6 bate e voltas a partir de Buenos Aires

A região metropolitana de Buenos Aires é a segunda maior da América do Sul, perdendo apenas para São Paulo. Por isso, nos arredores da capital argentina é possível encontrar diversas alternativas de passeios superinteressantes que podem ser efeitos em apenas um dia. As opções variam entre viagem de barco no Rio Paraná, visita a fazendas e casas de figuras ilustres e até uma passada rápida em uma charmosa cidade uruguaia. Apresentamo-lhes 6 opções de bate e voltas a partir de Buenos Aires. Chega mais!

Para ler em seguida

Preciso de seguro viagem para a América do Sul?

Descubra quanto custa viajar para Buenos Aires

1 Tigre

Passeio pela bucólica cidade de Tigre, nas proximidades de Buenos Aires, Argentina

Passeio pela bucólica cidade de Tigre, nas proximidades de Buenos Aires, Argentina. Créditos: Gisele Rocha

Localizada a 33 km de Buenos Aires, Tigre está em um delta do rio Paraná e possui vários passeios fluviais ao redor das ilhas e igarapés. Muitas das ilhas possuem parques perfeitos para piqueniques, uma ótima pedida os dias ensolarados. Para quem vai passar o dia na cidade, Tigre oferece aos visitantes algumas atrações bem interessantes, como o Porto de Frutos, de onde partem alguns passeios pelo delta. Para quem pretende passear pelo rio, da Estação Fluvial partem a maior parte dos barcos e catamarãs. Os preços variam de acordo com a duração dos passeios, que podem ter de 45 minutos a 2h de duração.

Conheça também o mercado local, onde são vendidos produtos e peças artesanais que fazem a festa dos turistas. Ele funciona entre às 10h e 18h. Se possível, inclua no seu roteiro ao menos um dos três museus mais importantes da cidade. No Museo Naval de la Nación há vários modelos de armas e réplicas de embarcações, algumas delas foram usadas durante a Guerra das Malvinas. O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 8h30 às 17h30, e sábados e domingos, das 10h30 às 18h30. A entrada custa 20 pesos (R$3,66).

O Museo de Arte Tigre (MAT) é um espaço reservado para contar a história da arte argentina e também da cidade de Tigre, principalmente nas primeiras décadas do século XX. O MAT abre de segunda a sexta, das 9h às 19h, sábados, domingos e feriados das 12h às 19h e a entrada custa 50 pesos (R$9,16).

O último museu da lista é o da Reconquista. Com entrada gratuita, o Museo de La Reconquista está em uma casa colonial e conta a história da marcha até Buenos Aires que pôs fim a conquista britânica na cidade. Para visitar o museu, basta ir de quarta a domingo, das 10h às 18h. Um dos maiores atrativos de Tigre é o Cassino Trilenium, um dos maiores da região metropolitana de Buenos Aires. Ele funcionada praticamente o dia todo, de segunda a quarta, das 11h às 6h e de quinta a domingo, 24h. A entrada é de graça.

Como chegar: você pode fazer um bate e volta para Tigre de trem ou de ônibus. Se a opção for por trem, são duas alternativas: a primeira é pela linha Mitre. Basta ir até a Estação Retiro e tomar o trem para Estação Tigre nas plataformas 1 ou 2. Nos dias de semana os trens partem a cada 10 minutos, já nos finais de semana, o intervalo é mais longo, 30 minutos. A segunda opção é pelo Trem da Costa. Ao lado da Estação Retiro saem das plataformas 3 ou 4 o trem que faz conexão com o Trem da Costa. É preciso descer na Estação Bartolomé Mitre e atravessar uma ponte até Estação Maipu, de onde saem os trens da Costa. Para chegar a Tigre, basta saltar na Estação Delta. Se você escolher ir de ônibus, a linha 60 liga Buenos Aires a Tigres.

Tempo de deslocamento: de trem a viagem dura 50 minutos; já de ônibus o deslocamento é de 1h30.

Preço do transporte: o trem Mitre custa 24 pesos ida e volta (R$4,39); já o Trem de La Costa custa 20 pesos (R$3,66). O valor do ônibus é de 7 pesos (R$1,28).

