13 cidades para visitar no Peru (com planilhas de gastos)

Você já deve saber que o Viajei Bonito se amarra nas belezas naturais e culturais da América do Sul, não é? Então vamos te dar mais um motivo para acreditar de vez nessa afirmação. Preparamos um pequeno guia com 13 cidades para visitar no Peru e acrescentar ainda mais emoção, encantamento e misticismo em seu roteiro de viagem. Ficou curioso? Então vem com a gente!

1 Lima

Naturalmente, a capital está entre as principais cidades do Peru, e esse é mais um motivo para que sua visita seja indispensável. Localizada na costa centro-oeste do país, Lima oferece uma série de atrativos para turistas que desejam mergulhar no cenário local.

Entre os pontos turísticos, estão o Parque del Amor, em Miraflores, a Casa da Gastronomia Peruana, que abriga registros de mais de meio século de uma trajetória culinária que fez fama por todo o mundo, a Plaza Mayor, onde ficam atrações como o Palácio do Governo e a Catedral de Lima. Não deixe de conhecer o Parque La Muralla, assim batizado por ainda conservar parte da muralha que, por muitos anos, protegeu a cidade de saques e invasões, e que agora resiste em forma de monumento histórico.

Antes de embarcar, veja a nossa planilha de gastos em Lima, e também como ir do aeroporto de Lima para Miraflores, além do que fazer na cidade durante algumas horas de conexão.

Onde se hospedar em Lima

Miraflores é a melhor localização em Lima e lá você encontra hostels tão aconchegantes (e por vezes tão sofisticados) quanto hotéis, só que por preços muito mais baixos. Entre tantos que estão disponíveis, recomendamos o Passport, o Pariwana Hostel Lima e o Lucky Lodge. Mas se você pode pagar por um lugar mais exclusivo, o Tierra Viva Miraflores Larco é a melhor opção.

2 Cusco

Já na região sul do país está a cidade de Cusco, um outro ponto quase sempre presente nos roteiros turísticos daqueles que desbravam o território peruano. Na cidade, ainda resistem traços da cultura inca, o que confere um ar místico especial às ruas e pontos turísticos do local.

Com um roteiro de três dias, é possível conhecer as principais atrações turísticas, como a Plaza de Armas, erguida em um local simbólico, no qual era celebrada a festa ritualística Inti Raymi (Festa do Sol) nos tempos incas, o Templo de São Brás, datado de 1560, com seu famoso púlpito barroco entalhado com a maior riqueza de detalhes, além de uma coleção notável de pinturas que retratam a vida do santo que empresta o nome à paróquia, e os sítios arqueológicos localizados em torno da cidade.

Como o nosso objetivo aqui no Viajei Bonito é viajar gastando pouco, selecionamos vários restaurantes onde você pode comer bem sem gastar muito em Cusco. Se você quiser ter uma base de quanto gastará na cidade com hospedagem, refeições e passeios, consulte a nossa página sobre quanto custa viajar para Cusco.

Onde se hospedar em Cusco

O Pariwana é um dos melhores albergues da América do Sul, mas se você quiser conhecer outras opções, veja a nossa lista de sugestões de hospedagens em Cusco.

3 Valle Sagrado

Ir à Cusco e não conhecer o Valle Sagrado é um erro que você, viajante, não deve cometer. Reserve três dias para fazer esse passeio e concluir, por si próprio, que se trata de uma experiência para levar pela vida.

Situado numa região privilegiada pela beleza natural, o Valle Sagrado fica situado às margens do rio Urubamba, e localizado a 35km de distância de Cusco. As principais cidades são: Pisaq, Ollantaytambo, Maras, Moray, Chinchero, Tipón e Urubamba.

