Huaraz: uma cidade extraordinária fora do circuito turístico peruano

Para quem pensa que Machu Picchu é a única atração do Peru, está enganado. Enquanto esperava ansiosa o dia em que conheceria a cidade perdida dos Incas, revolvi seguir meus amigos até Huaraz (fica mais ou menos 7 horas de Lima). Arrumei minhas coisas e fui com um mexicano, um francês um baiano e uma peruana! Nunca tinha visto neve ou nevados, então, até tinha alguma expectativa quanto à viagem.

 A cidade é uma graça! Vários lugares com comidas típicas e cafezinhos.

Onde se hospedar em Huaraz

Reservando com antecedência, é possível encontrar hospedagens com ótimos preços e nossa indicação é o The Hof Hostel.

Luana e o grupo multicultural que participou dso passeios por Huaraz, no Peru
Luana e o grupo multicultural que participou dso passeios por Huaraz, no Peru. Créditos: Luana Alencar

Primeiro dia em Huaraz

No primeiro dia fomos visitar um nevado chamado Pastoruri, em Huaraz, a 5 mil metros de altitude! Creiam! Antes, claro, nada mais propício que umas folhinhas de coca e um chazinho para aguentar o “soroche” (o temido mal de altitude, que você pode aprender a previnir e remediar aqui).

Compramos um pacote turístico para ir até o Pastoruri por um preço ótimo! 350 soles peruanos com tudo incluso: transporte desde Lima, ingressos, passeios e almoço. Os preços são de agosto de 2014.

Ao chegar em qualquer cidade peruana muitos vão lhe oferecer seus serviços, não se assustem! São muitos!

Fomos para o nevado em um ônibus e a cada quilômetro a paisagem me surpreendia, era inacreditável! Nevados, folhas secas, ovelhinhas fofas e lagoas azuis. Demos uma pausa para tirar algumas fotos.

Como chegar:

Há duas maneiras de chegar até o nevado: você pode ir andando ou subir um pedaço do caminho a cavalo, caso você não aguente subir tudo a pé. Eu subi a cavalo e, com muita ajuda, consegui chegar ao nevado. A sensação é de caminhar quilômetros em apenas um passo, devido ao pouco oxigênio. Como eu era sedentária, resultado:

Cuidado com o mal de altitude; não extrapole seus limites.
Cuidado com o mal de altitude; não extrapole seus limites. Créditos: Luana Alencar

Mas não se assuste! Você verá que não é o único (a) a passar e mal e verá que valerá a pena cada respiração sofrida quando der de cara com isto:

Glaciar Pastoruri, localizado na Cordilheira Branca do Peru.
Glaciar Pastoruri, localizado na Cordilheira Branca do Peru. Créditos: Luana Alencar

Não consegui tirar fotos, pois meus amigos “traíras” me deixaram sozinha passando mal e mastigando folha de coca enquanto tiravam fotos com a MINHA CÂMERA! Hahaha.

Uma boa alma me ajudou a descer o nevado a cavalo e mesmo com todo o mal que passei, subiria o Pastoruri outras vezes! Foi incrível.

Paramos para almoço. Adivinha que prato é este?

Almoçando cuy, um prato típico do Peru.
Almoçando cuy, um prato típico do Peru. Créditos: Luana Alencar

Acertou quem disse “cuy”, ou porquinho da índia!

Segundo dia em Huaraz

Achamos o primeiro dia muito cansativo, por conta da altitude. Segundo nosso guia, aquele era o passeio mais “leve” para turistas. Desistimos de subir os nevados maiores para fazer tracking. Optamos por uma programação mais leve, mas se você gosta de esportes radicais e desafios, aconselho que aproveite a oportunidade.

Decidimos conhecer “la laguna azul”, de Huaraz, chamada Llanganuco, só que dessa vez sem pacote turístico! Pegamos uma vã até um povoado e de lá rachamos um táxi até a lagoa. Por sorte nosso taxista falava Quéchua, língua antiga dos peruanos! Pude ouvir um pouco da riqueza do dialeto e ver de perto um pouco da cultura antiga desse povo.

Para entrar na reserva onde se encontra a lagoa, devemos pagar uma taxa de 15 soles (preço de agosto de 2014). Não tem como descrever o que é ver tudo aquilo: uma lagoa azul com uma parte do Huascarán em cima, um dos maiores nevados da América! Incrível! Foi o lugar mais lindo que já vi! E o melhor é que a viagem é super barata! Viajei bonito!

Para encerrar o dia, nada melhor que um piquenique!

Pequenique em Huaraz, no Peru.
Pequenique em Huaraz, no Peru. Créditos: Luana Alencar

Huaraz é ou não é um lugar extraordinário para se visitar em um mochilão pelo Peru?

Huaraz: uma cidade extraordinária fora do circuito turístico peruano

Prepare-se para viajar

Use o cupom SEGURANCA para adquirir o seguro viagem com até 20% de desconto. Além da cobertura médico-hospitalar, você também estará protegido em casos de cancelamento de viagem, extravio ou danos à bagagem.

Ícone hotel

Reserve hospedagem com antecedência através do Booking e Hostelworld para garantir preços promocionais. Parcelamento sem juros no cartão de crédito e possibilidade de cancelamento reembolsável.

Garanta internet em mais de 210 países utilizando o chip da Easysim4u, que nós já testamos na Europa e do norte ao extremo sul das Américas. Use o cupom SPRING e garanta 50% de desconto.

Economize em passagens aéreas usando o comparador de preços ou a ferramenta quando viajar, um calendário que mostra as tarifas mais baixas para o destino que você escolher.

Tenha liberdade para ir aonde quiser alugando um carro através da Rentcars, que atua em parceria com locadoras renomadas do mundo todo. Parcele sem IOF em até 12x ou cancele sem custos.

Pague menos comprando suas passagens de ônibus com a ClickBus,  a empresa líder em vendas online de passagens rodoviárias, trabalhando em parceria com mais de 140 empresas em mais de 4 mil destinos!

Faça passeios guiados em qualquer lugar do mundo e fure a fila comprando ingressos com antecedência através da GetYourGuide. Cancele sua reserva até 24 horas antes do início de sua atividade e obtenha reembolso integral.

Luana Alencar

Luana Alencar, jornalista pela UFJF, apaixonada por livros, violão e viagens. Morou dois meses no Peru, ensinando adolescentes sobre consciência ecológica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo