do Viajei Bonito no extremo sul das Américas.

9 de agosto de 2017Torres del Paine

Que dia! Saímos às 8h30 do The Singing Lamb junto com a denomades.com, para fazer o Full Day Torres del Paine. Durante o caminho paramos em vários mirantes onde pudemos apreciar as formações rochosas que formam as tais torres. E não são apenas as torres que chamam a atenção no passeio. Os calmos lagos que paramos para fotografar estão tão estáticos que refletem a paisagem como espelhos.

Vimos centenas de Guanacos mas nenhuma Puma, que é o principal predador da região. O guia nos disse que é comum vê-las, mesmo sendo poucas na área do parque. Nada que frustasse o passeio.

Por fim paramos no Lago Grey para almoçar e ver de longe a geleira Grey Glacier. Entramos então em uma das três cavernas do Monumento Natural Cueva del Milodón para encerrar o passeio.

8 de agosto de 2017Conhecendo Punta Arenas em uma tarde

Começamos o dia com um café da manhã mais do que reforçado no Innata Patagonia. Esse desayuno caprichado seria essencial para nossos planos. Não tínhamos tours agendados, logo, o dia seria de bater perna pela cidade até que nosso ônibus para Puerto Natales saísse às 19h15.

Punta Arenas nos encantou. A pequena cidade com pouco mais de 150 mil habitantes fica na borda do Estreito de Magalhães, o que lhe traz um ar de cidade praiana, mas só quando você está a vendo da janela, ao lado da calefação. Suas ruas são ventiladas por um vento cortante, que nos mantinha encolhidos durante todo o passeio.

Cemitério Sara Braun, em Punta Arenas, Chile

Cemitério Sara Braun, em Punta Arenas, Chile. Créditos: Gisele Rocha

À noite pegamos mais um ônibus, dessa vez em uma viagem mais curta, de apenas três horas, para Puerto Natales, também no Chile.

7 de agosto de 2017Um dia inteiro dentro do ônibus

O cansaço fala alto e está difícil lidar com as palavras. Não estamos reclamando, muito pelo contrário, tudo tem sido maravilhoso por aqui.

Hoje acordamos às 4 da manhã para pegar um táxi até a estação de ônibus. Por sorte a empresa foi mais que pontual e pudemos nos aquecer 20 minutos antes da partida, já cochilando em nossos assentos. O primeiro trecho da viagem termina em Rio Grande, onde trocamos de ônibus… aí é que a aventura começou. Pegamos apenas os dois últimos lugares – que só foram nos incomodar de verdade pelo cheiro do banheiro nos momentos finais. O problema mesmo foram as imigrações.

Uma hora depois estávamos deixando a Argentina e pelo que entendemos a luz caiu no escritório onde carimbaríamos nossos passaportes. Resultado: 3 horas dentro do ônibus, parados, respirando aquele mesmo ar carregado. Deveríamos chegar em Punta Arenas às 5 da tarde, mas só pisamos na cidade por volta das 20h30. Foi o tempo de passar no mercado, comprar comida de verdade – já que todas as refeições do dia foram a base de alfajor e biscoito de chocolate – e viemos direto para o Innata Patagonia.

A propósito, que lugar aconchegante… é praticamente uma recompensa pelas 14 horas de viagem que fizemos. Agora, confortáveis, dormiremos para aproveitar nosso único dia em uma cidade que pelo pouco que vimos promete muita coisa.

6 de agosto de 2017Laguna Esmeralda

Último dia de Ushuaia e pra fechar com chave de ouro, um dos cartões postais da região: a Laguna Esmeralda. Em parceria com a All Patagonia e a Ushuaia Aventura, Adriano participou do trekking que durou ao todo três horas, ida e volta, na companhia do guia Gabriel Laudadio e de mais dois brasileiros.

O passeio inteiro foi de tirar o fôlego. Muita neve, paisagens fenomenais e temperaturas abaixo de zero. Não somente a caminhada chamou a atenção: poder andar sobre o lago congelado foi algo diferente de tudo que Adriano já fez na vida. Confira o relato aqui!

Assim concluímos nossa missão em Ushuaia. Voltamos ao Los Cormoranes para fazer as malas e dormimos cedo, já que pegaríamos o ônibus das 5 da manhã para Punta Arenas, nosso próximo destino.

5 de agosto de 2017Um dia inteiro com neve na Tierra Mayor e à noite em Llanos del Castor

Hoje foi dia de sentir frio… muito frio! Na parte da manhã nos dirigimos ao complexo Tierra Mayor e já foi difícil pular do micro-ônibus pra recepção por conta do vento e da neve. A recepção era linda: uma cabana de madeira com lareira e uma vista fenomenal para o grande vale coberto de neve que já tinha um quantidade boa de turistas praticando ski de fundo e outras atividades. Enquanto esperávamos as atividades começar, outros grupos chegavam de suas práticas com narizes vermelhos, respiração ofegante e correndo pro balcão pedir café ou chocolate quente. Já tínhamos noção do que iríamos enfrentar.