Se você não conseguir encaixar três dias para o Valle Sagrado no roteiro, faça ao menos o tour de um dia. Comece por Chinchero, uma antiga aldeia inca repleta de ruínas e mercados de artesanatos que mantem as tradições dos povos andinos. Siga para os sítios arqueológicos de Pisaq, com 4km² de extensão e ruínas impressionantes do que um dia foram aquedutos, muralhas, fachadas, cemitérios e pontes. Finalize o passeio em Ollantaytambo, cidade ainda habitada, que guarda escadarias, muralhas, fontes e grandes salões herdados do império inca.

Fizemos um roteiro de 5 dias para conhecer Cusco, o Valle Sagrado e Machu Picchu. Não é o tempo ideal, fica corrido, mas sabemos que nem todo mundo consegue tirar folgas prolongadas e ter um gostinho é melhor que nada.

Onde se hospedar no Valle Sagrado

Alguns preferem se hospedar em Cusco, outros vão para Águas Calientes (a cidade-base para Machu Picchu), mas se você quer fazer o passeio pelo Valle Sagrado sem pressa, pode se hospedar em alguma cidade pelo caminho. Recomendamos o Hostel Andenes em Ollantaytambo, ou o Flying Dog em Urubamba. Ambos são limpos, bem localizados e inacreditavelmente baratos.

4 Machu Picchu (e Aguas Calientes)

Declarada patrimônio cultural da humanidade em 1983, Machu Picchu exala misticismo e encanto, e, não por acaso, também é uma das principais cidades do Peru. Localizada a mais de 2 mil metros de altitude, a cidade foi o berço do império inca, e ainda guarda muitos dos tesouros dessa civilização tão evoluída.

O rico complexo arquitetônico abriga casas, templos, escadarias, terraços e cemitérios, atualmente divididos historicamente segundo suas funções — agrícola, urbana ou sagrada.

O setor agrícola, na região sul da cidade, é composto principalmente por terraços, mas abriga também o posto de vigilância, a rocha funerária e áreas de terra dedicadas exclusivamente ao cultivo. Na área urbana, localizam-se edifícios e alguns templos, e, na área Sagrada, a moradia do imperador e a Praça Sagrada, rodeada por construções dedicadas a cerimônias ritualísticas.

Leia o nosso guia inédito com segredos e mistérios de Machu Picchu. Se tiver dúvidas sobre como chegar até lá, nós te apresentamos sete possibilidades, custando a partir de 1 dólar.

Águas Calientes, por sua vez, pode ser apenas uma “parada” antes de chegar à atração principal. Mas a verdade é que ali também há muito o que se conhecer, como o Museo de Sitio Manuel Chávez Ballón, aos pés da cidade sagrada, a Plaza Manco Capac e, claro, os banhos termais que dão nome à cidade. Veja o roteiro completo para conhecer o melhor de Águas Calientes.

Onde se hospedar em Águas Calientes

Já que não há hotéis dentro do Machu Picchu (ainda bem), a solução é ficar em Águas Calientes, que é a cidadezinha mais próxima. Nela recomendamos o Andino Hotel, que tem quartos com TV de tela plana, e um banheiro privativo com chuveiro, produtos de banho de cortesia, secador de cabelo e café da manhã gratuito (para quem sai antes do café ser servido, eles preparam um kit com água, suco, sanduíche e chocolate para levar para Machu Picchu. Avise no dia anterior ao passeio).

5 Choquequirao

Também localizada nos andes peruanos, está a cidade-surpresa: Choquequirao, ou “Berço de Ouro”, em quíchua, é, também, uma cidade remanescente do império inca, e guarda tantos segredos quanto a famosa Macchu Picchu.
Para quem encara a trilha e as condições adversas a recompensa é certa: ruínas, templos e construções colossais permeiam a cidade, quase mil metros mais alta que Macchu Picchu e que, para alimentar a aura de mistério, ainda não foi totalmente revelada pelas escavações dos historiadores e arqueólogos. Leia o roteiro de Choquequirao para descobrir o que te espera e como ir até lá.