2 San Isidro

San Isidro é uma cidadezinha bem bonita e tranquila que está a 21 km da capital argentina, às margens do Rio da Prata. Perfeita para um bate e volta! O destaque fica para a Catedral de San Isidro, erguida no século XIX, em estilo neogótico e com 68 metros de altura.

A cidade ainda guarda outras atrações como a Villa Ocampo, casa de campo da família da escritora argentina Victória Ocampo. O local é patrimônio da Unesco e conta com mobiliários e objetos da família, além de um lindo jardim externo. Esse museu funciona de quarta a sexta, das 16h30 às 22h e sábados e domingos, das 16h30 às 23h. A entrada custa 50 pesos (R$9,16).

Para quem quer conhecer um pouco da história de San Isidro, o destino é a Quinta Los Ombues. O museu é bem simples e apresenta móveis, objetos e roupas históricas de pessoas que viveram no local e na cidade. A casa está próxima a Catedral de San Isidro e funciona em horários diferenciados, de acordo com a época do ano. De abril a outubro, o museu abre de terça a quinta, das 10h às 18h, e sábados e domingos das 14h às 18h; já de novembro a março, a Quinta abre de terça a quinta, das 10h às 18h, e sábados e domingos, das 15h às 19h. A entrada é gratuita.

Para os aficionados por games, o ponto alto de San Isidro é o Museo del Juguete, com brinquedos e videogames de todas as épocas. Os mais nostálgicos poderão também recordar algumas brincadeiras da infância antes da popularização dos jogos eletrônicos. O espaço fica aberto ao público de quarta a sexta-feira, das 11h às 17h; sábados e domingos, das 13 às 17 horas.

Se você ainda tiver tempo, conheça o Hipódromo de San Isidro, um dos maiores da América do Sul. O local também recebe a edição argentina do festival Lollapalooza.

Como chegar: para chegar a San Isidro há duas opções, basicamente as mesmas de Tigre. A primeira é pegar um trem na Estação Retiro, pelo ramal Mitre até a Estação San Isidro. A segunda opção é o Trem da Costa, na Estação Maipu e desembarcar na Estação San Isidro. A linha de ônibus 60, a mesma para Tigre, também passa por San Isidro.

Tempo de deslocamento: 45 minutos

Preço do transporte: O trem Mitre custa 24 pesos ida e volta (R$4,39); já o Trem de La Costa custa 20 pesos (R$3,66), e o valor do ônibus é de 6,75 pesos (R$1,24).

3 La Plata

La Plata é a capital da Província de Buenos Aires e pode ser desbravada em um bate e volta

La Plata é a capital da Província de Buenos Aires e pode ser desbravada em um bate e volta. Créditos: Carlos Amato / Fonte: Flickr

Se Buenos Aires é o Distrito Federal da Argentina, La Plata é a capital da Província de Buenos Aires. Localizada a 56 km de Buenos Aires, La Plata foi construída após a elevação de Buenos Aires à capital federal em 1880. O município foi fundado em 1882 e a cidade foi toda projetada para que os seus blocos formem um quadrado atravessado por avenidas em diagonal. A cidade em si já é uma atração à parte, mas se você pretende fazer mais do que andar pelas ruas, há em La Plata algumas atrações imperdíveis.

Uma delas é o Museo de La Plata, um museu de Ciências Naturais, o maior do tipo na América Latina. O acervo conta mais de 2 milhões de objetos, sendo os mais famosos a coleção de mamíferos e fósseis. O espaço está aberto para visitação de terça a domingo, das 10h às 18h e a entrada custa 10 pesos (R$0,37).

A maior catedral de estilo gótico da América Latina também está em La Plata, a Catedral de Imaculada Conceição, mais conhecida como Catedral de La Plata. A igreja tem 112 metros de altura e foi erguida no século XIX. Ela fica aberta ao público todos os dias, das 9h às 19h.

Como chegar: duas linhas de ônibus fazem o trajeto até La Plata: Costera e Plaza. Ambas saem da Estação Retiro. Outra opção para chegar a cidade é por trem, saindo da Estação Constituicion, no ramal General Roca.

Tempo de deslocamento: De trem a viagem leva cerca de 1h20. Já de ônibus a viagem leva um pouco mais de 1h, mas o trajeto pode levar mais tempo por causa do trânsito.

Preço do transporte: o trem custa 16 pesos ida e volta (R$2,93). O ônibus, por sua vezm custa 7 pesos (R$1,28).

