Resoluções de Ano Novo para quem quer se tornar nômade digital

A virada do ano desperta em nós o sentimento de renovação e com ele a motivação para lutarmos por nossos sonhos. É nessa época que passamos a vida a limpo, revisando o que foi positivo no ano anterior e o que precisa ser mudado. Idealizamos o futuro, fazemos incontáveis promessas, enquanto continuamos nutrindo os mesmos hábitos que nos impedem de levar a diante o que fora prometido.

Nada contra as resoluções de Ano Novo, afinal de contas, é criando metas que conseguimos reorganizar as nossas vidas em prol de um objetivo maior. O problema é que essas resoluções são logo esquecidas e assim terminamos o ano com o sentimento de incompetência, descrentes de que um dia nossos sonhos se concretizarão.

Viver como nômade digital, usufruindo da liberdade que esse estilo de vida proporciona, já foi um dos meus maiores desejos, que conquistei por meio de trabalho árduo, incentivo de pessoas próximas e, principalmente, através de um planejamento detalhado seguido à risca.

Frequentemente recebemos mensagens de leitores do Viajei Bonito em busca de conselhos para se tornarem nômades digitais, então, aproveito o momento para listar as etapas que considero importantes nessa caminhada e agradecer a todos que prestigiam o nosso trabalho.

Resoluções de ano novo para nômades digitais

Resoluções de ano novo para nômades digitais. Créditos: Radek Grzybowsk / Fonte: Unplash

1 Crie um planejamento realista

Antes de mais nada, é preciso esclarecer que ser nômade digital não é viver de férias, como tantos fazem parecer. Temos de abrir mão de benefícios trabalhistas, lidar com as incertezas do trabalho autônomo, com imprevistos técnicos e problemas de adaptação em países cuja cultura se contrasta com a nossa.

Cientes das dificuldades dessa forma de trabalho, se ainda assim você quiser ir a diante, é necessário fazer um planejamento realista, com metas possíveis de realizar e monitorá-las periodicamente.

Por exemplo: seu sonho é trabalhar remotamente por um período em Nova York, mas você não tem o visto necessário para entrar nos Estados Unidos, não sabe quanto custa de manter na cidade e tampouco tem um trabalho que lhe cobrirá as suas despesas.

O mais prudente é dividir esse objetivo em submetas, com uma data limite e ações a serem tomadas até lá. Controlando todas as etapas, você sentirá que está progredindo e as chances de desistir no meio do caminho diminuem.

2 Passe tudo para o papel

Ou para o computador, desde que esteja de fácil acesso e você tenha a disciplina de consultá-lo frequentemente. Quando as metas estão só na nossa cabeça, elas se tornam muito vagas. Por isso é importante materializá-las.

Meu maior erro era pensar que eu podia fazer um planejamento para a minha vida pessoal e para o blog só com os objetivos que eu tinha em mente. Foi quando organizei tudo em planilhas que as coisas começaram a fluir.

Com tantos afazeres, eu me via sempre ocupada e improdutiva, pois não sabia por onde começar, fazia tudo ao mesmo tempo e não terminava nada. Isso sem contar as tantas vezes que me esqueci de algo importante, já que não tinha nada anotado.

Além da planilha onde organizo as ideias de textos, os posts do blog e os canais de divulgação, tenho um bloquinho que me acompanha em todos os lugares, no qual anoto todas as ideias que surgem repentinamente. Ao final do dia, passo todas elas para a respectiva aba da planilha.

Para monitorar o andamento das tarefas, Adriano e eu usamos o Wrike. Nesse programa é possível definir a prioridade de cada tarefa (alta, média ou baixa), atribui-las ao responsável e anotar atualizar o status de acordo com o andamento de cada atividade.

3 Monitore os resultados

Tão importante quanto agir é monitorar os resultados. Tire um tempo semanalmente para avaliar o andamento das atividades e revisar as suas metas. Tente fazer isso sempre no mesmo dia e horário para criar um hábito, ao invés de postegar esse momento para “quando der”.

4 Invista qualquer quantia

Dificilmente alguém consegue uma boa remuneração apenas com trabalho freelance no início da carreira como nômade digital. Por isso, antes de renunciar ao seu trabalho formal, mantenha uma reserva financeira.

Não deixe para investir “o que sobrar” do seu salário, mantenha um valor fixo, por menor que seja, ainda que essa quantia possa privá-lo de alguns prazeres momentâneos.

Tempos atrás consultei um economista que me orientou a respeito dos melhores investimentos a curto, médio e longo prazo. Leia aqui.

5 Valorize o próprio trabalho

É comum que no início da carreira as pessoas cometam o erro de se submeterem a qualquer trabalho a fim de criar um portfólio, aumentar o número de clientes e conseguir alguma renda.

Dedicando-se a atividades exaustivas e mal remuneradas, você se sentirá desvalorizado(a) como profissional e rapidamente estará sem motivação para continuar tentando.