6 Cerro Colorado (Rainbow Mountain)

Rainbow Moutain, a Montanha das Sete Cores no Peru

Rainbow Moutain, a Montanha das Sete Cores no Peru. Créditos: Emma Jespersen / Fonte: Flickr

Se você acha que, até agora, nossa lista de cidades para visitar no Peru já agregou emoção ao seu roteiro, prepare-se: aí vem uma dica de cair o queixo.

O Cerro Colorado, também conhecido como Rainbow Mountain e Montaña de los 7 colores, é verdadeiramente uma montanha arco-íris. Graças ao intemperismo e aos processos químicos pelos quais passam os sedimentos ricos em ferro quando em contato com o oxigênio e a água somados à inclinação natural da montanha, ela ganhou rajados de cores que se misturam e contrastam entre si, formando um espetáculo à parte.

Seu acesso, no entanto, não é para qualquer um: para chegar à cadeia de montanhas, é preciso fazer o trajeto inicial de ônibus (saindo de Cusco para Vinicunca) e complementar o percurso com uma caminhada por trilha de aproximadamente 4h de duração. Neste caso, fazer o passeio com agência acaba sendo muito mais prático.

7 Puno

Localizada a 4 mil metros de altitude, Puno é conhecida como a “cidade folclórica do Peru”. Entre as atrações da pequena cidade, estão a Plaza de Armas, a Catedral, o Museu Municipal Dreyer e os complexos arqueológicos de Kalasaya (ou Pucará) e Sillustani, localizado numa península na lagoa Umayo.

Por fim, mas não menos importante, quem vai a Puno não pode deixar de conhecer as Ilhas flutuantes de Uros, feitas à base de junco e habitadas por nativos que se dedicam ao artesanato e à cerâmica. Elas ficam no Lago Titicaca, tido como o navegável mais alto do planeta.

Onde se hospedar em Puno

O Tierra Viva Puno Plaza está situado próximo às principais atrações turísticas da cidade, tem suítes amplas, banheiros impecáveis e aquele café da manhã reforçado que faz valer cada centavo pago na diária.

8 Arequipa (e Vale do Colca)

Conhecida como “Cidade Branca”, por conta do silhar (pedra vulcânica também de cor branca) presente em suas construções e vias, e da neve que encobre os vulcões Misti e Chachani, Arequipa é uma cidade desenvolvida e com a segunda maior força econômica do país — atrás apenas da capital, Lima.

Para os turistas, Arequipa é um prato cheio. Valem visitas à Catedral da cidade, ao Monastério de Santa Catalina, ao Museu Histórico Municipal, às nobres casas coloniais, como a Casa do Moral e a Casa Goyeneche, na qual funciona o Banco Central de Reserva do Peru.

É claro que, em se tratando de Peru, a natureza também não pode ficar de fora. A visita ao Vale do Colca é obrigatória! Lá encontram-se piscinas termais, terraços pré-colombianos e o mirante do qual se avista o voo do condor, um dos mais belos espetáculos naturais. Leia mais sobre o passeio pelo Vale do Colca e o voo do condor e descubra quanto custa viajar para Arequipa

Onde se hospedar em Arequipa

Em Arequipa é possível se hospedar com conforto sem gastar muito. Um bom exemplo disso é o Albergue Español Backpackers, localizado em pleno centro histórico, perto de tudo.

9 Nazca

Berço das terras desérticas sobre as quais foram traçados alguns dos desenhos mais enigmáticos do mundo.
As Linhas de Nazca estão localizadas numa área rochosa e árida de Ica, onde a chuva é escassa. Lá, estão traçadas no chão cerca de 10 mil linhas estreitas e cuidadosamente calculadas, formando desenhos de animais, figuras geométricas e sinalizações sobre as quais muito pouco se sabe até os dias de hoje.

Além de conhecer os desenhos monumentais, vale a pena dar um passeio no centro da cidade e conhecer as lojas de artesanato e cerâmica (e reparar que, sempre que possível, as emblemáticas linhas aparecem adornando peças e enfeites, como marcas registradas da cidade), bem como as joalherias.