Siga nossa página no Facebook

4 San Antonio de Areco

Um bate e volta em San Antoni de Areco, nas proximidades de Buenos Aires, é uma imersão nas tradições gaúchas

Um bate e volta em San Antoni de Areco, nas proximidades de Buenos Aires, é uma imersão nas tradições gaúchas. Créditos: Carlos Adampol / Fonte: Flickr

Um pouco mais distante da capital está San Antonio de Areco. Mesmo com 113 km de distância, é possível visitar a cidade em um bate e volta a partir de Buenos Aires. San Antonio de Areco foi declarada em 2015 como a “Capital Nacional da Tradição” graças a manutenção das tradições gaúchas argentinas.

Dentre as várias atrações de Areco, está o Museo Gauchesco y Parque Criolla Ricardo Guiraldes. Nele há objetos, construções, roupas e costumes da vida nos pampas. O museu mostra aos visitantes como era a vida por ali, suas dificuldades diárias e toda a construção da identidade do gaúcho. O local funciona todos os dias, das 10h às 17h. A entrada é gratuita.

Não deixe de conhecer também a Igreja de Santo Antônio de Pádua, tombada como Patrimônio Histórico da Argentina. A atual construção é do século XIX e lembra muito as igrejinhas das cidades pequenas. Outro lugar que a vale a pena visitar na cidade é o Museo Draghi. Dedicado a história da fabricação de objetos em prata, o museu expõe várias ferramentas, além de alguns tipos de facas gaúchas. O local funciona todos os dias das 10h às 12h30 e das 16h30 às 19h30. Se perder pelas ruas também é um programão, já que San Antonio de Areco ainda preserva várias características coloniais e é muito bonita.

Como chegar: para chegar a San Antonio de Areco basta pegar o ônibus no Terminal Retiro. Duas empresas fazem a linha até a cidade: Nueva Chevallier e Pullman General Belgrano.

Tempo de deslocamento: cerca de 2h.

Preço do transporte: os valores variam de acordo com a empresa. As passagens pela Pullman General Belgrano custam 117 pesos só ida (R$21,42); já pela Nueva Chavallier, há três tipos de passagens com preços de 117, 130 e 148 pesos só ida.

5 Carlos Keen

Antiga estação ferroviária em Carlos Keen, na Argentina. Um bate e volta a partir de Buenos Aires

Antiga estação ferroviária em Carlos Keen, na Argentina. Um bate e volta a partir de Buenos Aires. Créditos: Fernando Bonsembiante / Fonte: Wikimedia Commons

A pequena Carlos Keen está a 75 km de Buenos Aires e a 16 km da cidade de Luján. A aldeia tem apenas 500 habitantes e preserva as características do século XIX, podendo ser vistas em seus casarões na área central da localidade. É praticamente uma viagem pelo túnel do tempo.

Apesar de pequena, Carlos Keen tem algumas atrações bem interessantes como a Estação Barn, onde atualmente funciona o centro de informações turísticas. A antiga estação ferroviária recebe hoje várias atividades culturais todos os finais de semana. A Capela San Carlos de Borromeo, o Museu Rural e o Antigo Correio também são atrações imperdíveis. Mas uma em especial não pode passar em branco ao visitar a aldeia: a Fundación Camino Abierto. A fundação abriga crianças e adolescentes até os 21 anos e oferece educação, música, arte e teatro para os abrigados. Entre tantos projetos, está também a produção de uma horta orgânica. As verduras colhidas ali são vendidas para o público externo e também estão presentes nos pratos do restaurante Los Girasoles.

Como chegar: Para chegar a Carlos Keen a partir de Buenos Aires é preciso ir primeiro a Luján. Para isso, pegue a linha 57 na Plaza Italia. Em Luján basta entrar no ônibus da linha 503 até Carlos Keen.

Tempo de deslocamento: a viagem dura cerca de 2h

Preço do transporte: Até Luján a passagem custa 7 pesos (R$1,28). De Luján até Carlos Keen, a tarifa é de 6,75 pesos (R$1,24).