Participamos de uma caminhada com raquetes que subiu até o alto de uma montanha pra que o guia nos explicasse um pouco sobre o lugar e passamos então por uma castoreira – área onde os castores roem árvores e de onde levam os troncos para montar suas casas nos rios. Terminamos a parte da manhã com um almoço sensacional em uma outra cabana e durante a tarde pilotamos as snowmobiles.

À noite, a Gisele representou o Viajei Bonito no Llanos del Castor, onde fez um passeio noturno com raquetes, pilotou uma espécie de bugre de neve e participou de um jantar promovido pelo centro onde foi servido um saboroso frango com legumes acompanhado de vinho tinto. Cada um dos participantes contou histórias em uma conversa e no intervalo entre essas atividades cada um se aquecia com cafés, chás e leite quente.

Todas as atividades do dia foram oferecidas pela All Patagonia, parceira do Viajei Bonito nessa empreitada pela Tierra del Fuego.

4 de agosto de 2017Parque Nacional Tierra del Fuego, o Canal de Beagle e mais uma renovação de votos!

Só pelo subtítulo você já percebe que esse foi um dia cheio, não é verdade?

Bom, vamos por partes… nosso dia começa com um passeio pela história de Ushuaia: o Parque Nacional e o Trem do Fim do Mundo. Junto com a All Patagonia e a Best Tour Patagonia, chegamos à estação de trem por volta das 10 da manhã. Achamos interessante nesse tour o fato de que nesse momento os participantes podem decidir se vão de trem ou no próprio ônibus. Terminamos a manhã visitando o parque nacional que conta com paisagens fantásticas!

Navegação pelo Canal Beagle emendou a tarde de nosso quarto dia, entretanto somente a Gisele representou o Viajei Bonito.

Às 18h30 saímos em direção ao Centro Invernal Las Cotorras pela Tierra del Fuego Aventura e pela Ushuaia Blanca onde participamos de uma caminhada noturna no gelo com raquetes nos pés. Com pouquíssima luz nós chegamos a uma cabana onde serviam vinho quente, bebidas e uma sopa deliciosa de cordeiro. Quando esse jantar quente na noite fria terminou, fomos todos para fora celebrar mais uma renovação de votos!

3 de agosto de 20174×4 e o Lago Escondido

O dia hoje foi o primeiro tour que fizemos desde que deixamos Juiz de Fora. Em parceria com a All Patagonia e a Baqueanos de Tierra del Fuego, embarcamos em uma 4×4 e fomos conhecer o Lago Escondido. Na boa… que experiência foi essa… aquele tipo de tour que supera qualquer expectativa.

Fomos buscados no Los Cormoranes às 9h50 e chegamos por volta das 17h00. Pela manhã rolou nosso primeiro encontro com a neve desde que descemos para o sul da Argentina e, claro, nos comportamos como se nunca tivéssemos a visto na vida. Em companha de Jorge, ex-piloto de rally, tivemos momentos com muita emoção nas estradas congeladas, mas nada que beirasse o medo, muito pelo contrário, sua habilidade em conduzir aquela máquina enorme no gelo nos deixava mais do que empolgados. Veky, nossa guia, que amor de pessoa! Simpática e disposta a explicar tudo que perguntávamos o tempo todo.

Conhecemos o lago escondido e terminamos o tour em uma cabana à beira do rio, para comer um churrasco feito com batatas, batatas-doces, linguiças, chouriço, vinho e muita carne. Você vai conhecer a “raposa de estimação da cabana”! E… sem querer spoiler, mas já falando, Jorge praticamente mergulhou a 4×4 no rio com a gente dentro… mas isso é assunto pra posts e vídeos futuros! Fique ligado no Viajei Bonito. A viagem mal começou e já estamos elétricos!

2 de agosto de 2017Bem-vindo ao frio!

O segundo dia de nosso mochilão pelo fim do mundo foi a demonstração de que não estávamos preparados para o frio como achávamos. Tão cedo pisamos em Ushuaia, mortos de fome, resolvemos sair com a roupa que estávamos vestindo, e algumas horas depois percebemos que a melhor opção seria voltar para o hostel e vestir outras por cima. A fome era mais forte… por que? Ao acordar em Buenos Aires perdemos o café da manhã no Palermo Viejo Bed & Breakfast por conta do cedo horário do voo. Durante o caminho, comemos nada mais que umas frutas secas e um alfajor servido pela Aerolíneas Argentinas e não tivemos tempo de almoçar no aeroporto. Resultado, eram três da tarde e tudo que queríamos era comida, quente e salgada!

Trecho do voo entre El Calafate e Ushuaia, Argentina

Trecho do voo entre El Calafate e Ushuaia, Argentina. Créditos: Viajei Bonito

Mais surpresas? Praticamente todos os restaurantes nos arredores do hostel estavam fechados e só reabririam à noite. Por sorte um deles aceitou nos vender empanadas, contanto que comêssemos fora. Sentamos na rua e comemos todas elas sem dar um pio. Um olhando pra cara do outro sem ter boca vazia pra conseguir falar.