Onde se hospedar em Nazca

O Nasca Travel One Hostel é um lugar simples, mas que oferece todas as comodidades que um viajante precisa para descansar e se recompor entre um passeio e outro.

10 Huacachina

Pequeno vilarejo às margens do vasto deserto de Ica, Huacachina entra na lista dos lugares que impressionam pela força e magnitude na natureza.Turismo de aventura não falta para quem tem disposição: sandboard, buggy e caminhadas pelas areias desérticas são algumas das ofertas disponíveis.

E para quem quer se surpreender, um pequeno spoiler pra aguçar a curiosidade: o oásis de Huacachina é a versão real de tudo aquilo que vimos em filmes e desenhos! Leia o roteiro para dois dias no Deserto da Huacachina e divirta-se!

Onde se hospedar em Huacachina

Localizado no oásis de Huacachina, o Banana's Adventure Hostel oferece aos hóspedes piscina ao ar livre, jardim com redes, quartos confortáveis e wi-fi em todos os cômodos.

11 Paracas

Localizada a 4h de Lima, Paracas é conhecida como uma cidade ensolarada e charmosa, por isso não poderia ficar de fora da nossa lista de cidades para visitar no Peru.

A Reserva Nacional de Paracas, fundada em 1975, abriga um dos maiores desertos protegidos da América, e que, curiosamente, desembocam no mar! Além das belezas naturais, ali também se encontra mais um dos suntuosos e misteriosos desenhos no estilo das linhas de Nazca: o candelabro, com mais de 200 metros de altura.

As Ilhas Balestas também merecem destaque: um arquipélago habitado por animais como leões marinhos, pinguins, pelicanos e gaivotas, e conhecida por lá como a “Mini Galápagos”. Por serem parte de uma reserva protegida, não é permitido nadar ou andar pelas formações rochosas. Veja o roteiro para desbravar Paracas com pouca grana.

Onde se hospedar em Paracas

Paracas fica a pouco mais de 70 km de Ica, podendo perfeitamente ser feita em um bate e volta. Mas se a sua ideia for pernoitar por ali antes de seguir viagem, o Icthus Paracas pode ser uma boa escolha. Ele está a poucos passos do terminal rodoviário, da praia e da praça principal da cidade.

12 Huaraz

Huaraz, localizada a uma distância aproximada de 7h de Lima, é uma charmosa cidade com alguns atrativos especiais e também está fora do circuito turístico popular.

O Callejón de Huaylas, vale andino de 180km formado pelas cordilheiras Branca e Negra é rico em belezas naturais e riquezas culturais, graças aos povos das províncias que o compõem, a lagoa de Llaganuco e suas águas surpreendentemente azuis, o mirante natural de Winchus e as piscinas termais de Monterrey são alguns dos pontos turísticos a se considerar. Leia o roteiro de Huaraz, ele pode facilitar o seu planejamento de viagem.

Onde se hospedar em Huaraz

Camas confortáveis, banheiros limpos, funcionários simpáticos, café da manhã gratuito, boa localização e tudo isso a partir de R$17. Parece inacreditável, mas no The Hof Hostel tem!

13 Chanchamayo

Fechando a lista de cidades para conhecer no Peru, mais um destino inusitado: Chanchamayo, localizado na selva peruana.
A uma distância de 482km de Lima, Chanchamayo é um verdadeiro paraíso para quem gosta de estar em contato com a Natureza.

Cataratas acessíveis, como a Bayoz, El Tirol, Boca Tigre e Velo de la Novia (na qual não se pode nadar por conta da força da queda d’água, mas cuja vista merece ser fotografada) e rotas com desafios diversos (como a rota Indiana Jones, que leva os turistas a cruzarem obstáculos como descidas em córregos e caminhos entre árvores frutíferas) ajudam a tornar o passeio pela selva peruana ainda mais deslumbrante.