6 Colonia Del Sacramento

Calle de los Suspiros, em Colonia del Sacramento, Uruguai

Calle de los Suspiros, em Colonia del Sacramento, Uruguai. Créditos: Gisele Rocha

Não dava para encerrar a lista de bate e voltas a partir de Buenos Aires sem citar Colonia del Sacramento, que fica no Uruguai, mas está separada da Argentina apenas pelo Rio da Prata. O balneário oferece várias praias fluviais de águas calmas, mas esse não é o ponto forte de Colonia. O Barrio Historico sim merece mais atenção. Suas construções refletem uma mistura de influências espanholas, portuguesas, indígenas e africanas. A primeira foto que você vai tirar na cidade será na Puerta de la Ciudadela, a segunda talvez seja na Calle de los Suspiros e de lá você descobre o resto. Não deixe de subir no Farol, mas tenha cuidado nas escadas, que são muito estreitas e em formato de caracol. A Plaza de Toros também é um dos cartões postais de Colonia e merece uma visita.

Na hora do almoço, escolha algum dos restaurantes à beira-rio, os cardápios e preços ficam do lado de fora do estabelecimento e assim você não leva uma facada quando chegar a conta.

Como chegar: para chegar a Colonia Del Sacramento, três empresas de navio fazem o trajeto pelo Rio da Prata: Buquebus, Colonia Express e SeaCat. A Buquebus sai de Puerto Madero, já a Colonia Express e SeaCat partem da região de La Boca.

Tempo de deslocamento: depende do navio. O mais rápido faz o trajeto em 1h; já o mais lento em 2h30.

Preço do transporte: o passeio até Colonia Del Sacramento não é barato e varia de acordo com a empresa e tipo de passagem, custando de 550 pesos (R$100,71) , até 1341 pesos (R$245,54). É sempre bom comprar as passagens com antecedência, principalmente na época de alta temporada.

Leia mais sobre Buenos Aires

Prepare-se para sua viagem

Em Buenos Aires, nossa sugestão de hospedagem é o Milhouse Hostel Hipo. Já em Colonia del Sacramento, recomendamos o El Viajero Colonia Hostel & Suites. Você pode procurar outros hotéis através do Booking, ou então se sua preferência é por albergues, acesse o Hostel World.

Vai alugar um carro? O preço do aluguel de veículos na categoria Compacto em Buenos Aires é de aproximadamente R$160,00 por diária pela Localiza (confira mais preços aqui). Na Rentcars você compara preços em diversas locadoras no mundo todo com muita segurança, sem taxas no cartão de crédito, 5% de desconto no boleto, parcelamento em até 12 vezes e isenção de IOF. Veja como é simples fazer sua cotação e reservar um carro pela internet.

De malas prontas para Ushuaia e em busca de desconto em passeios, tours e transfers? Conte à All Patagonia que você a conheceu pelo Viajei Bonito e garanta um preço melhor na contratação. Leia mais aqui!

Veja o motivo pelo qual recomendamos o seguro viagem para quem viaja pela América do Sul. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiro.

Em Buenos Aires, o almoço simples sai por volta de R$32,72, já o fast-food sairá por mais ou menos R$24,54. Considerando o cappuccino, podemos dizer que o cafezinho da tarde custa R$8,91. Em restaurantes, a garrafa d'água de 330ml custa R$3,80, o refrigerante - considerando também o de 330ml - custa R$4,93 e o pint de cerveja R$7,27.

Descubra quanto custa viajar para Buenos Aires.

Do Brasil, o voo mais barato para Buenos Aires sai de São Paulo no dia 25/11/17 com volta em 26/11/17 e custa R$633,79 (ver as datas). Confira todas as opções de voo para Buenos Aires.

Com base em cotações atualizadas do Yahoo Finance a cada duas horas, a proporção entre o Peso argentino e o Real é de 1 ARS para 0,1831 BRL, já a proporção entre o Peso uruguaio e o Real é de 1 UYU para 0,1080 BRL. Utilizando o voucher VIAJEIBONITO você garante em sua primeira compra 10% de desconto no spread da BeeCâmbio e 25% de desconto no spread da Remessa Online, além de garantir as melhores taxas para câmbio de moeda.

Gisele Rocha

Formada em Comunicação Social pela UFJF. Andou meio mundo tentando descobrir o que queria fazer, até descobrir que queria mesmo era andar pelo mundo. Créditos da imagem de capa: Jonas de Carvalho / Fonte: Flickr