Torna-se inviável encontrar um bom trabalho quando todo o seu tempo e energia estão sendo empregados em tarefas insignificantes. Além disso, aceitando qualquer proposta, você estará depreciando não só a si mesmo, mas a todo o mercado.

Siga nossa página no Facebook

6 Ganhe em moeda estrangeira

Diante da desvalorização do Real no mercado internacional, ganhar em moeda estrangeira é uma forma de ver o dinheiro rendendo mais.

Falamos sobre isso no Congresso Nômade no ano passado (ainda é possível assistir às palestras) e estamos devendo um post aqui no blog sobre o assunto, mas não é difícil conseguir trabalho remoto que remunere em dólar ou euro. Existem várias plataformas para freelancers que abrangem diversos segmentos e eu mesma já fui usuária de muitas delas, em especial dos sites freelancer.com, upwork, elanceguru e toptal.

Cuidado com sites que oferecem dinheiro fácil, sobretudo aqueles que pedem aos usuários que depositem uma quantia antes de começarem os trabalhos. A internet é um campo fértil para os picaretas.

7 Pesquise sobre destinos com baixo custo de vida

Paris, Londres e São Francisco são cidades magníficas, com vastas opções de lazer e fácil acesso à cultura, mas não são boas opções para nômades digitais dado o elevado custo de vida.

Todas as cidades têm seus encantos, um bom exemplo disso é o relato que o Adriano escreveu sobre a sua experiência em Špindleruv Mlýn, no cafundó da República Tcheca, coberto de neve.

O leste europeu e o sudeste asiático atraem nômades do mundo inteiro por somarem história, cultura, belezas naturais e baixo custo de vida. Para saber se uma cidade é cara ou barata, aconselho consultar os sites Expatistan e Custo de Vida, caso o destino que você almeja seja nacional.

8 Aprenda coisas novas

Manter o foco no objetivo de se tornar um (a) nômade digital é importante e desenvolver novas habilidades faz parte do processo. Aprender ou aperfeiçoar os conhecimentos em um idioma estrangeiro, dominar algum programa útil para o desenvolvimento do seu trabalho, desenvolver técnicas para manusear equipamentos ou simplesmente praticar um novo hobby. Tudo isso ajuda a sair da rotina e contribui no processo criativo.

9 Faça (e mantenha) contatos

Em qualquer mercado de atuação, é necessário ser bem relacionado. Desempenhe um bom trabalho, obedeça os prazos e seja cordial, assim você conseguirá boas recomendações e a busca por novos freelas será menos penosa. Quando decidir não mais prestar serviços para um determinado cliente, comunique com antecedência que não estará mais disponível e agradeça a oportunidade, mas não feche as portas agindo com grosserias ou fazendo as coisas de qualquer jeito. O mundo dá muitas voltas.

Não esconda das outras pessoas a sua vontade de trabalhar remotamente, crie oportunidades para falar sobre o que você faz e mostre alguns trabalhos. Você nunca sabe onde pode encontrar um potencial cliente ou parceiro.

Durante as viagens que fizer, hospede-se em hostels. A atmosfera descontraída deixa as pessoas mais receptivas e as conversas fluem melhor. Não se limite aos lugares turísticos, interaja também com os moradores locais, faça amigos e mantenha contato com eles através das redes sociais. Além de espantar a solidão durante uma viagem solo, os novos amigos poderão indicar trabalhos temporários na cidade em que você estiver.

10 Comemore as pequenas vitórias

O sistema de recompensa é impacável no nosso cérebro. É por causa dele que somos tomados pela sensação de bem-estar quando algo dá certo e nos sentimos mais motivados a prosseguir com nossos projetos.

Quando comemoramos nossas pequenas vitórias, recompensamos os nossos esforços e somos estimulados a repetir os feitos que nos trouxeram sucesso.

Escolha alguma coisa que você realmente goste de fazer e use como recompensa, desde que seja saudável. Abusar do álcool ou sair comprando desenfreadamente só tende a atrapalhar os seus planos de se tornar um nômade digital.

Por fim, o mais importante é não esperar a virada do ano para entrar em ação. Independente de quando você estiver lendo este artigo, comece hoje, não limite os planos da sua vida a meras resoluções de Ano Novo.

Mãos à obra!

Prepare-se para sua viagem

É altamente recomendável contratar um seguro viagem para garantir assistência médica em acidentes ou doenças. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiro.

Gisele Rocha

Formada em Comunicação Social pela UFJF. Andou meio mundo tentando descobrir o que queria fazer, até descobrir que queria mesmo era andar pelo mundo. Créditos da imagem de capa: Luke Chesser / Fonte: Unplash
  • Karilayn Areias

    Adorei o texto! E com certeza vai me ajudar muito a conseguir conquistar meu sonho de viver como autônoma 🙂