Mas nem só de aventura vive o turista, não é mesmo? Além de se exercitar, vale a pena também dedicar um tempinho às iguarias gastronômicas de Chanchamayo: banana assada, o tradicional Tamale e, claro, um bom café encerram com chave de ouro esse tour que mistura aventura e conforto.

Onde se hospedar em Chanchamayo

Você provavelmente vai querer um hotel bem relaxante para recarregar as energias depois de longas empreitadas na selva, por isso recomendamos o Chanchamayo Inn Hotel, que tem camas confortáveis, piscina, wi-fi, restaurante e bar. O preço da diária é muito baixo diante de tudo que é oferecido aos hóspedes.

Siga nossa página no Facebook

Descubra outras cidades para visitar no Peru

A lista não para por aqui! O Peru guarda muitos outros tesouros desconhecidos pela maioria dos turistas. Entre no Portal de Turismo do governo peruano para descobrir novos destinos e festas tradicionais que vão enriquecer a sua estadia nesse país extraordinário.

Leia mais sobre o Peru

Prepare-se para sua viagem

Em Machu Picchu, nossa sugestão de hospedagem é o Andino Hotel (diárias a partir de R$156,00). Já em Huaraz, recomendamos o The Hof Hostel (diárias a partir de R$39,00). Em Huacachina, nossa recomendação é o Banana's Adventure Hostel (diárias a partir de R$101,00). Aprenda a reservar um hotel pela internet aqui. Você pode procurar outros hotéis através do Booking, ou então se sua preferência é por albergues, acesse o Hostelworld.

Vai alugar um carro? O preço do aluguel de veículos na categoria SUV em Arequipa é de aproximadamente R$445,00 por diária pela Europcar (confira mais preços aqui). Na Rentcars você compara preços em diversas locadoras no mundo todo com muita segurança, sem taxas no cartão de crédito, 5% de desconto no boleto, parcelamento em até 12 vezes e isenção de IOF. Veja como é simples fazer sua cotação e reservar um carro pela internet. Compare preços para Cusco e Lima.

Receba um desconto de R$10 em sua primeira viagem com a Uber ao utilizar o cupom adrianoc135ue durante o cadastro pelo aplicativo ou então através deste link.

Veja o motivo pelo qual recomendamos o seguro viagem para quem viaja pela América do Sul. Você pode fazer sua cotação clicando aqui e utilizando o cupom de desconto VIAJEIBONITO5. Aprenda a contratar um seguro viagem e conheça também o seguro viagem que vale por um ano inteiroE se liga que tá rolando promoção! Até o dia 23/09/18 você pode usar o cupom CLIENTE para garantir 15% de desconto em sua apólice! Aproveite esse descontão porque ele é por tempo limitado!

A Viator oferece passeios, tours, visitas a atrações turísticas e guias para vários destinos no mundo! Descubra o que ela tem a oferecer para Américas Central e do Sul, Peru, Huaraz, Arequipa, Cusco, Lima e Puno.

Descubra quanto custam os voos para Arequipa, Cusco e Lima, ou então pesquise por preços de passagens aéreas para destinos nacionais e internacionais na plataforma da Passagens Promo.

Com base em cotações atualizadas diariamente do Alpha Vantage, a proporção entre o Novo sol peruano e o Real é de 1 PEN para 0,9854 BRL. Utilizando o voucher VIAJEIBONITO você garante em sua primeira compra 10% de desconto no spread da BeeCâmbio e 25% de desconto no spread da Remessa Online, além de garantir as melhores taxas para câmbio de moeda. Confira nosso passo-a-passo para enviar e receber dinheiro do exterior durante uma viagem.

Isabella Brando

Jornalista por paixão e curiosa por natureza, aposta na simplicidade para fazer grandes descobertas. Divide as horas do dia entre o trabalho, numa agência de comunicação, e constantes pesquisas sobre possíveis-próximos-destinos para desbravar. Créditos da imagem de capa: Marvin Wan / Fonte: Flickr . Imagem utilizada nas redes sociais: Marvin Wan / Fonte: Flickr.