Bom, fugimos do assunto, né…? E o frio? Quando saímos para procurar comida, o sol ainda batia em Ushuaia e mesmo na presença de ventos gelados estava suportável andar com os agasalhos que tínhamos. Entretanto, depois de atravessar a cidade inteira a pé, o último raio de sol foi-se embora atrás de uma montanha congelada. Nesse exato momento a era do gelo chegou. Não importa se cruzávamos os braços ou se andávamos abraçados, o corpo se contraía de frio. Desbloquear o celular só com o nariz, porque as mãos não podiam sair sem luvas e fotos só com câmeras ou pau de selfie. Nada que envolvesse touch screens.

O mais legal disso tudo é saber que esse frio foi nada perto do que vamos experimentar nos tours com a All Patagonia. Mas pelo menos agora sabemos mais do que tudo que precisamos usar o máximo de roupas possível que nosso corpo aguente carregar.

Enquanto escrevemos esse relato diário tomamos um senhor café da manhã no Los Cormoranes, hostel que nos acolheu com muito carinho em Ushuaia. Leia mais sobre ele aqui.

1 de agosto de 2017Rio – Buenos Aires

Depois de muita espera e ansiedade, chegou o grande dia de embarcar para o Ushuaia, mas antes precisávamos passar por Buenos Aires. Saímos às duas da manhã de nossa terra, Juiz de Fora, para chegar ao Galeão às 6. Nosso voo era às 10, por isso ficamos fazendo hora na praça de alimentação. Bom, temos um histórico grande de vezes em que quase perdemos o horário por atrasos e mesmo com as 4 horas de antecedência, chegamos na correria, porque a fila da Aerolíneas Argentinas estava enorme.

Chegamos à Buenos Aires e fomos direto para o Palermo Viejo Bed & Breakfast, onde tivemos nossa primeira experiência em um Bed & Breakfast (leia aqui nosso relato). Sabíamos que passaríamos frio no Ushuaia, mas achávamos que Buenos Aires estava com temperaturas amenas e na verdade precisamos usar quase todas as nossas camadas de roupas nessa rápida conexão.

Tivemos uma enorme dificuldade para trocar moeda e pegar táxi no Aeroparque Jorge Newbery. Foram 15 minutos procurando uma casa de câmbio e quando achei descobri que ela estava exatamente no ponto onde saí para procurá-la, mas a fila estava enorme, e só depois de 40 minutos consegui trocar dinheiro. Já sobre o táxi, ouvimos alguns relatos de que os taxistas dão mais voltas que o normal ou devolvem troco em notas falsas, mas como não conseguimos Uber e não tínhamos opção, resolvemos arriscar. Por fim conhecemos um taxista muito gente boa, simpático, honesto e que acertou o preço em cheio quando pedimos uma estimativa! Fica aqui um bom relato.

19 de julho de 2017Já temos onde ficar

Hoje finalizamos todos os assuntos relacionados à hospedagem! Já sabemos onde ficar em Buenos Aires, Ushuaia, Punta Arenas, Puerto Natales e El Calafate. Gostaríamos de agradecer a todos os seguintes estabelecimentos que nos receberão pelos próximos dias e pelo carinho em demonstrar sua hospitalidade ao Viajei Bonito.

Não deixe de conferir os reviews que lançaremos no blog e em nossas redes sociais, especialmente se você também tem planos de conhecer algumas das cidades de nosso roteiro!

30 de junho de 2017Agora estamos segurados

É com muita alegria que anunciamos um de nossos parceiros para essa empreitada: a Seguros Promo. Já falamos aqui no blog sobre a importância de contratar o seguro viagem para roteiros pela América do Sul. O suporte em caso de acidentes durante a viagem é essencial para que possamos viajar mais tranquilos. Ficamos ainda mais confortáveis sabendo que alguém cuidará do reembolso das reservas de hospedagem e das passagens aéreas em caso de imprevistos. Estamos falando de uma região onde os fenômenos climáticos podem alterar os planos a qualquer momento.

Tão importante quanto estar segurado, é ter em mãos uma ferramenta que lhe permita comparar os vários planos disponíveis, não somente pela economia, mas também pelas coberturas, que são diversas. O ideal é que você cuide desse ponto importantíssimo de sua viagem durante o planejamento. Alguns países podem exigir que você tenha em mãos um comprovante de seguro já na imigração, por isso fique ligado.

Caso queira ler um pouco mais sobre seguro viagem, confira nossos artigos:

12 de maio de 2017Passagens compradas

Assim como fazemos em praticamente todas as nossas viagens internacionais, temos um destino em mente e monitoramos as promoções que partem dos aeroportos próximos a Juiz de Fora. Não foi diferente com o Ushuaia: nosso planejamento inicial era fazer uma viagem por terra mas que acabou não indo pra frente.

Quando as promoções saíram, não pensamos duas vezes e fizemos as reservas. Argentina e Chile, aí vamos nós! E se nenhuma alteração de voo acontecer, nosso roteiro será: Buenos Aires, Ushuaia, Punta Arenas, Puerto Natales e El Calafate.

Vista da cidade de Ushuaia, Argentina

Vista da cidade de Ushuaia, Argentina. Créditos: Michelle Maria / Fonte: Pixabay